Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A "novela" Bubacar Djaló continua

Rui Gomes, em 19.03.15

ngA1B4A7E0-623C-43A0-8A60-A4C50CEFD2D9.jpg

 

O mesmo Paulo Rodrigues que publicou a acima exposta declaração no dia 12 de Março, veio a público esta quarta-feira, novamente, mas desta vez com duras críticas ao pai de Bubacar Djaló que, aparentemente, o deixou à margem das negociações com o Sporting que levaram ao recém-anunciado contrato do jogador.

 

O que é agora possível compreender, é que a representação de Djaló por Paulo Rodrigues só começou no dia 2 de Fevereiro de 2015. Daí que antes dessa data tenham surgido nomes de outros agentes. Eis a essência da sua declaração:

 

Se fiquei surpreendido com a renovação ? (risos) Não fiquei nada surpreendido. Que sejam felizes. Dei-lhe a mão e fez isto. O que quero agora ? Apenas o dinheiro que lhe emprestei. Contactou-me e disse-me que o empresário dele na altura não lhe ligava à seis meses. Ele e o pai pediram-me ajuda, sobretudo para transportes, pois, segundo me disseram, o Sporting não lhe pagava o subsídio de transporte, de 75 euros, há cinco meses. Ele nem tinha dinheiro para ir treinar-se. O Sporting ia dispensá-lo. Agora só quero o dinheiro que lhe adiantei para o ajudar. No mês em que o representei dei-lhe três pares de chuteiras do melhor que há no mercado, mais 2500 euros para roupas, perfumes, carta de condução, entre outras coisas que me pediram para casa. 

 

O pai dele teve reuniões com o Sporting e outros clubes, entre eles o Liverpool. Ele não negociou apenas com o Sporting. Bem como falava com outros empresários nas minhas costas. E eu sabia de tudo. Ele nem o filho avisava. Lamento o facto de ter avisado o sr. Virgílio Lopes do que estava a acontecer e até hoje nem um telefonema. Espero ser ressarcido para rescindir contrato e dar o assunto por encerrado. Desejo-lhe toda  sorte, bem como ao seu pai e ao Sporting.

 

E... a "novela" continua. Esperar pelo próximo episódio. Com tudo isto e um contrato por cinco épocas, espero que seja mesmo um craque !

 

publicado às 05:56

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


12 comentários

Sem imagem de perfil

De Luis Franco a 19.03.2015 às 08:06

O jogador foi complatamente aliciado pelo agente. Ainda bem que conseguio fugir a tempo!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 19.03.2015 às 09:18

Esse raciocínio ilude-me completamente. Voltamos aos tempos quando os clubes faziam o que queriam com os atletas, tipo escravos ?
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 19.03.2015 às 10:28

Escravos é pouco !!
Eu vivi pessoalmente uma situacao, daquelas: ou pagam ou nada !! Como eles nao (podiam) pagar.. eu próprio deixem de jogar um ano.
Sorte minha que nao precisava do futebol, porque outros companheiros/amigos... Difícil!!

Imagine uma equipa do Interior Norte (terceira divisao, em 1980/81) pedir ao E.da Amadora 600 contos... pura e simplesmente, inacreditável!!!
Pérola para lá ou para cá mas, ainda hoje existem dirigentes que querem ganhar o Lotto com uma transferencia e o jogador/homem que se lixe!!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 19.03.2015 às 10:33

Tem razão Carlos. A maioria de pessoas acompanha unicamente o escalão mais elevado e não tem a mínima noção de que acontece no resto do futebol. É verdade que há jogadores mercenários e que tentam explorar os clubes e os dirigentes, mas há muito mais de quem pretenda "fazer vida" à custa dos jogadores. E eu sei disto por experiência própria.
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 19.03.2015 às 10:54

E agora só por agregar a aventura.. e casualidade. Loucuras de juventude!!!
Fui-me embora do País até hoje, de mochila às costas(estou a lembrar-me do meu primo quando lhe pedi dinheiro..Para onde vais??? E eu : passear, nao digas nada a ninguém. LOOLL!!), joguei na Espanha(3) com um passe falso, joguei na Argentina uns meses (1), joguei no Haití(1) e na R.Dominicana(1) por amor ao Futchibol e acoubou-se após ter um grave acidente de moto..
Eles contríbuiram para essa minha decisao!!.....



Sem imagem de perfil

De PSousa a 19.03.2015 às 09:46

Os intermediários (neste caso agentes) só ajudam a aumentar o custo da "mercadoria" (neste caso - jogador).
Porque é que a SAD do Sporting não pode negociar com os jogadores e com os seus progenitores? Existe algum contrato assinado com o tal "agente"? Se sim, ele que ponha o jogador em causa e não o Sporting.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 19.03.2015 às 09:57

Defende apenas os interesses do clube. E quem defende os interesses do jogador ? Quantos pais têm capacidade para o efeito, porque a transferência de um jogador não consta apenas de sentar à mesa de negociações.

Existe sempre (99.9%) um contrato entre o jogador e o seu representante. Se o jogador violar os termos do contrato, sujeita-se às consequências.

Se pensa que os clubes defendem os interesses dos jogadores, está redondamente equivocado.
Sem imagem de perfil

De PSousa a 19.03.2015 às 10:12

Não tenho tanta certeza de que o clube só defenda os seus interesses, pois um negócio que não é bom para ambas as partes (50/50) não é um negócio duradouro, ou seja na próxima renovação... esqueça! Já era...
Eu sei que com 18 anos não temos a total consciência de tudo o que nos rodeia, mas eu com essa idade já tinha alguma capacidade negocial e não necessitava dos meus pais.
Mas se o agente era representante de BUBACAR porque é que o "miudo" voltou e assinou, será que a SAD agiu mal? Será que queremos por a culpa na SAD quando a mesma deverá recair sobre o jogador e seus pais? O Sporting, pelas noticias, só quis mesmo garantir o jogador... é negócio... Acho que se ele assinou, ficou satisfeito com as condições (50%) e o Sporting também (50%)...isto é a minha visão, que eu não assinava nada que não fosse BOM para mim, os tais 50%.
Saudações Leoninas
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 19.03.2015 às 10:22

A vasta maioria de pessoas, quer tenham 18 ou 25 anos, quer seja no futebol ou na sua vida particular, necessitam de quem os auxilie nestas complexas questões negociais, contratos, etc..

O clube, na minha opinião, sabendo que o jogador tem um representante, deve respeitar e lidar com esse representante. O contrário é equivalente a uma autoridade ignorar que o cidadão tem um advogado de defesa.
Sem imagem de perfil

De HY a 19.03.2015 às 11:39

Rui, posso fazer-lhe uma pergunta indiscreta (não leve a mal): a sua actividade profissional tem algo a ver com "empresário", representante de interesses de jogadores, artistas, etc?

Eu até nem discordo da sua perspectiva de que temos que olhar os vários interesses em jogo. Mas, a sua sensisbilidade muito particular ao papel dos intermediários (que não me parece motivada apenas por "aversão" à direccão actual do Sporting) parece-me corresponder mais a uma vivência pessoal do que à análise de qual a melhor defesa dos interesses do clube. Afinal, num blog sobre o Sporting parece-me mais normal pôr em primeiro lugar os interesses do clube, sem pôr em causa a legitimidade dos interesses de outros intervenientes no "negócio" futebol. Mas também é verdade que olhando para a conhecida actuação de muitos deles se comppreende a reaccão geral dos adeptos... Nunca hei-de esquecer o senhor Barbosa a dizer nas câmaras da televisão: "tem cuidado Paulo. Telefona à tua mãe!"

Sobretudo, e atendendo ao caso concreto, vê-se bem a intenção do choradinho do senhor. Terá andado a pôr na imprensa que o Sporting estava a fazer tudo mal e que ele é que tinha a faca e o queijo na mão e afinal... nem sequer me parece que se deva perder tempo com isto.

A não ser que, como já vi escrito noutro lugar, tudo isto sejam jogadas ultra-perversas do Bruno: põe notícias a dizer que os empresários dizem que o jogador já foi embora, etc, e depois vem como salvador da patria. Ah, faltava acrescentar que quem escreveu isto, dias antes o atacava ferozmente pela sua incapacidade de manter as jovens jóias da coroa... :-))

Como dizia o outro dia, não poderíamos olhar para estas coisas como vicissitudes norais do dia a dia de um clube de futebol, sem ser preciso logo ser indefectivelmente por ou cotra quem nós sabemos?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 19.03.2015 às 13:09

HY,

A minha actividade profissional/empresarial é em Direito, e nada relacionada com a representação de terceiros no contexto que refere.

A minha perspectiva é muito assente na minha experiência pessoal no futebol durante anos. Aprendi ao longo desse percurso que o melhor que o futebol tem são precisamente os jogadores, com todos os seus defeitos. Vi muito das "obras" de dirigentes e até treinadores.

Em todos os ramos, há profissionais bons e maus, e o mesmo acontece com empresários. Não sinto admiração especial por eles, mas reconheço que desempenham um papel fundamental na defesa dos interesses dos jogadores. E quando refiro jogadores, não é apenas aos craques do patamar superior. O adepto, em geral, não reconhece o que acontece nos escalões inferiores, em que o jogador quase paga para poder jogar.

No caso concreto do Bruno de Carvalho, ele é o tipo de pessoa que não olha a meios para atingir fins, além de querer ser um ditador absoluto. Assim tem sido na sua vida particular e não mudou, só que agora beneficia de alguma simpatia e tolerância porque parte destas suas acções podem beneficiar o Sporting.

Quanto à última parte do seu comentário, não tenha dúvida alguma que há muito que é deliberadamente orquestrado para beneficiar a imagem do Bruno. Porquê ?... Porque ele necessita disso, pelo ego e pela sobrevivência. Já pensou na dependência dele no Sporting ?... Se amanhã deixar de ser presidente, vai para o desemprego.

P.S. O HY deve prestar mais atenção aos comunicados do Sporting, ou seja, do Bruno. A exemplo, eu fiquei a pensar logo que li os dois comunicados sobre Matheus Pereira e Bubacar Djaló em que explicaram quase nada. E porquê a sessão de foto com o presidente pela assinatura de contratos com jogadores que já estavam em casa ?... Impacte na imagem do Bruno, a gloriosa "vitória" a ser propagada por uns quantos nas redes sociais e na blogosfera.
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 19.03.2015 às 11:21

Os empresários/agente de jogador e os advogados em direito desportivo, sao um mal necessário...
O Rui já o disse: quantos pais sabem negociar, coisas de futebol.. nao é só assinar e receber!!!
Tudo isto, é bem mais complexo do que muitos imaginam....por isso é que aparecem, por o meio disto tudo, os trafulhas e vendedores da banha da cobra...

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo