Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

 

 

O Paços de Ferreira conseguiu, esta sexta-feira, a sua primeira vitória para o campeonato, diante do Vitória de Setúbal, por 1-0, em jogo da sexta jornada.O único golo da partida chegou aos 56 minutos, com Pedrinho a aproveitar um ressalto à entrada da área, para dar os três pontos aos "castores".

 

Excepto que esse poderá não ter sido o único golo legal do jogo. Pouco antes, aos 49 minutos, Gonçalo Paciência disparou, de forma espontânea, desde fora da área, à figura de Mário Felgueiras. Contudo, o guardião largou a bola e, antes de a recuperar, a redonda terá passado a linha de golo. O árbitro deu a entender que consultou o vídeo-árbitro e o golo não foi validado.

 

Apesar de se reconhecer que não é um lance de fácil análise, parece-me que através da tecnologia disponível é possível determinar que a bola passou completamente a linha de golo. No entanto, a acreditar que o VAR foi mesmo consultado, a opinião dos operadores foi diferente.

 

Eis o que José Couceiro teve para dizer sobre o lance:

 

«A questão não é o video-árbitro, não se trata da sua funcionalidade. Repito, sou a favor do video-árbitro, mas estes erros são humanos. A análise deve ser feita por pessoas com capacidade para o fazer, se não a têm devem ser alteradas. É uma coincidência, mas em seis jornadas temos três vezes o mesmo video-árbitro. Como explico isto aos meus jogadores? Bato na tecla de que o foco é o jogo e...

 

Nós é que vamos ser penalizados, nós é que vamos ter o lugar em risco. Não é por mais 30 segundos que o jogo esteja interrompido... Este era um lance complicado para o árbitro, difícil para o assistente mas não era difícil para o video-árbitro».

 

Nota: Para evitar comentários despropositados, devo esclarecer que este artigo nada tem a ver com o Vitória de Setúbal ou o Paços de Ferreira, mas sim com a função do vídeo-árbitro.

 

publicado às 04:15

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


5 comentários

Imagem de perfil

De PSousa a 16.09.2017 às 07:30

Com VAR ou sem VAR a tecnologia do golo também deveria estar implementada como está, por ex., em Inglaterra! Ainda no outro dia assistia a um jogo em que foi visto pela tecnologia do golo e não validado!
O VAR vai ter sempre o "erro" humano que "decide" fora de campo!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 16.09.2017 às 09:27

O "olho de falcão" fez aqui falta, mas mesmo sem esse recurso, concordo com o José Couceiro quando ele diz que ao rever as imagens devia ser uma decisão óbvia.

Quando o Mário Felgueiras (ex-Sporting) primeiro toca na bola, já esta tinha atravessado a linha de golo. Até pelo alinhamento da sombra é possível verificar isso.
Sem imagem de perfil

De Bento a 16.09.2017 às 10:45

A procissão ainda vai no adro e vejam as polémicas, agora lá mais para a frente,vai ser bonito vai.
Foi pior a emenda do que o soneto!
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 16.09.2017 às 12:46

Parece que a bola entrou... com o olho de Falcão teriamos a certeza...

Uma coisa a ter de ser alterada é quem analisa o VAR não pode ser condicionado, e sendo um árbitro, vai ter sempre a tentativa de proteger o árbitro de campo. Os árbitros não deveriam ser penalizados por o VAR inverter uma decisão de campo que me parece ser o que está a acontecer.
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 16.09.2017 às 14:45

Confirmando o que eu, Rui e algum mais sempre dissemos.
VAR ou não, nada adianta!!..
A maladragem sempre sabe dar a volta ao assunto!

Enquanto se valorizar a esperteza saloia do jogador que cavou un penalty, por exemplo..nada mudará!.
Por o contrário, o dirigente e o jornalista também querem ser valorizados por "defenderem" o seu clube ou o que seja..
É só ver como os ditos adeptos defendem o seu respectivo Presidente, apesar de todos saberem que nenhum deles, seja flor que se cheire..

P. S.. Há uns tempinhos atrás até dediquei uma letra musical ao VAR
LOOOOOOOOOOLL!!
Lembram-se?!

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo