Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




As Notas de Julius (24)

Julius Coelho, em 12.05.21

Nesta rubrica, o leitor tem a oportunidade de apreciar - e se entender, criticar as notas (0-6) que eu atribuí aos jogadores do Sporting CP e a outros intervenientes do jogo com o Boavista  - a contar para a 32ª jornada da Liga NOS - que terminou com a vitória do Sporting por 1-0 - golo marcado por Paulinho (36') - e a 'consagração' do título nacional.

Enfim, a entrada no Olimpo e dançar com os deuses na noite mais longa, ao som da voz da Maria João Valério. Sporting? É a maior loucura saudável, uma vitória para a eternidade, foi a melhor equipa em tudo e sejamos justos e honestos, passeou durante todo o campeonato e desde muito cedo na frente com margem segura até à consagração. Ontem podia e deveria ter terminado o jogo com uma goleada histórica, tantas foram as oportunidades claras de golo falhadas.

Screenshot (122).png

DESTAQUE - NUNO SANTOS - 6 - Entrou endiabrado no jogo, sem tremideiras e foi dos que queria acabar com "aquilo" o mais rápido possível; esteve imparável, driblou, ganhou sempre na velocidade, atirou ao poste uma bola fora do alcance guarda-redes. Foi o seu melhor jogo da época.

ANTONIO ADÁN - 6 - Seguríssimo em todas as suas acções; foi chamado a intervir a uma bola rematada à queima, aos 40', que daria o empate ao Boavista, e que provocou calafrios, mas resolveu como sempre.

PEDRO PORRO - 6 - Entrou feliz e decidido a fazer um grande jogo e numa excelente iniciativa ganhando espaço para rematar à baliza de Leonardo; foi traído pelo esticanço que deu à perna e lesionou-se; no seguimento, a bola sobrou para o João Mario que teve uma perdida incrível na cara do guarda -redes.

GONÇALO INÁCIO - 6 - Um dos benjamins da equipa; entrou algo ansioso, mas foi encontrando o seu equilíbrio e foi subindo de rendimento numa excelente entre-ajuda ao João Pereira, acabou em excelente plano.

SEBASTIÁN COATES - 6 - Uma das asas da taça do título pertence-lhe por direito; "el comandante" empurrou a equipa para o Olimpo, impecável a defender e ainda tentou por várias vezes fazer o seu habitual golo.

ZOUHAIR FEDDAL - 6 - Está a viver um momento inesquecível, foi dos cadeados mais robustos da defesa durante toda a época, ontem não deu hipóteses e antecipou-se sempre às ideias do adversário.

NUNO MENDES  - 6 - Benjamim na idade mas muito adulto no seu futebol, assumiu a responsabilidade de empurrar a equipa para a frente, mas sente-se mais cómodo com o Nuno Santos à sua frente. Tudo isto está a ser um sonho para ele.

JOÃO PEREIRA - 6 - Voltou ao Sporting para terminar a carreira e ser campeão. Ontem teve uma missão dificil quando entrou para substituir Pedro Porro, mas não tremeu e cumpriu sempre muito bem até ao fim. Ainda se aventurou, aparecendo algumas vezes solto lá na frente. Foi muito útil à equipa e não o vimos a cometer qualquer erro.

JOÃO PALHINHA - 6 - Entrou decidido a ser o rei leão no meio campo e rugiu durante toda a partida, mantendo sempre o adversário à distância da baliza de Adán; encheu o campo. Viu-se com excelentes passes largos a lançar o Nuno Mendes.

JOÃO MÁRIO - 6 - Se tivesse golo seria um jogador fabuloso; deu equilíbrio à equipa nas fases de transição, fez um trabalho notável a anteceder o golo do Paulinho. Trabalhou muito.

PEDRO GONÇALVES- 6 - Muito activo na frente, arrastou várias vezes os defesas adversários atrás de si, fez excelentes triangulações com o Paulinho, veio atrás várias vezes buscar jogo, teve o golo nos pés por duas vezes, fugiu pela direita solto na área mandou um tiraço ao poste; seria um golo monumental.

PAULINHO - 6 - Já ninguém duvida do seu valor e do que pode dar à equipa; cada vez mais integrado, destaca-se com excelentes iniciativas; marcou com tremendo sentido de oportunidade o golo do título finalizando um cruzamento de Nuno Santos, mas podia ter marcado mais golos. Ganhou o seu lugar com mérito e a equipa fica claramente mais forte com ele.

MATHEUS NUNES  - 6 - Nos derradeiros 15 minutos do jogo a ansiedade foi tomando conta da equipa, tirando -lhe algum discernimento, pedia-se a entrada do Matheus Nunes para rejuvenar o meio campo; era o momento de assegurar a vitória que tanto representa para os sportinguistas espalhados pelo Mundo inteiro.

DANIEL BRAGANÇA - 6 - Depois de perdidas tantas oportunidades de golo, a equipa acusou o desgaste, enquanto o Boavista ameaçava com mais alguma posse de bola, urgia refrescar a equipa e o treinador muito atento fez tripla substituição, estava tanto em jogo, o Daniel veio ajudar a equilibrar e a fazer de tampão às tentativas do adversário.

JOVANE CABRAL - 6 - Substituiu o desgastado Pedro Gonçalves nos 10 minutos finais; entrou forte e manteve a defesa do Boavista longe da construção ofensiva. Teve um raid que provocou pânico na área adversária e que podia ter acabado em golo, mas pecou na definição.

MATHEUS REIS- 6 - Também era hora de fechar o lado esquerdo da defesa, o Nuno Mendes já dava sinais de dificuldade a recuperar e foi isso que o Matheus Reis foi fazer.

RÚBEN AMORIM- 6 - Merecia um 10 olímpico; foi o grande obreiro deste enorme sucesso que ficará para a eternidade. A equipa voltou a entrar muito focada no que tinha que fazer, tentou resolver cedo e dar tranquilidade a todos lá dentro e cá fora, várias oportunidades claras de golo poderiam ter dado um resultado histórico, mexeu na equipa quando o jogo pediu.

JESUALDO FERREIRA - 4 - Treinador honesto e equipa competente, fizeram o que lhes estava ao alcance; enfrentaram a melhor equipa do campeonato, um Sporting muito forte e determinado, tiveram a sorte de não sairem de Alvalade com mais golos sofridos, um só golo provocou incómodo até final, mas também tiveram mérito.

LUIS GODINHO - (Árbitro) - 5 - Estava convicto que liberto dos fantasmas do VAR iria fazer uma boa arbitragem e assim aconteceu, nada a apontar. O problema não é o árbitro Luís Godinho e ontem ficou claro e provado.

BRUNO ESTEVES - (VAR) - 4 - Houve um empurrão ao Pedro Gonçalves que o pode ter impedido de cabecear à boca da baliza, mas dá-se o benefício da dúvida; de resto, nada mais a apontar

NOTA: Caros amigos leitores, pela enorme importância que esta vitória representa para o Sporting, tomei a liberdade de brindar os nossos jogadores com os seus nomes na cor de ouro e dar-lhes a nota máxima de 6, a título extraordinário, não só por tudo o que fizeram neste jogo, mas também pela época extraordinária que culminou no título merecidíssimo de Campeões Nacionais 2020/21.

publicado às 06:30

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 12.05.2021 às 09:55

Bom dia campeão Julius,

Jogo condizente com a época..... dominadores do principio ao fim, mas como bons sportinguistas não conseguimos ganhar tranquilamente..... talvez dos jogos com maior pendor ofensivo e talvez uma das melhores exibições a nível qualitativo da época.
Não há muito mais a dizer sobre esta equipa, grande mérito do treinador Amorim que conseguiu potenciar os valores desta equipa e que conseguiu ganhar um titulo que tantos sportinguistas ambicionavam. Só tenho palavras de agradecimento.

Quero deixar nota para a festa leonina..... fiquei muito surpreendido por ver muita gente nova, eu diria que 80/90% das pessoas no Marquês tinham menos de 24 anos, neste aspecto não nos temos que preocupar com o futuro...... mas queria aqui registar a falta de respeito por muitos sportinguistas, famílias inteiras no Marquês e eu sai de lá às 3.15 da manhã e só havia confusão com policia, muito mal organizado, acabei por não ver o autocarro. Ao contrário do que os jornalistas dizem a festa foi educada, não havia álcool, a maioria com máscara, o problema mesmo foi o autocarro demorou muito tempo a chegar, foi pena porque havia muitas crianças que de certeza gostariam de ter saudado a equipa.

SL
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 12.05.2021 às 10:59

Amigo Schmeichel, hoje somos sentimo-nos todos campeões, até o café da manhã soube melhor,

fiquei surpreendido com a excelente entrada da equipa no jogo que se apresentou sem tremideiras, foi para cima do Boavista com todas as ganas de acabar com o sofrimento de todos o mais rápido possível, creio que até o próprio adversário foi surpreendido. Nem nos melhores sonhos podíamos imaginar tal proeza que ficará eterna na história do futebol português.

Um dia chegou um jovem treinador ao Sporting e pegando no que tinha à mão, uns miudos da Academia, juntando uns jogadores poucos, contratados sem grande nome no mundo do futebol, incluindo alguns veteranos em fim de carreira e fez uma equipa que iria acabar campeã nacional. É surreal.

Este inesperado sucesso do Sporting despertou a sociedade mais jovem que apartir de ontem ficaram sem duvidas de qual a cor do seu clube de coração.Ontem juraram amor eterno.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 12.05.2021 às 15:52

Amigo Julius,

Parabéns pelas análises individuais que fez e tem feito, com competência, realismo e isenção.

Estamos todos eufóricos, com uma conquista em quase ninguém acreditava no início desta prova. Sempre acreditei e a partir do início da segunda volta tive a convicção que íamos vencer, o que permitiu minimizar a ansiedade.

Mas quero deixar uma nota dissonante. O festejos durante e nos pós-jogo eram mais que esperados e desejados. No entanto, as emoções naturais, não podem redundar em excessos ilegítimos. A falta de respeito pelas normas sanitárias e sobretudo pela autoridades, não fazem, não podem fazer parte do ADN do Sporting. Podemos e devemos festejar sem agredir ninguém.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds