Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




As Notas de Julius (7)

Rui Gomes, em 27.01.21

Palhinhaamrelobessa.jpg

Na 7.ª edição desta rubrica, temos a oportunidade de ler e comentar as notas (0-6) que o nosso leitor Julius atribuiu aos jogadores do Sporting e a outros intervenientes no jogo de ontem com o Boavista, no Bessa, a contar para a 15.ª jornada da Liga NOS, que o Sporting venceu por 2-0.

"Vitória justa do Sporting com muita competência, apesar de muito perdulário a falhar vários golos cantados que se os tem marcado teria evitado Rúben Amorim fazer entrar o João Palhinha para acabar crucificado pelo árbitro. Era de todo importante darem esta resposta muito positiva três dias depois de terem ganho a Taça da Liga. O Boavista só incomodou nos 15 minutos finais".

ANTONIO ADÁN - 3.5 - Foi espectador a maior parte do tempo, também muito ajudado pela eficácia dos centrais.

PEDRO PORRO - 4 - Grande jogo do espanhol, foi um muro do seu lado e acabou a marcar um grande golo, que deu mais justiça ao resultado e tranquilidade à equipa.

LUÍS NETO - 3 - Aquele passe atrasado para o Adán deu-nos calafrios a todos, quando tem que jogar a bola com os pés ......!!! Tem muita sorte em ter um parceiro ao seu lado com a qualidade do Porro.

SEBASTIÁN COATES - 4 - Geriu muito bem a sua usual agressividade no momento do desarme para não levar amarelo. Ele e Feddal controlaram sempre a situação e anularam as tentativas do adversário, não lhes dando espaço para rematarem.

ZOUHAIR FEDDAL - 4 - Está em grande forma e melhorou bastante na saída com bola. É imperial no jogo aéreo e bravo nos duelos físicos.

NUNO MENDES - 4 - Foi deveras incansável e percorreu muito melhor o espaço que o adversário estrategicamente lhe facultou durante a primeira parte, executando excelentes cruzamentos e um deles teve o prémio merecido na excelente antecipação do Nuno Santos para o primeiro golo.

MATHEUS NUNES - 3.5 - A desempenhar muito bem o transporte de bola e construção de jogo, apesar das pobres condições do relvado não o ajudarem. Faz-me recordar muito a forma de jogar do colombiano James Rodríguez.

JOÃO MÁRIO - 3 - Algo menos activo que o colega Matheus; podia e devia ter explorado melhor o espaço que teve na primeira parte, falhou um golo cantado, fez tudo bem tirando o adversário do caminho e depois atirou à figura do guarda redes a três metros da linha de golo. Esperamos ainda aquela primeira versão do João Mário que bem conhecemos mas que tarda a aparecer.

JOVANE CABRAL - 4 - Foi o que teve mais capacidade para desequilibrar o meio campo adeversário com frequência, sofreu muitas faltas e acabou esgotado.

NUNO SANTOS - 4 - Com mais espaço, consegue tirar melhor partido da sua grande velocidade e levou quase sempre a melhor nos duelos; marcou o golo mais dificil que é invariavelmente o primeiro do jogo; pleno de oportunidade num excelente movimento de antecipação à bola cruzada pelo Nuno Mendes.

ANDRAZ SPORAR - 2.5 - Por vezes projecta a ideia que não anda lá; falhou dois golos cantados que podiam ter feito muita falta no final.

DANIEL BRAGANÇA - 3 - Entrou no momento em que a equipa já dava indícios de algumas dificuldades em parar o meio campo do Boavista e ajudou a acalmar a situação. Tem muito futebol nos pés e na cabeça.

TIAGO TOMÁS - 2.5 - Entrou na fase menos conseguida da equipa, no momento que era mais importante gerir o resultado.

JOÃO PALHINHA - 3 - Quando entra "aquilo" é outra coisa, pega logo no jogo, merece a "rendição" do árbitro no grave pecado que cometeu e fazerem-lhe a justiça de lhe retirar o amarelo premeditado, num lance em que nem falta foi.

TABATA - 2 - Entrou aos 88 minutos e jogou os 5 finais.

RÚBEN AMORIM - 5 - Mais um teste difícil que foi ultrapassado; é sempre tarefa árdua dar uma boa resposta três dias após se ganhar uma final de muita luta e com tremendo desgaste. Preparou com muita mestria o jogo e acima de tudo soube manter em alta o foco dos jogadores relativamente à responsabilidade de ganhar estes três pontos num campo tradicionalmente complicado.

JESUALDO FERREIRA - 2.5 - Cometeu um erro grave na sua estratégia da primeira parte, metendo o autocarro lá atrás com três centrais e uma linha de cinco, convidando o Sporting á invasão e o resultado não ficou definido ao intervalo porque os avançados do Sporting foram demasiado perdulários; remendou na segunda parte mas o mal já estava feito.

FÁBIO VERÍSSIMO - 2 - Estava preparado para lhe dar nota 5 quando aos 79 minutos cometeu aquele monumental disparate de mostrar o amarelo ao Palhinha. Ficamos todos convencidos que não foi um erro casual, dado que nem falta foi.

ANTÓNIO NOBRE (VAR ) - 5 - Excelente decisão no lance do golo do Nuno Santos, uma decisão de 10 centímetros.

publicado às 03:34

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Leão Campeão a 27.01.2021 às 10:34

Pois...
Efectivamente, concordando com a generalidade da apreciação por si feita, só discordo da forma como avalia a prestação do treinador.
Ganhar é sempre positivo e essencial , não haja dúvida, mas ganha-se de muitas maneiras e esta não foi a melhor forma, quanto a mim.
As opções iniciais de colocar de fora peças chave como Tomás e Palhinha quanto a mim foram correctas.
No entanto, e começando pelo primeiro, dado a já habitual péssima exibição de Sporar, acharia pertinente nem deixá-lo em campo para além do intervalo e continuar a arrastar aquela agonia em campo...
Quanto ao segundo, Palhinha, arriscaria dizer que Amorim estará a roer-se todo por dentro pelo opção mais que infeliz de o ter lançado a jogo.
Podemos aqui agora entrar na discussão do árbitro e limpar a água do capote ao treinador mas continuo a achar que a tese da incorrecta decisão do árbitro está por provar, pese embora saibamos o quão fácil é punir os nossos sem nenhuma hesitação em comparação com outros, e que a imprensa em geral virá me dar razão quando sancionarem a actuação do árbitro como correcta: há falta e é passível de cartão amarelo de acordo com o entendimento que o árbitro entender fazer.
Finalmente referir que Neto entra como opção em campo porque Amorim pretende reforçar aquele trio defensivo como o mais capaz, dada a larga experiência dos seus elementos mas que, de facto, de jogo para jogo, Neto demonstra insuficiência técnica de tal ordem que permite que Inácio comece a por em causa o seu lugar.
Naquele lance que nos ficou a todos na memória, o mais gritante é verificar que Neto faz o passe para o guarda redes mas nem olhou sequer para ver se há linha de passe sem interferência do adversário. Vale a pena correr a fita atrás para ver isto que digo.
Finalmente acrescento para dizer que não entendo como Amorim a dada altura e ainda com o jogo em 1-0 por em campo 4 médios interiores e de características mais defensivas, usando dois deles nas alas e sem efeitos práticos que permitiu que o Sporting perde-se profundidade e permitisse que o Boavista crescesse.
Do lado positivo há a realçar a excelente exibição de Mendes, a forma excelente de Coates e Feddal, a exibição de Porro coroada com um golo monumental e a forma desassombrada como um miúdo vindo dos distritais se comporta em campo com confiança e atitude cada vez mais evidentes.
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 27.01.2021 às 11:07

Caro amigo Leão campeão,

Repare quem ficou no banco, 3 defesas e o Plata (quisá de castigo devido á história do Cádiz).
O treinador meteu lá tudo o que tinha em campo, temos que ter sempre presente as limitaçôes do nosso plantel, o Boavista meteu 5 jogadores frescos renovando todo o meio campo e a sua linha avançado no preciso momento que chegou a fadiga aos nossos, o campo estava pesado e aos poucos percebeu-se que estavamos a começar a ceder e um golo por vezes nasce do nada a exemplo temos o nosso 2º golo marcado naquele excelente pontapé cheio de intenção do Porro.
Eu tenho opinião que cada vez mais o nosso treinador merece nota 5 principalmente depois de todo aquele esforço nos 2 jogos numa só semana em que ganhamos só ao Porto e Braga e nós com uma equipa repleta de jovens ainda com idade de juniores.

Estou convicto que o treinador lhes disse após o jogo da final que tinam só aquela noite para extravasar a felicidade, que gritassem e cantassem de alegria o que quisessem mas que no dia seguinte á hora do treino ja nao se falaria mais dessa final e que tudo começava ali de novo com um novo chip, isto é muito dificil de funcionar na prática e funcionou, 3 dias depois vamos ao Bessa e trazemos os 3 pontos, que mais queremos?

Neto nos apertos expôe as suas lacunas e falta-lhe qualidade para resolver da forma certa os problemas, viu-se apertado e a reaçâo foi fazer o proibido atrasar ao Adán oferecendo de bandeja uma forte possibilidade de o adversário empatar, felizmente que nao aconteceu e ele deve ter tido pesadelos, mas necessitamos dele, o Gonçalo está a crescer nas etapas correctas e nao vamos precipitar esse crescimento.
Sem imagem de perfil

De Leão Campeão a 27.01.2021 às 13:07

Amorim tinha como opção de ataque 3 jogadores em campo, qualquer um deles válidos para substituir os titulares e até alguns com qualidade acrescida: Tomás, Tábata e Plata.
O que critico na sua opção táctica é em determinada altura optar por ter Palhinha (escusado!) com Bragança no eixo defensivo e João Mário e Nunes a fazerem as alas. Perdeu-se com isso profundidade.
Se os outros que referi não são opção então o que dizer de por um miúdo que ainda mal jogou esta época em campo se o jogo estava assim tão difícil.
Ele lá terá, naturalmente, as suas razões para ter feito estas opções mas eu é que não as entendo e como tal referi-as.
Quanto a Neto, tudo isso! Mas no momento em que comprometa mais do que ajude, torna-se necessário começar a olhar para as alternativas existentes.
Inácio é um miúdo com valor e que não vacila, aliás como a maioria dos miúdos do plantel que têm dado uma verdadeira lição de maturidade, só assim se conseguindo chegar onde já se chegou, já que falamos de muitos deles ainda com idade de junior ou pouco mais que isso.
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 27.01.2021 às 13:29

Bragança é ja um grande jogador mas ainda não está naquele patamar que ja chegou o Palhinha, a concorrência no campeonato obriga-nos a ter que ganhar quase todos os jogos, a não cometer falhas, a importancia de dobrarmos a 1ª volta na frente e se possível com margem de alguns pontos de avanço é fundamental, temos uma 2ª volta muito mais complicada e precisamos dessa almofada.

Amorim é um grande profissional e leva todos os jogos muito a sério nunca menospreza os adversários estejam eles na cauda da tabela, porque a sua experiência lhe diz que no futebol tudo pode mudar num ápice, numa semana.

Devíamos é ter aproveitado o erro do Jesualdo Ferreira e ir para intervalo com 2 ou 3 golos de diferênça, nao conseguimos e depois tivemos que ir ao baú para salvar os 3 pontos.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds