Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A problemática dos números

Rui Gomes, em 14.03.14
 



O Sporting recorreu ao site oficial para publicar mais um artigo relacionado com a arbitragem - este intitulado " A verdade dos números" -, onde apresenta um mosaico de números e incidências sobre o que considera terem sido erros de arbitragem que no seu parecer "feriram de morte este campeonato", argumentando que o Sporting deveria ocupar o primeiro lugar com um ponto de avanço sobre o Benfica e 11, "que poderiam até ser 13", sobre o FC Porto.

O artigo completo pode ser lido aqui.

Ainda relacionado com a mesma temática, refere a uma publicação no jornal "Sporting", onde todos os casos, jornada por jornada, podem ser conferidos.

O balanço dos jogos em que os três "grandes" foram beneficiados ou prejudicados pode de facto reflectir a verdade, mas a sua apresentação neste momento só poderá ser interpretada como uma estratégia tendo em vista o jogo de domingo e a importância do mesmo para o 2.º lugar no campeonato. Creio que o resultado deste jogo não será decisivo, como poderia ter sido, caso o Sporting tivesse ganho os três pontos em Setúbal, que lhe daria um "colchão" de 7 pontos sobre a equipa portista e ainda colocaria pressão no Benfica, apenas a 5 pontos de distância.

Ainda hoje a almoçar com dois amigos benfiquistas lhes disse que apesar muito do "inexplicável" que ocorre no futebol português, como desportista que sempre fui, não me sinto bem sabendo que o meu clube ganhou através de beneficências indevidas ou erros de arbitragem, por natural que estes últimos possam ser quando são meramente humanos. Curiosamente - ou talvez não - estes meus amigos não replicaram a este meu comentário.

Espero, por conseguinte, que ganhe o que estiver melhor no dia, sem Pedro Proença e os seus auxiliares terem influência no resultado. Se esta estratégia do Sporting contribuir para garantir essa disposição, já ficarei satisfeito.

 

publicado às 21:48

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


13 comentários

Sem imagem de perfil

De Ulisses Teixeira a 15.03.2014 às 00:07

A pergunta que fica acerca deste 'trabalho jornalístico' do jornal do Sporting é: eles acreditam mesmo nisto?

Pénalti aos 74min não marcado = 2 pontos a menos. Ok... Isto porque 100% dos pénaltis assinalados resultam em golo, não é? Mas ainda assim fica a pergunta: e o adversário fica a fazer o quê o resto do tempo? Desiste do jogo?

Não se enganem... Não há boas respostas à pergunta colocada. É que se acreditam então conseguem ter um entendimento do jogo inferior ao do Tadeia (o que é obra!). É assim coisa para roçar o mais básico da condição humana. Básico... Básico... como que lampião.

Mas se não acreditam - o que ainda assim é melhor para a salubridade intelectual - o exercício não é melhor: usar o mais básico com o propósito de disfarçar as próprias insuficiências (ou a pena que o Bruno tem que os demais clubes não se tenham juntado ao rebanho dos acólitos agraciados pela luz que ilumina na escuridão da sua omnisciência).

O conjunto de medidas desta semana está a ser brilhante: uma conferência de imprensa em que se falou durante 40min e não se disse nada, a validação do Movimento Basta e da sua excelente iniciativa 'com uns acólitos agarrados ao microfone mudaremos o mundo', a ameaça de acções propostas pelo Sporting a tudo o que é agente desportivo (nem me digam qual o fundamento, eu queria era saber como é que o Sporting vai provar que os jogadores do Rio Ave teriam desistido do jogo) e a terminar em beleza com uma 'liga da verdade'.

O Sporting está feito no programa do Rui Santos mas em pior, versão reality show sem gajas mas com muita comédia não intencional.
Sem imagem de perfil

De L a 15.03.2014 às 00:22


Uma tremenda falta de respeito é o que é, devem pensar que temos todos penas como eles.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 15.03.2014 às 00:22

Mentes sensatas reconhecerão que muito do que foi apresentado é subjectivo e a própria estratégia, se é que é isso, discutível.

Considero muito do que ocorreu esta semana como uma "faca de dois gumes", utilizada por quem não tem outros argumentos para contrariar o actual "sistema" no futebol português e que terá reconhecido, finalmente, que aquilo que outros passaram já há uns anos a esta parte é bem real.
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 15.03.2014 às 00:43

Esse tipo de análise é evidente que não é científica, é apenas uma projecção, porque não sabemos se as grandes penalidade teriam sido convertidas se tivessem sido assinaladas, ou qual seria a reacção do adversário a seguir. Isto é uma táctica para criar revolta nos adeptos e nos jogadores, para os manter motivados para o resto do campeonato, porque depois de criada a esperença de que o Sporting se poderia bater até ao fim, ver essa expectativa gorada a meio da segunda volta ou antes disso, é duro para o plantel. E foi apenas isso que o Sporting terá perdido - a possibilidade de se bater até mais longe - porque ganhar o campeonato com este plantel sempre foi uma ilusão, mesmo a jogar uma vez por semana.

Veja-se onde estávamos há uma semana. Salvo erro faltavam nove jogos para o fim do campeonato. Alguém acredita que a equipa era capaz de ganhar doze jogos consecutivos (vinha de duas vitórias seguidas, em Vila do Conde e contra o Braga)? Ora convém recordar que o recorde de vitórias consecutivas do Sporting são onze. Esta equipa conseguiria bater esse recorde? Muito improvável e mesmo assim poderia não chegar, dada a vantagem pontual do Benfica. Mais cedo ou mais tarde haveria uma mau resultado, mesmo sem interferência da arbitragem, até porque já estamos nos limites há semanas. Por isso as queixas do Sporting não têm o impacto que a direcção gostaria, pois mais ninguém acredita que o Sporting ganharia o campeonato. Nem sequer a gestão de topo, portanto não se percebe porque criaram esta histeria toda.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 15.03.2014 às 02:31

Não discordo com a análise Lionheart , mas há uma disposição que me enfurece sem limite no futebol português, que não sinto em qualquer outra modalidade desportiva que tenho acompanhado ao longo da vida. Em Portugal, é praticamente impossível assistir a futebol e apreciar o jogo somente pela sua nota artística. Primeiro, o futebol jogado na I Liga é muito pobre, não só pelos talentos disponíveis mas mais pela mentalidade que o resultado é mais importante do que a qualidade da exibição, muito a ver com os dirigentes e os treinadores. Vejo os jogos do Sporting todos, um ou outro dos rivais quando são importantes e absolutamente de mais nenhum clube.

Segundo, assistimos a um jogo em Portugal e estamos (estou) sempre à espera das intervenções "divinas" que reduzem o jogo a uma palhaçada.

Por isto tudo, gostaria de ter visto até onde esta equipa poderia chegar, mesmo reconhecendo que não tem a soma do talento necessário e não obstante não acreditar na liderança.
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 15.03.2014 às 10:21

O nível técnico da arbitragem em geral é pobre. E depois há árbitros que gostam de ser prepotentes, de exibir poder. Vamos para um jogo e já sabemos que o árbitro X gosta de mostrar cartões amarelos, mas que o critério é para onde é que lhe dá. Outros são tecnicamente bons e têm boa forma física, mas são manhosos nas competições nacionais. Tudo isto perdura por causa da impunidade. Foi péssimo para o futebol português que o processo "Apito Dourado" não tenha dado em nada, pelo exemplo que constituiu de que mesmo exposto na praça pública o "modus operandi" da corja, o Estado não os conseguiu condenar. É como apanhar um ladrão em flagrante delito mas porque o polícia preencheu mal um papel da detenção, fica sem efeito. É uma vergonha para a justiça portuguesa. Sempre quero ver para o que vai servir a nova e luxuosa sede da PJ...

Quanto às nossas hipóteses, é apenas especulativo, mas já se sabia que se um dos rivais entrasse numa série consecutiva de vitorias, seria muito difícil ao Sporting acompanhar, erros de arbitragem à parte. E de resto, se fizermos um histórico dos campeonatos polémicos em podíamos ter ganho se as arbitragens tivessem sido mais bem feitas, quanto a mim não são muitos. Nos anos 80 depois do título em 1982 não houve mais nenhum ano em que o Sporting tenha sido competitivo. Depois disso nas épocas de 1993/94, 1994/95 e 1998/99 discutimos o título e fomos prejudicados directa e indirectamente (pelo benefício aos adversários). Em 2000/01, 2004/05 e 2006/07 também houve casos muito graves. Não se pode asseverar que teríamos ganho esses campeonatos se não fossem os árbitros, o que eu posso ter mais ou menos a certeza é que nas outras épocas estávamos completamente fora dela, e por isso vamos bater à mesma tecla de que o problema de fundo do Sporting é que tem boas equipas esporadicamente, porque não as consegue manter muito tempo, devido a problemas financeiros e directivos. E enquanto a nossa gestão desportiva não for consistentemente competente não o vamos conseguir, e também não vamos ter credibilidade suficiente para fora.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo