Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Cartão de adepto

Rui Gomes, em 16.12.20

21105016_F4Vcq.pngA publicação da Portaria n.º 155/2020, de 26 de Junho, veio dar corpo a um conjunto de medidas que pretendem combater actos de violência, racismo e xenofobia nos recintos desportivos.

Consequentemente, os promotores de espectáculos desportivos podem criar zonas nos estádios com condições especiais de acesso e permanência de adeptos (ZCEAP), que só poderão ser ocupadas por portadores de cartão de adepto, os quais têm obrigatoriamente de se identificar na aquisição do seu título de ingresso e, claro, quando queiram ir assistir ao jogo.

Estas regras permitirão não só a identificação de quem quer aceder às tais ZCEAP, como possibilita que o promotor não venha a vender bilhetes a pessoas relativamente às quais tenha fundadas suspeitas de que possa praticar actos proibidos por lei.

Com as restrições decorrentes da pandemia Covid-19, ainda não houve oportunidade de implementar estas novas práticas, mas, com a desejada reabertura das portas dos estádios, os adeptos e, em particular, as claques terão de se adaptar a este modelo.

Os clubes que quiserem possuem agora os meios para demarcar os espaços nos quais os seus grupos organizados de adeptos e outros podem evoluir e controlar, através do cartão do adepto, a quem é permitido o acesso e permanência.

Espero, em consequência, que não se repitam episódios que muito me envergonharam como sócio do Sporting CP, de arremesso de tochas e artefactos pirotécnicos, contra os próprios jogadores do clube, a partir da curva sul, arvorada em autêntico teatro de guerra.

Fica claro que, aquele sócio a quem não é facultado o ingresso na ZCEAP pode ir ver o jogo noutro sítio, desde que compre bilhete.

Este artigo não será decerto dos mais exaltantes que tenho escrito nesta coluna, que ocupo por gentileza dos directores de Record, há mais de dez anos.

Achei, contudo, muito útil efectuar esta divulgação. Para que, quem anda mais arredado destas lides, compreenda certos nervosismos e declarações contundentes, por parte de quem se arrisca, e bem, a ficar à porta do estádio.

Texto da autoria de Carlos Barbosa da Cruz, em Record

publicado às 04:18

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


22 comentários

Sem imagem de perfil

De Jorge a 16.12.2020 às 14:54

Os ingleses acompanham o futebol e apoiam as equipas de forma muito mais apaixonada e participativa que nós. Particularmente em jogos fora. A maior parte de nós paga à Sporttv ou vai ao café mas não se desloca a acompanhar a equipa.

E por favor, cuidado com as generalizações. Não é tudo a mesma coisa...
Até o actual presidente pertenceu à JL e não teve problemas nenhuns em usar isso para se promover nas eleições. Vamos pôr o FV na mesma prateleira do Mustafá?
Precisamos de uma limpeza ou refundação, não de proibir as claques todas.

(Mesmo com a actual conotação negativa de claques recuso-me a usar a expressão GOA que não passa de um eufemismo dos encarnados.)
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 16.12.2020 às 19:00

RASR,

Dizer que quem fez aquelas manifestações não foram as claques, quando era visivel tarjas da JuveLeo, é querer enganar quem?

A questão de fundo é esta, a JuveLeo é uma organização composta por sportinguistas..... o clube não quer apoiar a claque, que é um direito da direcção actual..... outra coisa bem diferente é uma direcção que não quer fazer um acordo com a claque achar-se no direito de definir o comportamento dessa claque. Ao acabar o protocolo acabou toda a eventual capacidade para controlar a claque.
Alguém acha que uma claque com 4 mil elementos com quase 40 anos vai desaparecer?!? com este tipo de ideias só demonstram desconhecimento total sobre as claques..... o Varandas vendeu a ideia de que uma pessoa das claques não ama o clube, isso é ofensivo e isso criou uma divisão difícil de ultrapassar.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo