Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

Bubacardjalo1.jpg

 

Referimos aqui, há cerca de suas semanas, o interesse de vários emblemas estrangeiros em Bubcar Djaló, o médio luso-guineense dos juniores do Sporting, proveniente do Sacavenense em 2011.

 

Além dos clubes já mencionados - PSG, Juventus e Manchester City - agora surge o jornal "Mirror, da Inglaterra, a dar conta do suposto interesse do Tottenham, sublinhando que uma vez que o atleta não tem contrato com o Sporting, será uma aquisição "barata".

 

No entanto, Pedro Torrão, empresário do jogador, tem em mente um outro percurso para o seu cliente:

 

«Não houve contactos para uma eventual transferência e o melhor para o atleta é permanecer no Sporting. Uma saída nesta altura seria dar um salto maior do que a perna, considerando que se encontra em período de formação e evolução. O Bubacar Djaló tem evoluído e ganho o seu espaço nos juniores do Sporting. Acredito que o Sporting acabará por oferecer contrato, porque não o contratou ao Sacavenense para o ter a jogar apenas um ano.»

 

Recorde-se que após a contratação ao Sacavenense, o Sporting devolveu-o, por empréstimo, durante duas épocas.

 

O empresário aparenta ter a ideia certa quanto ao futuro do jovem, compete agora ao Sporting decidir se o jogador lhe interessa, não vá ele dar o salto para o estrangeiro, a custo zero.

 

publicado às 13:19

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


10 comentários

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 28.02.2015 às 04:29

Meu caro,

Aprecio o seu interesse, mas além de não conhecer os detalhes desse caso, não tenho disponibilidade para me envolver no que é um longo e complexo debate, que, aliás, até já decorreu aqui no blogue pela situação de Bruma.

O que lhe posso dizer, porque sei de memória, é que o artigo 18.2 da FIFA que lida com a transferência e protecção de menores estipula que menores de 18 não podem assinar contratos por mais de 3 anos (e isto entre os 15 e 18) e que quaisquer cláusulas nesse sentido (contratos promessa, opções, etc.) não serão reconhecidos.

Será necessário um caso destes chegar à FIFA para se verificar a real intenção e interpretação das Regras.

Talvez seja útil também, em contexto lateral, analisar os casos que levaram à punição que foi imposta ao Barcelona: enorme multa e proibição de inscrição de jogadores até 2016.

A FIFA também já esclareceu que respeita as Regras dos diversos países, no caso do Bruma, que sustentou parcialmente a decisão da CAP, mas, claro, o organismo mundial ainda não foi obrigado a deliberar directamente sobre um caso destes.

Enfim... pano para mangas, em questões de Direito.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo