Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



73321470_10156370680706555_5144981142520201216_o.j

Jogo globalmente "inofensivo" mas que Luciano Vietto mudou, já na segunda parte, com um grande golo. Fez o segundo minutos mais tarde e teve mais oportunidades.

É por de mais evidente que faltaram ideias no último terço do terreno e as mexidas de Jorge Silas não alteraram muito o jogo, mas a partir do golo viu-se um Sporting diferente, para melhor.

Destaque para a grande surpresa da estreia como titular do jovem Rodrigo Fernandes que evidenciou a pressão da responsabilidade. Precisa de tempo e minutos de jogo para evoluir ao nível da promessa do seu talento.

Sem deslumbrar, mas mesmo assim com vários bons pormenores e dinâmica ofensiva, Rafael Camacho, que regressou ao Sporting esta época.

Com este resultado, o Sporting mantém-se no quarto lugar e encurta distâncias para o Famalicão, terceiro classificado, que empatou contra o Moreirense esta jornada.

publicado às 20:46

O Sporting e a insanidade autodestrutiva

Leão Zargo, em 10.11.19

F. Varandas Rugidos de Leão 2019.jpg

Frederico Varandas tem razão nas afirmações que fez na 39ª edição da gala Rugidos de Leão a propósito da democraticidade no Sporting. Está certo quando critica a acção de grupos minoritários que por todos os meios procuram impedir a gestão do Clube de uma maneira que, em alguns casos, chega a ser ilegítima. Como está certo na denuncia do que chamou de “guarda pretoriana” das direcções.

Pelo que acontece, porque está muito para além do inevitável conflito entre o governo e a oposição, chega-se a recear uma crise muito grave no Clube, pois há o sério risco de decair perigosamente e distanciar-se em definitivo do Benfica e do Porto, que possuem grande estabilidade directiva. Assim a recuperação da hegemonia perdida na década de 1950 pode tornar-se uma miragem.

Após a destituição de Bruno de Carvalho, muitos sportinguistas afirmavam que seriam necessários vários anos para recuperar o Sporting dos males que foram praticados. Afinal, vaidades pessoais, ambições desmesuradas e ódios mesquinhos acabaram por prevalecer sobre os verdadeiros interesses do Clube. A insanidade chega a ser um caso de estudo pela autofagia, pela autodestruição.

O grave passivo financeiro é ignorado. Uma das melhores épocas desportivas depois de 2002 no futebol e nas modalidades é desvalorizada. O cumprimento das responsabilidades que decorreram do empréstimo obrigacionista (2015-18) é minimizado. No Sporting tudo é motivo de discordância, de controvérsia e de conflitualidade. O que se ouve são ameaças, injúrias e calúnias.

Agora, será mais difícil controlar a ocasião e as circunstâncias. O tempo é desfavorável e mesmo um simples deslize tem consequências imprevisíveis. O universo sportinguista não pode ceder espaço aos falsos e meteóricos “salvadores” que muitas vezes pretendem dividir ainda mais para depois conquistar o poder. Chega a parecer que a desestruturação do Clube constitui uma estratégia planeada e organizada.

A finalidade de todos nós, sportinguistas, tem de ser a mesma desde a fundação do nosso Clube: absoluto orgulho leonino e vontade férrea na procura da vitória. Não se pede uma unanimidade castrante e acéfala, mas uma unidade racional e inteligente. No desporto, tal como na vida, não há tempo para parar, mas para seguir em frente com determinação, coragem e resiliência.

publicado às 15:00

Fotografia com história dentro (171)

A estreia de Mário Wilson no Sporting

Leão Zargo, em 10.11.19

SCP 1949-50 foto no final jogo com Estoril Praia.j

Mário Wilson começou a jogar futebol com dezasseis anos no Desportivo de Lourenço Marques, onde já praticava basquetebol. Antes tinha jogado no Harmonia, que ele e alguns amigos tinham fundado. Nos juniores do Desportivo laurentino, durante duas épocas, alinhou a médio-centro, passando para avançado-centro na equipa sénior.

O Sporting andava à procura de um substituto de Fernando Peyroteo e contratou-o no Verão de 1949. Para além dele também foi contratado Rola, avançado-centro do CD de Estarreja, que simbolicamente substituiu Peyroteo aos 63 minutos no jogo de despedida com o Atlético de Madrid e foi o titular frente ao Lusitano VRSA na primeira jornada do Campeonato Nacional.

Rola foi o avançado-centro no primeiro jogo, mas na segunda jornada com o Estoril-Praia o técnico Sándor Peics pô-lo a interior esquerdo, sendo Wilson o nº 9. Os leões venceram por 4-0, o moçambicano não marcou, mas o jornalista Tavares da Silva escreveu na revista Stadium que o estreante cumpriu e que já era “para alguns uma certeza”. O treinador gostou do que viu e deu-lhe a titularidade. Em 1949-50 participou em vinte e um jogos e marcou vinte e dois golos.

No Sporting procurava-se substituto de Peyroteo à maneira do “bombardeiro”. Forte na luta com os defesas, mas também veloz no jogo da grande área, o que não era um atributo de Wilson. Na época seguinte, Randolph Galloway ainda o observou em posições mais recuadas no meio campo e a defesa central na partida com o Atlético de Madrid para a Taça Latina, mas acabou por sair para a Académica terminando o vínculo com os leões.

A fotografia é do final do jogo de estreia de Mário Wilson com o Estoril-Praia, em 16 de Outubro de 1949. Falta Vasques porque lesionou-se durante a partida.

Em cima: Passos, Veríssimo, Juvenal, Azevedo, Barrosa. Mateus e Sándor Peics;

Em baixo: Jesus Correia, Mário Wilson, Albano e Rola.

(Pode haver algum jogador mal identificado.)

publicado às 13:00

21609072_Iei5O.jpeg

Na gala Rugidos de Leão, Frederico Varandas ainda abordou outras questões de interesse, nomeadamente no que concerne o futebol profissional:

"Quando entrámos no Clube sabíamos ao que íamos. E temos uma única missão: deixar o Sporting melhor do que em Setembro de 2018. E hoje o Sporting está melhor do que em Setembro de 2018? Está. Está muito melhor.

Está melhor porque desde essa data já temos mais sete títulos europeus das modalidades e mais dois títulos de futebol no museu do Sporting. Mas já está bem ou já está como deve estar? Não.

O Sporting, para estar verdadeiramente bem, tem de ser financeiramente estável e um crónico candidato a vencer todos os títulos nacionais, não só no futebol como também nas restantes modalidades. Errámos? Claro que sim. Não só no futebol como também em outras áreas.

Se grandes clubes europeus com grandes orçamentos erram, um clube como o Sporting não haveria de errar? Importante é nunca perder a humildade de reconhecer os erros e perceber porque errámos. Mas o Sporting não está bem há muito tempo.

É preciso dizer a verdade. Tudo indicava que iríamos fazer uma venda histórica (Bruno Fernandes) que nos permitiria reequilibrar financeiramente as contas e ainda reinvestir um pouco na equipa de futebol. Isso não aconteceu.

O mercado não funcionou como esperávamos e tivemos que nos adaptar. Fizemos outras vendas (Raphinha) no valor necessário para cumprir as nossas obrigações financeiras, mas não conseguimos dispor dos recursos suficientes para reforçarmos o plantel como tínhamos planeado".

publicado às 04:18

Reflexão do dia

Rui Gomes, em 10.11.19

download.jpg

O guarda-redes Iker Casillas deixou esta sexta-feira uma sugestão nas redes sociais para melhorar o VAR. No Twitter, o espanhol do FC Porto propõe o seguinte:

"Além do árbitro que por norma analisa as imagens, haja também um ex-jogador de futebol. Seria bom este dar a sua opinião de acordo com as jogadas que possam ocorrer durante um jogo".

É uma sugestão a ponderar, de facto, mas muito leva a pensar que em Portugal o VAR será sempre um problema, por razões que merecem uma análise profunda, que não serão para este post, porventura.

Neste contexto, não assisti ao jogo mas li os comentários de João Henriques, treinador do Santa Clara, que questionou, e com razão, diga-se, a comparticipação do VAR no lance que leva ao primeiro golo do Benfica, em que é precedido por uma falta clara sobre um jogador do Santa Clara.

publicado às 04:17

A equipa de andebol do Sporting recebeu e venceu, este sábado, o HC Eurofarm Rabotnik em jogo da sétima jornada da EHF Champions League.

Triunfo por 36-26 no Pavilhão João Rocha, que permitiu à equipa leonina consolidar a terceira posição do Grupo C e ficar a apenas um ponto do segundo lugar que dá acesso à fase seguinte da prova.

e59c7d3f-e252-4cbc-822c-379a1813b19e.jpg

Tiago Rocha acabou por ser o melhor marcador verde e branco, com sete golos, enquanto que Ostroushki e Jotic foram os maiores goleadores do encontro com oito tentos cada.

O Sporting CP volta a jogar na quarta-feira em casa dos russos do Tatran Presov, actuais quartos classificados do grupo.

publicado às 04:16

Reforço para o futsal feminino

Rui Gomes, em 10.11.19

2_5.jpg

A equipa de futsal feminino do Sporting CP conta com uma cara nova para a época de 2019/20. Cátia Tavares, de 23 anos, chega proveniente do Benfica e é mais um elemento às ordens do treinador Rui Ferreira.

Formada no CR Leões de Porto Salvo, Cátia Tavares não escondeu que o sucesso do futsal masculino do emblema de Alvalade é uma fonte de inspiração para a equipa feminina:

"Conseguir acompanhar o futsal masculino é um grande desafio para o futsal feminino. Mas estamos no bom caminho e vamos lutar por todos os objectivos.

Escolhi o número sete porque quando comecei a jogar futsal o meu ídolo era - e continua a ser - o Cristiano Ronaldo. Queria ser como ele e escolhi o mesmo número. Agora, no Sporting, voltei a ter a oportunidade de usar o número".

publicado às 04:15

Gosta de carros ?

Rui Gomes, em 09.11.19

1937_38_Mercedes_Benz_540K_Spezial_Roadster_Rene_S

Um dos carros mais caros do Mundo

1936 Mercedes-Benz 540K Special Roadster - Leilão 2012 - 12,8 milhões de dólares

publicado às 22:00

Juniores com mais uma goleada

Rui Gomes, em 09.11.19

76720864_1185419188322559_235043790375616512_o.png

Depois de na 11.ª jornada terem vencido a UD Leiria com o resultado mais expressivo da época (9-0), os sub-19 do Sporting voltaram a golear na tarde deste sábado frente à UD Vilafranquense por 0-6.

Aos 33 minutos, os leões adiantaram-se no marcador por intermédio de Rodrigo Rêgo e já perto do intervalo Rafael Fernandes elevou a vantagem para 2-0.

Na segunda parte, logo nos primeiros instantes, o médio Tiago Ferreira aumentou para 3-0 e cinco minutos depois foi então a vez de Gonçalo Batalha voltar a fazer o gosto ao pé no seguimento do bis alcançado frente à UD Leiria.

A mão cheia de golos teve a assinatura de Samuel Lobato e aos 87 minutos Tiago Ferreira consumou o bis e fechou o placard em 6-0 para os leões.   

publicado às 20:41

Houve um bom fim em Setúbal

Leão Zargo, em 09.11.19

72155423_10156706509386828_2090933759233753088_o.j

O Sporting sub 23 defrontou o Vitória de Setúbal, no Estádio do Bonfim, em partida da 15ª jornada da Liga Revelação e venceu por 2-1, interrompendo assim um ciclo de quatro jogos consecutivos sem ganhar (duas derrotas e dois empates). Os dois golos leoninos foram marcados por Pedro Mendes, aos 4 minutos, e Tiago Tomás, aos 82 minutos. Na véspera o treinador Leonel Pontes tinha manifestado confiança de que a equipa conseguiria dar uma resposta positiva.

O Sporting alinhou da seguinte maneira: Diogo Sousa, João Oliveira, Eduardo Quaresma, João Silva, Nuno Mendes, João Daniel (Tiago Tomás, 68’), Matheus Nunes, Tomás Silva (Dimitar Mitrovski, 92’), Bruno Tavares (Tiago Rodrigues, 87’), Pedro Mendes (Diogo Brás, 87’) e Joelson Fernandes (Bernardo Sousa, 68’).

74604399_10156706509486828_2209504122510508032_o.j

Com esta vitória, o Sporting soma 35 pontos na classificação e regressou à liderança em virtude do empate do Benfica com o Leixões. Na próxima jornada, em 23 de Novembro, os leões deslocam-se a Braga para defrontar o Sporting local.

publicado às 13:07

Resumo do Sporting vs Burinhosa

Rui Gomes, em 09.11.19

publicado às 11:33

Leoas são elas

Rui Gomes, em 09.11.19

21434800_Iuz9I.jpeg

Vânia Vasco

publicado às 04:48

img_920x518$2019_11_08_23_10_50_1624138.jpg

Frederico Varandas teceu duras críticas às claques do Sporting durante o seu discurso na gala Rugidos de Leão, que teve lugar esta sexta-feira. Ainda, não deixou de aproveitar o ensejo para fazer alvo daqueles que ele apelidou de "velhos esqueletos e papagaios":

"Existe uma minoria ruidosa que não aceita viver com as regras da democracia e que desrespeita a legitimidade da vontade da maioria dos sócios do Sporting. Depois existe outra minoria ruidosa que perdeu muitas regalias.

Sei que estamos a mexer com interesses instalados de muita gente. Fomos os primeiros em muitos anos a ter a coragem de acabar com um negócio que nada tem a ver com apoio genuíno como era no passado. Fomos os primeiros a acabar com o conceito de uma guarda pretoriana da Direcção. Uma guarda pretoriana paga muitas vezes para fazer o trabalho sujo de uma Direcção. Era muito fácil para nós reduzir esse ruído. Cedíamos e pagávamos a quem faz barulho e a quem exige dinheiro para apoiar!

Há momentos na vida em que não podemos vacilar, em que temos de estar do lado certo da história, por mais que isso nos custe, por mais que isso doa, por mais barulho que haja, por mais que isso implique risco, desgaste e confronto.

Há momentos na vida em que temos de dizer: não. E pelo Sporting, com prejuízo para mim, para o meu nome, já disse não várias vezes. E se tiver de voltar a dizer não a gente que me promete fim de boicotes e de insultos se eu permitir isto ou aquilo, eu repito: não! E se tiver de voltar a dizer não a gente que me ameaça a mim, aos meus ou a membros destes órgãos sociais, eu repito uma vez mais: não!

A juntar a este ruído há que juntar o ruído gerado seja pelos velhos esqueletos de sempre, seja por papagaios que nunca fizeram nada na vida a não ser blá-blá-blá. Papagaios que põem a sua agenda pessoal acima dos interesses do Sporting CP e que só fragilizam o Sporting CP enquanto estão sentados ao lado de quem representa os nossos rivais. Isto interessa a quem?

Eu digo: interessa aos nossos rivais que se riem dos patetas e dos idiotas úteis que fazem o trabalho sujo que eles nem precisam de fazer. Infelizmente estas minorias têm muito medo que esta Direcção tenha sucesso e preferem até que o Sporting perca, pois não conseguem pôr interesses do Sporting acima dos seus".

publicado às 04:47

img_920x519$2019_11_08_12_33_52_1624029.jpg

Manuel José no programa Grande Área da RTP3, com muitas críticas ao Sporting, com o recém-jogo com o Rosenborg a ser o centro da sua atenção.

Já aqui referi noutros escritos que considero Manuel José o melhor treinador português do seu tempo, tendo presente a vertente técnica, embora não nutre o mínimo de simpatia pelo homem. 

Tive ocasião de privar com ele, enquanto liderava o Sporting, e mais tarde, quando estava ao leme do Belenenses. Ocasiões essas que não deixam saudades algumas.

Ao ler as suas considerações críticas - e até tem razão em muita coisa - o leitor deve ter em mente que Manuel José é pessoa de péssimo feitio que não hesita em criticar terceiros e até dar a proverbial machadada em colegas de profissão.

Aliás, este seu feitio é a principal razão que o impediu de realizar o seu sonho de liderar a Selecção Nacional, sendo, no entanto, melhor treinador do que muitos outros que por lá passaram.

Eis o que ele teve para dizer:

"A atmosfera continua difícil. Se olharmos para este jogo (Rosenborg), a segunda parte do Sporting, por amor de Deus, foi horrível! Tive de ver porque vinha para aqui, senão tinha mudado de canal, com tantos jogos que estavam dar na televisão.

Esta história de jogar com três centrais, meus amigos... joguei 8 anos assim no Al-Ahly, no Egipto, e 4 anos no Boavista. Quando o nosso defesa central ganhava a bola, se o adversário metesse cinco jogadores no ataque ele tinha de sair imediatamente a jogar e a defesa toda saía com ele, para pôr aqueles cinco jogadores, caso perdêssemos a bola, em fora de jogo. E o líbero subia para a posição dele.

No Sporting o único capaz de fazer isso é o Mathieu. O Coates é muito bom a defender, mas quando tem a bola, aquilo para ele é um objecto estranho, não sabe o que lhe fazer. Joga um futebol muito directo mas a bola não vai para ninguém, vai sempre para o adversário.

Eles com três defesas jogam de forma defensiva... jogar com três defesas é para dar 'corda aos sapatos' aos outros jogadores, para atacar com mais segurança. A segunda parte do Sporting foi um desastre!

O departamento de scouting do Sporting deve ter problemas de consciência que nunca mais acabam! Há ali dois ou três jogadores que não têm nível nenhum para jogar no Sporting CP. Não me lembro de uma equipa tão ruim. Não há milagres, aquele jogo em Tondela foi uma coisa assustadora.

Em Tondela, os passes que os centrais faziam entre eles... A bola não saía dali, era para trás e para o lado. Estavam a jogar com dois pontas-de-lança, meteram três extremos, porque este miúdo, o Rafael Camacho é um ala. Depois de sofrerem o golo mandaram os dois centrais para ponta-de-lança, isto é ridículo. O Sporting praticamente não criou nada.

A aposta que Silas fez frente ao Rosenborg ao meter aqueles miúdos todos a jogar foi um risco. Aqueles jogadores não têm ritmo competitivo nem experiência, foi um risco grande e os jogadores não ganharam nada com aquilo."

Como referi no início do texto, Manuel José diz muitas verdades, aliás, várias que já foram debatidas aqui no Camarote Leonino, mas com alguns exageros à mistura, e com o seu usual azedume.

Achei alguma piada (a propósito do que Manuel José afirmou) ao que Jorge Silas teve para dizer este sábado, na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Belenenses. Eis uma das suas declarações:

"Percebo que há opções minhas que nem toda a gente entende, mas tenho de as tomar, sou o treinador e o meu grande objectivo é aumentar a competitividade interna, porque sou teimoso. Nunca desisto de nenhum jogador. Esqueço o mercado completamente, para mim está completamente fora de questão. O meu foco é preparar os que entendo que estão a um nível que, com alguns ajustes, sei que podem ajudar. Sou demasiado teimoso para vacilar ou desistir de algum jogador. A competitividade interna vem antes das vitórias. Esse é o nosso foco".

publicado às 04:46

Pedro Mendes com atitude nobre

Rui Gomes, em 09.11.19

pedromendes5.jpg

Pedro Mendes agradeceu aos adeptos todo o apoio que a equipa recebeu na recém-partida frente ao Rosenborg, através de mensagem nas redes sociais, não escondendo a sua alegria pela oportunidade de pisar o relvado:

"Mais três pontos e seguimos fortes em primeiro lugar do grupo.  Aos adeptos que nos acompanharam aqui e aos que estão em casa a acreditar em nós e a apoiar obrigado. É sempre uma felicidade enorme entrar vestir esta camisola. Parabéns a toda a equipa pela atitude!".

Esperamos que num futuro não muito distante este jovem futebolista se consiga afirmar definitivamente na equipa principal do Sporting.

publicado às 04:45

Gosta de carros ?

Rui Gomes, em 08.11.19

Aston-Martin-DB4GT-Zagato-988828.jpg

Um dos carros mais caros do Mundo

1961 Aston Martin DB4 GT Zagato MP209 - Leilão 2018 - 12,5 milhões de dólares

publicado às 22:00

Leões do futsal vencem Burinhosa

Rui Gomes, em 08.11.19

74906675_10156321537341923_8721824585164521472_o.j

A equipa de futsal do Sporting recebeu e bateu o CCRD Burinhosa por 5-3 na 9.ª jornada da Liga Placard. A equipa de Nuno Dias esteve a perder, mas conseguiu a reviravolta e amealhou mais três pontos.

Com esta vitória, o Sporting CP igualou o Benfica no topo da tabela classificativa, com 22 pontos, mas com um jogo a mais. Seguem o Quinta dos Lombos e o Modicus, ambos com 16 pontos.

publicado às 20:58

Reflexão do dia

A real estratégia ainda está por explicar...

Rui Gomes, em 08.11.19

download (2).jpg

"Dentro de poucos anos o campeão da Liga NOS irá à 3ª pré-eliminatória da LC. Já faltou mais! Os donos do sistema parece não se incomodarem, têm como certa a sua presença nas pré-eliminatórias! Até lá, continuarão a fazer turismo na Madeira, Açores e a festejar com os vários clubes amigos. Mas com o currículo dos últimos anos na UEFA ( 17 jogos, 14 derrotas), dificilmente ficarão apurados. Afinal a Dra. Ana Gomes tem razão quando fala no futebol da 3ª Divisão Europeia!".

Leitor: RCL

Tags:

publicado às 11:30

img_467x599$2019_11_08_02_53_15_1623877.jpg

Capa de jornal que reflecte a jornada europeia, com as vitórias do Sporting e SC Braga, brilhante empate do Vitória de Guimarães frente ao Arsenal e as derrotas do FC Porto e Benfica.

Com dois jogos por disputar, tanto na Champions como na Liga Europa, ainda existem contas por fazer nos grupos das respectivas provas.

O Sporting lidera o Grupo D, com 9 pontos, mas apenas dois à frente do PSV e Lask Linz, com os dois jogos que faltam precisamente contra estes adversários.

O SC Braga lidera o Grupo K, com 10 pontos, à frente do Wolverhampton, e está a um ponto do apuramento.

O Vitória de Guimarães, infelizmente, situa-se na última posição do Grupo F, apenas com um ponto, seis atrás do terceiro classificado Eintracht.

O FC Porto ocupa o 4.º e último lugar no Grupo G, em igualdade pontual com o Feyenoord (4) e três atrás dos líderes Young Boys e Rangers. Tem a vida muito complicada mas o apuramento ainda está ao alcance.

O Benfica complicou muito as contas a fim de seguir para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões, ao perder com o Lyon na quarta-feira. Os 'encarnados' são últimos do Grupo G com três pontos, menos um que o Zenit, menos quatro que o Lyon e muito distante do RB Leipzig, que soma nove. Para se apurar, o Benfica precisa de vencer fora o RB Leizpig e ganhar depois em casa ao Zenit. Vencendo os alemães, o Lyon não poderá vencer o Zenit.

publicado às 04:04

A crise artificial

Naçao Valente, em 08.11.19

1396412.jpg

A actual crise do Sporting é uma inventona. Afirmação polémica mas sustentável. A dita "crise", mau grado alguns erros de registo na gestão desportiva, não passa de uma ficção da comunicação social, com relevo para o jornalismo de tele-lixo, que estações televisivas propagam, sem vergonha e sem ética, e em função de audiências, que significam entrada de dinheiro. Dinheiro sujo, digo-o sem pejo. No entanto, estes órgãos de comunicação, não ateiam o fogo, limitam-se a expandi-lo, com ajuda de pirómanos que o alimentam.

As razões da crise

A propalada crise do Sporting tem a sua origem nos graves acontecimentos em muitos aspectos surreais, ligadas ao pré e ao pós ataque de Alcochete, já bastante conhecidos e escalpelizados. Desses acontecimentos resultou a demissão de órgãos sociais, o golpe de "estado" directivo, que colocou os náufragos da Direcção à margem da lei e da revolta da maioria dos associados, despertos de um sonho de fantasia, que, ao fim e ao cabo, não passava de um pesadelo.

Contudo, a consequência mais grave foi sofrida pelo Clube, que perdeu os melhores dos seus activos, o que significou perdas de milhões de euros, para além do desmantelamento da sua equipa principal de futebol. No rescaldo desta tragédia, uma Comissão de Gestão de curto prazo, conseguiu limitar alguns danos, e abrir a porta a da recuperação de valores para a futura Direcção.

A recuperação do valor parcial de alguns activos, através de negociações feitas em situação desvantajosa, foi a acção mais prioritária dos novos dirigentes para minimizar as perdas. Ao mesmo tempo, e de forma bem discreta, revolveram os graves problemas de tesouraria, pagando as dívidas mais urgentes ou vencidas, sem o qual o Sporting teria dificuldade em desenvolver as suas actividades. Lembro que o Clube chegou a ser ameaçado de penhora.

Durante o primeiro ano da Direcção eleita, estancou-se a situação financeira, e conseguiu-se que o futebol profissional ganhasse os dois títulos nacionais de registo, o que afastou, transitoriamente, os espectros que se recusaram a aceitar a  demissão do elenco directivo, por uma grande maioria de sócios.

No segundo ano, a nova Direcção deu continuade ao seu trabalho no sentido de assegurar estabilização económica, com a redução de custos, e a conclusão de uma reestruturação fundamental para o futuro. A resolução das principais lacunas apontadas condicionou a gestão do futebol, com desinvestimento, além de uma ou outra medida precipitada, o que se reflectiu nos maus resultados da equipa principal. Situação que não é inédita e faz parte da história do Sporting (1)e  de outros grandes Clubes.

É isto, resultados de futebol, sempre transitórios, razão suficiente para se decretar uma crise?... Não me parece correcto, nem sério. Então... se em função do descrito não existe crise real, qual a razão de esta ser artificialmente mantida na pantalha comunicacional? Claramente pelas razões apontadas no início desta reflexão. Mas outra questão se coloca. De onde se alimentam as estações de tele-lixo?

Não é dos resultados de per si. É dos espectros que recusam o lugar do esquecimento onde deviam estar, para persistirem em assombrar a vida do Sporting Clube de Portugal. "Meia dúzia" de energúmenos que insultam os dirigentes eleitos, fazem esperas nas garagens a atletas e boicotam assembleias, e ainda de alguns "abutres" sem escrúpulos.

É deste espectáculo por de mais degradante que se alimenta o tele-lixo, decretando a crise. O mais grave é que o faz com a "preciosa" ajuda dos seus tele-evangelistas, trasvestidos de sportinguistas, que fazem o mal e a caramunha. Horas e horas, dias e dias de discussões balofas. A situação financeira controlada mas não resolvida, passa ao lado. Prestam um mau serviço, ao Sporting, ao futebol, e ao desporto em geral. Merecem o meu desprezo. Deviam merecer o desprezo de todos os que vêem o espectáculo desportivo com seriedade.

(1) A título de exemplo, algumas das piores classificações do Sporting, entre os anos 1950 e 1990. acrescem poucos primeiros lugares, alguns segundos e muitos terceiros. 1958/59 -4º; 1964/65 - 5º; 1966/67 - 4º; 1968/69 - 5º; 1972/73 - 5º; 1975/76 - 5º; 1977/78 - 4º; 1987/88 -4º; 1988/89 - 4º; 1991/92 - 4º.

publicado às 04:03

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds