Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Atitude positiva de Carlos Mané

Rui Gomes, em 01.08.16

 

600.jpg

 

Carlos Mané está muito feliz por ter a oportunidade de representar Portugal nos Jogos Olímpicos e está focado no encontro de estreia, desta quinta-feira, frente à Argentina:

 

«Vamos entrar no jogo como em todos, para ganhar. Diante da Argentina vamos entrar focados para ganharmos o jogo que é o mais importante. Estar nos Jogos Olímpicos foi sempre um dos meus objectivos, estando cá vou dar tudo para representar bem Portugal.

 

É uma experiência única, nunca nenhum de nós tinha estado nos Jogos Olímpicos. Estamos bastante felizes, vamos dar o nosso melhor para representar Portugal».

 

Uma excelente oportunidade para o jovem "leão" que vai além da honra de representar Portugal nos Jogos. Sabendo que não tem sido opção para Jorge Jesus, irá decerto ter tempo de jogo e mostrar que é uma mais-valia.

 

Não deixa de ser curioso - e falo por aquilo que se tem lido aqui no blogue - que um jovem que foi sempre tão apreciado pelos adeptos é agora desvalorizado por alguns, só porque não agrada a Jorge Jesus. Eu continuo a insistir que é um talentoso futebolista com ainda enorme margem de progressão e que o Sporting não deve abrir mão dele num futuro próximo. Pese as características técnicas diferentes, faz-me lembrar Silvestre Varela, que Paulo Bento entendeu (muito mal) que não seria útil ao Sporting.

 

publicado às 16:35

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


19 comentários

Sem imagem de perfil

De jose a 01.08.2016 às 16:59

Pelo Rui ficaria com todas as promessas provenientes da academia. Mas sabe bem que isso não é possível e de resto a continuar no banco sem oportunidades é estar a queima-lo.

Na minha perspectiva, o CMane, já teve oportunidades, mas a sua evolução tem sido fraca e atendendo que o JJ não conta com ele, é vende-lo e fazer algum encaixe.

Acho mesmo que o Sporting deveria vender alguns jovens promissores e fazer algum encaixe financeiro.

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 01.08.2016 às 19:33

Não diga "pelo Rui" a quem andou muitos anos no futebol e percebe alguma coisa da matéria.

Não explica tudo, inevitavelmente, mas nós bem sabemos como treinadores são tendenciosos e com mais frequência do que é desejável, talentos promissores desaparecem ou acabam por se realizar mais tarde noutros clubes.

O caso de Silvestre Varela, que eu já citei, que sem ser um fora-de-série tem tido uma carreira muito digna, é um exemplo clássico. Mas há muitos outros.

Não tenha dúvidas algumas. Salvo pela Academia, pela cultura do Sporting e a inerente pressão, Jorge Jesus tinha uma equipa repleta de estrangeiros, precisamente como ele chegou a fazer no Benfica.
Sem imagem de perfil

De jose a 01.08.2016 às 19:54

Concordo com a sua opinião acerca do JJ e os estrangeiros. Por vezes até chateia o desejo dele contratar estrangeiros sem acrescentar qualquer mais valia.. neste assunto 100% de acordo.

Dá o exemplo do Varela, se este tivesse ficado no Sporting o mais provável é que a carreira tivesse sido menor. Estaria tapado pelo Yanick, na altura era aposta do PB e goste-se ou não, o sucesso dos jogadores, tem a ver com o talento do jogador e com a aposta dos treinadores, exceptua-se para os verdadeiros craques, estes, brilham independentemente dos treinadores.

O que quero dizer é que o Sporting tem alguns jogadores promissores, nenhum é verdadeiro craque e temos que fazer opções, não vendendo e não jogando, estamos a cortar o futuro desses jogadores. É claro que alguns deles podem vir a brilhar mais tarde, mas é a lei da vida.

Lembro-me de ler a sua opinião do André Martins ao ir para ao Braga. é óbvio que pode fazer a vida negra quando jogar com o Sporting. Na minha perspectiva não tem lugar no Sporting e como tal, boa sorte para ele, é o que devemos desejar.

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 01.08.2016 às 20:05

Compreendo perfeitamente que quem aposta na formação, como o Sporting, lida com probabilidades e não garantias, salvo uma ou outra excepção, a exemplo de Cristiano Ronaldo e mais uns quantos, claro.

Compreendo igualmente que há um processo de apuramento e que alguns terão forçosamente ficar de fora e seguir outros rumos.

A vender jovens talentos, creio que o melhor rendimento do Sporting será com aqueles já provados, João Mário vem à mente, que permitirão um excelente encaixe financeiro. Há outros jovens, no entanto, que ainda não atingiram esse mais elevado nível e representam promessas em progresso. Carlos Mané, com Jorge Jesus, nunca teve grande hipótese. Jesus quis fazer dele um ala, e ele não é isso. Necessitava/necessita de quem tenha confiança nele e o trabalhe no sentido de desenvolver o seu jogo. A realidade é que com as inúmeras contratações de estrangeiros, ele e outros não vão ter a oportunidade que mereciam e eventualmente serão transferidos por valores risíveis.
Sem imagem de perfil

De J. a 01.08.2016 às 20:42

O Rui estabelece ideias pré-definidas dentro das quais é muito dificil discutir consigo.
O certo é que com Jesus apareceram no ano passado jogadores como Gelson e Matheus que significou estiveram bem melhor que Mané nas oportunidades que tiveram. Noutra posição apostou-se também em Ruben Semedo.
Isto no ano passado.
Neste ano, já podemos ver também novas apostas....Podence, Iuri e Palhinha tem aparecido na equipa e todos nós podemos ver as suas reais capacidades com a camisola do Sporting e não com a da equipa B ou Moreirense, o que acaba por ser bem diferente.
O certo é que estrangeiro ou não, Alan Ruiz já demonstrou outra capacidade que qualquer jovem do Sporting ainda não demonstrou ter.
Por outro lado pode também dizer, que Petrovic não mostrou ser mais valia em relação a Palhinha.
O que quero dizer com isto, é que não acho que seja verdade que JJ não aposta nos jovens, mas o certo é que muitos estrangeiros que vieram mostraram mais capacidade de quem lá estava. B.César em relação a Mané, Schelotto em relação a Esgaio, Ruiz em relação a qualquer outro, etc....
E é também assim que se batem recordes de pontos e vitórias numa só temporada.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 01.08.2016 às 22:18

Não é uma questão de ideias pré-concebidas, mas sim de factos. Jorge Jesus é o que é há muito tempo, não é apenas há dois dias e não mudou da noite para o dia desde que chegou ao Sporting.

Um grande problema que se evidencia quase diariamente com alguns adeptos, é que têm a memória curta é à conveniência do momento; o que era ontem verdade hoje é mentira, porque é conveniente que seja assim.

Tanto o Gelson como o Matheus já existiam antes da chegada de Jesus. A sua evolução, se é isso que podemos dizer, é perfeitamente natural, e Matheus até nem jogou assim muito e ainda está longe do nível necessário para fazer a diferença. Gelson tem oscilado de rendimento, o que também se fica a dever à sua imaturidade competitiva.

Rúben Semedo é um caso especial e com uma história muito específica no Sporting. Problemas de indisciplina levaram ao seu empréstimo no exterior e ele até beneficiou com isso. Posteriormente surge o empréstimo ao Setúbal e, aí, transformou-se sob a orientação de José Couceiro que já o conhecia muito bem. Foi chamado para regressar a Alvalade prematuramente, tendo em conta os centrais que já existiam e a contratação de Coates. Felizmente, a situação acabou por se tornar positiva, também pela inesperada lesão a Paulo Oliveira, até esse ponto um indiscutível. Não foi Jesus que concedeu uma oportunidade ao Rúben, foi o jovem que através da sua performance, logo à primeira chamada, que não deu opção alguma a Jesus. Seria um crime, na altura, não o deixar continuar a jogar.

Com os muitos jovens da formação, é impossível não surgirem alguns nesta altura, ainda mais porque apesar do "ar quente" de Bruno de Carvalho, não há dinheiro para contratações. Este cenário pode mudar, claro, se houver uma grande venda. Mas não espero ver muito destes jovens durante a época.

O treinador quis fazer de Carlos Mané um extremo. Quando o rapaz não correspondeu ao desejado, ficou logo de parte e a partir desse ponto pouco ou nada jogou.

Compreendo a urgência do título e a ambição de BdC nesse sentido, não só porque o Sporting não o conquista há muito, mas também porque o presidente reconhece que o seu futuro no Clube depende quase inteiramente disso.

Se vamos atrás do título e para esse fim contrata-se estrangeiros, que sejam de qualidade e não os flops que se tem visto, com uma ou outra excepção. E se seguimos este rumo, devemos deixar de ser hipócritas e admitir os factos à vista, não alimentando a ilusão que estamos a apostar na formação.

Um ponto final; o Petrovich não convenceu até este ponto, mas ainda é cedo. Contudo, o João Palhinha também ainda não está à altura dos múltiplos desafios que esperam o Sporting esta época.
Sem imagem de perfil

De J. a 01.08.2016 às 23:48

Estou de acordo consigo neste ponto....os factos são factos e foi com JJ que Matheus 19 anos (utilizado em 13 jogos, 3 golos), Gelson Martins (utilizado em 42 jogos, 7 jogos ) e Ruben Semedo 22 anos (utilizado em 16 jogos) se estrearam no Sporting.
Jovens, Alcochete, utilização regular na primeira equipa do SPorting.
Facto! ponto final

Em contraponto, Carlos Mané jogando mais ou menos na posição dos primeiros dois, foi utilizado em 23 jogos e só conseguiu marcar 1 golo.
Atenção, gosto muito do Mané, mas acho que nesta fase em que parece ter estagnado, beneficiaria mais em ser emprestado a um outro clube
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 02.08.2016 às 00:13

Meu caro,

Se vem com factos. deve-os citar por completo e não parcialmente, para dar uma falsa ideia do cenário.

Ao tomar em consideração estas estatísticas, não podemos perder de vista as circunstâncias globais da época passada, em que foi dada prioridade à Liga e nas outras competições, especialmente na Liga Europa, alinhámos maioritariamente com jogadores de segundo plano, dificultando, por essa via, uma análise total à performance individual desses jogadores. A exemplo, Mané foi titular 10 vezes durante a época, mas 6 das quais foi precisamente na Liga Europa, no enquadramento acima descrito. Aqui vai:

GELSON MARTINS

Em todas: 13 T / 29 SU 1803 minutos (20 jogos) 7 GM. Na Liga: 10 T / 19 SU 1210 minutos (13,4 jogos)

MATHEUS PEREIRA

Em todas: 8 T / 10 SU 715 minutos (7,9 jogos) 5 GM Na Liga: 1 T /7 SU 146 minutos (1,6 jogos)

CARLOS MANÉ

Em todas: 10 T / 13 SU 1027 minutos (11,4 jogos) 1 GM Na Liga: 2 T / 9 SU 351 minutos (3,9 jogos)

E existem outras considerações que não apenas as estatísticas, mas estas confirmam o que eu indiquei no meu comentário inicial.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 01.08.2016 às 23:51

P.S. Recorde de pontos ou não, o segundo lugar é sempre o segundo lugar. Foi o próprio Bruno de Carvalho que disse que é "o primeiros dos últimos".

Seria obviamente melhor não bater o recorde de pontos e ser campeão.
Sem imagem de perfil

De J. a 02.08.2016 às 00:49

Lá está, continuo a achar que vem com a mesma ideia pré-concebida que não permite grandes discussões. Pelos seus próprios números:
- Gelson Martins, 1 golo em cada 257 minutos;
- Matheus Pereira, 1 golo em cada 143 minutos
- Carlos Mané, 1 golo em cada......1027 minutos.

Poderá contra-argumentar que os jogos em que o Mané jogou era impossivel fazer a diferença, no entanto, é da minha opinião que mais que os golos marcados ou outro tipo de estatisticas, Mané deu uma sensação de rendimento inferior (a lesão também não terá ajudado) no tempo de jogo que teve em comparação com Matheus e Gelson.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 02.08.2016 às 02:44

Meu caro,

Desde o primeiro dia que começou a comentar aqui neste blogue, uma questão evidenciou-se prontamente: percebe pouco ou nada de futebol, mas argumenta tudo que directa ou indirectamente possa beliscar o seu querido Bruno. Essa é a premissa ideológica de todos os seus comentários, até neste caso, em que se discute um activo do Sporting que chegou ao Clube muito antes deste presidente.

Esta estratégia deve resultar em sua casa, mas não aqui, comigo.

Lamento ter perdido o meu tempo consigo.
Sem imagem de perfil

De J. a 02.08.2016 às 09:55

Pois já sabia que seria assim.
Quando a sua opinião acaba por ser minimamente discutivel, e até se lhe põem argumentos válidos (o que até nem é particularmente dificil como se pode nesse caso) passa invariavelmente para a desqualificação pessoal.
Infelizemente, nao sou eu aqui quem percebe pouco de futebol....como acaba por ser mais que evidente aqui.
PS- O que é que tem o Bruno a ver com o Mané? que fixação...
Sem imagem de perfil

De julius coelho a 01.08.2016 às 22:08

Nao estou de acordo , Carlos Mané merecia que apostassem nele que lhe dessem oportunidades com mais insistência , tem muitas potencialidades , mexe com o jogo , tem imprevisibilidade nas suas ações , só que JJ embirrou para o lado contrário ás pretensões de Carlos Mané.
Jogador que se adapta a posições dificeis , 8,9 e 10.

É dos casos que critico a equipa tecnica do Sporting por esvaziar Carlos Mané.
Sem imagem de perfil

De jpinto a 02.08.2016 às 00:14

Caro Julius

Acho que o problema de Mané está precisamente aí

adapta-se a 8 (essa nem concordo muito) a 9, 10, 9,5 se quiser - para além da posiçao que mais tem jogado que a é extremo, mas de adaptação em adaptação não tem na minha opinião evoluido

Outro caso parecido é por exemplo Caneira fez toda a linha defensiva mas nunca chegou a ser excelente em nenhuma posição

Talvez precise de um novo desafio, talvez as suas caracteristicas sejam mais aproveitadas em equipas onde possa explorar melhor a sua velocidade e explosão

Não sei mas pelos visto não é aposta de JJ e deveria mesmo sair
Sem imagem de perfil

De julius coelho a 02.08.2016 às 00:46

Mané ainda nao explodiu o seu futebol porque caiu num bloqueio de certa forma tambem provocado por ele próprio , foram lhe dadas escassas oportunidades e as coisas nao lhe correram bem quando foi chamado e foi caindo no esquecimento do 2º plano das escolhas .
É ainda muito jovem e merece o benefício da duvida que no mínimo seja tirada como emprestado a uma equipa da Liga , acredito que mostraría o seu valor .
Sem imagem de perfil

De J.Pinto a 02.08.2016 às 00:51

Sim - no minimo

mas preferia que evoluisse fora do pais - campeonato frances, espanhol, inglês, mesmo que fosse em equipas mais pequenas
Sem imagem de perfil

De Vozes a 02.08.2016 às 05:34

Mané precisa de minutos e de recuperar a confianca. É um jogador (à semelhanca de Esgaio) que tem sofrido pela indefinicao do seu posicionamento em campo.

Usar Mané para atirar pedras a JJ faz pouco sentido (mas é o que a casa gasta). Numa temporada em que ele confirma Iuri, Podence e Palhinha no plantel principal para além dos "repetentes" Gelson e Matheus e da titularidade no centro da defesa a Ruben Semedo.

Acho piada quando Rui Gomes escreve "mas no caso de Ruben Semedo era um crime nao lhe dar a titularidade" ou "mas Gelson e Matheus já existiam antes". O que será preciso para se encontrar um jovem em quem JJ tenha apostado entao? Curiosamente, muito credito se dá por aqui a Marco Silva por "ter apostado em Joao Mário". Porque nao se diz "mas Joao Mário já existia no Sporting muito antes de Marco Silva e seria um crime nao lhe ter dado a titularidade"?
Coisas de personalidades anti-JJ...
Sem imagem de perfil

De Mike Portugal a 02.08.2016 às 11:02

O Mané para poder render teria que jogar na posição ocupada agora pelo Brian Ruiz ou pelo João Mário, ou seja, a levar o jogo para a frente mas sem jogar de costas para a baliza adversária, já que ele não é muito bom aí. Também poderia jogar onde joga o Bruno César, mas o problema é que não é tão certinho taticamente como JJ gosta e perde a bola várias vezes na tentativa de passar os adversários. Neste aspeto faz lembrar Carrillo.

Acho que ele deveria ter tido oportunidade nesta pré-época de mostrar se podia ajudar a equipa em algum setor. Assim, quando voltar dos JO não terá espaço e deverá jogar apenas nas taças internas.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo