Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

 

Estas, as palavras do novo reforço do Sporting, Ryan Gauld, em entrevista concedida ao diário inglês "The Guardian", onde o jovem futebolista faz um género de apresentação aos adeptos do seu novo clube que, a bem dizer, ainda não o conhecem. Falando muito honestamente, explica o que o motivou a mudar-se para Alvalade:

"Quando era mais novo, via a Liga Espnhola e preferia esse estilo de futebol. Por isso, quando a oferta do Sporting se consumou no país ao lado, nem olhei para trás. Em Inglaterra, o futebol é mais directo. Toda a gente espera que um extremo receba a bola, caia em cima do lateral e cruze para a área. No estrangeiro, um extremo pode virar-se para trás, manter a bola e apenas continuar a procurar soluções para construir a jogada. No estrangeiro, vê-se muitos jogadores que são baixos em estatura. Em Inglaterra, são mais atléticos. Sendo eu um jogador baixo, tenho de pensar no que é melhor para mim e no que é melhor à minha volta. A cultura do futebol do Sporting é o melhor para o meu tipo de jogo."

"A evolução técnica e táctica e a preocupação a montante e a juzante no capítulo do passe foram preocupações que me foram incutidas por Ian Cathro - preparador físico escocês que há duas épocas foi recrutado por Nuno Espírito Santo para integrar a sua equipa técnica no Rio Ave -. Isto foi sempre muito trabalhado com ele nos treinos. Ele estava sempre a dizer-me que tenho de pensar não apenas no passe que vou fazer, mas sobretudo no momento em que o meu companheiro vai receber a bola, pensar no que esse companheiro vai poder fazer com a bola. Portanto não posso pensar apenas no meu passe, tenho de pensar no segundo e terceiro passes. Muitas noites por semana nós trabalhávamos apenas na visão de jogo, em ter consciência de onde estou e de como posso interpretar o jogo. Essa é uma característica chave do meu jogo."

Através de pesquisa que levei a cabo, acabei por verificar que contrário ao que alguns de nós estranhámos pelo anúncio desta contratação - nomedamente que um talento com o perfil de Ryan Gauld tivesse passado despercebido e/ou que não tivesse impressionado os grandes emblemas inglesas - ele já anda a ser observado há algum tempo pelos grandes da Premier, liderados pelo Manchester United e Arsenal, só para nomear dois, além do Real Madrid e Roma. É possível que a sua estatura os tivesse feito hesitar, mas também é plausível que o Sporting se tivesse antecipado. Como o jovem indica muito claramente, ele não se considera talhado para o futebol da Premier. Não vale a pena, por ser injusto e prematuro, avançarmos com críticas ou, no inverso da moeada, com rasgos de euforia, neste momento. Teremos de esperar para ver o trabalho que certamente será desenvolvido sob a tutela de Marco Silva e a adaptação do jovem a Portugal e ao futebol português.

Uma outra reportagem interessante do Daily Mail, na edição desta quarta-feira, aqui.

Também a UEFA dá destaque à transferência de Ryan Gauld.

 

publicado às 03:43

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


12 comentários

Sem imagem de perfil

De HY a 02.07.2014 às 23:01

Bom post Rui, boa e oportuna informação e análise correcta e equilibrada. Assim as perspectivas do Ryanair se confirmem
Sem imagem de perfil

De iorda9 a 02.07.2014 às 23:35

Caro HY

Será que mesmo sem querer não terá inventado uma alcunha para o rapaz ? :)

Sem imagem de perfil

De HY a 02.07.2014 às 23:02

Irra que o corrector é insuportável. Não queria gozar com o nome do rapaz, é Ryan, obviamente.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 02.07.2014 às 23:25

Penso que as diversas apreciações do exterior por quem o conhece muito melhor do que nós dão para perceber que estamos perante um grande talento. Só o passar do tempo, treinos e jogos é que determinarão se o todo desse talento se realizará.

P.S. Nunca devemos contar com o corrector para tudo, especialmente nomes.
Sem imagem de perfil

De HY a 02.07.2014 às 23:55

Espero que não, ele nem sequer é irlandês...:-)

O problema é que por vezes nem me apercebo que o corrector está activo e em que língua...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.07.2014 às 09:56

HY , isso deve ser o seu computador, porque o corrector não se activa por si próprio mas é activado pelo utilizador, e reage assente na "default language " settings .

A exemplo, eu mudo constantemente, porque para o blogue uso português e para tudo o resto inglês. Sempre que eu escrevo algo em inglês no blogue e activo o corrector, este prontamente indica erro. Como não é erro, na realidade, eu aponto "ignorar palavra", como é o caso agora mesmo com "default language ".
Sem imagem de perfil

De Joao a 03.07.2014 às 09:39

Pelo discurso parece-me um rapaz maduro para a idade que tem, e que tem um plano bem definido para a sua carreira futura e para o papel que o Sporting vai ter nesse futuro.

Fazendo futurologia, e caso ele tenha sucesso mais ou menos imediato (daqui a 1 ou duas epocas), prevejo problemas daqui por tres anos quando uma renovacao de contrato for colocada em cima da mesa.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.07.2014 às 09:59

Bem... não sabemos os valores salariais, mas ele assinou por 6 épocas, por conseguinte, a surgir dificuldades em uma eventual tentativa de renovação será apenas lá para 2018.

Creio que o seu futuro, de uma forma ou outra, será definido muito antes.
Sem imagem de perfil

De Petinga a 03.07.2014 às 10:49

Nao sao de todo de prever esse tipo de "problemas". Se for um flop, terminará emprestado ou transferido ao fim de um par de anos. Se tiver "sucesso mais ou menos imediato", também dificilmente ficará no Sporting muito mais de 2-3 temporadas...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.07.2014 às 11:00

E o investimento é a fundo perdido, nesse seu cenário de flop ?
Sem imagem de perfil

De Petinga a 03.07.2014 às 11:09

Que parte do "emprestado ou transferido" é que nao percebeu? ;-)

Tendo em conta o montante investido, penso que todos nós (e sobretudo quem manda) esperamos que seja um sucesso.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.07.2014 às 12:18

Bem... não lhe vou dar a resposta que sinto vontade de dar, mas a minha pergunta relaciona-se, obviamente, sensatez prevalecendo, para a forma simplista como resume o caso. Se for um "flop ", uma cedência temporária ou uma venda não implica, necessariamente, a recuperação do investimento feito à raiz. Este é o meu ponto. Não obstante o seu desde sempre ponto de vista inclinado, há sempre risco inerente a esta ou qualquer outra contratação.

Se o seu talento se confirmar em um futuro não muito distante, concordo que não permanecerá no Sporting durante o total período de validade do contrato.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo