Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ana Capeta assinou pelo PSV Eindhoven

Rui Gomes, em 03.06.21

img_920x518$2021_06_03_15_16_18_1858463.jpg

Um dia depois de ter sido dispensada pelo Sporting - integrada no lote de nove jogadoras a quem também foi apontada a porta de saída, Ana Capeta, internacional portuguesa de 23 anos, assinou pelo PSV Eindhoven, da Holanda.

"Era o momento certo para dar este passo. O futebol feminino está a crescer cada vez mais e o PSV oferece as melhores condições para continuar a evoluir como jogadora e para lutar por títulos na Europa. Estou muito orgulhosa por ser a primeira jogadora portuguesa a vestir esta camisola e agradeço a oportunidae", afirmou a avançada natural de Aljustrel.

Continuamos à espera de explicação por parte da Sporting SAD sobre a "revolução" que levou a cabo na equipa feminina de futebol.

Nutro uma simpatia especial pela Ana Capeta e gostei de a ver jogar de leão ao peito. Não é das futebolistas mais talentosas - embora tenha excelente capacidade de remate - mas muito poucas lutavam em campo como ela.

publicado às 16:45

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


9 comentários

Sem imagem de perfil

De MAV a 03.06.2021 às 17:55

Nunca pensei que o futebol feminino fosse alvo de tanto comentário no nosso clube.
Este projecto falhou é natural que haja mudanças vejo muitos" letais" a aproveitar este assunto para sairem do armário.
Até falam da GR, vermelha que até dói como se fosse uma perda para o clube. Ela logo aproveitou para cascar na direcção nas redes sociais.
Mais uma vez afirmo tou a vontade já critiquei FV muitas vezes vamos esperar o que vai ser feito.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.06.2021 às 19:17

Qual foi o projecto que falhou?
Sem imagem de perfil

De MAV a 03.06.2021 às 19:33

Foi campeão? Ganhou o q?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.06.2021 às 19:40

Um projecto só resulta se a equipa for campeã?

Parece-me que tem muito mais que se diga.
Sem imagem de perfil

De MAV a 03.06.2021 às 19:53

O Sporting era uma força dominante na modalidade mais que no masculino por haver menos competitividade há dois anos que ganha bola.... e parece-lhe que tem mais que se lhe diga... ainda bem que é tão tolerante afinal o jejum de 19 anos não dói a todos da mesma maneira por essa ordem de ideias....
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.06.2021 às 20:28

Isto não tem nada a ver com o jejum de 19 anos.

Esta equipa fez uma excelente época, aliás, acho que teve cerca de um ano sem perder. Infelizmente, escorregou inesperadamente contra o Braga no penúltimo jogo e cedeu a vantagem ao Benfica para a última de decisiva jornada.

O clube da Luz marcou cedo e o antijogo deles e ineficácia de finalização nossa ditou o resultado final.

Não basta só dizer que o "projecto falhou", como se não houvesse mais nada a considerar.
Imagem de perfil

De Greenlight a 03.06.2021 às 19:27

Alguma coisa tinha que mudar. Não temos informação suficiente para perceber as razões por trás de cada dispensa mas, imagino, que, maioritariamente, se prendem com razões financeiras. Gastar muito dinheiro numa equipa que não ganhou nada não tem justificação. Presumo que a ideia seja de apostar na formação. Creio que os outros clubes poderão fazer o mesmo mas se quiserem ser campeões gastando fortunas, deixá-los.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.06.2021 às 19:43

No entanto, a Ana Borges, a mais idosa da equipa (30 anos) e imagino das mais bem remuradas, ficou.

Alguém da SAD devia esclarecer a situação.
Sem imagem de perfil

De Carlos Antunes a 04.06.2021 às 16:22

Só relatam as saídas, que no fundo estão relacionadas com o mercado internacional (Ana Capeta, Inês Pereira, Carolina Mendes) que naturalmente paga vencimentos que o Sporting não tem capacidade
Mas ninguém fala do regresso da Diana Silva.
O que significa que a aposta parece ser na experiência (Ana Borges, Diana Silva, Joana Marchão) e jogadoras provenientes da formação (Mariana Rosa, Alícia Correia, Neuza Besugo, Andreia Jacinto, Inês Gonçalves, etc.), com a eventual contratação de 2/3 jogadoras no mercado nacional (Famalicão; Braga, Marítimo).
Quanto ao novo treinador não sei, mas eu apostava na promoção da Mariana Cabral das equipas de formação à equipa principal.
O que interessa é constituir uma equipa competitiva sem entrar em loucuras.
SL

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo