Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A injustiça da justiça

Naçao Valente, em 20.06.19

Blind_Lady_Justice_klein.jpeg

A justiça é representada de olhos vendados. Simbolicamente pretende manifestar a sua isenção. Mas a verdade é que a justiça tem os olhos bem abertos. O facto é que esta é feita por homens com virtudes e defeitos, como todos nós.

E na aplicação da justiça não existe um padrão constante. Varia de acordo com o perfil de cada pessoa que a aplica, isto é, mediante as suas vivências, as sua convicções políticas e religiosas, com as suas origens sociais. E exceptuando os corruptos e os corruptíveis, quem pretende praticar a isenção, nem sempre o faz mesmo que seja inconscientemente.

A ser verdade esta breve apreciação do sistema judicial, não podemos esperar que a justiça seja sempre justa. Uma coisa é certa; a maioria dos processos passa-se no recôndito dos tribunais. Só chegam ao conhecimento público os mais mediáticos, que têm sempre dois julgamentos: os da opinião pública, rápidos e assertivos, e o dos tribunais, lentos e tantas vezes contrários aos da opinião pública.

Por outro lado, os que dispõem de meios económicos superiores, têm à partida melhores hipóteses de defesa. E isto leva-nos à questão que está na ordem do dia, a legitimidade da prova.

As novas tecnologias são uma arma de dois gumes: tanto são utilizadas como meio prova, como razão para que esta seja invalidada. A prova nem sempre é fácil, e os investigadores passam a sentir cada vez mais dificuldades em apresentar provas consistentes, em função dos subterfúgios existentes.

20933041_HHurL.jpeg

Isso é evidente tanto nos casos políticos, como nos do âmbito desportivo, desde o 'face oculta' até ao 'e-toupeira'. O que agora está a tornar moda é condenar o mensageiro e não a mensagem. Será que um pirata informático que viola correspondência é um criminoso? De acordo com a lei sim. Mas será que a denúncia que lhe está subjacente sobre actos ilícitos, deixa por isso de ser crime? Qual será mais criminoso? O que descobre o crime por meios ilícitos, ou o que os cometeu procurando escondê-los?

Vejamos um caso concreto, o dos emails. Para justificar eventuais actos ilícitos usa-se e "desusa-se" como argumento a forma como foram descobertos. Depois como subterfúgio mais manhoso, usam-se testas de ferro, que deixam de fora os verdadeiros mandantes.

É o caso do FC Porto que lava as mãos da alteração de conteúdo dos emails, como se o seu "homem" actuasse por sua alta recreação. É o caso do funcionário do SLB "agarrado pela justiça", como se actuasse por vontade própria, pagando do seu bolso, aludidas prebendas.

Os verdadeiros mandantes, encontraram maneira de praticar malfeitorias, lavando sempre as suas mãos impolutas. Depois contam com o apoio de seguidores que, pela fidelidade clubística, aceitam a verdade que lhes é contada pelos seus canais oficiais. E neste caldo de cultura é difícil que não vingue a injustiça da justiça no mundo dos poderosos.

P.S.: Na França foi preso Michel Platini por actos de corrupção desportiva. E já houve outros. Quando chega a Portugal a justiça da justiça?

publicado às 12:00

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


54 comentários

Imagem de perfil

De Naçao Valente a 20.06.2019 às 18:29

Caro Hugo,

Confirma o que digo, e por experiência própria. Os juízes não conseguem nas suas decisões libertar-se das suas convicções sociais e pessoais.
Sem imagem de perfil

De Hugo Gomes a 20.06.2019 às 18:49

E o pior de tudo é que se um juiz decidir contra a lei nada lhe acontece e devido a essa impunidade acontece em toda a justica casos flagrantes, penso não há um portugues com mais de 30 anos que não tenha passado uma injustica em tribunal de nenhum tipo.
Sem imagem de perfil

De Fernando Albuquerque a 20.06.2019 às 20:38

Hugo Gomes----------Também tinha essa ideia. Mas ontem li um artigo sobre este assunto. Os juízes também não têm a vida que a maioria das pessoas pensam , pois alguns já tiveram aposentação compulsiva com demissão sem retribuição , sofrem inquéritos, para averiguar a aptidão funcional, são expulsos , outros sofrem uma transferência forçada para outro tribunal . Todos os anos são mais de 25 juízes punidos disciplinarmente etc-. etc.etc.
O mesmo artigo indica as quantidades dos juízes punidos, nos casos atrás referidos por mim. Também indica a parte laboral dos juízes.
Não esclarece quem abre estes inquéritos e se se trata de queixas de alguns cidadãos ou se é a própria estrutura da Associação Sindical dos Juízes Portugueses que condena os seus membros. É evidente que quem tem dinheiro pode recorrer aos tribunais até Europeus, mas não estou a ver um cidadão como eu ter os tais no sitio e apresentar uma queixa contra qualquer Juiz/a. Deus me livre. Fernando Albuquerque
Sem imagem de perfil

De Hugo Gomes a 21.06.2019 às 11:43

Fernando Albuquerque , só um aparte o tribunal europeu é extremamente barato se vosse tiver a certeza que tem razao, e de muito facil acesso e o melhor e que no meu caso nem falaram com ninguem foi so leram o processo todo e decidiram segundo as leis somente isso.
Sem imagem de perfil

De Hugo Gomes a 20.06.2019 às 18:53

Veja o exemplo do juiz do norte que usou partes da biblia para justificar a sua decisao, ele foi impedido de actuar naquele tipo de casos, mas não houve sanção só lhe retiraram trabalho, mas manteve o mesmo ordenado. Se no meu trabalho eu for incompetente sou despedido no estado são avisados por escrito e continuam,não interessa o numero de erros ou gravidade,
Sem imagem de perfil

De Fernando Albuquerque a 21.06.2019 às 08:18

Hugo Gomes----------O que diz é verdade. Para mim é dos maiores escândalos que acontece na F.Publica, pois conheço dois indivíduos que roubaram cidadãos, e foram expulsos com uma reforma superior ao meu ordenado na altura. Neste caso o crime compensa. Se tivesse roubado um cêntimo, o meu patrão comprava-me uns patins e mandava-me ir dar uma volta, com toda a razão. . Fernando Albuquerque
Sem imagem de perfil

De Hugo Gomes a 21.06.2019 às 11:36

Fernando Albuquerque não tinha conhecimento disso, mas esses numeros provam que a justica não funciona pois os juizes não ajem de acordo com a lei
Sem imagem de perfil

De Hugo Gomes a 21.06.2019 às 11:40

Fernando Albuquerque não tinha conhecimento disso, mas esses numeros provam que a justica não funciona pois os juizes não ajem de acordo com a lei, na minha opiniao devido a escolha por cunhas que está instituida no nosso pais e não por qualificação das pessoas,

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo