Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A insustentável leveza de um pé!

Leão do Norte, em 19.08.22

No futebol português a aplicação da lei pelas equipas de arbitragem é muito "sui generis" e exemplos não faltam. Recentemente encontrámos mais um.

IMG-20220815-WA0000.jpg

Tal como a história do futebol caracterizou um jogador brasileiro como o "Pé de Anjo", os árbitros portugueses certamente atribuem aos jogadores do FC das Antas a característica de "pés de anjo". Não pelo tamanho mas pela "delicadeza" como conseguem interpretar os "pisões" dos jogadores deste clube. A leveza do pé é tal que uma pisadela não só não é interpretada como faltosa, como o jogador que a comete é "vítima" do contacto com o pé do adversário.

No próximo sábado é recomendado que os jogadores do Sporting não coloquem os seus pés de forma a serem pisados pelos pés do adversário. A subtileza de um "pé de anjo" pode encaminhá-los, mais cedo, para o "inferno do balneário".

publicado às 03:04

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


33 comentários

Sem imagem de perfil

De João Gil a 19.08.2022 às 09:00

Poderia ser uma vantagem que o árbitro fosse um tipo que detesta tudo o que não seja vermelho. Ao menos nesse capítulo partiríamos em pé de semi igualdade com o adversário. Mas muito cuidado ao pisar e onde colocar os queixos.
No “tapirus terrestris” das Antas vai passear-se uma anta do apito. No sábado haverá todo um mundo de desafios extra para os jogadores do Sporting. SL
Imagem de perfil

De Leão do Norte a 19.08.2022 às 09:33

Caro João Gil,
Concordo em que chegamos ao ponto de desejar que "o inimigo do meu inimigo meu amigo seja"!
Os desafios para o jogo de amanhã serão imensos e nem todos no estrito aspecto desportivo. Nada que não ocorresse em épocas anteriores.
Sem imagem de perfil

De João Gil a 19.08.2022 às 09:49

Não é porque o árbitro não saiba arbitrar. Antes pelo contrário, eu até acho. Mas a atitude para com os jogadores é de uma prepotência que estraga tudo. Vamos ver como corre. SL
Imagem de perfil

De Leão do Norte a 19.08.2022 às 09:54

Prepotência para uns e subserviência para outros!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.08.2022 às 09:02

Comentário apagado.
Imagem de perfil

De Leão do Norte a 19.08.2022 às 09:48

Antes mente cansada que mente perturbada escondida no anonimato.
Falta de ideias?
Foram suficientes para tentares ser criativo. Mas serás apagado, como se justifica quando nos "escondemos" num anonimato protector.
Sem imagem de perfil

De Pedro Santos a 19.08.2022 às 09:12

Compreendendo eu que existam protocolos de actuação do VAR em auxílio ao árbitro, já compreendo menos que à vista de todos sejam tomadas decisões que depois vão ou podem vir a ser determinantes no desenrolar do jogo.
Em Portugal decide-se mal à vista mas pode-se sempre corrigir melhor sob análise.
Não sei se o mesmo se passa lá por fora, pelo menos que eu detecte assim tão regularmente mas parece que já fazia falta um regulamento de utilização do VAR àparte para o futebol nacional.
Um regulamento que obrigasse as decisões em campo poderem ser todas escrutinadas pelo video, independentemente da circunstância.
Já cansa que a culpa afinal seja sempre é do “protocolo”…!
Imagem de perfil

De Leão do Norte a 19.08.2022 às 09:53

Pedro Santos,
O protocolo do VAR é uma boa "ferramenta" para se justificar a contínua dualidade e ambiguidade nss decisões. É um verdadeiro "fato à medida".
Sem imagem de perfil

De Luis Carvalho a 19.08.2022 às 10:38

O treino do Antas inclui uma área de como enganar os árbitros, ou melhor, como ajudar os árbitros a tomarem decisões a seu favor( nas duas vertentes a de ajudar o Antas e os árbitros, estes para que se mantenham com regalias de internacionais). São os mergulhos na área, são as pisadelas aos adversários com saltos acrobáticos para criar a ilusão de que o faltoso é o adversário, são as reboletas no chão após qualquer pequeno toque, é a gritaria do tocado acompanhado do levantar do banco, com gritaria e braços no ar, enfim, nunca vi uma equipa tão trapaceira e tão protegida pelos árbitros.
Imagem de perfil

De Leão do Norte a 19.08.2022 às 11:02

Luís Carvalho,
Como bem descreve, trata-se de um verdadeiro "modus operandi" com um autêntico manual de procedimentos.
O problema principal está na proteção e impunidade que lhe é dada.
Sem imagem de perfil

De José Lima Curral a 19.08.2022 às 11:05

Toda a gente vê que é assim, mas para os comentadeiros de serviço fazem todos o mesmo.
Imagem de perfil

De Leão do Norte a 19.08.2022 às 11:24

José Lima Curral,
Essa é a justificação que mais me incomoda. Colocar todos "no mesmo saco" é desonesto. E não digo intelectualmente porque na actividade dsses "comentadeiros" não se pode fazer referência a qualquer acto intelectual.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.08.2022 às 14:06

A situação mais recente foi a crítica acesa a Frederico Varandas, a propósito do castigo do CD, fazendo tábua rasa do que provocou a sua indignação e de todos os que defendem a transparência e a verdade desportiva. Na altura, diversos quadrantes da nossa sociedade, que culminou no Secretário de Estado do Desporto, não poupavam elogios a PdC pelos seus 40 anos na presidência do clube, esquecendo que antes, como agora, nunca se incomodou com os meios utilizados para atingir os seus fins.
Talvez porque Frederico Varandas teve a coragem de chamar os bois pelos nomes, vimos depois as nossas principais figuras públicas ignorar a direção do clube vencedor da Liga e a habitual presença na final da taça.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 19.08.2022 às 16:19

Este indivíduo é para apagar. Vem aqui todos os dias, várias vezes ao dia, e recusa-se sempre identificar. Eu sei isto pelo IP dele.
Sem imagem de perfil

De Luis Carvalho a 19.08.2022 às 11:30

Não é só no nosso futebol que existem as simulações e todas as equipas têm jogadores com apetência para a “ fita”, mas o Antas criou um esquema de vigarice único, não conheço nenhuma outra equipa que simule tanto, que tenha como uma das principais estratégias, a simulação, o engano, a batota.
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 19.08.2022 às 12:15

Estou convicto que isso faz parte do treino fisico e psicológico do Sergio Conceição que conhece todas as ratices que trouxe de Itália.

Para o Sérgio, a bola e o adversário têm que estar permanentemente sob pressão intensa e se têm a bola em seu poder têm que ter o instinto bem apurado para perceber com exatidão o contacto físico do adversário para tirarem partido dele, muitas das vezes potencializando o seu desiquilíbrio numa clara simulação mas que deixa em dúvida árbitros e VAR que viram o contacto do adversário mas não têm como garantir a intensidade do mesmo e isso é explorado ao limite e durante várias vezes num mesmo jogo.
Imagem de perfil

De Leão do Norte a 19.08.2022 às 13:09

"explorado ao limite e durante várias vezes num mesmo jogo."

O mesmo se passa com a reacção/pressão permanente do público.
A insistência é tal que acaba por dar resultado. Seja por dúvida ou fadiga do árbitro.
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 19.08.2022 às 19:58

Caro amigo, reflita no seguinte

O publico tem o comportamento influenciado pela sua paixão à côr, todas as vezes que houver um contacto e o jogador do seu clube sair disparado para o relvado irá sempre reagir fazendo barulho e pressão no árbitro, um lance ou uma forma de atuar se for repetida muitas vezes num mesmo jogo a juntar aos protestos imediatos de jogadores, banco e público, o árbitro mesmo que tenha duvidas irá apitar sempre contra esse malabarista? Claro que não, muitas vezes deixa o crime compensar, tudo faz parte do teatro e os protagonistas sabem-no e exploram-no ao máximo porque surte efeito.
Imagem de perfil

De Leão do Norte a 19.08.2022 às 22:17

Era o aspecto que eu referis. A insistência e persistência compensa.
Mas há público e público. Em vários clubes o público rapidamente perde a paciência e vira-se o "feitiço contra o feiticeiro". No entanto no FC das Antas estão bem ensinados.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 19.08.2022 às 21:08

Curiosamente, caro Leão do Norte, o Porto contesta a escolha do VAR para o jogo de amanhã. Mais uma forma de pressão, que começa nos órgãos institucionais, passa pela comunicação social e termina no campo. Um hábito que eles não perdem!
Imagem de perfil

De Leão do Norte a 19.08.2022 às 22:24

Caro Leão Zargo,
É uma manobra de diversão,, que até foi usada aqui no blogue por uns "avençados" desse clube.
Não descuram o mínimo pormenor.
Imagem de perfil

De PSousa a 19.08.2022 às 11:46

SL
O Var vem ajudar a reduzir os erros mas ainda assim, a meu ver, deveria ter uma maior abrangência. Ou seja qualquer erro que pudesse alterar o resultado.
A exemplo do amarelo a Coates e depois a consequente expulsão no segundo amarelo. Se o Var não pode ou não quis intervir no primeiro amarelo... a seguir pode dar vermelho, como foi o caso.
É por demais evidente que não podem ser ex apitadores, ex jogadores a ocupar o cargo de var.
Na minha humilde opinião era importante criar um curso e ter pessoas extra bola a decidir segundo um protocolo bem definido. Para além de que o procedimento era ter uns 20 elementos VAR na cidade do futebol e ninguém saberia qual deles seria o seu VAR, para não existirem influências.
Nos moldes atuais é mais do mesmo, dado que se verificam em lances como os das fotos erros grosseiros que não são corrigidos.
Com o lance do Vizela, por exemplo, o clube das antas, talvez hoje só teria 4 pontos.
No final deste fim de semana, espero que fique só com 6.
Imagem de perfil

De Leão do Norte a 19.08.2022 às 12:08

PSousa,
Concordo que o VAR deveria ter maior abrangência nas decisões com influência no resultado. Mas voltamos ao problema da sua correcta utilização.
Estamos no início do campeonato mas é nestas fazes que, muitas vezes, "pequenos" erros arbitrais permitem conquistar vitórias que motivam as equipas e levam a criar distâncias pontuais que no final da época revelam-se decisivas.
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 19.08.2022 às 12:06

A esmagadora maioria dos árbitros continuam e vão continuar a proteger o ("bi-sistema, agora menos menos bi e cada vez mais mais azul), não têm alternativa se querem ver também as suas carreiras protegidas.
O "sistema" intimida, faz muitos anos que tem um mecanismo bem montado, bem organizado de intimidação e para os árbitros resta-lhes o facto que se não têm como enfrentá-lo o melhor é juntarem-se a ele, ficam mais cómodos e com menos chatices e internamente ainda são mais elogiados. Agora o esquema é promover serviços ao estrangeiro; China, Japão e arábias para os "sócios" que se portarem bem, os que pretendam resistir ficam em terra e com as carteiras mais vazias.

O VAR chegou e veio incomodar toda a "organização do sistema" decidir perante as imagens fica mais difícil justificar o erro grosseiro. Os cartões amarelos ainda escapam ao VAR e enquanto isso acontecer iremos continuar a ver os azuis a disputarem lances no limite da violência e nos malabarismos circotescos das simulações, porque sabem que nada lhes acontece enquanto aos adversários basta o vento estar mais forte quando passarem por perto que serão logo sancionados.
Imagem de perfil

De Leão do Norte a 19.08.2022 às 12:41

Caro amigo Julius,
Os árbitros juntam-se ao sistema para uma dupla protecção. A nível de carreira e a nível pessoal. Bem sabemos as ameaças que são, ou podem ser, feitas à vida privada e integridade física dos árbitros.

O VAR tem sofrido "actualizações". Não de acção mas essencialmente de omissão, para que tudo fique na mesma.
Sem imagem de perfil

De Luis Carvalho a 19.08.2022 às 15:33

Palavras sábias Caro JC, falta só dizer onde são “ criados” os apitadores e porque alguns sobem e outros não, as Associações Distritais de Futebol.
Sem imagem de perfil

De João F. a 19.08.2022 às 16:09

Não sei se ainda está em vigor o método ou se foi mudado, mas noutros tempos, os que concorriam a árbitros nas Associações Distritais eram escolhidos pela sua cor clubista. Parece que o sistema foi implantado logo a seguir ao caso CALABOTE e durou até 1984, quando a A.F.Porto de Adriano Pinto, mais a A.F.Braga de Mesquita Machado, se uniram e puseram em vigor um novo sistema, que com o tempo o Adriano Pinto, PdC e Valentim Loureiro acabaram por dominar, ao utilizarem a seu favor a força que tinha nesse tempo a A.F. do Porto, com o Adriano Pinto na manobra a pô-la ao serviço do F.C. das Antas, que foi denunciada pelo Dias da Cunha ao nomear corajosamente os cabecilhas do sistema, conhecido por Apito Dourado.
Imagem de perfil

De Leão do Norte a 19.08.2022 às 16:27

Não é por acaso que nos anos 80/90 se dizia que os melhores "avançados" do Pinto (da Costa) eram os Pintos (Adriano Pinto, presidente da AF Porto e Lourenço Pinto, presidente do Conselho de Arbitragem da FPF).
Sem imagem de perfil

De João F. a 19.08.2022 às 16:29

Imagem de perfil

De Julius Coelho a 19.08.2022 às 19:49

Luís isso é ainda outra história real do mundo em que vivemos de fazer chorar qualquer um que goste muito de futebol.
Sem imagem de perfil

De Pacheco a 20.08.2022 às 03:17

Em relação ao primeiro cartão amarelo, até o jogo poderia continuar enquanto o VAR analisa a jogada e depois se fosse necessária correcção, fazia-se na próxima paragem do jogo.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo