Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




As Notas de Julius 2023/24(20)

Julius Coelho, em 05.12.23

Nesta rubrica, o leitor tem a oportunidade de apreciar - e se entender, criticar as notas (0-6) que eu atribuí aos jogadores do Sporting CP e a outros intervenientes do jogo com o Gil Vicente da 12ª jornada da Liga BETCLIC, que resultou numa vitória por 3-1. Golos de Pedro Tiba (auto golo) 43', Vicktor Gyokere 52' e 56'.

MAIS UM "SHOW" DE GYOKERES NO REGRESSO DO SPORTING À LIDERANÇA

O Sporting voltou ao 1º lugar da Liga, agora isolado, após a vitória com competência contra a equipa de Barcelos. O leão liderado pelo possante avançado sueco Viktor Gyokeres (marcou 4 golos, 2 foram anulados e desbaratou toda a defesa gilista), teve sempre o domínio do jogo durante os 90', apesar de ter estado a perder por um golo muito fortuito, através de uma bola parada, na única vez que a equipa do Vítor Campelos criou perigo na baliza de Adán. O treinador do Sporting quis que a equipa ainda desse mais intensidade e velocidade ao jogo, fazendo 3 substituições de uma assentada após o intervalo, dando uma mensagem muito clara para a busca da vitória. Os golos acabaram por acontecer dando justiça no resultado final, contra um adversário que tentou surpreender e que teve no seu guarda redes o melhor elemento da equipa, que com excelentes defesas evitou uma goleada.

Screenshot (851).png

DESTAQUE - VIKTOR GYOKERES - 5 - Demolidor, é o terror das defesas, sempre que lançado em profundidade ninguém o agarra, um "animalazo" na luta física e nunca se cansa. Aos 90' continuou a fazer sprinters, arrastando toda a equipa contrária atrás de si e levando à loucura todas as bancadas do estádio que gritaram pelo seu nome. Marcou 4 golos mas o VAR anulou 2.

ANTONIO ADÁN - 3 - Parecia ser mais uma noite tranquila até que, sofreu mais um golo numa bola parada, tudo normal como tem sido um hábito nos últimos tempos.  Não teve lances para grandes intervenções.

RICARDO ESGAIO - 3 - Até que estava a agradar a sua exibição, com melhor acerto nos dribles e na decisão, mas por questões estratégicas teve que ser substituído e já não regressou para a segunda parte.

OUSMANDE DIOMANDE - 4 - Exibição segura e com evidência em vários lances em que ganhou na antecipação.

SEBASTIÁN COATES (Cap) - 4 - Todas as camisolas da equipa tinham a assinatura do "El Comandante", momento para assinalar o rei estrangeiro com maior numero de jogos pelo Sporting. Exibição autoritária e a bom nível no jogo. Levou um amarelo injusto que o retira do jogo de Guimarães mas que lhe dá descanso para defrontar o FC Porto. 

GONÇALO INÁCIO - 2 - Voltou a não estar bem, foi ultrapassado várias vezes, errou no passe e foi lento na reacção (comete a falta que resulta no golo do Gil). Não está a passar um bom momento, denota algum esgotamento e por isso foi substituído sem surpresa ao intervalo.

NUNO SANTOS - 3 - O treinador do Gil Vicente preparou-lhe uma armadilha, desviou da esquerda para a direita o possante ala Félix Correia que foi sempre uma dor de cabeça que o Nuno nunca conseguiu curar, dando-lhe muitos problemas. O seu melhor momento, o remate que acabou no golo do empate, depois de a bola ter sido desviada pelo Pedro Tiba.

MORTEN HJULMAND - 4 - Dominou o meio campo com o colega japonês, uma dupla em fato macaco que funcionou muito bem, sempre muito segura a bloquear as tentativas de organização do jogo adversário. Cada vez mais se nota a sua influência na estratégia do passe directo para o espaço do Gyokeres.

HIDEMASA MORITA - 4 - Sempre ligado à corrente fez a melhor exibição dos últimos jogos. Funcionou como um relógio suíço na cobertura ao seu colega dinamarquês, nas dobras a bloquear as linhas de passe do adversário e depois na ajuda a conseguir espaços para ligar o jogo da equipa. 

PEDRO GONÇALVES - 4 - Também com a exibição mais positiva das últimas semanas, apesar de ainda não ter voltado aos golos. Um remate  que levou a bola a passar a centímetros da barra e duas assistências, uma quase que dá golo a que o Edwards falhou, a outra deu mesmo golo, com Gyokeres de primeira a fuzilar para o 3-1.

MARCUS EDWARDS - 4 - Como aconteceu em Bérgamo, entrou após o intervalo e desequilibrou ainda mais o jogo para o lado da sua equipa, só o conseguiram parar na falta. Um dado novo, dá sinais de maior maturidade, as suas exibições de melhor nível estão a aparecer mais regulares.

GENY CATAMO - 3.5 - Deu a sapatada final para o assalto à vitória, o adversário passou a ter na sua frente e nas costas Geny Catamo, Marcus Edwards, Pote e Gyokeres, ficaram de todo baralhados e sem argumentos, sem saber onde fechar.

JEREMIAH ST.JUSTE - 1 - Já tem o prémio assegurado do azarado da época. Entrou... lesionou-se e...saiu! Felizmente parece que desta vez não será grave, torceu um pé e será facilmente recuperável.

MATHEUS REIS - 3 - Um dilema que o Rúben tem na ala esquerda, o Nuno Santos que é de tracção à frente que define com qualidade competente no ataque, mas defende mal, tem por outro lado o Matheus Reis de tracção atrás que garante competência a defender e que se movimenta bem no apoio no ataque, mas que define sempre muito mal os lances, fica complicado.

EDUARDO QUARESMA - 3 - O miúdo até que se saiu bem, forte e concentrado nos duelos, nunca deu espaços ao adversário. Exibição positiva.

PAULINHO - 2 - O resultado já estava praticamente fechado quando entrou, ainda tentou mostrar-se tentando fazer o seu golito em 2 lances, mas sem sucesso.

RÚBEN AMORIM - 6 - O Sporting vive uma Nova Era, desta vez a equipa aproveita os deslizes dos adversários e não vacila no jogo que os pode ultrapassar, mesmo após o desgaste de um jogo europeu. Mérito do seu treinador em impor essa nova mentalidade . Ontem não vacilaram e cumpriram com justiça na vitória que se exigia para chegarem à liderança isolada da Liga. Repetiu a estratégia de Itália, com a entrada do mesmo trio no inicio da segunda parte, quando o adversário já oferecia espaços, e, voltou a dar resultado, deram cabo deles, do sonho do Gil Vicente, de pensar que podia roubar pontos em Alvalade.

VÍTOR CAMPELOS - 2 - Montou bem a estratégia, treinou-a afincadamente, surpreendeu na troca do Félix Correia (grande exibição) para a direita, para aproveitar o adiantamento do Nuno Santos, sabendo que do outro lado o Esgaio defendia melhor e é mais posicional, verdade é que chegaram à vantagem no marcador, mas os argumentos do Sporting foram sempre superiores e pareciam nunca acabar.

CLÁUDIO PEREIRA (Árbitro) - 3 - Arbitragem desnivelada, técnico e disciplinarmente. Esteve muito bem em contrariar o VAR validando o segundo golo do Sporting mas borrou a pintura com 2 amarelos mal mostrados, a Esgaio e ao Coates, em lances que nem falta foram. 

LUÍS FERREIRA (VAR) - 3 - A primeira vez que aparece como VAR nos jogos do Sporting e deixou dúvidas, anulou 2 golos ao Gyokeres em lances que mais uma vez não são mostradas as várias imagens de outros ângulos que se exigia, parece propositado, e quis anular o 2-1 ao Sporting, valeu o árbitro que não foi em cantigas, o Gyokeres não faz falta, o defesa sabido, mal sentiu o contacto atirou-se para a piscina.

publicado às 03:04

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


64 comentários

Imagem de perfil

De Leão do Norte a 05.12.2023 às 18:08

Sem dúvida um meio-campo de referência no Sporting, mas o meio-campo que me encheu as medidas foi o da época 1999/2000, quando quebramos o jejum.
Vidigal, Duscher e Pedro Barbosa.

Juntou o melhor médio "box to box" que vi jogar no Sporting (Duscher) e dois jogadores "intermitentes" que nessa época se "converteram" à regularidade e realizaram uma época brilhante.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D




Cristiano Ronaldo