Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Cadmo e a autocomiseração

Drake Wilson, em 19.05.16

 

19626530_SH0CP.jpg

“To reward themselves for a job well done, Generation Y (Millennial) employees might throw a pizza party during office hours, but this practice bothers older employees who have different views about appropriate workplace behavior".

 

 

A opinião expressa pela nossa muito estimada Isabel Trigo Mira impõe duas importantes reflexões, necessárias ao comum entendimento.

 

O individuo Bruno Azevedo de Carvalho camufla algumas das suas fragilidades através da vociferação de dogmas relacionados com a sua vivência pessoal. Sabendo que tal discurso não impressiona a intelectualidade dos mais experientes, levando-os mesmo em atenta análise a desconfiar das suas aptidões ao cargo, entrega-se sem demoras a uma espécie de vitimização, num género de plano B aceitado e reconhecido essencialmente pela sua geração, assim como gerações mais novas, bastante habituadas a refugiarem-se pelas lágrimas ou na protecção divina, de tudo o que os frustra ou que não alcançam.

 

Por vezes, entranha-se a sensação que assiste ao presidente uma qualquer dificuldade de harmonizar posições distintas, o que seguramente lhe poderia permitir uma maior aproximação a diferentes ideias sobre o clube.

 

Bruno sabe perfeitamente que estas novas gerações portuguesas, na sua maioria, não são exigentes; são agressivamente seguidoras! Num comum aburguesamento evidenciado pela maioria da “Geração Y”, não se procura na contínua excelência – mas pelo impacto das suas acções – um método de afirmação. Vivem de algum modo na sombra protectora paternal, recorrem-se destes e do seu legado para um apresentação à sociedade e ao social, cheios de conteúdo e estatuto, pouco fundamentado por mérito próprio.

 

São Pais, Mães, casam-se e têm casa, à condição de um esplendoroso apoio progenitor, desconhecendo a frustração que o tempo impõe aos sonhos que demoraram anos a alcançar por outras gerações que lhes antecederam. E mesmo num modo tremendamente egoísta, dificilmente reconhecem que sem estes, nunca teriam lá chegado.

 

Mais do que um problema exclusivo do presidente A, B ou C, trata-se de um problema social. 

 

Já se "deram" três anos a Bruno de Carvalho para provar que estava certo. Os que se revêem, que apreciam e se reconhecem neste mandato, terão de compreender que do outro lado existem pessoas que desejam igualmente o sucesso do Sporting. A diferença, é que estes exigem um pouco mais do que discurso de ruptura com o meio que o rodeia. Tem de se aceitar isso.

 

Por outro lado, a canção intitulada "Esta Gente Merece" do compositor e autor  Jorge Jesus, mostrou-se como exemplo de um muito próprio e abstracto interesse ao projecto do Sporting, como se o clube fosse uma casa sem telhado nem portas, onde se entra ou se sai quando se quer, ou conforme se apetece. Ficou mal na fotografia, embora a sua mais do que reconhecida e genuína dificuldade verbal nos mereçam compreensão.

 

publicado às 23:40

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


16 comentários

Sem imagem de perfil

De Implacável a 20.05.2016 às 01:52

Muda a forma mas o conteúdo é repetitivo...

Sr. Drake, já aqui expus a minha opinião acerca do actual Presidente do SCP, portanto, não vou repetir-me.
Como tenho a ideia de que este é um blogue de discussão de desporto e para que, doravante, não perca o meu tempo a ler os seus longos textos de um floreado linguístico próprio de espaços de declamação de poesia e de uma enfadonha preocupação estética, gostaria de lhe pedir o seguinte favor:
Diga-me , por gentileza, usando para tal os vocábulos que bem entender, em que consiste para o Sr. Drake Wilson, o ideal do que deve ser o Presidente do Sporting Clube de Portugal, se acredita que ele existe realmente e, em caso afirmativo á segunda solicitação, quem julga ser o nome mais indicado actualmente para ocupar o cargo.
Agradecido.

PS - As considerações que teço á sua escrita têm unicamente que ver com a inadequação ao espaço (aplicação informática) no qual a utiliza.
Devo confessar-lhe que aprecio a maneira como escreve mas, habitualmente em blogues desta natureza, a linguagem oficial é o "futebolês"...
Não pretendo, de forma alguma, sugerir-lhe que altere o que quer que seja na forma como utiliza o privilégio que lhe foi concedido de escrever para este espaço.
Apenas me limito a dar a minha opinião.
Cumprimentos
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 20.05.2016 às 02:07

Meu caro,

Deixo a essência da resposta ao meu colega, mas permita-me que lhe diga que lhe tenho permitido muita arrogância e, por vezes, até linguagem menos adequada nos seus comentários.

Não venha com essa sua arrogância, tão típica dos "soldadinhos da falange" questionar a temática que um redactor opta por abordar e a natureza do seu escrito.

Se não gosta, tem outros posts para concentrar a sua atenção. Entretanto, o meu colega, e todos nós, escrevemos o que muito bem entendemos, sem ter de lhe dar satisfações.

Dispenso resposta.
Sem imagem de perfil

De Implacável a 20.05.2016 às 02:24

Pois, mas eu faço questão de lha dar porque "quem não se sente não é filho de boa gente"!
Um de nós tem o conceito de arrogância um pouco deturpado! Talvez seja eu...
Contudo, e devido ao entardecer da hora, não me vou alongar em considerações sobre essa matéria.
O seu comentário é de uma rudeza que, em situações de diálogo pessoal, nunca permito e já roça perigosamente o má criação.
Eu só utilizo linguagem imprópria quando sou hostilizado. Não reconhecer isso é ser intelectualmente desonesto e esse é um defeito que, pelo que me tem sido dado observar, o Sr. Rui não tem. Mas, ainda assim, comparada com muita coisa que eu tenho lido por aqui, é prosa...
Compreendo que a minha opinião não tenha agradado ao Sr. Rui mas nada justifica a veemência com que me respondeu.

Tenha uma boa noite.
Imagem de perfil

De Drake Wilson a 20.05.2016 às 02:53

Estimado Implacável, boa noite.
Agradeço a sua opinião.

A importância que nos merecem os lugares que ocupamos, de acordo com o principio ou interesse de cada um de nós, diferem da visão de cada um sobre os mesmos.

Tive o cuidado de me informar a respeito de todos os que comentam, de modo a conhecer com exactidão a génese de cada um. Para sí, pesquisei algumas das minhas intervenções no Camarote, que lhe permitam uma opinião as meus interesses. Deixo o respectivo link para aceder às mesmas no formato completo.

"O meu maior motivo de preocupação em relação ao clube prende-se com a gestão actual dos seus fundamentos financeiros, por ser esta uma área que domino profissionalmente, e onde identifico quase nenhuma exploração de potencial da instituição em mercados financeiros que visem apoiar uma super-reestruturação do clube."
http://camaroteleonino.blogs.sapo.pt/o-nosso-clube-tem-vindo-a-procurar-2143025

"Simplificando, o parco conhecimento da estrutura directiva do Sporting tem levado o nosso Clube a procurar crédito na mercearia do bairro quando desconhece as vantagens competitivas de um hipermercado."
http://camaroteleonino.blogs.sapo.pt/o-nosso-clube-tem-vindo-a-procurar-2143025

"Existem dois nomes que gostaria que ver presentes numa direcção. (...) O menos conhecido pela maioria da "praça votante" – os que elegeram o actual presidente – seria António Raposo Subtil. E acerca deste, por uma questão muito minha, deixo ao critério das pessoas analisar."
http://camaroteleonino.blogs.sapo.pt/ponte-de-ligacao-aos-leitores-2040551?thread=18820071

Numa linguagem mais técnica, se lhe agradar os termos da mesma, terei mesmo feito a seguinte análise financeira no Camarote:
http://camaroteleonino.blogs.sapo.pt/a-certeza-que-o-sporting-nao-tem-um-2144866

Ao considerar os meus textos como "floreado linguístico próprio de espaços de declamação de poesia e de uma enfadonha preocupação estética", afirmando que tais são inadequados ao espaço, na ressalva que "a linguagem oficial é o "futebolês"", estará seguramente a ajudar-me na adaptação a uma realidade com a qual irei ter em conta em próximos textos.

Tenho muita pena que o Implacável não tenha participado na excelente troca de ideias que existiu entre sportinguistas, em comentários ao meu primeiro texto.
Aguardarei pelas suas opiniões em futuras oportunidades.
Sem imagem de perfil

De Implacável a 20.05.2016 às 13:53

Sr. Drake Wilson
Agradeço a gentileza que teve em responder-me e asseguro-lhe que não perdeu o seu tempo.
Para que conste, tenho como passatempo escrever poesia. Como facilmente verificará, tirando uma ou outra metáfora futebolística, não utilizo esse estilo de escrita porque não se adequa ás circunstâncias.
Louvo, sinceramente, o seus conhecimentos em finanças e economia e a paciência em transcreve-los para este espaço. Considero mesmo que os deveria colocar ao serviço do nosso clube. Contudo, tirando alguns membros deste blogue que, decerto, os apreciarão, a maioria dos visitantes que por aqui passam não lhe prestarão significativa atenção. Não por falta de capacidade/conhecimento para opinar acerca dos textos, muito menos por se tratar de um assunto desinteressante, mas porque quem abre este tipo de aplicações expecta encontrar e participar em discussões sobre o futebol e os meandros sinuosos dos seus bastidores.
Por isso não participei no texto da sua autoria que menciona na resposta - penso tratar-se do que enumera 5 estratégias para o crescimento do SCP, até por considerar algumas perfeitamente inexequíveis.
Para além disso, devo recordar-lhe que já tivemos inúmeros magos da finança e da banca a gerir os destinos do nosso clube e o resultado foi simplesmente desastrosos.
O futebol é um mundo com peculiaridades difíceis de entender e no qual, frequentemente, a irracionalidade é o modus operandi utilizado e, para espanto geral, o que melhor resulta!
O futebol joga-se, em grande parte, fora do terreno de jogo. É perfeitamente utópico acreditar que algum dia ele será jogado de forma transparente e leal.
É um mundo de matreirice, mesquinhice e batota que exige outro tipo de aptidões que vão muito para lá da gestão financeira.
Por isso é que os mestres em gestão, que lideraram o nosso clube, o deixaram numa desgraça.
Porque nenhum clube, em Portugal, alcança estabilidade financeira se os seus dirigentes não souberem movimentar-se no lodo para ganhar títulos.

Saudações Leoninas

Sem imagem de perfil

De Radagast a 20.05.2016 às 09:24

Sigo o vosso site com interesse e nunca comentei.
Venho agora comentar por uma questão alheia ao futebol.
Dizer:
"Num comum aburguesamento evidenciado pela maioria da “Geração Y”, não se procura na contínua excelência (...) São Pais, Mães, casam-se e têm casa, à condição de um esplendoroso apoio progenitor, desconhecendo a frustração que o tempo impõe aos sonhos que demoraram anos a alcançar por outras gerações que lhes antecederam.", não só é errado como insultuoso.
Uma geração que tem um futuro incerto, que a geração anterior só pode imaginar, ser considerada preguiçosa, egoísta e medíocre revela muito das pessoas que tecem essas considerações.
As pessoas entre os 40 e os 70 anos, que beneficiaram da liberdade pós-25 Abril (revolução feita apenas por uma mão-cheia de corajosos) e dos financiamentos da UE, que lhes deram oportunidades inéditas e dificilmente reproduzíveis, virem falar da geração Y com esse desdém é, no mínimo, triste; ainda que sintomático.

P.S. Eu não sou da geração Y
Sem imagem de perfil

De Drake Wilson a 20.05.2016 às 10:01

Bom dia estimado Radagast.

O primeiro "benefício" que obtive pela liberdade, quando a obtive por mérito, foi iniciar uma fundação que hoje oferece emprego a 144 trabalhadores pelo mundo. Outros, utilizam a sua liberdade simplesmente para comentar.

O texto que foi escrito, serve fundamentalmente para colocar a descoberto aqueles que vivem na sombra, no medo de comentar e acrescentar ideias, na expectativa de não serem capazes de fazer a mudança. Tal como você e os dois anteriores ilustres, o nosso desejo é que se juntem à discussão de ideias a partir de hoje.

No Camarote Leonino, pretende-se que as pessoas pensem por si próprias. E que se expressem.

Irei procurar avançar com uma série de medidas ao longo de alguns textos, nos quais desejo sinceramente que o seu contributo ajude a sustentar a razão pela qual os sportinguistas são adeptos inteligentes. Isto, se efectivamente você fôr do Sporting.
Sem imagem de perfil

De Radagast a 20.05.2016 às 11:47


"Outros, utilizam a sua liberdade simplesmente para comentar. "
Mas ainda bem que são, somos, livres de comentar.

Já agora apresento-me:
Sou do Benfica, mas não lampião.
Gosto de futebol, mas não percebo nada de futebol.
Não contem a ninguém mas gosto do Sporting (bom, gosto que exista :)), nenhum dos clubes seria o que é hoje sem o outro.
Acho que as arbitragens protegem sempre os maiores clubes.
Não há, não tem havido, nenhuma vergonha descarada no futebol recente como aconteceu na era do apito dourado. Este lixo verbal ao longo do ano foi uma tristeza.
Não gosto das trafulhices do futebol, mas também não gosto delas em lado nenhum.
Acho que tanto o Benfica como o Sporting teriam sido dignos campeões.
Acho o BdC um retrocesso no futebol português.
Fiquei duas horas na fila para tirar o Vale e Azevedo da presidência do meu clube.
Só tinha 1 voto.

O futebol é meu amigo, quando a minha equipa ganha fico contente, quando perde lembro-me que é só um jogo...no dia seguinte :)
Sem imagem de perfil

De Fernando Albuquerque a 20.05.2016 às 09:53

Drake Wilson

Confesso que comecei a ler o seu post , mas desisti, porque quando era jovem gostava muito de ler, mas nunca consegui perceber os livros de Aquilino Ribeiro.
Como este escritor disse uma vez que a maioria dos portugueses não sabem
escrever a sua língua , não me sinto muito frustrado por não perceber determinadas escritas. Mas , para ter opiniões sobre futebol julgo que não são necessárias tantas palavras "caras". .

Verifico que o Senhor é mais um fã do nosso Presidente. Tem todo o direito de discordar ou de não gostar de quem quer que seja. Sou associado do SCP desde 1949 e não pertenço à classe abastada do meu clube., pois desde os 12 anos que comecei a trabalhar e aos 76 anos (quase) ainda tenho esta mania de estar sempre ocupado. Sendo assim, não tendo votado no actual Presidente, discordando de alguns procedimentos , que não divulgo, acho que a pessoa em causa tem feito mais coisas interessantes , que outros presidentes não se podem gabar

Como Sportinguista que me prezo de ser desde o berço, porque tinha a mesma paixão da minha Mãe, preocupa-me a vida presente e futura do SCP . Não gosto de falar no passado, pois a nossa história é muita rica em muitas modalidades, mas nos últimos 30 anos o futebol ( que tem uma importância vital) ) tem sido na minha ideia um mau exemplo de má gestão do clube, pois não é normal um clube desta dimensão ser o eterno terceiro candidato, tendo ganho salvo erro três campeonatos, embora hajam nesse trajeto pelo menos alguns ROUBOS escandalosos. Mas como sempre diferentes (?) tudo admitimos.

Nesta circunstância, eu gostaria de lhe perguntar se não o incomoda mais os chamados " cachorros de fila", que constantemente amachucam o SCP , e que é massacrado todos os dias na comunicação social ?

Basta ver os noticiários diários, os programas sobre desporto, etc , e o que eu verifico é que somos amesquinhados por uma classe jornalística vermelha, que sem qualquer controvérsia, tirando 2/3 adeptos do SCP que nos merecem o maior respeito, defendem esta instituição que deveria ser respeitada e como se nota tentam vender todos dias gato por lebre, a quem tem andado distraído durante muitos anos.

Dou-lhe um exemplo. Um atleta português da natação conseguiu um terceiro lugar nos campeonatos da Europa desta modalidade. Os noticiários divulgaram que fulano atleta de Portugal conseguiu este êxito. Ora, esse atleta é o nosso Alexis Santos que se fosse vermelho teria honras na RTP etc . etc . como sendo atleta de Carnide . Esta diferença de tratamento são na minha opinião de condenar, pois em Portugal nem tudo é vermelho e os outros clubes devem ser respeitados.

Termino apelando para que todos os Sportinguistas oiçam e leiam o que alguns vermelhos nos querem impingir, pois a ideia deles é denegrir a imagem do SCP e contribuir para que estejamos cada um a puxar para o seu lado. O SCP em Portugal é uma grande instituição, não somos lunáticos, afirmando como ontem ouvi , que "somos o maior clube do mundo" , e que apetece acrescentar " do mundo da freguesia de Carnide"., com respeito por esta zona da Cidade.

Saudações leoninas Fernando Albuquerque

Sem imagem de perfil

De Drake Wilson a 20.05.2016 às 10:25

Estimado Fernando Albuquerque.
Fico bastante feliz pelo comentário que fez. Sempre tive a percepção que a sua opinião é bastante respeitada no Camarote, de tal modo espero conquistar a sua empatia com o meu contributo.

O texto que escrevi tinha um objectivo muito definido, conforme expliquei ao comentador anterior: fazer de anzol que coloque a descoberto aqueles que não se querem descobrir. Acima de tudo, é necessário que determinados adeptos – que não me parece que seja o seu caso – entendam a importância do Camarote Leonino, onde a opinião e corrente de pensamento são expontâneas, não formatadas nem imploradas.

A riqueza dos conteúdos deste local, assim como a craveira daqueles que aos poucos terei oportunidade de conhecer por aqui, são manifestamente elevados. Tal como a maioria dos sportinguistas.

O Sporting foi desconsiderado demasiados anos; a minha preocupação não aponta aos que defendem o rival, porque esses quanto muito, só conseguem mesmo irritar. A minha preocupação está com aqueles que querem transformar o nosso clube naquilo que são os rivais.

Ps. Confesso-lhe que nunca fui muito fã de Aquilino. Prefiro Herculano, Ortigão e Junqueiro. E incondicionalmente as poucas obras de Agostinho da Silva
Sem imagem de perfil

De Fernando Albuquerque a 20.05.2016 às 18:14

Estimado Drake Wilson

Quero dizer - lhe com toda a sinceridade, que não tenho qualquer complexo, pelo facto de não acompanhar ou perceber completamente o seu post , pois como sabe ainda existem muitas pessoas que são analfabetas, e isso não os impede de serem pessoas dignas. Também é verdade que com a minha idade não estou a pensar ir para a Universidade Sénior, aprender melhor a nossa língua. Tudo o que aprendi foi na Universidade da Vida, que me possibilitou ser igual a pessoas mais letradas que eu. Tenho 6 netos e a única fortuna que lhes deixo é o meu orgulho por ser do SCP , ( tenho dois vermelhos de quem gosto muito) e o facto de ter uma vida limpa sem nada que os envergonhe, pois sempre aprendi a viver com aquilo que ganhei honradamente durante 50 anos de trabalho, por conta de outrem.

Dito isto, o Estimado Drake terá sempre a acompanhá-lo uma pessoa disposta a defender o nosso clube, dos "ataques" miseráveis que diariamente a comunicação vermelha nos pretende atingir. Diz o povo que vozes de burro não chegam ao céu. Mas o pior disto tudo é que uma mentira dita muitas vezes, passa a ser verdade e se ficarmos calados, como durante décadas isso aconteceu, temos a certeza que nunca mais conseguiremos apanhá-los, pois o "sistema" montado hoje já é quase incontrolável.

Não sei se costuma ver os programas da TV onde o "sistema" está perfeitamente montado, pois os comentadores vermelhos falam todos da mesma forma e os conteúdos são sempre os mesmos. Poderá perguntar-me se isso ganha campeonatos ? A minha resposta é que isso contribuí e de que maneira , para vencer os mesmos, juntando também o colinho dos apitadores que na hora certa lá estão para os ajudar, assim como o manto protector da comunicação social vermelha, que tem a missão de elogiar e de branquear. Conseguiram esta época enaltecer uma equipa mediana, que venceu um campeonato todo ele inclinado e com um futebol muitas vezes enfadonho e que de sensacional nada vimos, tirando 2/3 jogos com equipas de nível. Branqueiam quando não falam ou escrevem , que em vários jogos entre os três candidatos o campeão da mentira, apenas ganhou um jogo e ainda hoje não sabe como.

E esta situação que aconteceu este ano, tem décadas e nada mesmo nada os dirigentes do SCP fizeram para contrariar todo este sistema montado que tantas alegrias têm dado a muita gente menos aos adeptos do SCP .

É para isto que estou sempre disponível, porque vejo os comboios passar e como sabe na maioria das terras acabaram com este meio de transporte.

Quanto ás queixas que existem em relação à gestão da Direcção do SCP , nestes últimos dois anos, eu só farei comentários, quando verificar que o meu clube caminha para a miserável situação em que nos encontrávamos antes da eleição destes dirigentes e como sabe era muito má financeiramente , que por arrasto as modalidades eram prejudicadas, pois em casa que não há dinheiro todos ralham e ninguém tem razão.

Espero continuar a seguir os seus comentários, sempre defendendo a instituição SCP ,. que é mais importante, que todas as pessoas que por lá passam.

Bom fim de semana Fernando Albuquerque


Sem imagem de perfil

De Implacável a 20.05.2016 às 13:16

Muitos parabéns Senhor Fernando Albuquerque!
Bem hajam Sportinguistas com a sua clarividência.
Não podemos falar em ROUBO neste campeonato porque, infelizmente, não temos provas e a PJ anda entretida a apanhar joaquinzinhos na 2ª liga ao invés de pescar bacalhau graúdo onde ele nada á vontade.
Essa comunicação social fala como se os 3 milhões de Sportinguistas - só em território nacional - fossem um bando de atrasados mentais capaz de engolir a farsa de ver uma equipa mediana perder 9 pontos em 4 confrontos contra SCP e fcp e perder apenas 5 nos jogos contra o resto do maranhal tudo graças á sã e leal competição...
Saudações Leoninas Grande Senhor Fernando!
Sem imagem de perfil

De Ricardo Rodrigues a 20.05.2016 às 16:59

Caro Drake,

este é um post que "foge" ao que se tem visto neste blog/fórum, no entanto permita-me as minhas considerações.


Estou estupefacto de tanta gente criticar a sua escrita. Pessoalmente acho que se lê bem, é Português fluido e se por ventura tem algum "floreado" a mais, isso devia ser considerado meritório e não o inverso, pois isso só nos enriquece culturalmente. Quem lê só tem a ganhar, pois mesmo sem notar, o leitor está a instruir-se e pelo menos eu, acho que todas as oportunidades são boas para aumentar a minha instrução/cultura.
Reduzir um blog/forum a escrita "simplista" apenas e só porque o assunto é futebol é querer reduzir/dividir o futebol a um estatuto que não é digno do desporto.
Lamento a visão redutora de algumas pessoas, tal como lamento que eu próprio tenha sido insultado logo na minha primeira intervenção neste blog, tão só e porque, escrevi em Português de Portugal.


Sou da geração Y se assim lhe quiserem chamar e pese embora não me identifique com o "selo" que o caro Drake lhe colocou, dou-lhe uma pontada de razão. Peca apenas por se ter colado a um estereótipo que não é de todo verdade mas que se baseia em alguns pressupostos verdadeiros. Podia dar aqui um sem número de situações que deitam por terra esse estereótipo, mas isso era “abrir” um conflito geracional que seria curioso discutir à mesa de um café, mas que neste espaço me parece desacuado.
Deixe-me só acrescentar, e perdoe-me o desabafo, mas eu no auge dos meus 32 anos estou cansado… muito cansado… pois lutar dá trabalho, o reconhecimento é zero e os sonhos não se concretizam… adiam-se ad aeternum… maldita a hora que eu não segui uma vida colada aos pressupostos desse mesmo estereótipo.


A sua visão do mandado de BdC é clara e aprecia-me o facto de não ser “extremista” reconhecendo-lhe alguns méritos. Como já referi noutras ocasiões, não me dou bem com extremismos não chegando mesmo a compreende-los, pois para mim quem leva opiniões ao extremo, por norma, é cego de um olho.
Se me perguntar se acho que BdC e a sua equipa podiam fazer um melhor trabalho, eu digo imediatamente que sim, mas não digo que estejam a destruir o futebol e muito menos o SCP… têm grandes méritos que lhes devem ser reconhecidos e atribuídos e tentar ignorar esses factos não é ser verdadeiro.
Eu diria que BdC foi crucial para o SCP tendo em consideração o momento que se viveu pós Godinho Lopes, no entanto tenho muitas reservas que tendo passado esse momento, BdC ainda seja benéfico ao SCP. Gostaria de ver uma outra cabeça, aceitando perfeitamente que BdC fosse parte do corpo, mas essa é uma situação que, pelo próprio feitio da pessoa em causa, seria impossível de acontecer, o que é pena, pois BdC deveria em salvaguarda dos interesses do SCP perceber isso mesmo e enjeitar ele essa solução… infelizmente vejo que um dia, próximo ou longínquo, BdC acabará afastado do SCP e esse afastamento trará nova guerra civil dentro das trincheiras do clube.


Se fui suficientemente perspicaz, penso que esta sua publicação vinha com “ratoeira” e assim sendo espero ter contribuído para aquilo que procurava.

Nota final fora deste contexto:
Não participo neste blog à muito tempo, no entanto já deu para conhecer os “cantos à casa” e algo que me tem incomodado ultimamente é a forma provocatória e quase insultuosa com que o caro Rui Gomes tem respondido a algumas pessoas… Sei que a casa é sua, e a serventia é a porta da casa, no entanto este é um espaço que me estava a agradar por as discussões serem fundamentadas ao invés da provocação que por essa internet fora se vê ao abrigo de um suposto anonimato. Tenho em crer que se o próprio “dono da casa” começa/continua com este tipo de atitudes, em breve muitos dos participantes também se vão sentir no direito de o fazer e nesse momento estragar-se-á o que de melhor este blog/fórum possui.

Fortes Rugidos
RR
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 20.05.2016 às 19:24

Acredito que o estimado Drake Wilson já estivesse bem consciente e sabedor desde o primeiro momento de que o seu post iria incomodar muitos dos leitores do Camarote Leonino.
No fim de contas, ninguém gosta de ser encaixotado em determinado grupo geracional e ser-lhe marcado como que com um ferro em brasa um determinado padrão de comportamento social. Mas, na verdade todos nós agimos muito de acordo com determinados valores, atitudes ou premissas que nos foram inculcadas pela sociedade, pela família, pela escola…
Aliás, a publicidade e o cinema, por exemplo, perceberam isso e abordam cada uma dos grupos geracionais de forma diferente.

De facto, Bruno de Carvalho é um presidente produto do seu tempo. Do tempo social e do tempo do Sporting.

O tempo social exige estes protagonistas efémeros, mas que surgem com o selo de quase eternidade. Sinais de uma cultura do pronto-a-vestir, do fast food.
No desconhecimento da sucessão temporal dos acontecimentos surge a dificuldade de imaginar soluções para os problemas do tempo actual que fujam a um determinado padrão: o do super-herói que com a sua espada e valentia vai repor a justiça e a lealdade entre os homens.
Sendo boa e generosa, esta concepção evolui rapidamente no sentido da decepção e do desconforto. Mas, não existe grande problema nisso, pois rapidamente se arranja um novo super-homem que acalente as almas inquietas e revoltadas.

Mas, também do tempo específico do Sporting. Não se imagina Bruno de Carvalho a vencer as eleições senão num momento de crise e profundo cepticismo no nosso Clube.
Para isso, foi construída uma hábil narrativa onde o passado foi reescrito e os protagonistas históricos ignorados, menorizados ou vilipendiados conforme a conveniência do momento. Isso permitiu a emergência do tal super-herói que com uma espada e uma belíssima voz rouca de modo intrépido iria resgatar os sportinguistas das humilhações passadas.
Sem imagem de perfil

De Ricardo Rodrigues a 20.05.2016 às 20:21

Caro Zargo,

concordando com quase tudo, apenas questiono o porquê de se querer colar essas características (heróis efémeros, "fast-food", do imediato, etc...) a uma determinada geração? Não será antes isso cultural? Próprio do nosso Povo?
É que não foi esta geração que endeusou um "miúdo" que resolveu ir brincar à espadeirada para África e que ainda hoje nos dias de nevoeiro se espera pelo seu retorno... Não foi esta geração que num qualquer dia de Outubro resolveu acabar com quem andava de cabeça coroada e colocar no seu lugar, às pressas, "miúdos" que pela urgência das necessidades à época, passaram os 25 anos seguintes à paulada a ver quem recolhia mais migalhas... Não foi esta geração que depois de 40 anos de mordaça, viveu as loucuras do carpe-diem...
Na minha visão esta geração apenas vive a herança cultural dos seus progenitores que por sua vez também a herdaram dos seus antecessores...
O choque geracional sempre existiu e sempre vai existir e por exemplo a mim (que tenho 32 anos) já me mete uma confusão enorme a exposição grotesca a que os "meninos" de 10 se sujeitam ao viverem nesta era digital e em que qualquer um faz o seu canal de video e o partilha com amigos e desconhecidos.

Mas isto era conversa que nunca mais acabava. Relembro apenas que já lá vão uns seculos desde que um certo nadador-salvador zarolho, escreveu umas estrofes dedicadas a esta eterna guerra de gerações.
Citando-o, quase que dava um post para deleite de alguns "anti-BdC".

— "Ó glória de mandar! Ó vã cobiça
Desta vaidade, a quem chamamos Fama!
Ó fraudulento gosto, que se atiça
C'uma aura popular, que honra se chama!
Que castigo tamanho e que justiça
Fazes no peito vão que muito te ama!
Que mortes, que perigos, que tormentas,
Que crueldades neles experimentas!

— "Dura inquietação d'alma e da vida,
Fonte de desamparos e adultérios,
Sagaz consumidora conhecida
De fazendas, de reinos e de impérios:
Chamam-te ilustre, chamam-te subida,
Sendo digna de infames vitupérios;
Chamam-te Fama e Glória soberana,
Nomes com quem se o povo néscio engana!

— "A que novos desastres determinas
De levar estes reinos e esta gente?
Que perigos, que mortes lhe destinas
Debaixo dalgum nome preminente?
Que promessas de reinos, e de minas
D'ouro, que lhe farás tão facilmente?
Que famas lhe prometerás? que histórias?
Que triunfos, que palmas, que vitórias?
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 21.05.2016 às 18:55

Estimado Ricardo Rodrigues

Tem razão no alerta que me faz. Na verdade, o recurso a estereótipos para caracterizar grupos étnicos, classes sociais ou gerações etárias envolve sempre elevado risco. De caminho, garanto-lhe que apesar de ter o dobro da sua idade (63 anos) não classifico as gerações posteriores à minha com determinadas categorias negativas. Recordo-me da que foi chamada de “geração rasca” que, se não me engano, andará agora pelos 40-45 anos.
Como diz, os conflitos geracionais são inerentes à própria evolução das sociedades. Os meus pais não escondiam o desalento que eu lhes causava com os cabelos compridos, as calças à boca de sino e um disco dos Rolling Stones debaixo do braço!

Dito isto, penso que os diferentes grupos geracionais assumem determinados comportamentos e valores padrão como reflexo da sua própria época. A idade, por si própria, também terá um peso significativo. Somos mais crentes e entusiásticos na juventude, mais cépticos e cautelosos numa fase mais avançada da vida.
Nada disto implica a fixação de um valor qualitativo a propósito dos diferentes grupos geracionais. Cada um é aquilo que lhe coube e conseguiu ser.
Ainda há outro aspecto, que é quando cada grupo é analisado individualmente verifica-se a sua heterogeneidade.

A arenga do Velho do Restelo constitui, desde sempre, um excelente motivo de reflexão sobre nós, os portugueses, e a extraordinária epopeia dos descobrimentos. Um feito fantástico para um povo periférico, relativamente pobre e em pequeno número (quando Vasco da Gama partiu para a Índia seriamos pouco mais de 1 milhão de habitantes!).
Mas, também é motivo de reflexão o facto de Portugal ter perdido a sua soberania no contexto muito particular da União Dinástica cerca de um século depois da fantástica descoberta do caminho marítimo para o Oriente.

Um abraço cordial

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo