Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




As influências...

Rui Gomes, em 19.10.20

unnamed.jpg

"Em Alvalade há revolta pelo clássico. Entendo as pretensões leoninas mas é preciso olhar para dentro. O Sporting perdeu, de facto, a influência que teve noutros tempos e está a anos-luz de Benfica e FC Porto neste e noutros aspectos. Mas aqui há culpa própria. De Varandas a tantos, mas tantos antecessores".

Excerto da crónica do dia de Bernardo Ribeiro, Director de Record

Até será verdade o que Bernardo Ribeiro afirma, mas fica a ideia que o mais importante não é a verdade desportiva mas sim o poder obscuro e as influências de cada clube. É o futebol que temos em Portugal...

publicado às 13:25

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


22 comentários

Perfil Facebook

De Helder Mestre a 19.10.2020 às 13:17

Uma pessoa lê estas crónicas e fica pasmado! Critica-se aqueles que não tentam corromper! Porque estas influências são isso. A psique humana está mesmo subvertida! E, em Portugal, as psiques retorcidas, atingem o zénite da desfaçatez moral. Confesso-me um anjinho nesta área das influências, aprendi a gostar do Sporting, mesmo por não vencer à custa desses atalhos imorais. Vitórias à la Garrido ou à la e-mails... Obrigado, mas não as quero.
Perfil Facebook

De Helder Mestre a 19.10.2020 às 14:12

Ontem, foram mais as influências do carrocel mendiano... Aqueles passes de morte dos defesas vilacondenses... O "rei do pó" tem a máquina bem oleada nos diversos tabuleiros... O "mestre da tática", em tempos, bem disse que sabia como é que se ganhava campeonatos do outro lado...
Sem imagem de perfil

De José Gomes a 19.10.2020 às 14:06

Ah, sim!
As influências do Benfica ficaram ontem bem explicitadas pelos favores do Pinheiro.
Sem imagem de perfil

De Rumo Certo - Ventos Favoráveis a 19.10.2020 às 14:09

Atente-se na gravíssima e despudorada
confissão de um presidente de clube, que acaba por confirmar visitas e tráfico de influencias, envolvendo directamente outros responsáveis e o actual presidente da Liga.
Compete aos organismos que tutelam o futebol profissional e mesmo ao Ministério Público, a imediata abertura de processos de investigação criminal e o apuramento de todo este lamaçal de corrupção activa e passiva.
A declaração expressa, é assumida, inequívoca e irrefutável, da podridão, do vício indiciador de cambalachos e compadrios, da vigarice e batota nas competições, ou seja, à boa maneira kafkiana e de acordo com organizadas práticas mafiosas.
Escândalos perpetuados e cometidos em elevada escala.
Pergunta-se:
i) O poder político revê-se nestes autênticos e confessados crimes, fica impávido e sereno perante toda esta escandalosa situação?
ii) A Secretaria de Estado do Desporto, defende e é conivente com estas práticas de matriz ilegal e criminosa?
iii) A FPF, continuará a fechar os olhos e ouvidos a toda esta podridão e factos?
iv) Esta grave denúncia / confissão de elevado impacto e interesse público, vão ter as devidas consequências desportivas previstas nas Leis e nos Regulamentos?
v) Os elevadíssimos danos e prejuízos causados a terceiros e competidores sérios e honestos, como ficam, depois de tudo isto?
Impõem-se medidas e processos imediatos, céleres e com pesadas sanções a todos os níveis, atendendo à criticidade de toda a situação - a credibilidade das competições está seriamente afetada e recorrentemente violada, tem sido e é, um antro de práticas à margem da Lei e dos princípios da transparência, da equidade, da igualdade e da livre concorrência.
A sua eventual continuidade e impunidade, enoja e revolta, todos aqueles que pautam a sua conduta, pela seriedade, pela responsabilização moral e cívica dos seus actos na sociedade.
SL



Sem imagem de perfil

De antonio a 19.10.2020 às 14:29

A declaração do Vieira sobre acordar no apoio comum a Luís Duque?
Elevado impacto público?

Até parece que o Sporting não tem ou nunca teve encontros desta natureza.
Imagem de perfil

De Greenlight a 19.10.2020 às 14:57

Estou de acordo com tudo o que escreveu mas, atenção, neste espaço há quem não aceite que se critique o Governo de Portugal ( como fez em i e ii ) mesmo quando são óbvias as falhas ou a incompetência.
Sem imagem de perfil

De antonio a 19.10.2020 às 14:11

A maioria dos sportinguistas sente-se injustiçado pelo penalti anulado, mas aliviados por não ter perdido o jogo e sobretudo pela exibição mais ou menos conseguida.
No Porto estão desiludidos com o empate.
Esta sim é a grande diferença.

Quanto às influências, mais do mesmo. Não nego que existam influências, mas o Sporting só se tem a si próprio a culpar pelo apoio que continuam a dar a Proença e Fernando Gomes.
Perfil Facebook

De Helder Mestre a 19.10.2020 às 14:22

No porto, a maioria esmagadora dos adeptos, querem ganhar de qualquer forma. Esta, sim, é a grande diferença entre os adeptos das duas coletividades. Os adeptos portistas consideram o seu presidente um Deus, porque tem títulos espúrios sem paralelo, já um presidente, no Sporting, que usasse os mesmos processos ínvios, apesar dos muitos títulos, há muito que teria sido destituido, e bem. Os inúmeros títulos pintianos, a mim, não me causam qualquer inveja, pelo contrário, visto que estão esmaltados pelo principio fundador do desporto, ou seja, aética, para não falar da corrupção.
Sem imagem de perfil

De antonio a 19.10.2020 às 14:33

Acredite no que quiser. O que é inegável é que a qualidade dentro das quatro linhas, tanto do Porto como Benfica, tem sido bem maior que a do Sporting.
Vamos ver se o Sporting mantém o nível ou se começa a cair como tem sido nos últimos anos.
Sem imagem de perfil

De Robbie Fowler a 19.10.2020 às 16:17

Realmente, quem ler estas "coisas", até se pode esquecer quem é que colocou o Proença na presidência da Liga, e não foi o Benfica, quer dizer, no mundo alternativo não faço ideia, se calhar até foi
Perfil Facebook

De Helder Mestre a 19.10.2020 às 16:58

A qualidade da equipa do Sporting, no tempo dos Calheiros, era superior à do Porco, e porque será que não foi campeão?! E só um clube como o Sporting conseguiria resistir ainda com uma equipa minimamente competitiva, num reduto onde vigora a batota e corrupção, onde os que vão à Liga dos milhões têm tudo para se perpetuar como campeões eternos. Se o Porto com tantas vitórias apócrifas e transferências multimilionárias está nesta mendicidade económico-financeira, então, o que não seria se não fosse à Liga dos Milhões?! Muita da guerra civil crónica que campea no Sporting nas últimas décadas decorre do insucesso desportivo. E muito desse insucesso desportivo deve-se a estar numa competição viciada. Ou julgam que se o Porto e o Benfica estivessem tantos anos se ganhar não estariam também num clima de guerra civil? Vide o que se passou quando Pinto da Costa usurpou a presidência dos portistas, no dealbar da década de oitenta.
Sem imagem de perfil

De Carla Pinho a 19.10.2020 às 16:38

Leu o que escreveu, antes de carregar em "publicar comentário"?
Sem imagem de perfil

De antonio a 19.10.2020 às 21:42

Li, porquê?
Sem imagem de perfil

De Paulo Salcedas a 19.10.2020 às 14:18

Não vejo a crónica em questão como uma critica mas sim como o constatar de um facto, a influência do Sporting nos corredores do poder do futebol português é muito curta para não dizer inexistente.
Nada temos a ver com este mundo de podridão e ainda bem que assim é, prefiro não ganhar do que ganhar de forma suja mas há sempre quem não pense assim.
Uma palavra para o presidente Varandas e a sua direcção, nunca se deve ter medo de dizer a verdade doa a quem doer e a atitude tomada foi corajosa e a mais correta.
Perfil Facebook

De Helder Mestre a 19.10.2020 às 14:29

Na minha opinião, B. Ribeiro está, sim, a criticar a falta de poder que o SCP tem no mundo subeterrâneo do futebol. Aliás, é essa é uma crítica recorrente. Mas os jornaleiros e comentadeiros lusos estão de tal forma já deformados que nem se apercebem que estão a defender a corrupção! Não é de espantar, afinal, Portugal, país modelado pelo nacional lampionismo, é inundado do ideal de chico-espertismo.
Sem imagem de perfil

De Carlos Antunes a 19.10.2020 às 14:27

Caro Rui Gomes
O artigo do Bernardo Ribeiro é o reflexo do populismo jornaleiro e televisivo, cada vez mais básico e para básicos, sendo insuportável – não só no jornalismo desportivo – aturar principalmente os comentadores “tudólogos” que diariamente pululam nos écrans televisivos e na imprensa em geral.
Usam as técnicas da calúnia e aplicam-lhes os instrumentos sensacionalistas contemporâneos à disposição. O resultado é uma narrativa literalmente estupidificante para uma audiência que mistura fanáticos e broncos carentes de demagogia, que lhes dá um sentimento de pertença, como se vê nalguns comentários das redes sociais.
Como bem refere o Rui Gomes, quando para o Bernardo Ribeiro que exerce as funções de Director de um dito jornal desportivo de referência “fica a ideia de que o mais importante não é a verdade desportiva, mas sim o poder obscuro e as influências de cada clube” (Benfica e Porto), está tudo dito
Mas enfim, é neste Portugal (desportivo, mas não só) que vivemos.
abraço e SL
Imagem de perfil

De Fernando Albuquerque a 19.10.2020 às 16:10

Rui Gomes

"Temos de viver com aquilo que temos". Ouvi esta frase em 1952/3 dita por um patrão meu de nome Dr.Manuel Sertório Marques da Silva, que teve de fugir de Portugal para não ser preso. Infelizmente para ele, sempre assumiu com outras pessoas a contestação do que se passava no nosso País, onde os presos políticos eram julgados e condenados sem se poderem defender.
Nos temos presentes li que os e-mails divulgados no canal do FCP vão ser destruídos , pois não servem como prova nos tribunais. Esta noticia saiu, mas não causou qualquer ruído e eu que pensava que tínhamos conquistado uma nova civilização livre, afinal tudo não passa de conversa da treta. Só falta dizer aos ladrões que as prisões vão fechar porque não comportam mais pessoas.Fernando Albuquerque (SCP)
.
Sem imagem de perfil

De António Vieira a 19.10.2020 às 21:21

Sem imagem de perfil

De J.Oliveira a 19.10.2020 às 17:32

Lê-se e fica-se pasmado. Então por não se ter influência nos meandros do futebol e na arbitragem, já não se pode querer uma arbitragem isenta? O Sporting está a anos luz destes rivais na influência visível na Liga, FPF e CArbitragem, quer dizer somos roubados e temos que calar e ainda por cima nos culparmos? O que ele quer dizer é que só dominando o Sistema podemos aspirar a algo mais?
Então não é preciso dizer mais nada.
SL
Sem imagem de perfil

De António Vieira a 19.10.2020 às 21:28

Neste sistema de futebol que há em Portugal só ganha aquele que for mais corrupto...Em vários sectores de actividade Pais está instalada a corrupção. Porque não no futebol profissional?...Porque foram criadas as Sociedades Anónimas?...
Sem imagem de perfil

De Joao Gil a 20.10.2020 às 23:20

À segunda jornada já Porto, Benfica e Braga tinham emitido comunicados e dado entrevistas a acusar os árbitros de privilegiarem os rivais directos. Uma atitude vergonha dis três citados clubes, diga-se de passagem.
Acontece um jogo em que o Sporting é prejudicado (sobretudo no julgamento das faltas mais duras) e se indigna com o assunto e cai o Carmo e a Trindade. Não convinha a ninguém que o Sporting ganhasse, não fosse conseguir fazer o pleno em 4 jornadas, se acaso ganhar o jogo em falta com o Gil Vicente. Lá se ia o arraso do outro e o melhor arranque do universo conhecido e desconhecido. Assim alimenta-se o tema preferido da CS desportiva, que é tentar diminuir o Sporting e desprezar as suas legítimas aspirações a uma competição a sério e em que a aldrabice não seja o critério prevalecente.
Uma coisa que os jornalistas (e Bernardo Ribeiro e o jornal Record por questões de relevância jornalística e esclarecimento da opiniao publica que paga impostos e sustenta os clubes via estado com a atribuição de estatuto especial pelas autoridades públicas aos clubes de futebol) podiam perguntar ao conselho de arbitragem é se agora as entradas assassinas como a do Zaidu sobre o Porro e como a do Quaresma a um adversário no jogo de ontem do Boavista Vs Guimarães são apenas para cartão amarelo e se a interpretação agora dada à lei nestes dois casos concretos na mesma jornada é a que corresponde de facto à letra e espírito da mesma e se fará jurisprudência. E era bom que solicitassem esclarecimento escrito e directiva passada a todos os intervenientes no jogo.
Se for o caso, o Sporting fica já a saber que valem entradas de pítons a qualquer parte do corpo dos adversários que não faz mal, só dá cartão amarelo. Recomenda-se aos técnicos do Sporting então que instruam todos os jogadores do plantel sobre a validade da abordagem aos lances para ficarmos em igualdade de circunstâncias com a concorrência.
Como diria o Vasco Santana, crónicas há muitas....
SL

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo