Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A propósito de uma bota

Naçao Valente, em 29.07.20

Já aqui no blogue se discutiu a polémica questão da bota que tirou o terceiro lugar da Liga ao Sporting, a escassos minutos do final do jogo, com todas as consequências. Concordo que o SCP podia e devia ter arrumado este assunto, antes do último jogo da época. Teve essa grande oportunidade, mesmo descontando erros graves de arbitragem. Não concordo, porém,  com alguns sportinguistas que aqui defenderam veementemente que a decisão do árbitro/VAR foi totalmente correcta.

21866744_KKeSZ.png

Pode concluir-se, que de acordo com as imagens e a colocação das malfadadas linhas, determinadas em cada momento pelo VAR, se descobriu que havia uma nesga de bota a pôr o marcador do golo em jogo. Mas também se pode questionar se a colocação da câmara utilizada  que dá azo ao traçamento da linha, era a mais correcta, de acordo com a realidade, como também aqui foi defendido. E muito mais se pode questionar se a decisão seria a mesma, noutro contexto.

21866745_FUDgm.png

Mas quero, a partir deste caso concreto, que prejudicou o Sporting, ir um pouco mais além nesta questão da marcação ou não, de foras-de-jogo ao milímetro. É um preciosismo de pretenso rigor, que prejudica as equipas em jogo e o próprio futebol. Na lei do fora de jogo beneficia-se quase sempre o infractor que é precisamente quem procura tirar alguma vantagem do adiantamento. E tem evidentes reflexos no posicionamento das defesas, que se organizam com base nesse pressuposto. No fundo, o que se perde é a fluidez de jogo.

Na minha perspectiva, esta medição falível dos fora-de-jogo, a partir de linhas virtuais só por si susceptíveis de erro, que decide  por uma unha do pé ou da mão, é uma aberração. A perfeição nunca existiu , nem existirá. Por isso, seria de bom senso alterar a lei de fora-de-jogo, no sentido de criar uma margem de segurança, que não deixe dúvidas, como por exemplo o corpo ou parte dele, na totalidade. Ganharia a dinâmica do jogo e a verdade desportiva. Isto para não pôr em causa a própria regra, o que talvez merecesse profunda reflexão.

Numa última nota, parece-me não merecer qualquer discussão, que em caso de dúvida se decide sempre contra o Sporting CP. Ou por um pé, ou por uma pretensa falta ofensiva, ou por um qualquer derrube na área considerado normal. Eu não sou de assumir atitudes de “calimero”, mas o histórico das arbitragens nos jogos do Clube, tem um saldo fortemente negativo em casos menos claros. E se nalguns pode não ter efeitos graves, noutros já tem custado títulos.

E faço esta pergunta: que raio de influência tem uns centímetros de um pé, na sequência de uma jogada?

publicado às 02:50

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


43 comentários

Sem imagem de perfil

De António Sousa a 29.07.2020 às 09:20

Se o frame da imagem é este então não é fora de jogo, o jogador do Benfica que está mais à direita está a por o jogador do Sporting em jogo, nitidamente, mesmo com a imagem do corpo deste cortada e não podendo ver onde estão os pés, não tenho a mínima duvida.
SL
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 29.07.2020 às 09:29

Há outros frames. Jà publicámos um post nesse sentido e além do mais a câmara não está em linha com os jogadores mas sim em diagonal.

E... não tenho conhecimento da Benfica TV ter mostrado a linha virtual, que é o que normalmente acontece em lances destes.

O caro não tem ou não quer ter o "mínimo de dúvida" ?
Sem imagem de perfil

De Paulo Ferreira a 29.07.2020 às 10:01

Caro Rui,

O Antonio Sousa percebeu mal o lance, ele entendeu que era um lance atacante do Sporting e esta a dizer que o jogador do Benfica mais perto da linha lateral está a colocar em jogo o jogador do Sporting.
Sem imagem de perfil

De António Sousa a 29.07.2020 às 10:19

Caro Rui Gomes, não vi imagens nem outros frames, volto a repetir, neste frame não está em fora de jogo, e nem importa a imagem estar em diagonal, basta traçar uma paralela à linha de corte do relvado pelas costas do jogador do Benfica para se perceber nitidamente que ele está mais adiantado no terreno.
SL
Sem imagem de perfil

De Pedro Piedade a 30.07.2020 às 12:58

A linha de fora de jogo foi mostrada já depois do final da partida e assinalava que o Vinicius estava em jogo 38 cm.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 29.07.2020 às 09:41

P.S.: Entretanto, publicamos um outro frame para análise.
Sem imagem de perfil

De o cunhado a 29.07.2020 às 10:20

Tanto hão-de chorar que um dia vai passar.
Como é que dizia a vossa claque? Joguem mas é à bola.
Sem imagem de perfil

De João F. a 29.07.2020 às 10:30

Já o teu clubeco não precisa de jogar à bola.Basta-lhe os padres no campo, mais o VAR no Jamor para o fazer ganhar.

Imagem de perfil

De Naçao Valente a 29.07.2020 às 13:17

Ora nem mais.
Sem imagem de perfil

De o cunhado a 29.07.2020 às 17:38

João F.
O golo foi legal. Todo mundo sportinguista o reconhece, menos este blogue.
Fala em honestidade? Não tenho motivos para duvidar da sua palavra, portanto analise o lance ao contrário. Ser a favor do Sporting.
Saudações desportivas.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 29.07.2020 às 13:18

Quando não há nada para dizer, faz-se melhor figura ficando calado.
Sem imagem de perfil

De RCL a 29.07.2020 às 10:33

Esta jogada do Benfica em "bolas paradas" é do tempo de Jorge de Jesus. Vai a "cavalaria" lá para a frente 3/4 adiantados que recuam quando a bola é lançada e aparece alguem a tentar concretizar o lance, muitas vezes em fora-de-jogo. Cá no burgo funciona, e de que maneira.
O Benfica é campeão das "bolas paradas".
A minha pergunta para 1 milhão : Porque razão este tipo de lance, tão bem ensaiado, não funciona nas competições europeias?
SL
Sem imagem de perfil

De Jotapê a 29.07.2020 às 10:46

Não foi bola parada nenhuma, foi lance de bola corrida.
Na sequência de um canto a bola foi aliviada sobrando para o Pizzi e este centrou para a "molhada".
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 29.07.2020 às 11:58

Um pontapé de canto mal assinalado. Devia ter sido pontapé de baliza!
Sem imagem de perfil

De Jotapê a 29.07.2020 às 13:13

OK, isso é outra história!!
Sem imagem de perfil

De RCL a 29.07.2020 às 14:55

Estavam 7 jogadores do Benfica na área do Sporting. Na imagem mal se consegue ver Matheus Nunes , Vinicius esta claramente adiantado, a bota, segundo dizem, coloca-o em jogo.
Nas competições europeias estas jogadas não funcionam, o Benfica tem tido um desempenho que envergonha o nosso país Campeão Europeu com 10 jogadores da formação do Sporting
SL
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 29.07.2020 às 15:07

É verdade, depende de interpretação, a começar como o VAR traça as linhas.
Sem imagem de perfil

De Robbie Fowler a 29.07.2020 às 10:49

Porque as equipas, nessas competições, sabem sair para colocar os avançados em fora de jogo. Este angulo da câmara, até seria desfavorável para ver o jogador do Sporting que coloca claramente o Vinicius em jogo. Este lance, fosse em que área fosse, seria sempre validado, se há lances em que o VAR não falhou, foi nos foras de jogo, que são os mais fáceis de analisar por esta tecnologia.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 29.07.2020 às 13:23

Esta tecnologia não é infalível, e não actua automaticamente. É manipulada por mão humana. Há muitas maneiras de cozinhar bacalhau, sem deixar de o ser.
Sem imagem de perfil

De Robbie Fowler a 29.07.2020 às 13:48

Haver há, mas não me lembro de nenhum lance de fora de jogo, que tenha sido analisado pelo VAR, mal decidido. Se falarmos de penaltys, aí já é mais falível, agora nos fora de jogo não me lembro de nenhum. Este é tão evidente, que ninguém de bom senso questionou.
Perfil Facebook

De Indiana Julio a 29.07.2020 às 15:43

Faceis de analisar ????

, o momento de toque na bola em simultaneo com os movimentos dos jogadores tem muito que se lhe diga e nao existe ainda tecnologias que garantam essa precisâo , fica muito na interpretaçâo do tipo de serviço que está na cabine do video arbitro.

É de todo impossivel de garantar o momento exacto que o jogador ( a bota ou, a cabeça toca a bola ) sao milesimas de segundo que enquanto o movimento vai na direçao da bola os jogadores na area têm movimentos inversos , o ponto G o da exactidao as tecnologias ainda nao o podem garantir.

Por isso a FIFA tem que debruçar-se sobre este assunto e decidir dar uma folga , um espaço net que na minha opiniao deveria de ser de 10 cms.
Sera uma questao de tempo , acabarâo por decidir dessa forma.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 29.07.2020 às 15:50

E o meu caro Julius, enquanto treinador não considera que sem regra de fora de jogo o futebol era mais dinâmico?
Perfil Facebook

De Indiana Julio a 29.07.2020 às 15:57

lol , sem fora de jogo teriamos um jogo diferente , muito diferente , teriamos estrategias novas como colocar jogadores acampados junto ao GR adversario á espera de uma abebia e muito no ponta pe para a frente baseado na fé .
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 29.07.2020 às 18:18

Tem razão, um jogo muito diferente, com atacantes junto às balizas, mas também defesas. Qual era o problema? Um jogo no campo todo. Era assim que se fazia nas peladinhas, que eu jogava desde criança. E não me lembro de nenhum descalabro. Normalmente ganhavam os melhores. Gosto dos jogos abertos, com criatividade e técnica. O que não gosto é do chamado jogo táctico. O futebol/espectáculo só tinha a ganhar. É uma opinão.
Sem imagem de perfil

De Sel a 29.07.2020 às 11:26

Neste lance foram 38 cm em jogo, não foram 4 ou 5 cm. Se houvesse uma tolerância de 20 cm, neste lance o avançado teria a "folga" de 38+20=58 cm.
Não é verdade que o Sporting tenha um saldo "fortemente negativo" em questões menos claras de arbitragem.
Quanto a haver uma tolerância de um certo valor, por exemplo 20 cm, a favor do atacante, eu não poderia estar mais de acordo. Tem é que ser sempre o mesmo critério.
Sem imagem de perfil

De Robbie Fowler a 29.07.2020 às 11:40

Essa da tolerância não concordo, uma das regras que é bem objectiva, iria ficar uma confusão. Ou acabam com a regra, que se calhar já não faz sentido, e até poderia abrir mais o jogo, que tem vindo a ficar cada vez mais fechado. Ou então é deixar estar como está, um jogador ou está em jogo, ou está fora de jogo, não há ambiguidades.
Sem imagem de perfil

De Sel a 29.07.2020 às 12:13

Também não havia ambiguidades com a tal tolerância: era sempre a linha mais 20 cm a favor do atacante. Claro que se iria sempre discutir o caso de 21cm tal como agora se discute os fora de jogo de 4 ou 5 cm. Mas parece-me bem mais justo a tal tolerância de 20 cm. Tendo em conta o erro da tecnologia, eu suspeito que um jogador apanhado num fora de jogo de 5 ou 6 cm terá uma probabilidade de 20 ou 30% de não estar fora de jogo. Seria o "tal" conceito de "em dúvida beneficia-se o atacante" que vigorou recentemente e que foi anulado pelo VAR.
Sem imagem de perfil

De Robbie Fowler a 29.07.2020 às 13:59

O VAR veio retirar as dúvidas nestes casos de Fora de Jogo e de Bola ultrapassar ou não a linha de baliza, neste casos foi claramente uma mais valia.
Sem imagem de perfil

De LeaoCovilha a 29.07.2020 às 14:47

O Falcon Eye da linha de baliza na Premier League falhou este ano num jogo do Aston Villa.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 29.07.2020 às 15:16

Na minha perspectiva a verdade do futebol não devia estar dependente de centímetros. Nem as defesas deviam organizar-se em função disso. Houvesse jogadores colocados até à linha de fundo, e dificilmente o avançado ganhava a bola.
Perfil Facebook

De Indiana Julio a 29.07.2020 às 15:52

Uma coisa lhe posso garantir se estava em jogo nao foram de certeza 38 cm , ai ja tem mesmo marosca , nao comemos todos gelados com os cotovelos .

Curioso é que nos directos na SportTv os comentadores neste tipo de lances optam por uma postura reservada ate chegar a decisao do video arbitro , nao passou despercebida a ninguem a exitaçao e histeria dos comentadores da Benfica TV aos gritos que estava em jogo , traçando logo uma linha como que querendo influenciar a decisao do tipo da cabine , é esse tipo de comportamentos que sao nojentos e anti desportivos.
Sem imagem de perfil

De João Paulo Gonçalves a 29.07.2020 às 11:43

"Mas quero, a partir deste caso concreto, que prejudicou o Sporting, ir um pouco mais além..."

Prejudicou como? A primeira imagem é clara. O pé do jogador do Sporting está a colocar em jogo o Vinícius.
Na segunda imagem a bola já saiu do pé do Pizzi, e o Vinícius já se deslocou para a frente. Mas a bola já tinha saído do pé de quem faz o passe...

De resto, não sei o que dizer sobre estes lances. Se é para ser rigoroso, terá de ser assim. O Benfica teve um golo anulado em Paços de Ferreira por fora de jogo de 6 cm...

A grande questão é o frame escolhido para se mostrar o momento em que quem faz o passe dá o último toque na bola. Mas isso já é feito pelo árbitro que está na Cidade do Futebol, com a ajuda do técnico de vídeo. Há muitos lances que mesmo com imagens em Alta Definição, ao fazer zoom, a qualidade da imagem degrada-se tanto que fica apenas um borrão... Nem em 4K se calhar se conseguirá fazer um zoom decente...

Caso se desse uma margem de 20 ou 30 cm, as dúvidas não acabariam. Haveria sempre para discutir 1 ou 2 centímetros a mais ou a menos...

O VAR, na minha opinião, tem sido bom para o futebol. Tem evitado muitas injustiças em lances objetivos, como foras de jogo (mesmo com a questão do frame) ou bolas que entram ou não na baliza.
Em lances de interpretação como penaltis e faltas para vermelho, já vi vários erros que prejudicaram diversas equipas, e não apenas a vossa.

O famoso protocolo do VAR é o que é. Este golo, por exemplo, não teria acontecido se o VAR pudesse avisar o árbitro de que o canto que originou tudo isto não existiu. Mas lances como esse, de cantos ou lançamentos de linha lateral que não existiram, houve às dezenas durante todo o campeonato.


Sem imagem de perfil

De Robbie Fowler a 29.07.2020 às 13:56

Isto é uma técnica que já tem barbas, se repararmos, aqui no blogue, começou por ser um "lance bem ajuizado, mas que se fosse na outra área, não era validado", para entretanto já entrar no campo do "prejuízo ao Sporting", mais uma semanita e ainda aparece um Frame onde o Vinicius deveria ter levado amarelo por levantar muito o pé....
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 29.07.2020 às 15:18

O VAR tem aspectos positivos. Mas concordo que devia poder intervir em outro tipo de erros.
Sem imagem de perfil

De mike1906 a 29.07.2020 às 12:19

Sem me referir a este caso em concreto, há uma coisa que para mim é chave e que tudo decide. É o momento em que se considera que é feito o ultimo passe. Se calhar um fora de jogo de 5 ou 10 cms, umas milesimas de segundo antes é um lance legal. Ou seja, o problema que o VAR não veio resolver foi esse. Definir com exatidão o momento em que é feito o ultimo passe
Sem imagem de perfil

De Bento a 29.07.2020 às 12:28

Nação Valente

Não me parece que este lance seja irregular, o jogador do Sporting está a colocar em jogo os jogadores do Benfica.
O árbitro equívocou-se ao assinalar pontapé de canto.

Nós sportinguistas devemo-nos preocupar na defesa da verdade desportiva, e na defesa do nosso clube contra quem se quer apoderar do clube, como é o caso da seita que voltou novamente a "sair do buraco", com o intuito de desbravar caminho para colocar novamente o guru no poleiro.

Sem imagem de perfil

De mike1906 a 29.07.2020 às 12:43

Mas para o Bento só existe preto e branco ? Ou se está com esta Direção ou se está a favor do destituido ? Abra esses horizontes, senhor...
Sem imagem de perfil

De Bento a 29.07.2020 às 14:49

Está á vista de todos qual o objetivo da contestação que dura desde o início do mandato, repito início do mandato.
Sem imagem de perfil

De mike1906 a 29.07.2020 às 15:04

Desculpe mas a sua teoria não faz sentido nenhum. O homem desapareceu, é passado, acabou
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 29.07.2020 às 15:06

Bento,

Parece que...pois diz bem. Mas não ninguém pode afirmar perentoriamente.Como já escrevi noutra resposta a colocação de linhas é manipulada pelo VAR. Não há rigor absoluto nesta aplicação.
Penso que está mal a regra do fora de jogo e o protocolo do VAR. Devia, na minha perspectiva, devia ter poder para apontar outros erros.
Sem imagem de perfil

De antonio a 29.07.2020 às 17:10

isto é demasiado floreado à volta de algo básico no futebol. ou estas em jogo ou nao estas e aqui é por de mais evidente que está em jogo.

voces insistem em culpar o VAR quando o erro foi tático. metade da equipa do Sporting estava com caimbras aos 75 minutos
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 29.07.2020 às 18:40

Conversa da treta.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D




Cristiano Ronaldo