Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Análise depois do Clássico com toque Vimaranense!

Rui Pedro Barreiro, em 07.01.20

1024.jpg

Vou tentar ser o mais isento possível neste meu escrito. Sou sportinguista, gosto muito de futebol e sou um grande apreciador dos bons espectáculos que os chamados "artistas da bola" nos proporcionam.

Assim, vou dar a minha breve opinião sobre os jogos Guimarães/Benfica e Sporting/Porto. O Vitória foi claramente superior e perdeu o jogo. Provavelmente, com Paulinho Cascavél teria ganho (relembro os mais novos que Paulinho Cascavél foi um excelente ponta de lança que nos deu alegrias e não é o nome de nenhum árbitro internacional).

O comentador de arbitragem da Sport TV, no final da partida, disse claramente que ficou uma grande penalidade por marcar a favor do Vitória e que no mínimo o VAR Rui Costa deveria ter sugerido a Nuno Pinheiro o visionamento do lance com as diferentes câmaras. Tenho a certeza que se tal lance ocorresse na grande área do Sporting teria sido marcado a respectiva falta e mostrado um cartão ao jogador do Sporting, acontecendo o mesmo se fosse na área do Guimarães.

O Vitória não merecia perder o jogo. Ivo Vieira armou bem a sua equipa e causou muitos problemas ao Benfica, que ganhou praticamente sem dominar, em nenhuma ocasião, o jogo, tendo até demonstrado super ineficácia. O comportamento dos adeptos encarnados voltou a ser mau, muito mau, quero ver o que irá acontecer. Alguém me explica porque foi repetida a equipa de arbitragem do jogo do Benfica com o SC Braga? Alguém me explica porque razão jogos destes não são arbitrados por árbitros internacionais? 

Ao contrário do que pode parecer não gosto nada de falar de árbitros e de arbitragens. Já o disse e escrevi várias vezes, em diversos locais. Mesmo quando acho que o Sporting é prejudicado muito raramente faço apreciações aos erros de arbitragem.

Na verdade, durante um jogo todos erram e é, muitas vezes, dos erros de uns que nascem os golos de outros. Treinadores e jogadores erram, mas, como sempre, o clubismo perdoa rapidamente esses lapsos. Já os árbitros não podem errar, apesar de ser da natureza humana o erro. Para dirigentes e treinadores dá jeito chamar esses erros, os que existem e os que não existem para camuflar os seus.

Quando se escolhem reforços para uma equipa, que acabam por não jogar ou que quando jogam demonstram não ser reforços, o que se pode dizer? E quando se mexe mal na equipa porque não se assume o erro? Ou se se está convencido que as opções tomadas foram as correctas e que falta tempo de trabalho conjunto a alguns dos reforços, porque razão não se assume frontalmente essa questão? Não assumir os erros próprios pode não ajudar a reconhecer o que de menos bom se fez e a modificar o que deve ser corrigido.

1024 (1).jpg

Dito isto, passo ao 'Clássico' Sporting/Porto. Como disse no final do jogo e escrevi a sair de Alvalade, não gostei do jogo e ainda menos do resultado. Não podemos falhar tanto. Como espectadores e adeptos, temos que exigir mais destas duas equipas cujos orçamentos são elevadíssimos para o contexto do futebol profissional nacional.

Criámos várias oportunidades e colocámos, nalgumas alturas do jogo, o FC Porto em grandes dificuldades, mas reforço, não gostei do jogo. Para mim exigia-se mais de ambas as equipas e, obviamente, não gostei do resultado porque não achei o Porto superior e acabamos por perder! Nem sei porque me lembrei do Bas Dost!

Fora do relvado achei inaceitável o comportamento dos supostos adeptos do topo sul que, entre outras coisas, lançaram tochas para o relvado (atitude sempre condenável), na direcção de Luís Maximiano. Sofremos dois golos que mostram porque razão temos uma defesa com golos sofridos muito acima do que se exige a um clube com o nosso orçamento anual.

As substituições de ambas as equipas vieram reforçar a ideia da nossa falta de opções face a outros clubes. Devo destacar as exibições de Marcus Acuña ( com a sua raça e crer) e de Luís Maximiano, que na fase final evitou que a diferença no resultado fosse maior, apesar das oportunidades de Vietto e de Coates.

A presença de espectadores acima dos quarenta mil, com muitos jovens e famílias, veio contrariar muitas das vozes que parece que só sabem ver a versão do copo meio vazio e só apontam os erros da actual Direcção ( e houve alguns ), mas esquecem a  recente e terrível gestão do destituído presidente e ex-sócio do Sporting.

Ouvi e li críticas às declarações de Silas sobre o terceiro lugar. Não as entendo. Será que para chegar ao segundo lugar não temos primeiro que garantir o terceiro? Vêm aí Setúbal e Benfica (campeonato), e o final four da Taça da Liga. Desafios que precisam de apoio dos nossos adeptos e uma equipa o mais consistente possível. Sobre saídas e reforços prometo escrever brevemente.

publicado às 03:48

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Pedro Miguel a 07.01.2020 às 08:45

No que toca ao Benfica, o comentário é tudo menos isento. Por muito que o diga, nenhum de nós o consegue fazer. Seja para falar do nosso clube, seja para falar dos rivais.

Mas o seu, depois de dizer que ia tentar ser "isento", parece demasiado tendencioso...

No que toca aos adeptos, subscrevo na integra. Estas pessoas deviam ser proibidas de entrar num estádio de futebol. PONTO!

MAS... E é um grande "mas", só fala nos adeptos do Benfica, como se os do Vitória SC não tivessem também partido cadeiras e as tivessem mandado para o relvado.

Como se não tivessem agredido adeptos do Benfica fora do estádio, roubado e partido viaturas.

A critica é justa, mas não vamos fechar os olhos a TUDO o que se passou.

No que toca ao jogo, o Vitória teve o controlo do jogo mas, quero acreditar, que foi por opção do Benfica. De resto, não houve grandes oportunidades de golo. de resto, a mais clara, foi por um erro crasso do Vlachodimos, que acabou por corrigir fazendo uma grande defesa na sequência do lance.

O penalti... Isso é conversa de café. Não me agrada. Já vi marcar por menos e já vi não se marcar por mais.

O exemplo que correu pelas redes sociais depois do jogo é bem elucidativo. O Maurício pendurado nas costas do Cardozo, em pleno Alvalade, e também não foi marcado. De resto, na altura, os sportinguistas até gozaram com o facto, fazendo memes com "mochilas escolares" e tudo.

Portanto, vamos não ser hipócritas e reconhecer que o Davison recuou até se encostar até ao Ruben Dias e este coloca-lhe o braço por cima do ombro. Depois, ao tentar o pontapé de bicicleta, o avançado é que promove a sua própria queda. Penso que, sem essa tentativa de remate, talvez o penalti tivesse sido mesmo assinalado.

De qualquer modo, como realçou, por exemplo, o António Tadeia no seu vídeo diário, o lance gera dúvidas, ao ponto de vários "especialistas de arbitragem" terem analisado com diferentes opiniões.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds