Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




As Notas de Julius 2021/22 (16)

Julius Coelho, em 31.10.21

Nesta rubrica, o leitor tem a oportunidade de apreciar - e se entender, criticar as notas (0-6) que eu atribuí aos jogadores do Sporting CP e a outros intervenientes do jogo com o Vitória de Guimarães da 10.ª jornada da Liga BWIN, que resultou numa vitória leonina por 1-0. Golo de Sebastián Coates (31').

Ao contrário de outros tempos ainda recentes, o Sporting não vacilou no momento que podia passar para a frente da classificação da Liga (num empate pontual com o FC Porto). Se o ataque conseguisse apresentar a mesma qualidade do seu sector defensivo, estaria seguramente no top cinco das melhores equipas da Europa. Os nossos avançados terão que fazer treinos específicos com o Seba, ele ajudará a que falhem menos. Três golos cantados incrivelmente desperdiçados... (Pedro Gonçalves, Matheus Nunes e Paulinho) colocaram a equipa desnecessariamente em maus lençóis nos minutos finais do jogo. E, claro, como é hábito, quem não falhou foi o nosso capitão Sebastián Coates.

Screenshot (396).png

DESTAQUE - SEBASTIÁN COATES (CAP) - 5 - Foi o elemento que manteve sempre o melhor discernimento durante os 95 minutos de jogo. Imperial a defender com soberbos cortes de tirar a respiração, sempre no sítio certo, comandou a equipa com grande mestria mantendo os colegas tranquilos a fazerem o seu trabalho com tino na cabeça. Depois o habitual... num pontapé de canto voltou a marcar numa entrada fulgurante aproveitando o excelente desvio do Paulinho na bola, numa jogada bem ensaiada tal como aconteceu na Turquia frente ao Besiktas.

ANTONIO ADÁN - 5 - Esteve fantástico em lance de difícil defesa nos primeiros minutos do jogo; a sua actuação foi determinante para a confiança da equipa em toda a partida. Não é fácil bater o gigante guarda redes do Sporting.

PEDRO PORRO - 4 - Voltou a mostrar boa dinâmica, principalmente durante toda a primeira parte, executou bons lances com triangulações rápidas  ligando bem o jogo com os médios e avançados, mas voltou a falhar na decisão do último passe quase sempre por precipitação.

GONÇALO INÁCIO - 3.5 - Cumpriu com as principais tarefas defensivas e experimentou algumas vezes o seu bom passe longo a procurar a profundidade nas costas da defesa dos vimaranenses, mas nem sempre com o mais desejado critério. Ainda não tem a confiança totalmente recuperada. Nos momentos de aperto esteve sempre lúcido e não falhou.

ZOUHAIR FEDDAL - 3.5 - No mesmo patamar exibicional do Gonçalo, cumpriu o quanto baste nas tarefas defensivas e raramente se expôs em manobras mais ousadas na ajuda no ataque, procura ainda a sua forma plena para poder sentir-se mais confiante a sair da sua zona de conforto.

MATHEUS REIS - 3 - Voltou ao registo das exibições esforçadas, mostra-se sempre muito solidário nas dobras ou a procurar linhas de passe mas depois define quase sempre mal, aparte do rol das asneiras que efectuou, nas faltas desnecessárias ou na precipitação com entregas da bola ao adversário em zonas proibidas. É um jogador muito desconcertante, nunca se sabe o que vai fazer.

JOÃO PALHINHA - 4 - Disse presente bem alto quando a equipa mais precisou dele nos derradeiros 20 minutos. Voltou a ser o Palhas obreiro de fato macaco a ajudar a segurar o golo de vantagem até final. Não fez uma primeira parte exuberante como é costume fazer, faltou-lhe melhor qualidade no passe e no critério.

MATHEUS NUNES - 5 - Se tivesse marcado aquele golo cantado a abrir a segunda parte - com tremendo falhanço para os apanhados - e seria indiscutivelmente a figura do jogo. Excelente primeira parte em que foi um príncipe a cavalo a galgar várias vezes o terreno do adversário, depois aquela perdida marcou-o e foi baixando a intensidade do seu futebol deixando inclusive de fazer pressão nos adversários ao seu lado. 

PEDRO GONÇALVES - 3.5 - Só com jogos poderá chegar à sua forma conhecida, voltou a falhar demasiado. Logos nos primeiros minutos teve uma das melhores oportunidades do jogo, solto na área permitiu a defesa do Varela num lance que em nunca falhava. Depois decidiu sempre mal em lances de superioridade numérica matando contra-ataques que deveriam ferir o adversário de outra forma. O seu melhor lance foi quando ofereceu um golo de bandeja ao Matheus Nunes. Marcou um golo que viria a ser anulado.

PABLO SARABIA - 3.5 - Indiscutível a forma como bate muito bem as bolas paradas e que gerou mais um golo do seu capitão Seba, mas o último passe e o critério deixaram muito a desejar. Percebe-se a sua boa qualidade técnica e que tem capacidade para melhorar essas lacunas que apresentou. Marcou um golo que viria a ser anulado.

PAULINHO - 4.5 - Foi o melhor elemento do ataque, muito móvel e dinâmico, sempre excelente na pressão alta ao adversário, correndo muitos quilómetros e mostrando total disponibilidade e querer. Nuno Santos colocou-lhe a bola direitinha para que a metesse na baliza e ... . Precisa de umas lições urgentes do Coates para aquele tipo de lances.

NUNO SANTOS - 3 - Os elementos do ataque da equipa começaram a dar sinais de fadiga a meio da segunda parte, o Pablo deu o lugar ao Nuno Santos e na jogada seguinte meteu a bola direitinha na cabeça do Paulinho, mas este e o golo ainda andam de costas voltadas. Foi o último lance para marcar; a partir daí a ordem foi agarrarem-se uns aos outros para defender o golinho dos 3 pontos.

MANUEL UGARTE - 3 - Depois foi a vez do Pote ir tomar banho e entrar fresquinho o Ugarte; foi útil para os 10 minutos finais para ajudar a segurar a preciosa vitória.

BRUNO TABATA - 1- Decididamente, o seu melhor momento foi os trinta segundos que queimou quando entrou aos 89' a substituir o esgotadíssimo Matheus Nunes. O adversário estava a crescer era hora de acabar com o jogo.

RICARDO ESGAIO - 2 - Fresco, foi útil para ajudar a parar os cruzamentos que pudessem surgir do recém entrado a jogo, Ricardo Quaresma, e até ao apito final do árbitro não lhe deu espaço, trazia a lição estudada do banco.

DANIEL BRAGANÇA - 2 - Foi também um dos ferrolhos da porta que o Rúben Amorim lançou a cinco minutos do final da partida, era hora de irem todos tomar um bom banho saltando para a frente da classificação do campeonato e não aventurarem-se e virem a sofrer dissabores.

RÚBEN AMORIM - 5 - Grão a grão, ponto a ponto e lá vai o Sporting na sua caminhada, num registo impressionante que iguala o da época passada com as mesmas dez jornadas da Liga. Bom futebol na primeira parte que deveria ter outra vantagem no marcador ao intervalo, depois o desgaste chegou e com ele os desequilíbrios nos sectores da equipa, o adversário cresceu, acreditou mais, mas o Míster estava bem atento e fechou as portas da defesa com ferrolhos e trancas e já lá está em cima, no lugar do campeão.

PEPA - 4.5 - Olhos nos olhos na casa do campeão não é para todos, temos que lhe dar esse mérito. Já consta que poderá ser ele a substituir o mestrão da táctica e não será surpresa se vier a acontecer. Evoluiu muito como treinador e sabe arrumar bem uma equipa como ontem se viu. No final soube honrar a derrota e o adversário. Merece por tudo isso nota alta.

RUI COSTA (Árbitro) - 3 - Mantém-se no activo e por isso o Sporting tem que levar com ele de vez em quando. Não é flor que se preze cheirar, nunca foi, diga-se. No mínimo, decide sempre contra o Sporting, mas hoje os tempos são outros e esta equipa leonina é muito difícil de bater mesmo com árbitros manhosos a apitar.

VASCO SANTOS  (VAR) - 3 - O Vasquinho também é velho conhecido; pertence à mesma seita de apitadores que anos a fio prejudicou o Sporting; agora foi "promovido" a VAR. Decidiu bem nos dois golos anulados por fora de jogo. Não viu ou entendeu que não houve falta sobre Sarabia aos 53', que daria uma grande penalidade.

publicado às 02:04

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


50 comentários

Imagem de perfil

De mitologia a 31.10.2021 às 05:50

Mas... ninguém teve um 6? Em que circunstâncias atribui um?!
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 31.10.2021 às 11:11

Um bom dia de Domingo a todos caros amigos

O 6 é atribuído quando se justificar, é a nota mais alta para quem faça um jogo a roçar a perfeição, na época passada foi atribuído ao Sebastián Coates e a todos os jogadores no jogo do título com o Boavista.
Imagem de perfil

De Greenlight a 31.10.2021 às 08:00

Caro Julius
Concordo com as suas notas e apreciei o seu bom humor, concerteza, já refeito do aperto no coração que a nossa equipa teima em nos brindar em quase todos os jogos, é sofrer, desnecessariamente, até ao fim. A "doença" de Paulinho já contaminou outros jogadores, pois ontem, não foi só ele que falhou golos cantados. Mas enfim, quem tem Coates tem...quase tudo.
Uma nota final para a equipa lampiónica do "mestre" que ontem, depois de mais um jogo "pobrezinho", foi castigada com o empate ao cair do pano. Nem sempre a sorte sorri, como em Vizela. Deus escreve direito por linhas tortas.
SL
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 31.10.2021 às 11:18

Green bom dia,

Só me preeocupei verdadeiramente apartir dos 10 minutos finais e creio que o treinador também porque rapidamente fez entrar 3 jogadores de uma só vez, abdicou do ataque e preferiu agarrar-se ao golo de vantagem porque a equipa caiu a pique.
O Falhanço do Matheus Nunes é para os apanhados, têm que sacar mais convicção nesses momentos, com convicção metem a bola lá dentro.
Coates anda sempre convicto em tudo o que faz.
O mestre da táctica anda ainda á procura da desculpa para apresentar aos adeptos do clube que treina, a época passada era do Covid agora ninguém sabe do que será.
Sem imagem de perfil

De João Correia a 31.10.2021 às 08:11

Discordo totalmente com a nota que deu a Matheus Reis. Ele tem vindo a melhorar bastante e ontem fez um bom jogo.

Também acho que exagerou com a nota do Matheus Nunes. Jogou bem a espaços, mas não se superou.
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 31.10.2021 às 11:28

Bom dia João Correia, a penalização na nota ao Matheus Reis deve-se às más decisões que toma quando está pressionado, entregar a bola ao adversário para a zona central perto da nossa área obrigando o Palhinha a fazer uma falta para um livre perigoso, ou quando é comido daquela forma pelo Ricardo Quaresma e depois teve que fazer falta quase em cima da linha da área, ou ainda aquelas pessimas decisões quando em vantagem numérica no contra ataque. De resto cumpriu. Mas no geral não considero que tenha feito um bom jogo, parece fazer tudo em esforço sem tranquilidade.

O Matheus Nunes jogou muito bem na primeira parte, forte na explosão, desinibido, corajoso parecia estar em todo o lado, a segunda parte não foi tão boa, fruto do tremendo falhanço que teve naquele lance que devia ter marcado, acusou e foi perdendo gáz, o que fica na retina para a maioria dos adeptos é de facto esse incrível falhanço, decidi não o penalizar e puxar pelo que de melhor fez.
Sem imagem de perfil

De RCL a 31.10.2021 às 08:13

Estou de acordo com as notas do Julius.
Só uma nota: só falha quem cria oportunidades; Paulinho, pelo desvio da bola, está no golo de Coates.e Sarabia idem. Futebol é jogo de equipa.
Dos golos que Coates tem marcado,este foi o mais fácil,, recebeu a bola de Paulinho com açucar, foi só encostar.
Paulinho é um ativo muito importante , e os adeptos reconhecem-no, daí os aplausos que recebeu quando foi substituído.
SL
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 31.10.2021 às 11:30

Bom dia amigo,
Escrevi que foi o melhor dos avançados e estavam lá o Pote e o Sarabia, ja diz muito. Trabalhou muito e quase sempre bem, foi uma mais valia bem notada na equipa.
Sem imagem de perfil

De RCL a 31.10.2021 às 14:56


SL
Sem imagem de perfil

De Manuel Cunha a 31.10.2021 às 08:32

Caro Julius.
Eu só vi o jogo a partir do intervalo. Não vi nada de especial da parte do Matheus Nunes. Mas parece que fez grande primeira parte.
É curioso como temos tendência de avaliar o todo, pelas impressões do fim.
Por outro lado, começamos a defender o resultado muito cedo? Nos tempos do Paulo Bento isso acabava muitas vezes mal. Felizmente estamos nos tempos do RúbenAmorim.
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 31.10.2021 às 11:37

Sim caro amigo, fez uma excelente primeira parte e é um facto a tendencia é a avaliação do que fazem nos ultimos minutos o que não é justo a maioria das vezes de momento que não estejam ligados a lances que não comprometam o resultado da vitória.
Vou confessar algo, o que me desagradou foi de facto essa quebra nos 15 minutos finais e o serem obrigados a agarrarem-se uns aos outros a defender até final. O Guimarães teve um jogo díficil fisicamente na quarta feira contra o Benfica e nós jogamos na terça, tinhamos um dia a mais de repouso e nós é que quebramos? Bom, mas felizmente acabou em bem.
Imagem de perfil

De Mike Portugal a 31.10.2021 às 08:49

Não concordo com as notas dos Matheus. Eu daria 4 aos dois.
De resto o que interessa mesmo é mais uma vitória da equipa. Siga para bingo.
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 31.10.2021 às 11:39

Caro amigo bom dia,

Mais acima já expliquei porque dei as notas que tiveram os Matheus e admitindo algum nota puxada para cima ao Nunes, este esteve sempre bem melhor que o Reis nunca lhes daria nota igual. O Nunes nunca comprometeu ao contrário do Reis.
Sem imagem de perfil

De Fernando Pais a 31.10.2021 às 10:24

O Pedro Gonçalves tem que jogar mais para a equipa e menos para si. Deixar-se de rodriguinhos que não levam a nada. Quando isso acontece vê-se a diferença. No golo (anulado por fora de jogo) a Sarabia e na assistência para Mateus Nunes, que falha o golo de forma escandalosa.
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 31.10.2021 às 11:42

O pedro ainda não está bem fisicamente e basta vê-lo no momento quando é substituído com a linggiua de fora quase sem poder respirar, é o instinto quando não se está bem fisicamente agarra-se á bola, a mente quer mas o corpo ainda não deixa.
Imagem de perfil

De David Rodrigues a 31.10.2021 às 10:27

Gosto muito de ler estas crônicas.
E tem jeito para as fazer.
Aproveitando a boleia de uns comentários, deixo a minha opinião:

Primeiro é de louvar e destacar a prestação do Paulinho na sua crônica.

O Matheus Reis em termos defensivos esteve bem a fechar a ala. A entrada do Quaresma é que lhe trocou as voltas. E o Ruben Amorim foi seu amigo fazendo entrar o Nuno Santos para o ajudar.
Quaresma foi para a outra ala, e o Ricardo Esgaio entrou fresquinho para o lugar do Porro.
Mas Matheus Reis não pode ir à queima em certas jogadas. ..
No momento de decidir mais à frente não tem sempre a melhor decisão e o nome de Nuno Mendes vem à memória. O seu nome e as suas cavalgadas
Mas Matheus Reis é Matheus Reis e é um jogador muito útil.
No início (dos seus jogos) decidia melhor à frente e defendia pior. Agora trocou as voltas.

Mas verdade seja dita, o entrosamento no trio avançado não é o melhor. Nota-se muita individualidade no Pedro Gonçalves. Quando o trio atacante decidir melhor e pelo coletivo, as prestações de Matheus Reis vão subir.
Ou do Rúben Vinagre. O mesmo se aplica na outra ala

É um calafrio quando se perde a bola no meio campo. Felizmente esta situação não acontece muitas vezes.

Como é bom ter um monstro na baliza
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 31.10.2021 às 11:54

Análise que considero muito correcta caro amigo David,

Foi lá ao pormenor, de facto se não entra o Nuno Santos a situação podia complicar ao Matheus Reis que estava a ser passarinho para o Ricardo Quaresma, este viu que ali já nada tinha a fazer e fugiu para o outro lado, mas o Rúben respondeu e atirou-lhe com o Esgaio e lá foi o Quaresma tomar banho sem conseguir brilhar.

Matheus Reis vai de faco à queima muitas vezes, está em boa forma física e confia demasiado nessa sua agilidade e depois vemos o que acontece. Sobre pressão continua a decidir mal, falta-lhe tranquilidade e mais confiança em si mesmo.

O Pedro é por motivos contrários, não está ainda bem fisicamente, solto como gostaria e o instinto leva-o a agarrar-se demasiado à bola, como escrevi acima a mente quer e o corpo traiu-o.
Quando deixamos de poder fazer a pressão alta da mesma forma, os espaços abriram-se no meio campo e a bola passou mais vezes a cair para os pés do "inimigo".
Imagem de perfil

De David Rodrigues a 31.10.2021 às 12:23

Vimos o mesmo jogo e nas diversas componentes do mesmo.

"Quando a cabeça não tem juízo, o corpo é que paga."
A época é longa, muitas competições, jogos a um ritmo desconhecido para este Sporting. Não podemos acelerar constantemente se não... o corpo é que iria pagar a fatura. Assim. A fórmula descoberta é jogar com cabeça, desgastando o inimigo com posse de bola.

O caso do Pedro Gonçalves não acrescento nada para não estragar o que disse, que o caracterizou de forma perfeita.

A parte da mente é fundamental. Tão importante com a parte física.
Já vi o tridente ofensivo fazer as maiores delicias para os olhos dos Sportinguistas. Mas abriam espaços atrás e tínhamos um calendário com buracos em relação aos nossos adversários.
Neste caminho, o trio ofensivo irá estar mais entrosado e jogar de olhos fechados. Com a diferença de termos as costas protegidas.
Quando isso acontecer, o ligamento com as alas será melhor.

O exemplo do outro lado da circular: saíram embalados e estão a esgotar fisicamente os seus avançados. Ainda bem!

E nota-se uma gestão de esforço, mais acentuados, na parte final dos jogos. Podemos ver como um teste à nossa defesa e aos nossos corações!!!

E ainda estamos a aprender!
E esta aprendizagem será melhor com o nosso apoio!

Grande ambiente que se vive no Estádio José Alvalade! Um ambiente família desde os avós, bisavós, aos mais pequenitos! Uma delícia!

E quando sai do Estádio, a cereja no topo do bolo: A iluminação do Pavilhão João Rocha! Monumental!
Como gostava de ver o nosso lugar de culto, principal, com o mesmo aspecto exterior!

Desejo-lhe um bom domingo prolongado.
4a feira há mais, às 20h:00m.
Com direito a cafezinho com aroma a "As Notas de Julius".
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 31.10.2021 às 12:51

"Com direito a cafezinho com aroma a "As Notas de Julius"." , Obrigado.

O que temos a certeza é que enquanto a equipa de um rival parece ter estagnado a nossa apresenta sinais claros de crescimento e enorme margem de progressão.

Vejamos:
No Ataque o trio tem muito para melhorar, o espanhol é um recém chegado e está todavia a dar os primeros passos, o Pote ainda nem a 50% está do que sabe e pode fazer, O Paulinho espera o momento H para começar a atinar com o golo, por isso o futuro é animador.

No meio campo, o Palhinha ainda não entrou no seu ritmo normal dos grandes jogos em sequência, o Matheus Nunes nesta posição nova, anda ainda a descobrir o novo mundo e tem alternado o bom e o razoável, a tendência é para equilibrar o bom e subir ao óptimo.

Na defesa, á direita algumas oscilações devido ás lesões do Gonçalo e do Porro, à esquerda a amputação pela saída do Nuno Mendes e a respectiva cirurgia que é necessário fazer e tempo para a cicatrizar. Vão todos melhorar ainda mais.

Só os extra terrestres Coates e Adán seguem iguais a si mesmos. Verdade seja dita, têm levado a equipa ás costas.

No "banquillo", o Nuno Santos está já a passos largos a aproximar-se do Nuno Santos da época passada, o Daniel está a descobrir que afinal é um jogadorzazo e que pode sonhar também com o seu novo mundo, o Tabata ainda anda perdido na selva, devia tentar encontrar uma quebrada e seguir o curso da água, consegue lá chegar se o fizer, o Ugarte tem nome de extra terrestre, tem todo o planeta para conquistar e explorar, vai fazer nome, o Jovane, esse está à espera da final Four para começar a época.

Conclusão, esta nova equipa vai ser muito mais forte no futuro próximo e já nos próximos jogos.
Imagem de perfil

De David Rodrigues a 31.10.2021 às 13:09

Afinal o cafezinho também está muito bem acompanhando por um doce! E que delícia de docinho!

Obrigado, e a conclusão que escreveu é a forma mais simples para descrever o poder deste Rei Leão 🦁 !!!!
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 31.10.2021 às 12:52

E claro um resto de um bom Domingo também para si, .
Imagem de perfil

De Leão do Norte a 31.10.2021 às 15:08

Caros amigos,
Aprecio imenso o vosso optimismo em relação ao desenvolvimento da equipa mas quem tem "alguns" anos disto (como penso que os três temos) sabe bem a imprevisibilidade que o futebol tem. Nesse contexto, do momento futebolístico, o discurso do nosso treinador é excelente. Só conta o momento e a nossa realidade.
É um facto que a esmagadora maioria dos nossos jogadores está londe do auge, mas não podemos temporizar a sua evolução de forma a coincidirem no topo, nem saber se todos atingirão o esperado topo. Isto para além de todos os imponderáveis que, eventualmente, possam ocorrer.
Há que "deixar" tudo no presente pois o futuro é incerto e a Deus pertence.
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 31.10.2021 às 16:39

Não podemos de facto temporizar a sua evolução mas podemos confirmar que existe margem de crescimento pelos pontos que referi, agora ela vai ser uma realidade ou não só o tempo o dirá, eu acredito que só tem que melhorar, o Paulinho pelo que joga não vai andar sempre de costas voltadas com o golo e o Pote é exigente com ele próprio sabe o que ja fez e o que anda a fazer.
Imagem de perfil

De David Rodrigues a 31.10.2021 às 19:33

Jogo a jogo é a filosofia.
E foi baseado no jogo de ontem que a avaliação foi feita. E dessa avaliação surgiram aspectos, menos positivos, da nossa equipa. E foi neste contexto que foi feita uma comparação com o futuro: ou seja, se assim já somos fortes, então como será quando ainda estivermos melhores.
Sem embandeirar em ilusões.
Imagem de perfil

De Leão do Norte a 31.10.2021 às 20:56

Compreendo perfeitamente o raciocínio que efectuaram e que não se revestia de qualquer embandeirar em ilusões, mas também não podemos esquecer que o rendimento de uma equipa de futebol não é uma "progressão aritmética" da melhoria dos seus jogadores.
Mas é sempre expectável, e motivo de esperança para os adeptos, que o vislumbre de melhoria dos jogadores se traduza em melhoria do rendimento da equipa.
Imagem de perfil

De David Rodrigues a 01.11.2021 às 05:58

É sempre bom termos os pés assentes no chão. Não criar falsas expectativas.

É sempre bom deitar água na fervura, e não permitir que a água entorne e queime as espectativas de um bom cozinhado. Desta forma, nunca é de mais quando se avisa que água pode pode queimar em vez de cozinhar, arrefecendo-a, não permitindo criar falsas ilusões. Obrigado pelo aviso, pois o seguro morreu de velhice e velhinhos são os trapos!

É verdade. O raio da função que nos permite obter o rendimento da equipa tem muitas variáveis. O rendimento tanto pode ser uma progressão aritmética positiva, ou chumbar numa progressão exponencial. E aqui é bom estarmos conscientes desta realidade.

Se por um lado existe espaço para melhorar, nos adversários também.
No que diz respeito à nossa casa, o Julius Coelho completou, e estendeu à equipa, excelentemente o raciocínio inicial balizado aos três elementos que formaram o tridente ofensivo titular no jogo contra o Guimarães.

Mas, a Coruja sabia, do Leão do Norte, alertou que outras variáveis fazem parte do problema: as lesões, um calendário mais apertado, o ego dos jogadores, os protestantes, o golo que teima não entrar,...
Mas aqui jogamos em casa e temos vantagem.

O problema é nos jogos fora de casa.
É aqui que somos forçados a correr por fora.
Apesar do Leão estar no poleiro mais alto, partilhado com o Dragão, a História diz-nos que os nossos adversários são exímios em truques baixos.

O Dragão é catedrático a mover se em águas de esgoto. A história deste campeonato já é bastante elucidativa para chamar a atenção que no lugar, mais alto, do pódio só deveria estar o Leão; a história dos velhinhos diz que no tempo do treinador quando era jogador, é contada com tudo o que o esgoto tem.
E agora tem lata de dizer que o piscineiro tem direito ao número dos seus mergulhos. Nem estou a colocar em causa se no sábado foi(foram) penalty (penalties). O que sei é que foram (e com VAR !!!) assinalados vários penalties indevidamente desvirtuando a verdade desportiva. E mais: não vi este treinador a reclamar penalty para o Sporting quando o piscineiro empurrou o Coates.
O problema é que o ADN passou para o seu filho. Toda aquela equipa tem este ADN com moléculas de H2O enraizadas no esgoto.

O nosso rival do outro lado da estrada não falo. Não quero estragar o que tão bem têm feito. Com rios, e rios, de dinheiro a água da lavagem tem o mesmo ADN do seu amor situado a norte.

Ou seja, não basta podermos estar melhor, as ratoeiras colocadas pelo casalinho de pombinhos tem muita lava. E não queremos queimar as nossas ilusões.

O presente é realizar a etapa temporal que permita edificar um espólio, condizente com os valores do Sporting, aprendendo com as construções do passado.
Imagem de perfil

De Leão do Norte a 01.11.2021 às 13:58

Ora aqui está uma interessante reflexão, condimentada com necessárias "ilustrações" (matemáticas ou não), do amigo David Rodrigues.
Longe de mim querer ser uma voz pessimista, sábia ou a razão da prudência. Apenas procuro à outra "face" dos acontecimentos de modo a estimular o debate de forma a este ser mais "iluminado". Pelo menos à luz do conhecimento.
Nem é minha intenção deitar água na fervura, até porque não quero arrefecer demasiado o bom cozinhado.
Apesar de muitos terem a ela pavor, vá lá saber-se porquê, que bom seria que a função que define o rendimento de uma equipa estivesse no domínio da matemática. Teria a sua previsibilidade e não estaria sujeita às habituais "ratoeiras".
Como bem escreveu a história ensinou-nos, e até "escaldou", a ter infinita atenção ao comportamento dos nossos rivais. A descrição que deles faz é totalmente apropriada e penso mesmo se o esgoto não ficou incomodado com a comparação.
Entre águas de esgoto, piscinas e rios de dinheiro, temos de fazer o gigantesco esforço de nos mantermos secos para edificar um espólio condizente com os valores do Sporting Clube de Portugal.

Um abraço e saudações leoninas.
Imagem de perfil

De David Rodrigues a 02.11.2021 às 08:51

A Matemática está presente em tudo o que nos rodeia. Por exemplo, o resultado do jogo de amanhã, do Sporting, é suportado por um parente, a Probabilidade. Como a família da Matemática é grande, quando o jogo terminar, a Estatística também se junta à festa.
A Física descreve com todos os ínfimos pormenores a trajetória da bola, a força e a velocidade dos remates, dos passes, dos cortes.
A Medicina e a Biologia são um compêndio com ilustrações vivas de cada comportamento dos jogadores. Como estes são constituídos, nomeadamente os ossos, os tendões, as articulações, os nervos, o sangue, ...
As necessidades e carências de cada jogador a nível de vitaminas, proteínas, hidratos de carbono, sais minerais, ...
A Geografia conta-nos lindas narrações. A distância a que fica as localidades onde vamos jogar, a sua altitude, o tempo, as horas. Todos os condimentos de um cenário de romance ou batalha.
A Química é um nosso aliado: Sabemos como tudo reage. Na Química tudo se transforma e temos que saber como transformar o resultado a nosso favor.
A Psicologia e a Filosofia são a nossa máquina fotográfica para termos uma fotografia dos adversários de forma a podermos estudá-los.
O Português é a sustentação da boa comunicação do nosso Treinador e dos nossos jogadores.
A Educação Física são lições que temos o prazer de ter nos dias de jogos.
As Línguas são a nossa arma para conquistar o mundo.

Existem mais ramos das Ciências, mas ficamos pelo ensino básico.

A Matemática tem resposta para tudo. Partindo de um domínio, aplicam-lhe uma função e obtemos o contradomínio. Os elementos destes são a vitória, empate, e derrota.
O Rúben Amorim tem encontrado a função certa para chegar às vitórias.
Mas não está sozinho. Tem um Presidente, um Diretor Desportivo, uma verdadeira estrutura funcional que permite ao Treinador colocar a máquina leonina a girar em volta do epicentro das vitórias.

O esgoto não se ofendeu com a comparação, pela definição da própria palavra. É esgoto. E os Sportinguistas mais velhinhos carregam uma grande cruz. Qual?
Pesquisem no Google, ou outro motor de busca, as escutas do presidente do FC Porto no processo do Apito Dourado. Do tempo em que o seu treinador era jogador.
E agora têm a lata, cruzando os penalties cavados no esgoto destas duas últimas épocas, de quererem água cristalina da serra quando o poço é a foz do esgoto que produzem.

Mas o que mais me custa, são os próprios ataques internos. E no compêndio da História e sabendo a definição de Homem, só vejo uma resposta: Os protestantes querem assaltar o poder, pois este é um turbilhão de dinheiro. Querem é o poder em nome do Sporting.
São protestantes porque num estado de liberdade, o poder é decidido em sede própria, as eleições. E como não estamos em tempo de campanha, são meros protestantes. E protestam o bom caminho e rumo do Galeão Leonino carregando um espólio recheado de vitórias. No seu mastro principal a vela é bordada com a Taça de Campeão Nacional.

Começa a faltar espaço para descrever os símbolos gravados nas outras velas.
Assim termino este comentário com a bandeira do Leão a esvoaçar por cima do Leão do Norte, na torre de vigia, e a frase "Onde vai Um Vão Todos" na parte de trás da Galeão!
Para navegarmos livres de piratas internos, sedentos de por os dentes no nosso tesouro.

O Rei Leão está de boa saúde e, ... recomenda-se!

Imagem de perfil

De Julius Coelho a 02.11.2021 às 10:27

É...o treinador do Porto andou a atirar-nos com água do esgôto nestes 2 ultimos anos, mas ele quer beber água cristalina agora.
Imagem de perfil

De David Rodrigues a 02.11.2021 às 12:51

A azia é fruto (não fruta) da água que anda a beber.

Apesar das difidências atuais do VAR, este instrumento veio restabelecer a nivelação dos relvados na maior parte dos jogos. A roubalheira já não pode ser tão descarada. Mas nos últimos 2 jogos em que recebemos o dragão ter VAR foi-nos prejudicial. Até conseguirem reverter boas decisões ao contrário.

Do outro lado da estrada é estarmos caladinhos. Não queremos interferir no trabalho deles. Continuem assim que estão bem.

Resumo da aula:
Mesmo que os nossos jogadores melhorem as suas prestações nos jogos, onde existe espaço de melhoria, que a equipa colha frutos. E porquê? Porque quem foi à aula, e esteve com atenção, sabe que existem uma panóplia de situações que pode inclinar a classificação a qualquer momento. O tal domínio acima descrito.

PS: Quando houver eleições presidenciais no Sporting, os eventuais candidatos são bem vindos. Trazem novas ideias para serem debatidas. E os sócios decidirão quem será o novo Presidente. É assim que funciona a democracia.

Outra coisa é protestarem por tudo e por nada. As derrotas ainda legitimam os protestantes. Agora num clima de vitórias em cima de vitórias, protestar o quê?
Com a agravante de tentarem denegrir e atingir elementos do plantel. Isto não aceito.

E relembro que as vitórias são um denominador comum a muitas outras modalidades. Para quê protestarem desta forma prejudicial ao Sporting? Aguardem pela campanha e eleições.

O Sporting está bem. Lá dentro, onde vai um vão todos, não existem dúvidas.
Cá fora, onde vai um, vão quase todos. E cada vez vão mais.

O clima dos jogos é de festa. E amanhã há mais festa!
A Irmandade Leonina está em grande!
Mas, sempre jogo a jogo, a correr por fora.
Imagem de perfil

De David Rodrigues a 02.11.2021 às 16:31

Errata:

"Mesmo que os nossos jogadores melhorem as suas prestações nos jogos, onde existe espaço de melhoria, a equipa pode não colher frutos. E porquê? Porque quem foi à aula, e esteve com atenção, sabe que existem uma panóplia de situações que pode inclinar a classificação a qualquer momento. O tal domínio acima descrito."
Imagem de perfil

De David Rodrigues a 02.11.2021 às 08:52

Um Abraço e Saudações Leoninas!
Perfil Facebook

De Fúlvio Amaral a 31.10.2021 às 10:45

Bom dia julius, um jogo muito especial para mim, imagino que saiba porquê, por mim dava 5 a todos
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 31.10.2021 às 12:07

Bom dia amigo Fúlvio

Bom, fica o resultado que esse sim foi um 5, ganhamos e saltamos para o topo. Agora todos esperamos que nos agarremos bem ao topo, grudemos com cola para não sairmos de lá.
Perfil Facebook

De Fúlvio Amaral a 31.10.2021 às 14:45

Julius para mim foi especial porque ontem estive a ver o jogo em Alvalade
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 31.10.2021 às 16:43

Sim imaginei que fosse isso caro amigo, que tivesse viajado ao continente para ir a Alvalade e ainda bem que o fez, a primeira parte da equipa foi muito boa depois daqueles primeiros minutos em que o Guimarães subiu as linhas e criou algumas dificuldades mas depois.....foi o que viu.

E aí está porque dei a nota 5 ao Matheus Nunes, porque foi ele o clique para inverter a situação, foram as suas arrancadas que desorganizaram e confundiram o Guimarães e com isso a equipa do Sporting passou a mandar no jogo apartir daí.
Sem imagem de perfil

De jose Gonçalves a 31.10.2021 às 10:59

Sobre o Paulinho, quero dizer que o homem anda mesmo com muito azar, porque aquele desvio de cabeça é de ponta de lança em todos os pormenores, começando pela parte em que se movimenta sempre atrás da defesa para depois numa antecipação perfeita fazer o desvio para a base do poste!
A jogar assim, descansar- nos-a a todos, pois de certeza os golos irão aparecer, porque de resto ele joga sempre bem, fazendo assistências e lutando como um leão!
Saudações Leoninas!
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 31.10.2021 às 12:10

Caro amigo, concordo plenamente, a técnica e inteligência que o Paulinho mostra nos jogos merecia melhores resultados em golos e por isso vão aparecer, vou mais longe é jogador para fazer um hat trick com alguma facilidade.
Sem imagem de perfil

De jose Gonçalves a 31.10.2021 às 13:09

👍

Comentar post


Pág. 1/2





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo