Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

Não será exagero algum sublinhar quão importante a renovação de André Carrillo é para o Sporting, desportiva e financeiramente, e com o passar de cada jogo, a exemplo do de domingo passado, somos confrontados com esta realidade.

 

Andre-Carrillo-150726-Dribbles-G-300.jpg

O historial da contratação do avançado peruano é algo confuso, pelo menos para mim. Não encontrei nenhum comunicado do Sporting a participar os detalhes do negócio à CMVM, no entanto existem reportagens a indicar que custou 1,5 milhões de euros. Isto não faz grande sentido, dado que é possível confirmar que o Alianza Lima vendeu 50% do passe, em Maio de 2011, por 690 mil euros. Surge entretanto a informação a indicar que o fundo "Leiston Holdings" - o tal com ligações a Pini Zahavi - já detinha o restante 50%, e, mais tarde, o Sporting vendeu 20% ao Sporting Portugal Fund, por 600 mil euros, com esta última percentagem a ser recuperada em Janeiro de 2015, muito embora não tenha sido divulgado a que custo para o Clube.

 

De qualquer modo, o que é claro neste momento é que o Sporting detém 50% dos direitos económicos do atleta e que a outra metade é propriedade do fundo "Leiston Holdings". Também aparente, é que não estão em curso quaisquer negociações directamente com André Carrillo relativamente à sua renovação contratual. Como bem sabemos, o seu contrato termina em Junho de 2016 e, segundo Elio Casareto, seu empresário, está tudo dependente de o Sporting e o Fundo chegarem a um acordo:

O André está a fazer as coisas muito bem. Ontem (domingo) fez um golo e foi o melhor jogador do jogo. Ligam-me de muitos lugares para saber da sua situação, mas, como já disse, a propriedade do Carrillo é dividida entre o clube e um fundo. Enquanto não houver acordo entre eles em relação a uma venda, tomamos uma posição de espera. No momento em que isso se resolva, há muitas possibilidades de o jogador analisar a situação. Está muito feliz em Lisboa. Falou-me muito bem do novo treinador, de Jorge Jesus. Está muito motivado para ganhar coisas com o Sporting, como ontem (domingo) a Supertaça.

 

 

Desconhecemos se o Sporting e Leiston Holdings estão a negociar, mas é por de mais evidente que estão agora muitos milhões em cima da mesa, pelo valor do jogador neste momento. Resolvida esta questão, se se chegar a resolver de forma agradável para o Sporting, ainda teremos pela frente a inevitável discussão salarial.

 

Em última análise, uma situação complexa e de difícil resolução, mas creio que não existem dúvidas algumas que o Sporting não pode perde este activo.

 

publicado às 05:04

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


34 comentários

Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 11.08.2015 às 10:41

O acordo com o Fundo que o empresário tanto almeja será sempre para uma venda.

São publicas a ligações do representante do jogador com o Pini Zahavi.

Contrariando o 1º paragrafo diria que para haver renovação infelizmente o SCP terá de chegar acordo com o Fundo algo que não faz para mim não faz qq sentido.

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 11.08.2015 às 10:59

Sérgio,

Lá vem o complexo com Pini Zahavi. Esqueça-se dele...

Antes de eu lhe responder, explique porque é que não faz sentido o Sporting ter de chegar a acordo com o Fundo.
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 11.08.2015 às 13:13

Rui simples o "contrato de trabalho" é entre o SCP e o jogador, o fundo apenas adquiriu 50% dos direitos financeiros, quem lhe paga o salário é o clube não o fundo logo para mim não faz qualquer sentido depender a renovação do jogador da anuência de um fundo qualquer.

O ponto principal é se o Carrilho concorda com essa intromissão nos seus direitos por parte de um qq fundo (com isso ganhando certamente mais uns €€€), nesse caso estamos tramados.

Por outro lado não sei se as partes estarão à espera da decisão do caso do SCP com a Doyen, e dos seus efeitos!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 11.08.2015 às 13:19

Sérgio,

Faz um enrede de uma questão tão clara. O problema, à raiz, é o valor que o Fundo estará disposto a aceitar para abdicar do seu 50%. Salvo haver algo obscuro, o Fundo também tem interesse na renovação ou, em último caso, na venda do jogador até ao fim do mês.

Não vejo a relevância do caso da Doyen. Ou será que o Bruno vai inventar outro mistério ?
Sem imagem de perfil

De Petinga a 11.08.2015 às 12:16

"O acordo com o Fundo que o empresário tanto almeja será sempre para uma venda."

Isto é a grande verdade que está aqui subjacente.

A questao que permanece é: como é que se renova contrato com um jogador em que a entidade proprietária de 50% pretende uma venda?

Ocorre-me que, se Carrillo assinar por outro clube e sair a custo "zero", o dito fundo nao recebe nada (penso eu - corrijam-me se estiver errado).

E se o Sporting renovar com Carrillo e ele ficar mais 3 ou 4 anos, durante esse tempo o Fundo precisa também da anuencia do Sporting antes de poder realizar um encaixe com a venda.

Portanto, a pergunta permanece: como é que se renova com um jogador nestas condicoes?
Imagem de perfil

De Profeta a 11.08.2015 às 12:24

Para facilitar, poder-se-ia pagar uma comissão ao fundo, ou comprar mais uma percentagem do passe, ou não??? Só não sei se o Bruno de Carvalho faria isso, depois das cruzadas contra os fundos. Mas o Sistema é o que é, e temos que nos adaptar a ele...
Sem imagem de perfil

De Petinga a 11.08.2015 às 13:07

Comprar mais uma percentagem do passe? Acho que nao pensou bem no que escreveu. Neste momento, Carrillo nao valerá menos de uns 12-13 M (e isto é avaliado muuuuito por baixo), pelo que duvido que o Fundo venda o que quer que seja a precos acessíveis ao Sporting.
Pagar uma comissao ao fundo iria de facto contra tudo o que BdC fez até agora. E, convenhamos, se o objectivo era ceder a pressoes de Fundos e agentes, já se teria aceite pagar o tal 1M/ano ao Bruma em 2013...

Aliás, parece-me que a solucao está complicada. Acabei de ver num periódico que Carrillo pede 1,5M limpos por ano (3M brutos) o que é incomportável e injustificado, tendo em conta que Rui Patrício nao chega a esse valor. Agora, uma melhoria salarial para 1M líquido (2M brutos) parece-me justificada.
O problema é se depois da renovacao voltamos a ter o Carrillo de antigamente...

Nao ajuda que nos comentários já se fale do bicho-papao do costume (pré-acordo já assinado com o fcp, etc, etc).

Eu sinceramente diria: se nao for possível renovar, a venda é mesmo a opcao mais lógica em moldes semelhantes aos de Bruma (para longe e com cláusulas de proteccao contra um retorno a Portugal). O azar de Carrillo poderia ser a sorte grande de Gelson Martins (ou Mané).
Imagem de perfil

De Profeta a 11.08.2015 às 13:55

A mim não me choca que o Carrilo possa ganhar 1,5 milhões. Os bons jogadores têm que ser bem pagos. Os bons jogadores geralmente dão bons retornos desportivos, e consequentemente financeiros. Se pagamos a um dos treinadores mais bem pagos do mundo, tem que haver um maior equilíbrio de ordenado em relação aos melhores jogadores da equipa.

Os fundos e empresários, mal ou bem, existem. Existem para negociar, e para negociar, por vezes é necessário ceder.

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 11.08.2015 às 15:01

Meu caro,

O problema aqui, e creio que não estou em erro, é que de acordo com a nova Regra da FIFA sobre Fundos, o contrato com a Leiston Holdings não pode ser renovado. Terminará, portanto, com a validade do actual contrato. Neste cenário, não se existe alguma outra cláusula a compensar o Fundo por quem vendeu a percentagem, que, eu penso, terá sido o Alianza Lima.

De qualquer modo, mesmo partindo do princípio que o Fundo aceitaria 5/6 milhões de euros pela sua parte, considero que seja um bom investimento para o Sporting, tendo em conta o talento que Carrillo representa, ainda com 24 anos, e que pode vir a valer o dobro ou mais.

Dito isto, admito a relutância de BdC em negociar e pagar seja o que for ao Fundo. Neste cenário, o Sporting sairá prejudicado e a única possível recuperação é vender o jogador este mês.
Sem imagem de perfil

De Petinga a 11.08.2015 às 16:45

A mim nao me choca o montante - mas compreendo que o Sporting nao tenha condicoes para o pagar, tendo em conta quanto auferem os mais bem pagos do plantel.
Também compreendo que se damos 1,5/3M a Carrillo, nao teremos argumentos para nao dar mais do que isso a Adrien ou Rui Patrício. E a bola de neve comeca...

Felizmente nao sou eu que tenho de resolver este problema :)

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo