Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

images.jpg

 

Fiz este fim de semana o sacrifício leonino de ler a entrevista do Bruno Carvalho ao Record. Não percebi bem a vantagem para o Sporting do “timing” esta entrevista, mas conclui, no fim de a ler, que teve a ver com o facto de "festejarmos" 2 anos da sua entrada no clube e a possibilidade de auto-promoção pessoal depois de muito tempo calado. Confesso nunca antes ter ouvido falar em anos de eleição num clube, excepto quando este mesmo Presidente festejou o 1ª ano. Depois de ler a entrevista percebi que estamos a deixar de ser um clube desportivo para sermos uma espécie de partido gerido por políticos cujo principal interesse, assumido nesta entrevista, é a reeleição.

 

Estávamos fartos de gestores e agora temos políticos com frases feitas a dar ideia que também percebem de gestão pois “há mais de 20 anos que gere”??!!. Não tenho visto televisão mas parece que para festejar os 2 anos de mandato tivemos, à politico, inaugurações com pompa e circunstância dum pavilhão que vai ser inaugurado mesmo antes das próximas eleições ... há coincidências que só os políticos percebem.

 

Do pouco sumo que teve uma entrevista bem aborrecida ainda assim destacaria uns pontos:

 

1. O auto-elogio de sempre – até no caso Jefferson tentou mostrar o grande gestor de “valores” que é, sendo que como todos sabem numa instituição bem gerida, esta situação de desrespeito para com um Presidente nunca chega a acontecer;

 

2. A arrogância – represento 3 milhões de pessoas?? Essa é mesmo de político! O Presidente do meu clube desportivo não pode dizer que me representa, não lhe dei esse mandato. Também li algures que os adversários “tremem” com ele. Mais uma boca “lampiona” de quem não sente / conhece a cultura leonina.

 

3. A falta de noção - diz que desde a sua eleição é que os sportinguistas apoiam as equipas. Queria lembrar-lhe que nunca deixámos de o fazer e é por isso que somos uma grande massa adepta. Outro momento de falta de noção foi dizer que, depois de tanto disparate que tem dito, se “arrepende de muitas coisas que não disse”.

 

4. O amadorismo – refere que ainda não teve tempo para começar a preparar a próxima época. Como vi noutro blog estamos mesmo em presença do nosso “fox-catcher”. Fala várias vezes numa reunião que se vai fazer um dia destes quando calhar. É este tipo de gestão desportiva que explica o fracasso da grande maioria das mais de 30 contratações e incapacidade de segurar algumas das pérolas da formação (agora parece que virou a política de renovações mas foram dois anos muito negativos neste aspecto). Quanto ao caso Carrillo confessou que o vai vender, baixando depressa o seu valor de mercado. E já tenta receber louros pelo alegria que nos dá por ele não ir para os rivais. Um político não diria melhor.

 

5. O feitio bem complicado – percebe-se que a relação com o Marco Silva está bem tremida – em relação a ele está tudo ok mas diz que apenas “acredita” que da parte do Marco a questão de Dezembro tenha ficado bem resolvida. Confirma assim as sérias duvidas que eu já tinha. Ele sabe o que a eventual saída do Marco Silva no fim da época representa para a sua ambição de reeleição, pelo que sei tudo fará para o manter. Pelo sim pelo não, aproveita nas entrelinhas para ”obrigar” Marco a ganhar a Taça de Portugal e a qualificar-se para a fase de grupos da próxima Liga dos Campeões e terá assim o álibi caso a corda parta do lado do treinador.

 

6. A benevolência – qual César já lhe passou a birra e anunciou que já podemos jogar para o ano com a melhor equipa na Taça Lucílio Batista. Obrigado Carvalho!

 

7. O optimismo – está convencido ainda vai provar que a contratação do Shikabala não foi um erro. Depois da maior humilhação que um jogador terá feito ao nosso clube acredita que um dinheirinho qualquer ainda vai provar a bondade da sua contratação. Quando fala em valores na entrevista deve ser a isto que se refere.

 

8. O zigue-zague – começa por ser taxativo quando diz que só vendemos William por 45 M €, depois se calhar não, só um bocadinho abaixo “algo que nos permita ter a compreensão desse valor!??”, afinal talvez ainda mais abaixo “podemos querer investir noutro tipo de jogadores e para isso é preciso dinheiro”. Estou perdido! E depois de extemporaneamente cortar com quase tudo o que era contratação da era Godinho como um dos actuais titulares da selecção brasileira que bem falado muito jeito nos teria dado estes anos, já recebe Rubio e Labyad de braços abertos.

 

9. Quem manda é ele … e o plantel – não resisto a citar esta pérola do Bruno Carvalho a falar de teto salarial “sabemos que há jogadores que o próprio plantel percebe e aceita com base na sua importância. Outros não. Os que não aceitar, resolvemos de uma determinada forma.” Afinal não temos um tirano mas sim um verdadeiro democrata tipo PREC 1975!

 

10. O formador – diz que a formação está bem e o Virgílio é um mouro de trabalho! Assim sendo e conhecendo o grande currículo do Virgílio nesta área já não temos que nos preocupar com o que se está a passar naquela que, apesar de tudo, era uma das melhores Academias do mundo.

 

publicado às 15:12

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


6 comentários

Sem imagem de perfil

De Marcos Cruz a 30.03.2015 às 16:56

1- O Sá Pinto pegou-se ao soco com o Liedson. O Rochemback mandou o Peseiro tomar no cu. O Moutinho disse que se não saísse ficava três anos sem jogar. O Pereira Cristóvão era mais crimes.

2 - O Pedro Passos Coelho, com pena minha, representa o meu País. Se digo "o meu País" é porque me considero parte dele. Logo, em algum sentido, o Passos Coelho representa-me. Julgo que acontece sempre assim. Mas ponho-me a imaginar o que seria se o BdC dissesse algo do tipo: "Só represento os sportinguistas que se revêem em mim". Ui... Não era?

3 - Ainda há dias li um post aqui no CL dando conta de se ter batido esta época o recorde de assistência no Estádio. Bem sei que isso são factos...

4 - Também pensei que as coisas já estivessem em marcha. Outros teriam dito que sim, mesmo que não. Quanto às contratações, eu prefiro aferir dos falhanços pelos resultados globais: desportiva e financeiramente crescemos em relação ao passado recente. Não li em nenhum lado que ele ia vender o Carrillo, pelo contrário, pareceu-me ter percebido nele a intenção de fazer o que estiver ao seu alcance - dentro dos parâmetros definidos - para o manter.

5 - Deduzo que acharia mais lícito instrumentalizar o Marco Silva. "Está tudo sanado, o Marco anda radiante, ainda ontem me convidou para jantar". Quer neste ponto quer no referente à preparação da próxima época, BdC revela honestidade. Uma honestidade que o sujeita à crítica. E isso, tanto quanto atinjo, é tudo menos... político.

6 - Aqui é ele próprio a falar em política, assumindo que a partir de agora a decisão deixa de ser política para passar a ser desportiva.

7 - Humilhação é quando o clube se comporta indignamente. Se na sua óptica o Shikabala tem a capacidade de humilhar o Sporting com esta conduta, deduzo que o guarda em alto conceito. E, assim sendo, deveria subscrever a contratação. O clube contratou um jogador de reconhecido talento em cujo amadurecimento confiou de mais. Erro de análise, sem dúvida. Acontece. Humilhação?! Deve ligar muito ao que os outros dizem.

8 - Tudo claro. Não precisamos de vender, mas a vender é porque bateram a cláusula ou nos propuseram algo que permita ter a compreensão desse valor. Dinheiro e jogadores, por exemplo - digo eu. Ou outra coisa qualquer que na óptica da direcção equivalha à cláusula. A hipótese, colocada a título meramente académico, de uma decisão de investir mais forte na formação poder acarretar necessidade de vender algum jogador-chave do plantel - o William, por exemplo - pretende acima de tudo ilustrar a ideia de que, havendo embora intenções firmes, as variações hormonais no mundo da bola obrigam a que sejamos flexíveis.

- Acho bom que ele se preocupe com o impacto que as assimetrias salariais têm no plantel e que o leve em conta, entre outras variáveis, nas suas decisões. Há presidentes a impedir tatuagens ou barbas compridas nos planteis dos clubes que dirigem. Há outras bizarrias pelo planeta futebolístico fora. Fizeram-no ditador e querem que ele não se afaste da imagem, é?

10 - Desancou-se muito na nossa formação, é verdade, por vezes com razão, por vezes sem. A equipa B está quase em primeiro. Nos juniores ainda não temos o destino traçado. Mas isso nem é o fulcro desta questão. Eu gosto de ver um chefe a defender a sua equipa. Pelos vistos há é quem não goste de ver o BdC a fazer isso nem o contrário. Talvez não goste de o ver, ponto. E de facto, com tanta exposição, percebo que seja difícil.



Sem imagem de perfil

De paulo a 30.03.2015 às 17:11

Não vale a pena Marcos. Se há coisa que eu aprendi aqui no Camarote é que este tipo de cegueiras empedernidas contra BdC, por acaso o Presidente Eleito do Sporting Clube de Portugal, não passarão com o tempo. Eles não gostam do homem e é só isso que está em causa....

Faça o que fizer, diga o que disser, diga muito, diga pouco. Vá pela esquerda, ou pela direita, faça bem, faça mal ... não interessa ... é o Bruno de Carvalho e isso para estas pessoas ... chega.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 30.03.2015 às 17:26

E não é um direito que nos assiste, ou somo mesmo obrigados a fazer parte da falange ?

No meu caso pessoal, como já afirmei vezes sem conta, nem se trata de gostar ou não gostar. Não o respeito, não confio nele. Ele representa, para mim, o que mais detesto na sociedade portuguesa. Uma das fortes razões que o País está como está e assim vai continuar. O oportunismo e aquilo que eu apelido de "pelintrice fina".

Este é o meu parecer, indiferente se concordam ou não.
Sem imagem de perfil

De Fight for your Right a 30.03.2015 às 17:38

então rui o sporting não devia ter presidente porque todos eles por alguma razão queriam ser presidentes e se este tem uma razão pessoal também os outros a tinham, não bate certo.
uns podem outros não, quem é que define isso ?
ou aldrabar eleições é um conceito correcto em democracia ?
é assim que deve ser uma sociedade portuguesa ?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 30.03.2015 às 17:49

Está a fingir que não percebe o ponto da questão. Mas também é um direito que o assiste :)
Sem imagem de perfil

De Fight for your Right a 30.03.2015 às 17:54

as vezes percebo tudo outras vezes nem por isso, é dificil lidar com odios.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds