Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A injustiça da justiça

Naçao Valente, em 20.06.19

Blind_Lady_Justice_klein.jpeg

A justiça é representada de olhos vendados. Simbolicamente pretende manifestar a sua isenção. Mas a verdade é que a justiça tem os olhos bem abertos. O facto é que esta é feita por homens com virtudes e defeitos, como todos nós.

E na aplicação da justiça não existe um padrão constante. Varia de acordo com o perfil de cada pessoa que a aplica, isto é, mediante as suas vivências, as sua convicções políticas e religiosas, com as suas origens sociais. E exceptuando os corruptos e os corruptíveis, quem pretende praticar a isenção, nem sempre o faz mesmo que seja inconscientemente.

A ser verdade esta breve apreciação do sistema judicial, não podemos esperar que a justiça seja sempre justa. Uma coisa é certa; a maioria dos processos passa-se no recôndito dos tribunais. Só chegam ao conhecimento público os mais mediáticos, que têm sempre dois julgamentos: os da opinião pública, rápidos e assertivos, e o dos tribunais, lentos e tantas vezes contrários aos da opinião pública.

Por outro lado, os que dispõem de meios económicos superiores, têm à partida melhores hipóteses de defesa. E isto leva-nos à questão que está na ordem do dia, a legitimidade da prova.

As novas tecnologias são uma arma de dois gumes: tanto são utilizadas como meio prova, como razão para que esta seja invalidada. A prova nem sempre é fácil, e os investigadores passam a sentir cada vez mais dificuldades em apresentar provas consistentes, em função dos subterfúgios existentes.

20933041_HHurL.jpeg

Isso é evidente tanto nos casos políticos, como nos do âmbito desportivo, desde o 'face oculta' até ao 'e-toupeira'. O que agora está a tornar moda é condenar o mensageiro e não a mensagem. Será que um pirata informático que viola correspondência é um criminoso? De acordo com a lei sim. Mas será que a denúncia que lhe está subjacente sobre actos ilícitos, deixa por isso de ser crime? Qual será mais criminoso? O que descobre o crime por meios ilícitos, ou o que os cometeu procurando escondê-los?

Vejamos um caso concreto, o dos emails. Para justificar eventuais actos ilícitos usa-se e "desusa-se" como argumento a forma como foram descobertos. Depois como subterfúgio mais manhoso, usam-se testas de ferro, que deixam de fora os verdadeiros mandantes.

É o caso do FC Porto que lava as mãos da alteração de conteúdo dos emails, como se o seu "homem" actuasse por sua alta recreação. É o caso do funcionário do SLB "agarrado pela justiça", como se actuasse por vontade própria, pagando do seu bolso, aludidas prebendas.

Os verdadeiros mandantes, encontraram maneira de praticar malfeitorias, lavando sempre as suas mãos impolutas. Depois contam com o apoio de seguidores que, pela fidelidade clubística, aceitam a verdade que lhes é contada pelos seus canais oficiais. E neste caldo de cultura é difícil que não vingue a injustiça da justiça no mundo dos poderosos.

P.S.: Na França foi preso Michel Platini por actos de corrupção desportiva. E já houve outros. Quando chega a Portugal a justiça da justiça?

publicado às 12:00

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


54 comentários

Sem imagem de perfil

De Sel a 20.06.2019 às 12:20

O texto tem exemplos do Benfica, tem exemplos do Porto, mas do Sporting, zero, bola.

Deixo aqui um exemplo do Sporting que poderia ter sido utilizado:
Afirmação de Frederico Varandas: «Tenho na minha lista dois juízes-conselheiros do Supremo, um procurador da República, um juiz-desembargador. Acha que estas pessoas não vão fazer braço-de-ferro na justiça pelo Sporting?»

E aqui está a grande razão que não permite recolocar a venda na Justitia. Cada um destapa os olhos da senhora quando os casos se reportam a si ou aos membros da sua "tribo" e assim não há solução para o problema.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 20.06.2019 às 13:23

Sel,

Os exemplos do Benfica e do FCP justificam-se porque estão na ordem do dia. O Sporting está fora dessa guerra, e assim deve continuar.
Ter pessoas de todos os sectores da sociedade é transversal a todos os clubes. Não se pode excluir, em tese, ninguém de participar em actividades cívicas ou outras, a não ser em situações legalmente comprovadas. Seria pôr em causa a igualdade. Não vejo na afirmação que cita, qualquer relação com os casos que refiro. E se essas pessoas na sua função jurídica beneficiarem deliberadamente o Sporting é condenável.
Cada qual usa os argumentos que entende para justificar os ilícitos na sua "casa". Na minha não justificarei eventuais ilícitos com ilícitos de outros, por uma questão de justiça e coerência.
Sem imagem de perfil

De Hugo Gomes a 20.06.2019 às 14:09

E o exemplo do vice do sporting que pos dinheiro na conta de um arbitro? Como se pode sequer pensar que o sporting não pode ser acusado por uma coisa que o vice presidente fez?
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 20.06.2019 às 15:03

Se o Sporting na sua insinuação teve alguma coisa a ver com o caso, das duas uma: ou houve erro judiciário, ou houve sentença tendenciosa. O facto que serviu de justificação para a decisão é que não se encontraram provas que estabelecessem qualquer ligação.

Sem estar na posse de dados jurídicos, arrisco-me a dizer que conhecendo o perfil de PPC, não me custa admitir que agisse por iniciativa própria. Basta seguir o seu percurso posterior. Se o facto de ser vice presidente devia implicar, só por si, ou não clube, não sei.
Sem imagem de perfil

De Hugo Gomes a 20.06.2019 às 16:13

Provas ele era vice presidente, tudo as accoes que tomava eram em nome do sporting em substitiucao do presidente, foram os poderes a ele dados depois das eleicoes e tomada de posse, é o mesmo que dizer que o que socrates fez foi em nome pessoal e não pode ter a agravante de ser enquanto era peimeiro ministro.
Sem imagem de perfil

De Cris Dileo a 20.06.2019 às 20:03

Você acha que Godinho Lopes mandava alguma coisa na altura ?

Nada tem a ver a força de LfV e GL
Sem imagem de perfil

De Sel a 20.06.2019 às 15:20

"Cada qual usa os argumentos que entende para justificar os ilícitos na sua casa". A partir do meu comentário não pode haver uma leitura no sentido que eu poderei estar a usar os argumentos para justificar alguma coisa. Portanto, se isto não se refere a mim, só se pode referir ao Nação Valente ou ao Frederico Varandas. Afinal parece que há algum gato escondido com rabo de fora que justifica ir buscar uns pesos pesados da justiça para ajudar a defender o quartel.
O foco do meu comentário é outro. É mostrar como as pessoas clamam por uma justiça imparcial, mas apenas se a sua "tribo" não for incomodada. Os casos das outras "tribos" está-se mesmo a ver que são ilícitos (nem é preciso ser julgado em tribunal), os casos da minha "tribo" não interessa como os conseguimos safar, mas a justiça não consegue provar nada e portanto somos moralmente superiores. Queremos justiça isenta para as outras tribos.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 20.06.2019 às 18:22

Para completar a citação que utiliza "Na minha não justificarei eventuais ilícitos com ilícitos de outros, por uma questão de justiça e coerência". A utilização da afirmação de Varandas sobre quem está na sua lista para concluir "que há gato escondido com o rabo de fora" não passa de uma interpretação especulativa, e por isso não merece discussão.
Concordo, em parte, com a ideia que "as pessoas" só querem justiça imparcial para a sua tribo, mas não se pode generalizar.
A justiça erra umas vezes por incompetência outras porque interpreta a lei em função das suas convicções. Não sou nem deixo de ser moralmente superior, só quero que a justiça seja isenta para todas as "tribos", incluindo a minha
Sem imagem de perfil

De João Silva a 20.06.2019 às 22:55

Conversa e mais conversa. O Benfica sim, o Sporting não.
É um bom exemplo de justiça.
Continue, há sempre tolinhos que gostam.
E um gosto é sempre bem-vindo. Fracassam nas provas mas são campeões do blá blá
Sem imagem de perfil

De José Coelho a 20.06.2019 às 13:03

E o vice presidente do scp também atuou por conta própria?
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 20.06.2019 às 13:34

Qual vice-presidente? Se está a referir-se a um caso da direcção de Godinho Lopes, foi julgado e o Sporting não foi associado a esse processo. Se para além da decisão dos tribunais houve quaisquer outros implicados, não foi provado. Mas por uma questão de coerência, se eventualmente os houve, foi erro judiciário.

Seja como for, o referido caso não tem nem no tempo, nem na dimensão qualquer semelhança com o que está a acontecer. É o tipo de argumento de quem não tem argumentos.
Sem imagem de perfil

De José Coelho a 20.06.2019 às 13:59

O slb também não foi associado ao caso que fala portanto também não tem argumentos
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 20.06.2019 às 14:47

Não é intenção no meu texto abordar o caso dos emails. É apenas dar opinião pessoal sobre os meandros da (in)justiça. O referido caso é apresentado como exemplo de eventuais formas de "driblar" a justiça na prática de ilícitos. O SLB não está associado por uma simples razão, dividida em duas partes: o clube não se associou ao acto de um seu alto funcionário, e este assumiu individualmente a responsabilidade. Se é assim ou não, veremos durante o decurso do processo. Agora que é estranho é.
Sem imagem de perfil

De José Coelho a 20.06.2019 às 15:15

Também acho estranho o caso do vice presidente do scp, é em tudo igual
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.06.2019 às 16:49

Comentário apagado.
Sem imagem de perfil

De José Coelho a 20.06.2019 às 16:54

Agora é discutir o tipo de crime? Não é a justiça dizer que a ação foi pessoal e não como elemento de uma organização?
Sem imagem de perfil

De José Coelho a 20.06.2019 às 16:57

E quando o argumento é fraco lá vem o insulto
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 20.06.2019 às 19:26

Esse outro comentário - da autoria de um arruaceiro - não tem qualquer associação ao blogue.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.06.2019 às 14:26

Comentário apagado.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 20.06.2019 às 14:34

Deve identificar-se. Não percebo o comentário.Quando for julgado vai saber-se.
Sem imagem de perfil

De yazalde a 20.06.2019 às 14:32

O problema dos casos emails conteudos e muito mais grave do que o problema platini , acabam ir para a gaveta
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 20.06.2019 às 14:35

Em relação à questão do grau de gravidade, não sei. Agora que pode ir para a "gaveta", pode.
Sem imagem de perfil

De José Coelho a 20.06.2019 às 15:22

Se o apito dourado foi bem mais grave e foi para a gaveta não percebo a surpresa
Sem imagem de perfil

De John Wayne a 20.06.2019 às 15:20

Veja se percebe isto e o porquê do isto: se o meu amigo for o assassino do triatleta Luís e se dirigir a uma esquadra e confessar o crime, isso não basta para garantir a sua condenação. Tem de haver provas não circunstanciais de que é, realmente, o autor do crime. E percebe-se o porquê.

Curiosamente, há um grupo vasto de pessoas que passou com indiferença pelos escândalos em torno de Sócrates, Passos Coelho, Panamá Papers, dos fabulosos gestores que, afinal, arruinaram este país, etc., mas se espicaça todo por causa das tretas da bola. Não há ninguém preso, com exceção de Vara e do moribundo Oliveira e Costa, mas todos andam aos pulinhos por causa de um tipo que rouba, extorque, mente e falsifica.

Mulheres são violadas, agredidas física e psicologicamente e mortas, mas um juiz iliba o agressor, porém a indiferença coletiva campeia, mas se for sobre bola...

Tenhamos senso e prioridades. Comecemos por ser tão exigentes com a justiça política e social como fazemos com o mundo da bola e depois poderemos escavar esta estrumeira a fundo.

PS. O Sporting nunca põe o pé em ramo verde. Nunca! Tenham noção do que se passa, meus senhores! Além dos casos já citados por outros, acrescento um nome: Miguel Albuquerque.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 20.06.2019 às 15:44

O que pretendo abordar no meu texto é a situação da justiça em geral de forma abstrata. E se verificar, há alusões a casos não desportivos. Mas como é natural num blog sobre o desporto, estes merecem maior relevância. O caso Sócrates e outros que refere, independentemente da sua importância, não se enquadram na especificidade deste espaço. Também escrevo sobre isso mas nos locais adequados.
Nunca escrevi que o Sporting "não põe pé em ramo verde". O Sporting, como todas as colectividades, é dirigida por pessoas, que cometem erros. E se há blog onde as críticas ao dirigismo acontecem é neste. É só ver o histórico. Assim fosse noutros.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.06.2019 às 16:28

Comentário apagado.
Imagem de perfil

De Greenlight a 20.06.2019 às 16:45

Antes que o Rui Gomes apague o seu comentário embora, desta vez, não tenha sido mal educado, como habitualmente, foi apenas sem sentido, como sempre. Já depois do "cashball" (o que quer que isso seja) o Sporting venceu vários campeonatos nacionais nas Modalidades. E já agora, foi por causa do "cashball" que venceu 2 campeonatos europeus, de Futsal e Hóquei em Patins?
Sem imagem de perfil

De Hugo Gomes a 20.06.2019 às 17:05

Grernlight o que lhe vou dizer, não é para pensar que o Sporting é culpado ou não, mas a razão que o porto foi campeao na champions com Mourinho foi por causa do apito dourado, pois não tinha que se preocupar com os jogos que das conpeticoes nacionais que os arbitros resolvem, se o apito dourado não tivesse acontecido, eles muito dificilmente tinham ganho.
Imagem de perfil

De Greenlight a 20.06.2019 às 20:25

Hugo Gomes, no caso da presente época aconteceu com o Sporting, nas Modalidades, precisamente o contrário, venceu 2 campeonatos Europeus e em Portugal os árbitros não resolveram a favor do Sporting. Já agora, devo dizer que, na minha opinião, as vitórias do Fcp, no Andebol e do Slb, no Vólei, foram indiscutíveis. No Hóquei e no Futsal, as arbitragens nacionais foram de duvidosa qualidade e nessa dúvida prejudicaram o Sporting.
Sem imagem de perfil

De Hugo Gomes a 21.06.2019 às 11:32

Até pode ter sido, talvez até devido somente do fantasma do cashball, pois ou foi verdade e estão com medo ou tambem pode ser tudo mentira mas os arbitros esra am condicionados pela suspeita. O problema hoje em dia é que olhamos cada vez menos os desportos e mais os bastidores.
Ps - um dia se fosse possivel pedia alguem do bloge para por 4 capas de a bola e o record de à 30 anos e 4 de agora para podermos descutir sobre a diferenca e incrivel como nos jornais desportivos já não se fala de desporto.
Sem imagem de perfil

De Hugo Gomes a 20.06.2019 às 17:14

Caro Nação Valente a justica em Portugal não funciona pois é demasiado burocratica, em todas as vertentes, vou lhe dar um exemplo no de familia eu sou pai de um rapaz que demorei 5 anos para ganhar a costodia na juatica, quando a mae era agarrada à coca, e demorei cinco anos pois o senhor juiz depois de nos primeiros dois anos ter provado o quebela fazia e depois de ter entrado para a proteccao de criancas mas o problema era que eu sou o pai, e uma crianca deve ficar com a mae ( nem imagina as vezes que ouvi isto) e eu não vivia em Portugal, e so depois de ter perdido a ultima vez porque ela trouxe um papel de um medica a dizer que era fundamental para a reabilitacao de ela mantrr se com a crianca.Por isto dirigime ao tribunal europeu e em 4 meses obrigaram o estado portugues a entregar me a crianca.
Isto tudo é para dizer que nem os juizes aplicam a lei, pois so aplicam a sua opiniao da lei e isso é tao subjectivo que basicamente fazem o que querem.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 20.06.2019 às 18:29

Caro Hugo,

Confirma o que digo, e por experiência própria. Os juízes não conseguem nas suas decisões libertar-se das suas convicções sociais e pessoais.
Sem imagem de perfil

De Hugo Gomes a 20.06.2019 às 18:49

E o pior de tudo é que se um juiz decidir contra a lei nada lhe acontece e devido a essa impunidade acontece em toda a justica casos flagrantes, penso não há um portugues com mais de 30 anos que não tenha passado uma injustica em tribunal de nenhum tipo.
Sem imagem de perfil

De Fernando Albuquerque a 20.06.2019 às 20:38

Hugo Gomes----------Também tinha essa ideia. Mas ontem li um artigo sobre este assunto. Os juízes também não têm a vida que a maioria das pessoas pensam , pois alguns já tiveram aposentação compulsiva com demissão sem retribuição , sofrem inquéritos, para averiguar a aptidão funcional, são expulsos , outros sofrem uma transferência forçada para outro tribunal . Todos os anos são mais de 25 juízes punidos disciplinarmente etc-. etc.etc.
O mesmo artigo indica as quantidades dos juízes punidos, nos casos atrás referidos por mim. Também indica a parte laboral dos juízes.
Não esclarece quem abre estes inquéritos e se se trata de queixas de alguns cidadãos ou se é a própria estrutura da Associação Sindical dos Juízes Portugueses que condena os seus membros. É evidente que quem tem dinheiro pode recorrer aos tribunais até Europeus, mas não estou a ver um cidadão como eu ter os tais no sitio e apresentar uma queixa contra qualquer Juiz/a. Deus me livre. Fernando Albuquerque
Sem imagem de perfil

De Hugo Gomes a 21.06.2019 às 11:43

Fernando Albuquerque , só um aparte o tribunal europeu é extremamente barato se vosse tiver a certeza que tem razao, e de muito facil acesso e o melhor e que no meu caso nem falaram com ninguem foi so leram o processo todo e decidiram segundo as leis somente isso.
Sem imagem de perfil

De Hugo Gomes a 20.06.2019 às 18:53

Veja o exemplo do juiz do norte que usou partes da biblia para justificar a sua decisao, ele foi impedido de actuar naquele tipo de casos, mas não houve sanção só lhe retiraram trabalho, mas manteve o mesmo ordenado. Se no meu trabalho eu for incompetente sou despedido no estado são avisados por escrito e continuam,não interessa o numero de erros ou gravidade,
Sem imagem de perfil

De Fernando Albuquerque a 21.06.2019 às 08:18

Hugo Gomes----------O que diz é verdade. Para mim é dos maiores escândalos que acontece na F.Publica, pois conheço dois indivíduos que roubaram cidadãos, e foram expulsos com uma reforma superior ao meu ordenado na altura. Neste caso o crime compensa. Se tivesse roubado um cêntimo, o meu patrão comprava-me uns patins e mandava-me ir dar uma volta, com toda a razão. . Fernando Albuquerque
Sem imagem de perfil

De Hugo Gomes a 21.06.2019 às 11:36

Fernando Albuquerque não tinha conhecimento disso, mas esses numeros provam que a justica não funciona pois os juizes não ajem de acordo com a lei
Sem imagem de perfil

De Hugo Gomes a 21.06.2019 às 11:40

Fernando Albuquerque não tinha conhecimento disso, mas esses numeros provam que a justica não funciona pois os juizes não ajem de acordo com a lei, na minha opiniao devido a escolha por cunhas que está instituida no nosso pais e não por qualificação das pessoas,
Sem imagem de perfil

De Maduro a 20.06.2019 às 17:43

Este texto mais parece uma redação de um aluno do primeiro ciclo de tão "inocente" que é.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 20.06.2019 às 17:48

O meu colega vai perdoar-me, decerto, mas para IDIOTAS tenho sempre resposta.

É por de mais óbvio que o tema abordado ultrapassa a sua capacidade intelectual. Por conseguinte, sugiro que se dedique a ler os cartoons do dia que estão mais ao seu alcance e não terá que se preocupar com escrever idiotices em caixas de comentários.
Sem imagem de perfil

De Hugo Gomes a 20.06.2019 às 18:01

Nem sempre concordo consigo mas otima resposta
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 20.06.2019 às 18:47

Não irei tão longe como o Rui Gomes, e não lhe chamarei idiota. Mas se calhar até merece, pela inutilidade do comentário e pelo insulto explícito e implícito. Contudo não vou descer ao mesmo nível.

Para além disso, demonstra uma total ignorância sobre os alunos do 1ª ciclo, em geral, ( com as devidas excepções) que quando escrevem três ou quatro frases com sentido, inocentes ou não, é uma vitória. E falo com conhecimento de causa pois li muitas "redacções" de todos os ciclos.


Quando não se tem nada a dizer é melhor ficar calado. Mas de uma coisa tenho a certeza, há algo no texto que o incomoda. Então seja "homem" e debata o assunto com base em argumentos. É isso que fazem as pessoas bem formadas e bem informadas.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 20.06.2019 às 19:28

Não espere resposta caro Nação Valente.

Arruaceiros do género só surgem à luz do dia com um fim em mente, que não é debater seja o que for construtivamente.
Sem imagem de perfil

De Hugo Boss a 20.06.2019 às 19:56

"P.S.: Na França foi preso Michel Platini por actos de corrupção desportiva. E já houve outros. Quando chega a Portugal a justiça da justiça?"
"À saída do gabinete Anticorrupção da Polícia Judiciária francesa, o ex-Presidente da UEFA admitiu que respondeu a perguntas diversas, sobre várias competições mas que não entende porque voltou a ser chamado a prestar declarações.
O advogado* considera o caso encerrado porque Michel Platini não é suspeito de qualquer crime, apenas prestou declarações como testemunha"
O caro Nação Valente não acha que se equivocou ao fazer essa afirmação?
*o tal famoso advogado do Rui Pinto, que dá conferencias sobre os crimes no futebol...,e o que acha disto?



Imagem de perfil

De Naçao Valente a 20.06.2019 às 21:19



Hugo,
O meu P.S. foi escrito com base em notícias que foram dadas na comunicação social. Aliás também este blog publicou um post sobre o assunto. Portanto se a informação está incorrecta é responsabilidade das fontes.

Se é como diz com informações a que teve acesso, e Platini está inocente aqui fica a correcção. De qualquer modo acho que não se prende uma pessoa para prestar declarações como testemunha.
Sem imagem de perfil

De Chakraindigo a 20.06.2019 às 20:43

CaroNação Valente,

Neste momento, a lei despenaliza os chamados "wistleblowers", que, pertencendo a uma determinada organização, denunciam práticas ilegais, anti-éticas, e outras da mesma jaez, por ela cometidos.

Não pretende a lei, e bem, que qualquer pessoa, mesmo que bem intencionada, usando de meios ilícitos, ou até criminosos, venha a ficar na posse de dados que possam incriminar alguém ou alguma instituição.

Extrapolando - um "justiceiro", munido de uma arma, arranca uma confissão a determinado individuo, que tem como actividade a extorsão através da chantagem, e entrega um video da confissão à policia para que o detenha.

Parece-me um abrir da "caixa de pandora", um regresso aos tempos da caça às bruxas, dos vigilantes que acusavam e enforcavam sem julgamento, dos tribunais de inquisição, que extraíam a confissão, acusavam e executavam a pena de um folêgo, para saciar a fome de justiça popular.

Isto, na minha opinião, difere do uso de tecnicidades jurídicas, e de artifícios legais para protelar ou fazer cair processos judiciais, armas de que os mais poderosos usam e abusam, muitas vezes ao abrigo de leis, que, convenientemente, foram criadas no esconso de sociedades de advogados, que muitas vezes mais não são do que parceiros ocultos de interesses inconfessáveis.

Que a justiça se faça, mas usando os métodos legalmente instituídos, para uma decisão imparcial, e que defenda os direitos de quem é acusado.

Como escreveu Dostoievski, "mais vale deixar em liberdade 10 culpados do que castigar um inocente"
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 20.06.2019 às 22:02

Caro Chakaingo,

Subscrevo genericamente as suas considerações. Mas o tempo da (in)justiça feita por tribunais sem direito a defesa e com intuitos persecutórios, já não existe na sociedade ocidental.
Nos regimes democráticos qualquer cidadão tem direito à defesa, embora possa não possuir os meios que lhe permita fazê-la da melhor. Na minha modesta opinião, a justiça também é um negócio do qual vivem os advogados, uns mais que outros.
Com as restrições colocadas aos direitos dos cidadãos, é hoje cada vez mais difícil, obter provas. E os grandes criminosos sabem isso. E é esse o problema com que se depara a investigação. Daí que tenha de recorrer, por vezes, a meios menos ortodoxos.

A verdade é que continua a ser fácil condenar um pilha galinhas, mas muito difícil fazer justiça contra um poderoso.

Mas também concordo que castigar um inocente é mais grave que deixar em liberdade um culpado.
Sem imagem de perfil

De Fernando Albuquerque a 21.06.2019 às 08:44

Nação Valente-----Permita-me discordar do seu primeiro paragrafo. Não conheço nenhum cidadão, que tenha reclamado de injustiças nos tribunais. Porque leio um jornal todos os dias, sei que existem pessoas que recorrem das sentenças "injustas" que as pessoas assim as julgam. Comigo aconteceu um caso, que se eu fosse uma pessoa abonada, teria ido até ao fim do mundo para alterar o que foi feito injustamente. Não vale a pena estar aqui a escrever sobre os advogados oficiosos, alguns sem qualquer experiência, pois para quem não tem "guito" por vezes mais vale não os ter. como defensores, pois pouco ou nada abrem a boca para defender os seus "clientes". Por isso eu discordo quando diz que existe o direito à defesa. No papel sim , porque na prática valha-nos Deus. Fernando Albuquerque
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 21.06.2019 às 12:37

Fernando Albuquerque,

Estamos de acordo. Afirma o que digo por outras palavras. "Existe direito no papel". Depois, na prática, não existe, porque tem mais hipóteses de defesa quem tiver dinheiro para pagar advogado. Isso corresponde ao princípio expresso na Lei que todos os cidadãos são iguais. Não são, como é evidente.
Sem imagem de perfil

De yazalde a 20.06.2019 às 21:22

Hugo gomes querer comparar o caso cardinali com a dimensao toupeira conteudo cardinali foi um caso transitorio e que o proprio presidente glopes destituiu o perivicador da ex judiciaria o que e que o sporting ganhou com isso ?bola , foi um unico caso que eu saiba no sporting, era praticamente um dirigente isolado,se o sporting entrasse no esquema talvez fosse campeoes mais vezes, nao se livrava da ma fama
Sem imagem de perfil

De Hugo Gomes a 21.06.2019 às 20:14

Yazalde o caso cardinal é um caso de corrupcao desportiva o caso etoupeira e um advogado que atraves da porta do cavalo sabia sobre os seus processos. Nao tem sequer comparacao possivel. Não tenho conhecimento de outro processo se souber de mais algum esclareca me.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.06.2019 às 21:00

E vocês a insistirem nessa tecla falsa. O caso Cardinal NÂO é de corrupção desportiva.

Se depois de tanto tempo ainda não sabe isto, é preferível não comentar o caso.
Sem imagem de perfil

De Hugo Gomes a 21.06.2019 às 23:05

Rui Gomes como pode dizer que um vice presidente de um clube depositar dinheiro na conta de um arbitro (para lhe montar uma armadulha ou não) não e corrupção desportiva? Se isso não é o que é? (A pergunta e sincera por favor explique-me)
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.06.2019 às 23:13

Meu caro,

Paulo Pereira Cristóvão foi condenado por dois crimes de peculato, um de acesso ilegítimo e por denúncia caluniosa agravada do árbitro José Cardinal.

Não vou debater mais este assunto.

P.S.: Deve consultar um dicionário de Direito para se esclarecer sobre a diferença entre "corrupção" e a condenação acima citada.
Sem imagem de perfil

De Hugo Gomes a 21.06.2019 às 23:33

Houve influencia no jogo?o arbitro trabalhou nesse jogo? Se sim houve pelo menos algo desportivo onque lhe chama se envolveu dinheiro, por favor explique-me. Se reparar não estou a falar de condenacoes tou a falr de factos. Ou para si o fcp nao corrompeu porque não foram condenados?

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo