Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




As Notas de Julius 2021/22 (20)

Julius Coelho, em 25.11.21

Nesta rubrica, o leitor tem a oportunidade de apreciar - e se entender, criticar as notas (0-6) que eu atribuí aos jogadores do Sporting CP e a outros intervenientes do jogo com o Borussia Dortmund em Alvalade da 5.ª jornada da fase de grupos da Champions League, que resultou numa vitória por 3-1. Golos de Pedro Gonçalves (30 e 39') e Pedro Porro 81'.

A grande noite em que mais de quarenta mil adeptos assistiram ao afundanço do porta aviões alemão de Dortmund com 3 tiros certeiros. A regra da história foi contrariada, no final ganhou....o Sporting e não os alemães, numa vitória histórica, na raça, no querer, no acreditar. O leão rugiu forte em Alvalade e deu o tremendo salto para os oitavos de final da Liga dos Campeões. Jogadores, técnicos e adeptos uniram-se numa só voz, numa só força e tornaram o leão indomável num jogo que será para recordar. Tudo saiu e acabou perfeito.

Screenshot (451).png

DESTAQUE - PEDRO GONÇALVES - 5.5 - O falhanço do penálti roubou-lhe a nota máxima. Aqueles dois tiros quase de rajada no porta aviões alemão indiciaram que a noite seria a do leão, a do campeão. Não começou bem o jogo falhando vários passes e timing de chegada mas quando as oportunidades lhe surgiram não falhou, nasceu para não falhar e aquele segundo tirazo que fez levantar o estádio vai correr mundo. Mais um pote cheio de milhões  com a passagem à fase seguinte.

ANTONIO ADÁN - 5 - Nunca se deixa intimidar seja quem for o adversário. Seguro, ágil, concentrado. É através da enorme maturidade que demonstra que tudo começa na equipa, todos se ajudam, todos acreditam mais ainda que podem ser felizes. O espanhol ganhou com muito mérito o enorme carinho dos adeptos. É um vencedor.

PEDRO PORRO - 5.5 - Mas que grande jogo fez o espanhol... mostrou toda a sua enorme qualidade na maioria dos lances que disputou. Continua a crescer e já é dos melhores laterais que passaram pelo Sporting CP. Sabe gerir bem o que o jogo pede. Muito oportuno para a recarga ao penálti defendido pelo Gregor Kobel ao remate de Pote, fazendo o terceiro golo, que acabou com as esperanças dos alemães. 

GONÇALO INÁCIO - 5 - Aos 40' roubou um golo aos alemães cortando uma bola em cima da linha de golo. Está a tornar-se um grande central e em breve estará na selecção ao lado do Rúben Dias. Rápido, seguro no passe, forte nos cruzamentos, cresceu muito com este jogo.

SEBASTIÁN COATES (CAP) - 5.5 - O golo dos alemães perto do final do jogo roubou-lhe a nota máxima e o destaque do jogo. Não teve culpa mas o cruzamento caiu na sua zona. Fez um jogo irrepreensível; se o argentino Otamendi foi uma águia gigante em Barcelona, o Uruguaio Seba foi o rei leão em Alvalade. Parece que tem todos os colegas à sua volta, ligados a ele por cordas e elásticos tal é a precisão com que os comanda. Secou os alemães que praticamente não tiveram oportunidades para marcar. E ainda teve tempo para aquele genial lançamento que isolou o Pote para o primeiro golo.

ZOUHAIR FEDDAL - 4.5 - Teve que fazer pela vida perante uma linha avançada alemã rápida e deveras perigosa nas triangulações. Esteve sempre à altura do que se esperava e exigia. Não era noite do colega do lado - o Matheus Reis - arriscar demasiado nas saídas, ficaram mais juntos para proteger as suas costas. Viu-se em vários cortes importantes por antecipação, mas teve maiores dificuldades no passe, na entrega.

MATHEUS REIS - 4.5 - Não irá esquecer nunca, quando no momento da sua substituição foi ovacionado de pé pelos adeptos em todo o estádio. A defender esteve sempre muito seguro e competente, rápido a fechar e a dobrar. Percebeu que não era jogo para sair dali, da sua área mais posicional; o adversário mostrou que merecia respeito. Mostrou também algumas dificuldades na entrega da bola e na ligação aos colegas à sua frente.

JOÃO PALHINHA - 4.5 - Jogo de exigência máxima e de enorme desgaste. Sentiu algumas dificuldades no início, quando os alemães impuseram o ritmo e posse de bola. Com os golos tranquilizou-se e passou a ler melhor o jogo do adversário. A partir daí conseguiu interceptar mais vezes a bola entre as linhas do meio campo alemão. Coates pediu-lhe para não se afastar muito da zona central, por onde o Borussia tentava quase sempre entrar.

MATHEUS NUNES - 4.5 - Exibição a espaços; demorou muito a entrar no jogo. Aqueles primeiros trinta minutos que antecederam os golos do Pote foram-lhe muito complicados, perdendo várias vezes a bola. Com os golos também ficou mais tranquilo, mais confiante pôde finalmente mostrar o seu futebol com algumas arrancadas de bom registo com bola que desequilibraram as linhas alemães. Foi subindo de produção e acabou em bom plano.

PABLO SARABIA - 4 - Logo no início da segunda parte podia ter matado o jogo, num lance em que apareceu com o Pote na área do Borussia com espaço; já na cara do guarda-redes falhou o que seria o terceiro golo. A sua qualidade foi importante em vários momentos do jogo segurando a bola, mas só foi feliz no passe no lance do segundo golo. Acabou muito massacrado pelos alemães e saiu exausto aos 68', dando lugar a Nuno Santos.

PAULINHO - 4.5 - Deu tudo o que tinha, muitas vezes sozinho como D. Quixote. Sempre esforçado nas tentativas de impedir a saída de bola dos alemães. Teve qualidade nas recepções, muitas vezes com bolas difíceis, mas só em contra golpe com poucos elementos do Sporting a conseguir colocar em pânico a defesa alemã. Teve o seu momento mais alto no lance da grande penalidade cometida sobre si.

RICARDO ESGAIO - 4 - O jogo pedia a sua entrada, dado que Matheus Reis já dava sinais de fadiga e já não correspondia com a agilidade necessária. A sua entrada foi importante para ajudar a fechar o lado esquerdo. Cumpriu com competência.

NUNO SANTOS - 3.5 - O Pablo Sarabia estava esgotado e o Nuno em pulgas para entrar. Foi o período em que o Sporting decidiu o jogo, veio a expulsão e logo a seguir o penálti. Depois foi hora de gerir o resultado até ao final. O Nuno ajudou e cumpriu batendo-se bem nos despiques.

TIAGO TOMÁS - 3 - Com a vantagem de três golos era tempo de gerir o resultado. O treinador aproveitou para refrescar a equipa, foi a vez de um esgotado Paulinho dar o lugar ao Tiago. Entrou bem, com velocidade desequilibradora. Ganhou duas faltas já no meio campo adversário. Mas a equipa estava mais recuada sem necessidade de arriscar.

FLÁVIO NAZINHO - 2 - Entrou e o Borussia fez logo a seguir o seu golo que provocou ainda alguma preocupação. Não teve lances para se mostrar, era definitivamente hora de defender o resultado e a passagem épica aos oitavos finais da Liga dos campeões. Ficou o registo da sua estreia numa noite que jamais irá esquecer.

MANUEL UGARTE - 2 - Entrou e os alemães aproveitaram algum relaxe da equipa instantes após as substituições para marcar. Ainda teve que se esforçar, cortando algumas bolas que poderiam gerar perigo na defesa da equipa.

RÚBEN AMORIM - 6 - Destaque e nota máxima para o jovem treinador do Sporting CP que mudou tudo em Alvalade. Hoje os adeptos do Sporting já não conseguem imaginar a equipa sem o Rúben Amorim. Numa noite muito especial em tantas coisas, confessou no final que começa a sentir-se contagiado e com isso sportinguista. Protagonizou mais um momento histórico e dos mais altos das últimas décadas ao levar a equipa a apurar-se para os oitavos de final da Champions League, depois de um primeiro jogo, em que levou 5 golos do Ajax. Preparou de forma excelente a equipa para esta final com os alemães. Um único deslize, a enxurrada de substituições na parte final do jogo em que podia ter deitado tudo a perder. A equipa perdeu concentração e relaxou.

MARCO ROSE - 3 - Apesar de se terem que apresentar sem a sua grande estrela Haaland, são sempre uma grande equipa e um poderoso adversário. Tentaram agarrar o jogo logo no início, período em que tiveram muita bola e pressionaram empurrando a equipa do Sporting para trás. Mas não contaram com o Pedro Gonçalves, dois tiros certeiros em dez minutos causou-lhes um grande rombo que acabou por os afundar definitivamente. Foram muito poucas as vezes que incomodaram o Adán.

CARLOS DEL CERRO GRANDE (Árbitro) - 4.5 - Também não teve um bom início de jogo, tomando algumas decisões erradas. Foi-se adaptando ao jogo e aos jogadores e saiu-se melhor com o passar dos minutos. Decisivo na amostragem do cartão vermelho ao Emre Can e na grande penalidade, um lance difícil de análise mas que o VAR não teve dúvidas.

JUAN MARTÍNES MANUERA - 5 - Não interferiu na decisão da expulsão, confirmando-a, e foi corajoso a alertar o árbitro no lance da grande penalidade.

publicado às 03:49

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


72 comentários

Imagem de perfil

De Leão do Norte a 25.11.2021 às 11:30

Bom dia caro amigo Julius,

Noite perfeita. Já tinha saudades de uma noite europeia assim!

Equipa fantástica, adeptos fantásticos, sucesso desportivo, sucesso financeiro...
É impossível destacar alguém num contexto tão perfeito. Todos estão dentro do "pote" do sucesso!

É compreensível a euforia, mas temos de nos "habituar" a esta realidade. A história e grandeza do Sporting justificam.
Manter o foco e concentração é obrigatório. A continuação do sucesso passa já pelo Tondela.
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 25.11.2021 às 11:52

A festa foi ontem e hoje é o dia da bonança.

Mas amanhã tudo volta ao início, um novo chip, uma nova concentração e foco, desta vez para o jogo com o Tondela que não tem culpa nenhuma das euforias dos sportinguistas e vem a Alvalade fazer pela vida, dificultar ao máximo os golos do Pote e companhia.
Sem imagem de perfil

De Paulo Salcedas a 25.11.2021 às 12:00

Jogo a jogo, este já passou, venha o próximo!
Sem imagem de perfil

De Paulo Salcedas a 25.11.2021 às 11:58

A força mental, a garra, o crer, o querer e a motivação desta equipa são qualquer coisa de fantástico! Os jogadores dentro de campo dão tudo, lutam até ao fim como bravos leões que são.... Em muitos anos de sportinguista (tantos que já nem me lembro!) não tenho memória de ver uma equipa nossa assim, é de tirar o chapéu! Não somos perfeitos, longe disso, mas o futebol é jogo de equipa e a nossa é mesmo VERDADEIRA! Quando se joga com esta alegria e paixão está-se sempre mais perto de ganhar, ontem foi um bom exemplo disso!
Não ganhámos a uma equipa qualquer, o segundo classificado do campeonato alemão é uma equipa temível, que muita gente na Europa preferiria evitar, mostrou muita da sua classe ontem e acreditou até ao fim mas o Sporting foi melhor...
Custa-me estar a fazer apreciações individuais mas não posso deixar de salientar que Pote a jogar e a marcar assim não vai estar por cá muito tempo... é fantástica a sua frieza a finalizar!
Foi uma noite mágica como há muito tempo não via em Alvalade, venham mais destas!
SL
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 25.11.2021 às 12:10

Uma equipa genuína em tudo o que faz, com coração, com alma, com verdade, com dedicação e ....com muito mas muito trabalho.

É um exemplo de pais para filhos, dos mais velhos para os mais novos.
Sem imagem de perfil

De Luis Moreira a 25.11.2021 às 12:23

Sim, de acordo, um grande jogo e uma vitória magnifica .
Para mim o que vi ontem de melhor foi a equipa jogar a alto nivel e muito exigente durante 90 minutos. A equipa está a chegar a outro patamar de competitividade.
Como não posso nomear todos, nomeio Adan . Seguro, experiente, começa ali tudo.

Abraço leonino

Imagem de perfil

De Julius Coelho a 25.11.2021 às 12:28

Luís, a equipa de Amorim está a melhorar a olhos vistos a qualidade do passe, estes jogos contra estas equipas provocam essa melhoria, são preciosos para os nossos jogadores evoluirem nas ações básicas que são o passe e recepção mas feitos em maior velocidade, obrigados a pensar mais rápido.

Estamos prontos para ir à Luz.
Sem imagem de perfil

De Fernando Pais a 25.11.2021 às 17:33

Fui ao estádio. Estava muito crítico com o Pedro Gonçalves, não acertava uma até ao primeiro golo. Depois disso, tive que meter a viola no saco. Viva o Sporting Clube de Portugal.
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 25.11.2021 às 17:51

Como já o conheço não desesperei, até porque o via activo a procurar ter mais sorte e acertar. Por vezes acontece, nada parece sair bem no início, mas eu desconfiava que com aquela atitude e ele nunca é de desistir, é um insatisfeito por natureza, que seria uma questão de tempo até...... acontecer o que todos vimos.
Imagem de perfil

De Luísa de Sousa a 25.11.2021 às 18:13

Querido Amigo Julius ...
Estou tão feliz com esta vitória do nosso Sporting e com a garra com que os nossos jogadores estiveram o tempo todo, que nos deu o apuramento para os oitavos de final, que dava um 6 a todos
Mas claro que concordo com as suas notas

Beijinhos
Boa Noite
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 25.11.2021 às 18:18

A emoção por vezes vence a razão querida amiga madeirense, o que a vitória representa de facto mereceram todos um 6, mas tenho também que fazer o meu trabalho

Beijinhos e também uma boa noite para si.
Sem imagem de perfil

De J.Oliveira a 25.11.2021 às 19:33

Caro amigo Julius, totalmente de acordo consigo na sua análise e notas. Grande noite europeia, com sintonia absoluta entre sócios e adeptos e equipa. Há muitos anos que não me lembrava de uma noite assim. De entusiamo, apoio indeféctível a equipa e desta dar a resposta como verdadeira equipa que é, com uma solidariedade e união entre todos, dando tudo (nos descontos na nossa linha lateral esquerda cheguei a ver 4 leões a querer desarmar um alemão).
Temos equipa (por isso Paulinho sendo avançado e não PL é tão importante para a equipa, mesmo não marcanco golos), temos treinador e temos sócios e adeptos que puxam pela equipa desde o primeiro ao ultimo minuto. Há muitos, muitos anos que não tinhamos tudo isto.
Mérito também de Frederico Varandas, Hugo Viana (muito critiquei ambos) e restante equipa técnica para além de Rúben Amorim, e que são os eternos esquecidos.

Saudações leoninas.
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 25.11.2021 às 20:11

Convenhamos, o universo sportinguista já merecia este estado de graça, estas grandes vitórias, o maior gozo é a forma como são conseguidas, com menos dinheiro, com mais verdade, com mais portugueses, com mais jovens, tudo mais genuíno, mais saudável, mais puro.

Podemos estar tempos sem ganhar, porque jamais aceitaremos ganhar de formas dúbias e estranhas mas quando é a nossa vez e desta tão bonita forma, as vitórias têm muito melhor sabor, dão-nos maior orgulho, são exemplos a dar-mos aos nossos filhos.

Comentar post


Pág. 2/2





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo