Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A “modernidade” de Bruno de Carvalho

Leão Zargo, em 29.03.18

 

20952647_mghgl.jpeg

 

Bruno de Carvalho mudou o Sporting e o futebol português. Com ele, e depois dele, nada será igual no que refere à aplicação de um determinado modelo de gestão presidencial em clubes desportivos. Em breve tornar-se-á evidente que não se trata apenas de um “problema” leonino, mas de algo que irá bater a outras portas. Será assim pelo menos durante algum tempo. Noutros clubes também vão surgir dirigentes convictos de que muita paparrotada grosseira e excitada, apimentada por um discurso autocentrado devidamente calibrado com pinceladas messiânicas, acrescido de um departamento de comunicação agressivo e do recurso eficaz às redes sociais, terá um efeito invulgarmente paralisante sobre os adeptos. Estes esquecerão todos os fracassos desportivos em nome de uma qualquer luzinha ao fundo de um túnel que resgatará o clube de mil humilhações no passado.

 

É a impossibilidade de comunicação racional com exterior que permite que Bruno de Carvalho utilize um discurso cuja finalidade visa que ele se mantenha na presidência do Sporting durante tanto tempo sem sobressaltos internos. Depois, há sempre um golpe de asa que o seu tacticismo lhe sugere quando corre o risco de poder chegar ao fim da linha. Nesse tacticismo que até agora tem confundido tudo e todos, a demonização de quem se lhe atravessa no caminho e a violência e a grosseria verbal permitem-lhe manter o espaço de manobra de que necessita. Quem se mete com ele leva sempre alguma história para contar. A submissão total de inúmeras personalidades leoninas e o apoio inquestionável de uma larga maioria dos sócios são reveladores da eficácia da sua estratégia. Nem descurou o seu próprio aspecto físico. Basta comparar fotografias do candidato em 2013 com as do agora presidente para se perceber melhor isso mesmo.

 

Bruno de Carvalho é o mais “moderno” de todos os presidentes dos clubes portugueses. Não se trata de questões de ética, do bem e do mal, ou da verdade e da mentira, mas da forma como exerce a presidência. O que determina essa “modernidade” é o facto de ter sido ele o primeiro a perceber o enorme potencial que resulta da interacção entre o culto da personalidade e a utilização das redes sociais com a finalidade de se criar um modelo de organização e de exaltação clubística que seja militante, identitário, rígido e intolerante, capaz de agir com extrema hostilidade dentro e fora do Clube. À irracionalidade que já imperava no futebol, Bruno de Carvalho acrescentou com mestria uma ainda maior impossibilidade de se relacionar com os restantes protagonistas. No fim de contas, adaptou ao futebol uma determinada estratégia populista que existe na vida política desde há bastante tempo.

 

publicado às 15:32

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


29 comentários

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 29.03.2018 às 16:16

E a pergunta óbvia é por quanto tempo este estado de coisas irá perdurar. Neste momento, com a culura de comunicação e restante estratégia no lugar, até parece que Bruno de Carvalho conseguirá convencer um número suficiente de sócios/adeptos para lhe perdoarem a ausência de gestão no futebol profissional e respectivos resultados.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 29.03.2018 às 16:24

Caro Rui Gomes

Este estado de coisas vai perdurar num horizonte temporal relativamente próximo. O que correr mal esta época será da responsabilidade de outros. Pelo menos até Dezembro de 2018 ou Janeiro de 2019...
Sem imagem de perfil

De lopol a 29.03.2018 às 20:47

Vai perdurar, enquanto alguns membros da Juve Leo andarem a "mamar" à conta do BDC. A claque do sporting tornou-se o garante de sobrevivencia do BDC em qualquer assembleia geral ou eleicoes que existam. O João Rocha poderia concorrer que perdia.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 29.03.2018 às 21:18

lopol,
não sei se será bem assim, mas uma coisa é certa, a Juve Leo foi fundada com outra finalidade!
Perfil Facebook

De Joao Fajardo a 29.03.2018 às 17:27

O homem é inenarrável.
Mas a grande culpa disto não é a personagem em si. São os 35 anos anteriores de péssimos presidentes que o sporting teve.
Este, com todos os defeitos que tem, percebe alguma coisa de futebol.
E o taticismo que refere traduziu-se naquele plesbicito ao seu mandato, que eu considero uma jogada de mestre. Está precavido contra as inevitáveis desilusões futebolisticas que aí vêm (nomeadamente campeonato e liga europa), e que ele por perceber qq de futebol também deve ter pressentido.
Agora ninguém o tira de lá.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 29.03.2018 às 18:32

Tem razão, João Fajardo. Nos tempos mais próximos ninguém o tira de lá! Ou melhor, muito dificilmente alguém o tira de lá!
Aliás, neste post procuro reflectir sobre a estratégia que ele adoptou para se perpetuar no poder tanto quanto possível.
Sem imagem de perfil

De de Vigia a 29.03.2018 às 17:36

Meus caros
Inclino-me a concordar com a maior parte do que escreve o LZ.
No entanto e mais importante que qualquer critica, merecida ou não merecida, que todos nós Sportinguistas possamos fazer (e fazemos!!) a verdade, é obrigatório reconhecê-lo, é que se não fosse este estilo/defeito/virtude (eu sei lá..) tonitruante e feérica deste personagem o que está a emergir do submundo futebolístico português continuaria nas sombras da luz. Esta é a minha convicção!
Tivesse existido no "Apito Dourado" reações semelhantes e igualmente com muita paparrotada grosseira e excitada e estaríamos hoje a viver num mundo futebolístico mais transparente. Hoje a justiça (os juízes, as policias, os procuradores etc, etc, etc..) não vão querer riscos de exposição mediática. É a minha convicção!!
Provávelmente nem teriamos chegado a ter no nosso Clube alguém com um discurso autocentrado devidamente calibrado com pinceladas messiânicas, acrescido de um departamento de comunicação agressivo e do recurso eficaz às redes sociais, que terá um efeito invulgarmente paralisante (?) sobre os adeptos. É a minha convicção!!!


Imagem de perfil

De Leão Zargo a 29.03.2018 às 18:36

Vigia
O meu texto não é sobre o "Apito Dourado" ou "emails", nem Pinto da Costa ou Filipe Vieira.É (ou pretende ser) sobre a estratégia de poder de Bruno de Carvalho. Mas, não sei se graças a ele se sabe alguma coisa. Por exemplo, no caso do Benfica o mais importante ficou-se a saber através do FC Porto.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.03.2018 às 21:05

Caro LZ
Se bem quiser ler o meu comentário verá que o que pretendo concluir é, se tivéssemos uma Organização no futebol á imagem por ex: da Premier League, se teríamos este tipo de presidentes e se teríamos estas m....dices que os "dirigentes" desportivos vomitam todos os dias e que alimentam os media especialistas em de alienação e lavagem de mentes e boa para da blogoesfera.
Quanto á agitação das águas "turvas" que fez vir o monstro á superficie continuo a creditá-la ao presidente do SCP.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.03.2018 às 21:05

Comment meu!!
Sem imagem de perfil

De de Vigia a 29.03.2018 às 21:06

Meu. Isto está dificil hoje...
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 29.03.2018 às 21:27

Caro Vigia
Peço desculpa por ter abordado apenas parte do seu comentário. Na Premier League não será possível de acontecer o que se passa no futebol português. No que refere aos dirigentes dos clubes, mas também quanto ao funcionamento dos diferentes órgãos federativos, arbitragem, etc. Aqui chega a parecer uma conversa de doidos que não se importam de pôr em causa o seu "negócio".
Miguel Almeida, o CEO da NOS, já alertou para isso mesmo!
Sem imagem de perfil

De Hugo Gomes a 29.03.2018 às 18:24

Boa tarde
Hoje em dia ganha- se eleições por somente se controlar as redes sociais,ex eleições presidenciais nos EUA,votação do brexit,acha que num país pequeno como o nosso e principalmente num meio ainda mais pequeno que e os adeptos de um clube não é fácil controlar? Infelizmente parece me que a sociedade está perdida e as pessoas já não pensam pela sua cabeça.
Infelizmente o Sporting foi só o primeiro e mais se seguiram,até um dia já não haver futebol em Portugal ou se tomarem medidas fortes
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 29.03.2018 às 18:40

Hugo Gomes
De facto, a ideia deste post surgiu-me por causa das recentes notícias a propósito das notícias sobre o "Analytics Cambridge" e, num plano mais remoto, a utilização das redes sociais na política internacional. No que refere ao futebol português, Bruno de Carvalho é um pioneiro.
Sem imagem de perfil

De Hugo Gomes a 29.03.2018 às 19:07

É pioneiro e mais se seguirão, e viu se o resultado nos EUA e no reino unido,e oi nfelizmente já se viu no Sporting com a separação dos adeptos do mesmo clube.Para mim o problema está na falta de consequências do que é dito na internet e o Bruno aproveita se disso,lançando boatos e insultando tudo e todos, é preciso haver legislação e punir severamente esses previra adores.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 29.03.2018 às 19:14

Hugo Gomes,
há legislação que visa punir quem calunia, mas raramente é aplicada. No caso do futebol, então a calúnia é o pão nosso de cada dia!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.03.2018 às 18:28

Tivessem apoiado, o que grande parte dos adeptos chamou de velho caquético, o então Presidente do Sporting, Dias da Cunha.
Ele bem tentou ir apagando a fogueira aos poucos mas, foi totalmente incompreedido, especialmente por interesses estranhos, por sócios do Sporting.
E, por o meio, ainda nos fez felizes a nós sportinguistas.

Foi no seu mandato que foram construídas e inauguradas as mais importantes obras ou seja, a Academia Sporting e o Complexo Alvalade XXI.
No nível desportivo, viveu o seu ponto alto em 2002 quando o Sporting foi Campeão Nacional e ganhou a Taça de Portugal e a Supertaça, sem esquecer a brilhante carreira da equipa na Taça UEFA de 2005, que terminou ingloriamente com a dolorosa derrota na Final disputada no novo Estádio.

E depois disto tudo, ainda é insultado e desprezado.. Boooaaahh!! 😏
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.03.2018 às 18:29

Meu comentário. 😁
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 29.03.2018 às 18:31

Socorro... Sou um anónimo simpático
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 29.03.2018 às 18:42

Carlos,
Dias da Cunha foi um bom presidente do Sporting. Para mim, o melhor depois de João Rocha. Mas, nunca teve uma percepção maquiavélica de estratégia presidencial. Por isso, é vilipendiado por muitos sportinguistas.
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 29.03.2018 às 19:23

Desculpe discordar Leão Zargo!!.
Eu por o contrário, acho que sim, ele teve essa percepção. Só que como bom e educado homem, não necessita ser maquiavélico para ter sucesso e efectividade.
Os sócios e adeptos é que nunca tiveram a percepção da excelência desse nosso Presidente.
Por consequência, não souberam apoiar, como hoje apoiam o Bruno.

O Dias da Cunha, a sua figura não inspirava vitalidade, ao contrário do hoje Presidente.
A fachada, para a maioria é decisória.😉
Ex: Stephen Hawkings com toda a sua sabedoria, não ganharia umas eleições políticas, ou para a presidência do Sporting.

Imagem de perfil

De Leão Zargo a 29.03.2018 às 19:40

De facto, Carlos, há uma triste ironia com o presidente Dias da Cunha. Foi na presidência dele que se construiu o Estádio e a Academia que, para muitos sportinguistas parece ser coisa pouca. Mas, os mesmos sportinguistas consideram que um Pavilhão é uma obra grandiosa!
Sem imagem de perfil

De Pereira a 29.03.2018 às 20:15

Caro Leão Zargo, concordo plenamente com o Sr. quando diz que Dias da Cunha foi a seguir a João Rocha na era dos anos 70 para cá o melhor presidente do Sporting, o caro amigo não o está a dizer explicitamente, mas implicitamente está a dizer que os outros não deixaram grande marca. Dias da Cunha teve uma boa luta contra o poder do Porto, para mim chamo-lhe mafia pois usavam métodos de tráfico de influencias e corrupção para atingir os seus fins. O seu grande erro foi ter ajudado Filipe Vieira a conquistar o poder mafioso do futebol português. Filipe Vieira com o poder que tem em ser presidente do maior clube em Portugal e tornando-se no padrinho desta selva que é o futebol português, está nas suas sete quintas, é só ver aquela tribuna do estádio do Sport Lisboa e Benfica cheio de Juízes, governantes, diretores dos conselhos da federação, da APAF, enfim só em bilhetes de borla são dois milhões por ano e isso paga-se pois uma contrapartida que o grande estadista peça não pode cair em saco roto. Só uma bomba atómica é que podia abanar com aquele poder total que estava a ser construído em Carnide. Os jogos de interesses com empresários, clubes e Braga não é o único, apesar do seu presidente ser sócio do Sr. Vieira em vários empreendimentos e nas obras que fazem no Seixal. Realmente o presidente do Sporting é um desagradável comunicado, porventura tratou mal alguns sportinguistas e para mim isso é mais grave que tratar mal pessoas sem princípios como Vieira ou Salvador que estão no futebol só para orientar os seus interesses, mas para lidar com um caso tão grave como este só um indivíduo meio maluca como se diz lá na minha terra, porque pessoas com regras não conseguem andar neste futebol. Estou convencido que independentemente do que vier acontecer nestes casos do Benfica, Filipe Vieira levou um valente rombo, veremos se o futebol vai para bom caminho ou aparece outro padrinho. Quanto a BC o futuro no Sporting após a sua presidência nunca mais será igual, pois estou convencido que os associados vão exigir sempre ao seu presidente mais paixão e comprometimento na vida do clube, assim como fazia João Rocha que estava presente sempre nos jogos das suas modalidades no antigo pavilhão de Alvalade, não sei se o Sporting terá pedalada para aguentar as principais modalidades, mas ai de quem pense ousar acabar com alguma delas. O Sporting nos últimos anos inclusive Dias da Cunha sempre governaram o clube distanciados, como se o clube fosse uma empresa, alguns até iam de férias para o Brasil, enquanto o clube estava em plena competição e esse foi o maior erro do projecto do Sr. José Roquette, isso só pode acontecer quando o clube não for dos sócios e aí perde identidade e público nos seus recintos.Mas mesmo que o clube ou a sua SAD do futebol seja na maioria de um particular, tem que haver sempre um presidente do clube que seja um testa de ferro e que esteja sempre a tempo inteiro ao serviço do clube, ou seja tem que haver uma formula para que o clube não perca a sua identidade, esse foi um dos grandes falhanços desde que o clube se tornou uma SAD. E daí todos os presidentes terem falhado, claro que os poderes e a mafia que se jogam dentro do Futebol sempre afastaram o sucesso do nosso clube.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 29.03.2018 às 21:40

Caro Pereira

Exceptuando, o presidente José Roquette, para de Dias da Cunha, os restantes presidentes que se seguiram a João Rocha não deixaram uma marca positiva no nosso Clube. Ou porque não tinham capacidade para tal, ou porque não estiveram o tempo suficiente na presidência.

Bruno de Carvalho deixará uma marca profunda no Sporting, isso é certo. Em princípio, os adeptos serão mais exigentes e estarão mais atentos ao modelo de gestão presidencial. Ou, pelo menos, isso seria desejável.
Mas, quando Bruno de Carvalho sair deixará o clube em grave situação financeira e bastante dividido internamente. Haverá caminho para um demagogo conquistar a presidência, como para alguém com um projecto sério se candidatar e ter o apoio dos sportinguistas. Veremos.
Sem imagem de perfil

De Pereira a 30.03.2018 às 00:01

Concordo com o Leão Zargo no que disse, quanto a BC deixar o Sporting mal financeiramente vai depender das transacções que fizer no futebol, porque fruta boa e valiosa tem lá ele ( Bas Dost, William,Gelson, Wendel, Rafael Leão,Coates,Piccini, Bruno Fernandes,Battaglia, Acuna, Patricio ) e ainda tem outros como Doumbia, Montero ou Podence que podem render uns trocos. Claro que se houver títulos a valorização sobe muito e pode atingir números estratosféricos para o nosso futebol para alguns deles. O jogo com o Atlético de Madrid também vai ser importante para a valorização dos atletas. É por causa da parte financeira que existe a mafia no futebol e a valorização de activos é uma das principais causas, antigamente quando um jogador estava a vida inteira num clube, não havia tanta malvadez.
Sem imagem de perfil

De João Sportinguista a 30.03.2018 às 20:29

Subscrevo
Duas notas 1ª - Jose Roquette não estava preparado para lidar com a mafia do futebol(PC), é um Homem de Bem.
2ª . Dias da Cunha pôs a nu a mafia do norte mas, involuntariamente, permitiu que o seu amigo Vieira a substituísse.
SL
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 29.03.2018 às 18:32

O avô é alguém que eu mesmo afirmo, como sendo o melhor treinador português de todos os tempos, JM Pedroto. Foi ele que armou a fogueira.
Seu filho e pai desta treta toda, Pinto da Costa, acendeu a fogueira e deixou-a arder numa lareira, por anos a fio.
O LF Vieira retirou a lareira e ateou a fogueira.
O Bruno Miguel na sua juventude irrerverente fez labaredas.

A casa do futebol português vai ardendo. Quando alguém decida apagar o que já é um incêndio maior, veremos o que resta.

P. S... Não sei se por acaso estou vendo o futuro mas,...... Parece-me que este incêndio só se apagará quando C. Ronaldo deixar de jogar.
Porquê??.. Pois, porque se acabará as proezas da seleção, do patrocinio da nike, dos milhões, do interesse da FIFA, etc..
Alguns ou muitos perguntarão; o que tem uma coisa a ver com a otra??.. Faltará dinheiro por todos os lados. No futebol tudo vai ligado.
Parece ilógico?!.. Não, nao será assim tão ilógico como parece! 🤔
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 29.03.2018 às 18:45

Talvez tenha razão, Carlos. Falta acrescentar que nessa altura o Bruno Miguel estará longe do futebol português, algures a tratar da sua vida.
Sem imagem de perfil

De João Sportinguista a 30.03.2018 às 21:45

Carlos N. T.
A brincar voce disse uma verdade, alguns patrocinadores já começam a ficar fartos deste panorama, ex. a NOS. Mal comparado, vai acontecer como uma certa associação de doenças raras que andou na CS pelos piores motivos a perder donativos dos seus mecenas, presentemente em situação económica muito difícil.
Vai mal este pais!

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo