Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A "pedrada" do presidente

Rui Gomes, em 22.05.14
 

Pelos vistos, não é só no exterior do Clube que há quem tenha dificuldade em compreender o muito propalado projecto do presidente, especialmente no que ao futebol diz respeito. Bruno de Carvalho aproveitou a conferência de imprensa de apresentação de Marco Silva para mandar recado para o interior do Clube:
 
«O Sporting tem um projecto, um rumo muito bem definido. Acho que algumas pessoas estão desatentas, algumas dentro do clube, mas temos um projecto que assenta no rigor, na competência, na ambição e, sobretudo, na estabilidade, algo que desejamos enquanto estrutura directiva.»
 
Bruno de Carvalho recorreu a adjectivação clássica para descrever em que é que o "projecto" é assente, mas mesmo sem questionar o exacto e real enquadramento do mesmo, não deixa de ser pertinente questionar quem é(são) o(s) destinatário(s) da "pedrada", para então tentar porventura compreender a "desatenção" em causa.
 
A quem é que o presidente se refere e qual será a potencial divergência ?
 

publicado às 07:18

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


28 comentários

Sem imagem de perfil

De Pedro51 a 22.05.2014 às 07:32

A frase "O Sporting é nosso" não tem nada a ver com o assunto ?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.05.2014 às 07:36

A frase em si não será o problema, porventura as suas implicações ao que o "nosso" concerne.
Sem imagem de perfil

De Pedro51 a 22.05.2014 às 11:02

Exacto.
Sem imagem de perfil

De L a 22.05.2014 às 11:42


Ainda podia ser pior quando se insiste em misturar dirigentes, claques e jornalistas. Ao que julgo saber tratou-se de um incidente local, espontâneo. Sem querer retirar qualquer gravidade à "coisa", alguma malta que vem aqui e com quem o Rui nunca azeda - grande colheita - e que esteve de certeza presente talvez possa esclarecer melhor quem é que desafinou na 1ª fila desta vez.

A mim agradou-me acabar de ler que o Bruno também falou de um projecto estável. Não consigo é perceber como é que é possível confiar numa estrutura que se consegue desentender com um treinador a ganhar. Se calhar são muitos avales para a minha camioneta.

Outra nota digna de destaque em relação ao fim da época passada é que todos temos muito o hábito, para além daquelas manifestações de orgulho mais gerais pela formação e por parte de quem não decide nada, em evidenciar muito mais as limitações dos jovens que também em admitir que é muito mais fácil, sobretudo para um jovem treinador, trabalhar e motivar jovens disponíveis em vez de grandes egos, sem dúvida também com outras capacidades. De que ainda agora acabou de falar outro jovem treinador. Isto para dizer que Marco Silva não vem encontrar a formação de certeza com a mesma disponibilidade que Jardim depois do professor Jesualdo, nem de longe nem de perto.

Super bem expressa, por exemplo, na última reedição da Taça de Honra em Lx e mesmo com o plantel principal já em viagem para o estágio não deixamos ainda de precisar de alguns jovens que tinham ficado a dignificar e de que maneira o Sporting na torneio da AF Lx. E mais que compreensível quando depois de despachar Ilori, não renovar com Dier, o Semedo é só problemas para irmos buscar um prodígio formado em Guimarães. E só não compreende esta "grande aposta" na formação quem não quer, se também vai ou não ter implicações logo no início da próxima época ainda é o que vamos ver. Sobretudo porque com tantas mudanças dependemos sempre muito mais dos resultados das primeiras jornadas. Já a última época dependeu toda do embalo da confiança adquirida logo nas primeiras jornadas.
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 22.05.2014 às 14:30

Não discutindo as teorias de conspiração, queria lhe apenas fazer um reparo.

Ruben Semedo renovou no inicio da época passada sendo que o seu contrato é válido até 2018!

http://www.zerozero.pt/jogador.php?id=132190


Sem imagem de perfil

De L a 22.05.2014 às 15:03


Um reparo?
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 22.05.2014 às 15:11

Tem razão L a "," faz toda a diferença.

Assim sendo nada mais tenho acrescentar :).
Sem imagem de perfil

De L a 22.05.2014 às 15:37


E imagino que a teoria da conspiração é não partilhar nem sequer compreender tanto optimismo com quem acabou de pendurar as botas e nunca saiu sequer do Estoril, que também imagino que conheça muito bem. Excepto a subida de divisão que se calhar valorizo como poucos, a do Marco Silva como por exemplo várias do Manel. Ou do Carvalhal que subiu o Leixões e logo na época de estreia numa I Liga muito mais competitiva, Europa e Jamor, assim como outros treinadores.

Não me querendo estar a repetir muito não é sequer comparável o que tanta gente diz que o Marco Silva acabou de fazer no Estoril, que desportivamente só fixa o objectivo da manutenção e a pressão no Sporting, que ele acabou de dizer que não tem razão de ser? Num Estoril da Traffic, sempre muito acarinhado, nas vitórias e nas derrotas, bem financeiramente, quase sem adeptos, sem derbys ou clássicos. Onde pode jogar com 1, 2 ou 3 pivots que ninguém cobra nada e pode tomar nota desta parte que ainda vai ouvir falar muito dela. Seja ao menos ele inteligente para manter aquilo em que sempre acreditou.

Com o Sporting outra vez com vários jogadores fundamentais no mercado e a tentar comprar por cá várias percentagens de direitos económicos, que aparecem nos desportivos também sempre disputados pelo nosso glorioso aliado. Para além do aval do Benfica calculo que há muita gente ainda a pensar na valorização de vários jogadores que o Jardim conseguiu esta época no Sporting.
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 22.05.2014 às 15:40

Caro L,

Não me leve a mal, mas não pretendo me deixar "contaminar" pela sua linha de raciocínio, estou contente com a forma como todo este processo relativa à mudança de treinador foi efetuado.

SL,
Sem imagem de perfil

De L a 22.05.2014 às 20:08


Faz V. Excª muito bem e esclarecer-nos a todos sobre o dirigente do Sporting que acha que ainda é muito cedo para andar a falar do titulo?

Sem imagem de perfil

De Jorge a 22.05.2014 às 15:41


Posso sugerir que leia novamente o comentário?

É que não é referida nenhuma questão contratual, mas sim os vários problemas disciplinares que o jogador teve ao longo do ano e que são publicos.
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 22.05.2014 às 15:42

Jorge,

Sugiro que faça o mesmo!

SL,
Sem imagem de perfil

De Jorge a 22.05.2014 às 15:47

"E mais que compreensível quando depois de despachar Ilori, não renovar com Dier, o Semedo é só problemas para irmos buscar um prodígio formado em Guimarães."

Em que parte da referência ao Semedo se fala em qualquer questão contratual?

Dai ter comentado porque me pareceu que a sua resposta teria resultado de uma leitura na diagonal

Ficar-lhe-ei muito grato se me esclarecer.

De nada, sempre ás ordens...
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 22.05.2014 às 15:48

"De Sérgio Palhas a 22.05.2014 às 15:11
Tem razão L a "," faz toda a diferença.

Assim sendo nada mais tenho acrescentar :)."
Sem imagem de perfil

De Jorge a 22.05.2014 às 16:07

Ok, tem razão, desculpe. :-D

Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 22.05.2014 às 16:26

Acontece! :)
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 22.05.2014 às 18:32

Não tenho dúvidas que na próxima época e novamente, o user L virá aqui dizer que a direcção é e faz o oposto que uma pessoa de boa fé vê claramente que não é e não faz. Ou vice versa.

E que os bons resultados ( a todos os níveis ) serão novamente obra da sorte. Pese "toda a incompetência da direcção". F*** logic.

Muita azia. Temos pena.
Sem imagem de perfil

De HY a 22.05.2014 às 20:47

Isso da estrutura que se desentende com treinadores a ganhar é de facto caso virgem no Sporting. Mário Lino, Rodrigues Dias, Malcomportada Allison ou Bobby Robson são nomes em quem o L nunca ouviu falar, pois não?

Mas, o essencial é que a sua teoria é muito interessante, mas baseia-se apenas em suposições. Há outra que o Rui ainda há pouco catalogou de teoria da conspiração que diz as coisas quase ao contrário da sua... A vantagem das teorias da conspiração é que não precisam de provar o que dizem, porque os seus adeptos já estão absolutamente convencidos da sua veracidade antes de comprovarem os factos...

Gostei dessa da malta com que o Rui nunca azeda. Desculpe lá, mas o L a defender a sua dama parece o Rui Gomes da Silva a falar dos pênaltis contra os do galinheiro...
Sem imagem de perfil

De L a 23.05.2014 às 10:37


Meu caro,

Essa tendência já verificada aqui várias vezes de tentar justificar os erros do presente com os erros do passado não faz muito sentido pois não? Pelo contrário as pessoas inteligentes tendem a aprender com os erros do passado ou não?

Antes ainda de irmos à teoria da conspiração duas ressalvas. Eu sou sempre sportinguista por isso da minha parte nunca vai ler nada que prejudique realmente o Sporting. Inclusive sobre a dupla Bruno/ Inácio porque goste-se ou não actualmente representam o Sporting e também acredite ou não muito havia para dizer, inclusive sobre este ponto do divórcio com Jardim.

Posto isto e como sempre só estando eu disponível para comentar aquilo que é mais ou menos público, como é que é possível a alguém conseguir provar o que quer que seja depois das partes se porem de acordo e muito bem para acabar a época ou para libertar o treinador, como também ficou bem expresso na farsa da despedida? Outro user, Balajic – que me perdoe - já teve oportunidade de responder à mesma pergunta da forma que eu também julgo mais inteligente: “
Se o meu amigo não atenta a alguns "sinais" que foram aparecendo….”. Para o caro também passou a ser normal ver o treinador falar de um projecto e o presidente de outro? Um a manter sempre o foco no crescimento e outro já a falar do titulo?

Mas ainda vamos ao que também foi mais que claro no mercado do natal, sobretudo porque também clarifica outra questão, a importância do treinador no mercado e nomeadamente até na janela intermédia que foi concebida acima de tudo para colmatar faltas das equipas, portanto um mercado ainda mais por excelência para os treinadores, completamente distinto do defeso. Claro que há sempre um clube e uma estrutura, que o treinador também integra, normalmente não são os treinadores a optar por jogadores chineses, por exemplo. Aliás quem contrata é sempre a direcção desportiva, segundo alguns itens que dizem muito mais respeito só ao clube como os custos ou até o carácter, ainda à frente dos aspectos mais técnicos/tácticos e que tem sempre que coincidir, na medida em que também já contrataram o treinador segundo a mesma bitola. E depois as necessidades previstas por quem vai trabalhar com a equipa todos os dias e a quem também são pedidas responsabilidades no fim da época.

Está a ver aqueles casais desavindos às compras nos supermercados, cada um com o seu carrinho? Toma lá o Helton e cala-te que nós ficamos com o Shikabala, que coitado nunca mais recuperou a forma física. Contou-me ainda um amigo que quando finalmente entrou no último jogo ouviu outro adepto nas bancadas perguntar quem é que tinha afinal já a braçadeira de treinador e dizer que Jardim já era. Para o caro também passou a ser normal fazer entrar no derradeiro jogo, que até estávamos a perder, um jogador com quem nunca se contou até aí? Ou como também já li, acha que também foi para receber a medalha de campeão nacional?
Sem imagem de perfil

De iorda9 a 22.05.2014 às 16:55

Caro "L"

Ainda não percebi se está pessimista, ou apenas não gosta de ver os outros assim tão optimistas ?

Eu não partilho dessa euforia desmedida que alguns (são poucos acho) mostram, mas estou confiante que MS terá condições e capacidade para ter sucesso no nosso clube

Acho que todos esperamos um futebol mais atractivo (e não menos resultadista), um pouco mais de sorte nas taças, uma participação digna na Liga dos campeões e no minimo repetir a classificação deste ano

Já agora e a quem critica a contratação de MS, quais as alternativas ?

Outro treinador portugues ? Quem ?
Um estrangeiro de qualidade com vencimento no minimo 5 ou 6 vezes superior ?
Pagar 5 ou 6 vezes mais a Leonardo Jardim ?

Não estou a dizer que não seriam opções válidas, mas todas acarretam sempre muitas duvidas e riscos e na minha opinião a opção e a forma como tomada foram as mais acertadas.
Sem imagem de perfil

De L a 22.05.2014 às 19:54


Em 1º lugar Leonardo Jardim não tinha nada que sair a meio, logo não havia necessidade nenhuma de estarmos agora a ter esta discussão.

Em 2º lugar e como já disse deve-se valorizar sempre qualquer treinador que consiga vencer uma competição, independentemente da Liga. O problema é que passar do Estoril para o Sporting não é só mudar de clube mas de campeonato para aí 3 vezes e neste Sporting ainda com o bónus de quem já correu com o Jardim e a ganhar. Que deve ser coisa mais parecida com a actual estrutura do Estoril.

Temos pois todos razões de sobra para estarmos muito optimistas mas como outro utilizador também já disse, vamos estar todos cá para ver.
Sem imagem de perfil

De Pedro a 22.05.2014 às 20:46

Só um reparo L,

O Carvalhal não chegou a subir com o Leixões. Levou-o ao Jamor em 2002 e passou a pré-eliminatória da Taça UEFA na temporada seguinte mas subir só o fez com o V. Setúbal uns anos mais tarde. Depois até venceu a primeira edição da Taça da Liga na segunda passagem pelo Bonfim.

Já agora, por curiosidade, o percurso do Leixões inclui Pevidém, Desp. Chaves, Varzim, Moreirense, Portimonense e Sp. Braga. Uma grande campanha de uma equipa que depois conseguiu encher grande parte do seu lado no Jamor
Sem imagem de perfil

De L a 22.05.2014 às 21:54


Toda a razão caro Pedro, assim de memória acho que só posso ter sido traído pelo convívio entre os grandes dessa grande equipa dos "Bébés". E subir com o Leixões subiu da II B para a II Liga da altura. Memorável essa vinda do Leixões ao Jamor, com o Sporting a fazer a festa. E grande trabalho também em Setúbal, outra vez Europa e dessa vez foi ele que fez a festa contra nós na Taça da Liga. O Carlos é um senhor e ainda estabilizou o Sporting naquele fim de época. JEB esteve muito mal quando chamou o Paulo Sérgio. Muito obrigado pela correcção.
Sem imagem de perfil

De Tywin Lannister a 23.05.2014 às 07:40

Com "tanto" treinador de categoria ímpar que o dinheiro pode comprar e a AS Mónaco tinha logo de vir a Portugal contratar o Leonardo Jardim, um treinador com reduzida experiência na Liga dos Campeões...

Como já se tinha percebido há muito tempo, Leonardo Jardim é um treinador mais cauteloso, às vezes até temeroso, ainda me lembro daquele jogo em Guimarães, que pedia Slimani muito mais cedo, para acabar de empurrar o Vitória para a derrota...

E é uma pessoa que gere a sua carreira com muito cuidado. Perante as acrescidas responsabilidades e expectativas que lhe quiseram colocar aos ombros, e que não quis de todo aceitar, preferiu antes emigrar novamente, desta vez para o Principado, para um clube onde não falta dinheiro, aparentemente...

Falamos de um treinador que está a um nível de um Brendan Rodgers ou de um Roberto Martinez, alguém que através das suas ideias, mesmo com recursos humanos inferiores, consegue ir mais além que outros com melhor matéria prima, mas inferior capacidade de "operacionalização", que "El Cholo" está claramente numa categoria completamente à parte.

Colocando de parte o cenário de ter um treinador contrariado, ainda por cima, por apenas mais um ano, tendo em conta a necessidade de realizar dinheiro para equilibrar as contas, aquilo que poderia ser um problema ou uma crise, foi transformada numa oportunidade, de trazer alguém com mais coragem, mais ambição, mais aparente capacidade de motivação, e com pelo menos igual ideia de jogo e capacidade de "operacionalização" da mesma.

A maior diferença por agora está nos resultados, pois o Estoril Praia em casa passou de 9V2E4D, 31-18, (1-1 contra o Paços de Ferreira à 2ª jornada e 3-3 contra a Olhanense à 16ª jornada; 1-3 contra Rio Ave (J6) e Benfica (J13), 1-2 contra FC Porto (J7) e Gil Vicente (J15)) para 6V5E4D, 19-14, (1-1, Académica (J3), Arouca (J17), Os Belenenses (J29), 2-2 FC Porto (J5), 0-0 Sporting (J15); 1-2 Benfica (J7), 0-2, V. Setúbal (J9) e V. Guimarães (J11), 0-1 Rio Ave (J25)), evidenciando portanto um maior respeito por parte das equipas visitantes na Amoreira, mas também uma pior capacidade de concretização.

Ora se os resultados em casa pioraram, já na condição de visitante, num campeonato em que tirando os 3 grandes, quase todas as outras equipas visitantes não estão obrigadas a jogar ao ataque fora de casa, o Estoril Praia passou de um registo de 4V4E7D, 16-19 para 9V4E2D, 23-12 (3-2 em Braga (J4) e 2-0 diante do Benfica (J22)), passando no conjunto dos dois registos, casa e fora, de 13V6E11D, 47-37, para 15V9E6D, 42-26, melhorando nos golos sofridos, no número de vitórias e somando mais 9 pontos, 54 no total, que na temporada anterior.

Da última vez que Leonardo Jardim treinou em Portugal, o seu registo final foi um terceiro lugar com 62 pts (mais 3 pts que o Sporting), 19V5E6D, 59-29, sendo que as derrotas em casa foram FC Porto (0-1) e Olhanense (1-2) e fora, diante de U. Leiria (1-0), FC Porto (3-2), Benfica (2-1) e Sporting (3-2), com 1 empate em casa diante do Benfica por 1-1 e 4 empates fora diante Rio Ave e Académica (0-0) e V. Guimarães e Paços de Ferreira (1-1).

Se tivermos em linha de conta que em campeonatos a 30 jornadas, o Sporting já teve 6 campeonatos com pontuação inferior a 54 pontos, um com a mesma pontuação, um outro com apenas mais um ponto, havendo ainda mais um campeonato a 34 jornadas, em que o Sporting somou apenas 56 pontos... tendo em conta os orçamentos disponíveis em função da pressão envolvente, não parece que o trabalho feito por Marco Silva seja muito inferior ao de Leonardo Jardim.

Onde Leonardo Jardim ganha é claramente na experiência, pois tem mais temporadas como técnico principal, mas Leonardo Jardim neste particular, perde claramente para Jorge Jesus, que é dos treinadores em Portugal com mais anos no activo...

E Marco Silva perde também para Jorge Jesus, se este permanecer à frente do Benfica, pois é muito complicado a um treinador de primeiro ano, fazer melhor que outro com 5 anos de trabalho em cima. Ainda assim, Marco Silva tem 4 anos de contrato, para dar tempo e margem ao Sporting para melhor contrariar que aconteça a ele, o que aconteceu a Leonardo Jardim no final desta época agora finda...


No final de contas, para além de jogadores, formamos treinadores e dirigentes!
Sem imagem de perfil

De L a 23.05.2014 às 12:12


Eu também concordo com a experiência e o caro não concorda que tudo pode ter ficado mais fácil para o lado do Jardim sem aquela pressão de que já se fala hoje? Eu também ainda concordo com o que o Rui Gomes já defendeu aqui uma série de vezes, sobre a nossa ambição de vencer sempre intrínseca à nossa natureza. Mas eu para ser homem não preciso de o estampar todos os dias numa t-shirt, basta não andar de saltos altos na rua.

Imagine-se que as coisas não correm pelo melhor nos primeiros 2 ou 3 jogos e pode acontecer por tantas razões o que ainda esta época aconteceu por exemplo ao Jesus, independentemente até de nos tirarem logo 7 pts nas 3 primeiras jornadas, calendário mais complicado, enfim futebol. Mesmo no actual cenário chega a ser assustador como não querem fazer a destrinça entre ambição e outra coisa completamente diferente que é a forma como já estão a complicar a vida ao novo treinador.
Sem imagem de perfil

De Balajic a 23.05.2014 às 17:39

Acho esta última frase espantosa!

«No final de contas, para além de jogadores, formamos treinadores e dirigentes!»

Formamos treinadores? Quais? Paulo Bento? Sá Pinto?

E dirigentes? Bruno de Carvalho????

Fantástico...
Sem imagem de perfil

De UnHu_man a 23.05.2014 às 13:01

Pois, por estas razões há que haver despedimentos no jornal Sporting. Os funcionários em vez de quererem garantir a estabilidade do clube não, armam-se em rebeldes revoltuosos contra a essência do presidente, depois dá nisto: RUA!!!
Bruno de Carvalho nessa afirmação deixa um aviso a outros funcionários possiveis clandestinos, quem não está com o presidente não está com a direcção, logo não está com o SPORTING e não merece trabalhar nessa entidade patronal.
Uma coisa é não gostar do presidente, outra é querer vê-lo borda fora a todo o custo!
Enxerguem-se! As coisas não acontecem por acaso, e os nossos problemas temos que ser nós a resolve-los, em vez de andar por ai a agir e esperar que as nossas acções sejam inconsequentes negativamente, ou que as coisas se resolvam sozinhas. Isto não é um conto de fadas!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.05.2014 às 14:18

Conclusão espantosa! Com que então, a potencial divergência a que Bruno de Carvalho aludiu centra-se em funcionários do jornal que já não lá estão há um mês e que nem sequer, nenhum deles, tem poder de decisão editorial.

A falar de "conto de fadas" !???

O seu problema deve ser um outro qualquer.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo