Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

SCP 1906.jpg

 

A Sporting SAD é uma sociedade anónima desportiva constituída com o objectivo de desenvolver as actividades relacionadas com o futebol profissional, anteriormente realizadas pelo Sporting Clube de Portugal. Os sócios do Sporting tendo poder sobre o Clube, não têm directamente sobre a SAD. Ou melhor, os sócios podem influenciar as decisões da Sociedade desde que o Clube tenha a maioria do capital e dos direitos de voto na Sporting SAD.

 

A perda pelo Sporting do controlo da Assembleia Geral da Sociedade gestora do futebol profissional constituiria para muitos sportinguistas uma alteração dramática da natureza do Clube como sempre o conheceram e o imaginaram. E, para além da identidade leonina, poria também em causa a capacidade dos sócios intervirem em aspectos cruciais da política decisória do Sporting.

 

Bruno de Carvalho, nas eleições de 2013, assumiu o compromisso de manter a maioria do Clube na SAD, fez constar esse propósito no seu programa eleitoral e reivindicou para si a condição de ser o único candidato à presidência com essa posição inequívoca. Muitos sportinguistas sublinharam que, enquanto ele parecia firme nesse propósito, José Couceiro assumiu uma atitude ambígua.

 

Entretanto, Bruno de Carvalho substituiu a firmeza na abordagem da questão da maioria na Assembleia Geral da SAD por um discurso vago e de circunstância. No seu mandato não criou condições objectivas para garantir essa maioria. Há quem olhe para a presença de José Maria Ricciardi na lista de Bruno de Carvalho e fique preocupado com o que se vai passar em 2026 quando se verificar a conversão dos títulos de dívida (VMOC’S) em acções da SAD.

 

Pedro Madeira Rodrigues assumiu um compromisso público com os sportinguistas ao anunciar que cativará quatro milhões de euros por ano para fazer face ao pagamento das VMOC’s. Isto é, considera essencial que o Sporting-Clube mantenha a maioria e o controlo na Sporting-SAD. E que neste aspecto importantíssimo o Sporting Clube de Portugal deve permanecer como sempre o conhecemos. Senhor do seu destino.

 

publicado às 13:06

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


47 comentários

Sem imagem de perfil

De Lion73 a 01.02.2017 às 13:13

O compromisso do actual presidente com a manutenção da maioria da Sad não mudou.

Essa maioria está assegurada, no âmbito da restruturação financeira.

Provavelmente o valor cativo para a recompra dos 40M necessários para a maioria, esta época, vão ultrapassar os 4M.

Portanto de que fala o LZ?
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 01.02.2017 às 13:26

Lion73,
sabe muito bem a que me refiro e os riscos que o Sporting corre. E olhe que não adianta lançar areia para os olhos.
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 01.02.2017 às 13:31

Mas que areia? Inclusivamente os contratos da reestruturação foram leakados. O Sporting precisa de 40M para assegurar a maioria e existe uma conta reserva ( para abatimento do passivo e/ou compra de VMOCs) para onde são alocadas as mais valias nas transferencias de jogadores. O Sporting fez 60M no verão, as contas são fáceis de fazer.

Imagem de perfil

De Leão Zargo a 01.02.2017 às 14:44

Lion73,
desculpe que lhe diga: continua a atirar areia para os olhos!
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 01.02.2017 às 15:04

Concretize, sff. Que essa não argumentação comigo não cola. Ou então tenho que lhe devolver essa tirada da areia para os olhos.

Existem 3 tranches de VMOCs. A, B e C. As VMOCs A vêm de 2011 e serão liquidadas pela emissão das Cs, em 2016, tornado-se a primeira tranche capital do Sporting. Dos 80M das Bs, serão recomprados cerca de 40M.

Maioria assegurada, restante valor das VMOCs serão capital detido pela Banca. Qual é a dúvida?
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 01.02.2017 às 15:40

2026 e não 2016, óbvio.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 01.02.2017 às 15:50

Lion73

Infelizmente as coisas não são tão simples como quer fazer constar. Recordo-o que na Assembleia Geral da SAD de 8 de Janeiro de 2016, a direcção presidida por Bruno de Carvalho propôs aos detentores de títulos “Valores Sporting 2010” a conversão em acções só em 26 de dezembro de 2026.

Os accionistas da SAD do Sporting aceitaram o alargamento do prazo de pagamento de VMOC's por mais esses dez anos. Foi isso que permitiu a manutenção do controlo do capital social da SAD nas mãos do próprio Sporting.

O Sporting será confrontado com esse pagamento em 2026.
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 01.02.2017 às 16:08

Mas são assim tão simples. Desde que as partes cumpram, obviamente, o que está acordado.

Em janeiro de 2016 venciam as VMOCs de 5 anos antes e eram o único e eventual problema neste processo global de reestruturação de divida, janeiro de 2016 logo após o contrato milionário com a NOS, que motivou os bancos a tentar obter mais garantias do que as acordadas.

O acordo com a Banca assegura a maioria do capital da SAD e existem mecanismos que asseguram a alocação de uma % das mais valias nas transferências à recompra das VMOCs.

As coisas são claras, até demasiado claras para o publico, tudo o resto é isso sim, areia para os olhos.
Sem imagem de perfil

De Fernando Soares a 01.02.2017 às 15:21

Alguma coisa que o Leao73 tenha dito que não é verdade? Tudo o que ele disse é público (algumas coisas até nem o deviam ser, mas já que foi leakado...)

Em média, o Sporting deve estar a cativar mais que esses 4M€ que o PMR.

A única coisa que se pode eventualmente criticar é não ser público (pelo menos que eu saiba) quanto é que já está exatamente cativo.
Sem imagem de perfil

De Diogo a 01.02.2017 às 15:44

Bom dia,

Alem dos comentários objetivos do Lion73, a questao da maioria do capital nao se poe, a meu ver, no lado de BdC mas de PMR. BdC nao tem falado de novos investidores e ja explicou o procedimento em vista para as VMOC. Daqui a 10 anos quanto sera 40M no peso so orçamento do Sporting? Isso e outro problema. Agora PMR ja falou de varios investidores : para reforcos, para a academia e para o treinador. Como vao os investidores ser pagos? Nao ha mais capital social para eles, sob pena de perda de maioria...

SL
Sem imagem de perfil

De Jorge Miguel a 01.02.2017 às 16:06

Isso é precisamente o que eu tenho perguntado e que exijo a PMR que explique bem. Não é dizer apenas que vai construir velódromos, centros de estágios, recuperar academia, pagar JJ... é muito importante neste momento saber quais as contrapartidas dos investidores (se os chegar a apresentar). Já que como muito bem dizes, o Sporting já não tem capital social na SAD para distribuir sem perder a maioria da SAD. Relembro que os 40M€ falados para as VMOC (isto é um valor máximo, até podem ser menos se as acções tiverem uma cotação mais baixa quando se recomprar - por exemplo, se fossem recompradas hoje, custariam cerca de 33M) são o mínimo indispensável para ficar com 50,1%. O total das VMOCs emitidas foram 80M€.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 01.02.2017 às 17:32

Diogo,
a questão da maioria do capital da Sporting SAD põe-se do lado do Sporting. O Clube permanece, mas BdC e PMR vêm e vão.
Sem imagem de perfil

De Diogo a 01.02.2017 às 19:15

@Jorge Miguel - Exactamente!

@Leão Zargo - O seu comentário agora é particularmente sui generis. No seu post fala de BdC como "ambíguo e vago" e expressa preocupação quanto à questão da maioria do capital. Quanto a PMR, refere no seu post a forma que o candidato encontrou para resolver a questão da maioria do capital. Não a ponho em causa. Mas o seu post foca-se num e noutro candidato, daí a pertinência do meu comentário, se me permite, porque nem o discurso de BdC é tão vago como diz, nem o de PMR tão acutilante como parece.

Deve ser um assunto importante nesta campanha.

SL
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 01.02.2017 às 19:25

Diogo
Oxalá esta questão sejam um assunto importante na campanha eleitoral e que leve a compromissos claros dos candidatos. Tem razão. Até porque não é quase na véspera que se aborda com decisão a recompra das VMOCs. É algo que se programa com tempo.

Bruno de Carvalho era claro sobre a maioria da SAD em 2013. Como muitos sportinguistas são sensíveis a isso e Couceiro foi hesitante, ele explorou a situação. E ganhou muitos votos.
Hoje, quatro anos depois, pouco fez para garantir que o Sporting-Clube continue a controlar a Sporting-SAD depois de 2026. Vai deixando correr o marfim... até porque nessa altura ele já nem será o presidente do Sporting.
Sem imagem de perfil

De Luis Vicente a 01.02.2017 às 17:13

Só uma curiosidade.
Porque é que o A.Sobrinho está a tentar vender,através da Holdimo,as acções da SAD do Sporting?
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 01.02.2017 às 19:30

Luís Vicente
Isso não sei responder. Mas, é público que Álvaro Sobrinho detém 29,9% do capital da SAD leonina.
Sem imagem de perfil

De Luis Vicente a 01.02.2017 às 21:20

Não será uma fuga,ao que possivelmente vem por aí,e tentar salvar os € dele?
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 01.02.2017 às 21:56

Luís Vicente
Como eu não confio em Bruno de Carvalho sou levado a acreditar que Álvaro Sobrinho pode ser tentado a realizar dinheiro agora. Talvez sim, talvez não.

Se for assim, querer realizar capital, pode acontecer por várias razões. Por exemplo, abrir a caminho a outra pessoa disposta a investir e esperar algum tempo.

Neste caso, há um nome a bailar na minha cabeça. Mas, é pura especulação.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 01.02.2017 às 17:30

Fernando Soares, se não sabe quanto é que está cativo como é que pode garantir que há uma verba cativa?
Sem imagem de perfil

De Fernando Soares a 01.02.2017 às 18:09

Porque está estipulado na reestruturação financeira (que foi leakada) e já efectuámos vendas após esta entrar em vigor.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 01.02.2017 às 18:19

Fernando Santos,

como dizia o Neném Prancha "uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa"!
Sem imagem de perfil

De jpinto a 01.02.2017 às 13:43

Caro Leão Zargo

O que significa cativar 4M € ? PMR deu mais alguma informação de como o irá fazer ? o que ele irá fazer se tiver prejuizo anualmente ? o que acontecerá se tiver pouca liquidez para fazer face a despesas correntes ? continuará a guardar 4M € por ano ?

Essa declaração não é mais do que uma intenção até porque como sabe temos uma reestruturação em curso que obriga o Sporting a entregar % avultadas de venda de jogadores.

Para além disso o que me preocupa em PMR é que continua a falar em investidores e investimento (fosso, academia, cadeiras etc) e não explica como ficará "desenhada" a distribuição de participações com a entrada de novos investidores, já que está previsto que o Sporting fique neste momento com pouco mais de 50%
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 01.02.2017 às 13:50

jpinto,
no contexto em que é referido, "cativar" significa "reservar" ou "guardar" a verba para um determinado fim.
Sem imagem de perfil

De jpinto a 01.02.2017 às 14:16

Sim vai dar ao mesmo mas as minha duvidas mantem-se

Seja com BC ou com PMR - vão conseguir cativar, guardar, amortizar, pagar essas Vmocs se as coisas correrem bem - se a politica desportiva foi a mais acertada, o resto sao apenas boas intenções
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 01.02.2017 às 14:37

jpinto,
cada um de nós acredita naquilo que lhe parece ser sério e credível. Mas, na verdade, Bruno de Carvalho teve tempo de fazer alguma coisa no sentido de garantir dentro do possível o que se passará dentro de seis anos. Não fez.
Sem imagem de perfil

De Passaleão a 01.02.2017 às 13:56

Estou muito de acordo com a filosofia do candidato Félix Rodrigues sobre este tema. Folgo muito em saber que evolui na sua opinião desde que há seis anos se candidatou na lista daquele senhor um pouco atrapalhado que tinha 7 plasmas na sala para ver a bola e queria comprar a SAD para si.

Quanto aos termos em que a actual reestruturação já prevê a cativação de fundos para subscrever a conversão dos VMOCs da forma a preservar a maioria, já foram explicados. É preciso é que sejam cumpridos.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 01.02.2017 às 14:38

Passe bem, Passaleão!
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 01.02.2017 às 14:13

Caro Leão Zargo,

Este tema das VMOC's é um dos maiores mitos.... dos anti-BdC.

Quem foi que criou as VMOC's no Sporting?
Resposta: Bettencourt.... em 2011.

O que é que ele fez no dia seguinte a ter emitido essas VMOC's?
Resposta: Demitiu-se....

Qual era o prazo para o pagamento dessas VMOC's?
Resposta: 2016.... onde teríamos que pagar 55M€.

Portanto, BdC chegou ao Sporting em Março de 2013, com 2 meses de ordenados em atraso, com um défice anual de 45M/ano, um plantel detido por fundos e onde teríamos de pagar em 2016 um valor de VMOC's de 55M€.... era este o estado do Sporting em 2013!
A solução encontrada permitiu reequilibrar as contas, reforçar a equipa e sair do fairplay financeiro da Uefa....

A questão que refere das VMOC's no controlo do capital da SAD é uma questão muito importante... mas actualmente existem todas as condições para que não percamos o controlo da SAD, e só vai depender da responsabilidade dos futuro dirigentes do Sporting.
Sem imagem de perfil

De Passaleão a 01.02.2017 às 14:35

O inventor dos VMOCs foi, em 2008, o engenheiro químico Castro Guedes, que defendia que o Sporting não devia deter mais de 20% da SAD.

Foi o mesmo senhor que, ao sair em 2011, disse que o clube não tinha salvação - uma afirmação curiosa para quem tinha sido CFO nos 5 anos anteriores.
Sem imagem de perfil

De Passaleão a 01.02.2017 às 14:48

Errata: saiu em 2013 e tinha sido CFO nos 7 anos anteriores, com um interregno de alguns meses no início do mandato de JEB.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 01.02.2017 às 14:41

Caro Schmeichel
A responsabilidade é do actual presidente do Sporting que herdou todo o passado. O Estádio, a Academia, o plantel... e as VMOC's!

Não adianta, agora, limitar a a conversa a questões passadas. O que importa é o futuro!
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 01.02.2017 às 14:45

É a mesma coisa que dizer que a divida de 130% do pib.... é culpa deste governo!
A história tem de ser bem contada.... só isso!
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 01.02.2017 às 14:56

Scmeichel,
é conhecida a parte mais importante da história e quais podem ser as consequências.
Mas, ainda fico mais preocupado quando vejo alguns apoiantes de Bruno de Carvalho mais preocupados em livrá-lo de responsabilidades do que exigir-lhe uma acção efectiva quando isso ainda é possível!
Sem imagem de perfil

De Passaleão a 01.02.2017 às 15:06

Já lhe foi explicado que a reestruturação prevê uma conta reserva para cativar verbas destinadas justamente a este fim, porque há 4 anos alguém se lembrou de acautelar a questão.

Vamos continuar a fazer de contas que só o Félix Rodrigues é que tem esta preocupação?
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 01.02.2017 às 15:54

Schmeichel

As VMOC's são uma parte do acordo de reestruturação financeira assinado por esta direção.
Foi a reestruturação financeira que permitiu adiar a resolução do problema.

Não imagino quem é o Félix Rodrigues de que fala!


Sem imagem de perfil

De Lion73 a 01.02.2017 às 16:29

Caro LZ. Não é um adiar de um problema. É transformar divida em capital, num prazo previamente definido. A preocupação é assegurar 40M até lá, existindo um mecanismo que o assegura, no caso de mais valias suficientes nas transferências de jogadores.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 01.02.2017 às 17:27

Caro Lion73,
registo a leveza com que um conhecido adepto de Bruno de Carvalho trata um assunto sério e preocupante por não ter solução à vista.
Agora, como Pedro Madeira Rodrigues se dispõe a encarar o problema, a estratégia do situacionismo é dizer-se que não se passa nada!
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 01.02.2017 às 17:58

Mas que leveza? Há acordos assinados e condições estipuladas espartanas, quer para abatimento da divida, quer da alocação à recompra das VMOCs e isto assegurando a maioria da SAD.

A leveza é não se estudarem os dossiers, falar do que não se sabe, "encarando problemas" que estão estudados e planeados pelo Sporting e os seus parceiros.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 01.02.2017 às 18:18

Lion73

Admiro a leveza com que aborda um assunto sério. Para isso, prefiro o compromisso eleitoral de Bruno de Carvalho:

"(…) potenciar, durante este mandato, as operações que permitam a capacidade de exercício das opções de compra de VMOCs até meados do mandato seguinte" através do "aumento consistente dos saldos das contas reserva, que permitirão a aquisição futura das VMOCs necessárias à manutenção desse controlo, sendo fundamental que essas mesmas reservas se encontrem na posse do clube".

Como vê a conversa é bem diferente da sua!

Sem imagem de perfil

De Lion73 a 01.02.2017 às 18:26

Mas que conversa? Leu os contratos da reestruturação financeira ou não?

O que está acordado foi o que escrevi acima.

VMOCs C servirão para compra das VMOCs A, que passam a ser capital do Sporting na SAD e ficam a faltar cerca de 40M para o Sporting garantir a maioria, em 2026.

50% das mais valias em jogadores servirão para abatimento do passivo, numa determinada fatia e a outra fatia para também abatimento do passivo/recompra das VMOCs/Obras de beneficiação.

Portanto definido para a manutenção da maioria da SAD e na cativação dos valores necessários para a recompra das VMOCs.

E o que leio de si é que PMR "encara o problema".
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 01.02.2017 às 18:54

Lion73
Conheço os termos da reestruturação financeira. Mas, interessa-me particularmente a prática de quem preside. E essa não me deixa descansado.

Agora, Bruno de Carvalho propõe-se no programa eleitoral a fazer "a aquisição futura das VMOCs necessárias à manutenção do controlo" da maioria da SAD. Acontece que eu não acredito que ele faça isso.
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 01.02.2017 às 19:50

Ou prefere dizer que não quer acreditar. Toda a reestruturação financeira o prevê, há inclusivamente uma conta reserva criada para o efeito, para onde vão ser creditados 20% dos 60M do verão, mas o LZ diz que não acredita... com fins politicos.

Assim não vale, meu caro.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 01.02.2017 às 21:46

Lion73

Se as coisas fossem tão simples como apresenta eu ficaria descansado. Mas, na realidade o que está estabelecido na reestruturação financeira é mais vasto e complexo.

De facto, a cláusula 24 da reestruturação financeira prevê a constituição de uma conta de reserva para ser movimentada em condições estabelecidas.
Assim, estabelece que 30% do montante recebido em transferências destinam-se a pagar duas dívidas à banca, que designa por tranche B (25 milhões de euros) e tranche D (despesas correntes com a banca). A tranche D tem que ser paga independentemente de haver ou não vendas.

“Após o reembolso integral e incondicional da Tranche D e da Tranche B será aplicado ao reembolso obrigatório o montante correspondente a 20% do excesso de preço de venda de passes de jogadores” (cit da reestruturação financeira).

Não sei se se já verificou o reembolso integral e incondicional da Tranche D e da Tranche B. Tendo acontecido, o Sporting passa a depositar 20%.
Mas, esta verba de 20% destina-se a vários fins, previstos na reestruturação financeira: VMOCs, pagamento de dívida, 50% das remunerações e obras de conservação do Pavilhão e outro património. Creio que o Lion73 se refere a estes 20% no seu comentário.

Como vê, as coisas fiam muito mais fino. Uma coisa é certa, daqui a 10 anos o Clube tem de dispor de mais de 40 milhões de euros para recomprar as VMOCs.

Voltamos ao princípio da conversa: não confio nem acredito em Bruno de Carvalho.
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 02.02.2017 às 10:20

Está no seu direito de acreditar no que quiser.

Não pode, na minha opinião, é fazer desta questão algo diferente do aquilo que é.

O acordo contempla a substituição de dívida por capital, com a garantia da maioria da SAD, caso se arranjem 40M até 2026, havendo mecanismos específicos que obrigam a alocação de verbas para o abatimento do passivo por um lado quer para a recompra de VMOCs ou mais abatimento do passivo por outro.

Portanto quando me diz que PMR encara o problema é o mesmo que dizer que este descobriu a pólvora, há séculos utilizada.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 02.02.2017 às 16:11

Lion73,
você é teimoso e diz as banalidades convenientes em determinado momento. Já lhe expliquei a que se destinam os 20% "do excesso de preço de venda de passes de jogadores".
Precisa que faça um desenho?
Sem imagem de perfil

De xpto a 01.02.2017 às 16:01

Perder a maioria das acções da sad não implica perder o controlo da sad pelo clube. o controlo da sad será sempre e em qualquer circunstância do clube. os detentores das acções do tipo A nomeiam um elemento da administração da sad que tem poder de veto sobre a nomeação de todos os outros elementos dessa administração. Apenas o clube pode deter acções do tipo A.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 01.02.2017 às 17:28

Obrigadinho pelo esclarecimento, xpto.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo