Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




‘Clear and obvious error’

Rui Gomes, em 22.10.20

21105016_F4Vcq.pngSe os comentadores e especialistas se dividem quanto à existência ou não de uma situação de penálti no lance entre Zaidu e Pote, no final da primeira parte do recente Sporting vs. FC Porto, já a esmagadora maioria considera que a intervenção do vídeo-árbitro, sobre a decisão do árbitro Luís Godinho, foi extemporânea e contrária ao protocolo de intervenção do VAR.

Por todos, vejam-se as desassombradas considerações do ex-árbitro Duarte Gomes no jornal ‘A Bola’ de ontem.

O regulamento do VAR, emitido pelo IFAB (FIFA), fala em “clear and obvious error” (“erro claro e óbvio”) como pressuposto para o desencadeamento fulcral da intervenção do vídeo-árbitro. Tendo em conta que a essência da apreciação da jogada se coloca na “intensidade” do empurrão, porque mão nas costas do jogador do Sporting existe sem sombra de dúvida, o sr. Tiago Martins exorbitou claramente as suas funções.

Mas não foi só ele que errou... O sr. Luís Godinho, árbitro do encontro, após visionar as imagens, por sugestão do VAR, acabou por reverter a grande penalidade assinalada e a expulsão de Zaidu.

Fez mal, porquanto o protocolo do VAR dispõe que a decisão original só deve ser alterada pelo árbitro em caso de erro claro e óbvio, erro esse que o árbitro não poderia nunca ter vislumbrado pelas imagens. Ambos erraram.

E não está em causa uma grande penalidade qualquer, porque, a ser marcada, com toda a probabilidade o FC Porto, a jogar toda a segunda parte com menos um, perderia o jogo e aumentaria o atraso relativamente ao Sporting e ao Benfica.

A gravidade geral da situação justificaria, no mínimo, um esclarecimento do Conselho de Arbitragem. Lembrar-se-ão como o Conselho de Arbitragem da FPF foi deveras pressuroso a esclarecer o que entendia por “fase de ataque”, num golo anulado ao Sporting (é sina!), em Portimão.

Desta vez, singularmente, o que o Conselho de Arbitragem faz é – pasme-se – apresentar queixa ao Conselho de Disciplina da FPF, por causa das declarações de Frederico Varandas após o jogo. Quanto às questões técnicas e a polémica instalada nem uma palavrinha...

Que mau serviço o Conselho de Arbitragem prestou ao futebol português.

Artigo da autoria de Carlos Barbosa da Cruz, em Record

____________________________________________________

Reconheço que este é um assunto já muito debatido, mas tendo presente o posicionamento do Sporting CP no futebol português, em contexto, todo e qualquer esforço para ajudar a "purificar o ar" nunca será a mais.

Entretanto, ironicamente, diga-se, em Manchester, onde os tentáculos obscuros de Pinto da Costa não chegam, parece-me que o FC Porto acabou de sofrer na pele uma boa dose da "medicina" que tanto o beneficia em Portugal.

O arruaceiro que lidera a equipa portista não deixou de aproveitar a ocasião para marcar pontos com a arbitragem portuguesa... "Por aquilo que vi aqui hoje, devo um pedido de desculpas a todos os árbitros e VAR do nosso país. Pois se há país competente, pelo menos em relação ao que vi aqui. Não tenho dúvidas...".

Acrescentando ainda: "(...) ao contrário da frustração que senti no campeonato no passado sábado, hoje senti um grande orgulho pelo que vi da equipa".

Não duvidamos da causa dessa frustração, que até teria sido muito mais profunda, caso a benéfica "medicina" não tivesse marcado presença ignóbil na partida.

____________________________________________________

Ainda no domínio deste tema, um breve e algo surpreendente excerto da crónica do dia de Octávio Ribeiro, em Record, jornalista que não é conhecido pelo seu amor ao Sporting:

"No domínio dos líderes, Pinto da Costa resolveu entrar de pé em riste sobre os rivais. As chispas sobre Vieira são cíclicas, mas o eterno presidente resolveu disparar também sobre Varandas. Ora Frederico Varandas limitou-se a defender as suas cores, afirmando uma evidência: o lance do penálti revertido no clássico não mereceria igual tratamento se em causa estivessem Benfica ou FC Porto. Varandas até juntou o factor casa. Não parece necessário esse detalhe. Em qualquer estádio deste pequeno burgo, onde se joga cada vez mais pobre futebol, o lance não seria revertido, caso o prejuízo da decisão recaísse sobre Benfica ou FC Porto. Pinto da Costa desafiou Varandas a regressar para a medicina. Ora aí está uma inesperada medalha no peito do jovem presidente dos leões – Pinto da Costa sente perigo com esta liderança do Sporting, eis um dado a reter".

publicado às 03:04

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


22 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.10.2020 às 08:32

Comentário apagado.
Sem imagem de perfil

De João F. a 22.10.2020 às 09:38

E a carneirada cheia de azia pelo facto de o Sporting não ter perdido! Ai a mama que lhe faz tanta falta!
De cada vez que reage, é a prova que lhe fizeram mal lá no sitio.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.10.2020 às 13:33

O melhor é ignorar estes tipos.
Sem imagem de perfil

De LG a 22.10.2020 às 09:29

Sobre as funções do VAR (e quem é que foi o grande defensor, quem foi?) está tudo dito, "errou", "não volta a acontecer", o Sporting tem é muito "azar". Melhor ir ao Bruxo

Sobre Manchester, Conceição sentiu finalmente o que é ser sportinguista. Pena é que só o sentiu a milhares de Km de distância, já o SPorting é estrangeiro no seu próprio país. Isto numa arbitragem que, de facto, errou no penalty do Pepe mas poupou Pepe a outro penalty e a uma expulsão por agressão (a Sterling?). Com o cúmulo nas queixas de Conceição, eu também teria saudades dos árbitros que cá apitam, tão zelosos e tão surdos.

Sobre otávio Ribeiro, o homem é um tonto. Percebe, mas não o diz porque há contas a pagar no fim do mês, porque é isto não aconteceria a Benfica ou Porto. E sobre a medalha para Varandas por PdC o ter criticado, no comments...o problema é que há mais quem acredite nisso
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.10.2020 às 13:35

"Há mais quem acredite nisso...". Nisso, o quê?

O caro nunca está satisfeito seja com o que for. Criticar é a ordem do dia, todos os dias.
Sem imagem de perfil

De LG a 22.10.2020 às 15:10

O "nisso" é Varandas ser criticado por PdC porque "Pinto da Costa sente perigo com esta liderança do Sporting".
Não sei se dizer isto é ser tonto, néscio ou pândego.

Seguindo a mesma lógica, e porque LFV referiu recentemente que se dá bem com Varandas, é porque não sente "perigo com esta liderança do Sporting".
Seguindo a mesma lógica, e porque BdC foi alvo de ataques simultâneos dos dois presidentes, é porque ambos sentiam "perigo com aquela liderança do Sporting".
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.10.2020 às 16:46

Mais do seu usual mesmo!
Sem imagem de perfil

De Carla Pinho a 22.10.2020 às 09:32

A diferença, quanto a mim, é apenas uma e muito simples: No jogo do Sporting-Porto, a maioria não considerou ser penalty o conjunto de toque, puxão de camisola, encosto de joelho, tudo isto em suspensão. Ninguém, sequer, ousou pensar no mais básico principio da Gravidade (não precisamos de ser todos Einstein, compreendo): em suspensão, "no ar" o mínimo toque faz a diferença.

Ontem, par contre, ouvimos esse mago intergaláctico da bola chamado Dani a dizer isso mesmo! , seguido de um coro de indignação que teve o seu culminar nas declarações do treinador principal da equipa derrotada. Eu até nutria alguma simpatia pelo mesmo, contra corrente de todos os episódios de atentado à mais basica noção de respeito e educação, até sábado passado. Ontem foi-se-me a última réstia.

Esta onda de indignação generalizada faz-me pensar: porque ninguém se escandalizou no sábado? Qual é a diferença entre ambos os lances, tirando as cores das camisolas e o peso de cada uma?

Não sendo pessoa rancorosa, ou dada a laivos vingativos, acho que o Porto apenas provou um pouco do próprio remédio. Não gostou? Que esse amargo gosto possa ser pedagógico para o futuro.
Sem imagem de perfil

De Carla Pinho a 22.10.2020 às 09:34

Mais ainda, no sábado, a maioria dos "especialistas" chegou mesmo a considerar que o VAR fez bem em agir porque "não era penalty".

O próprio Duarte Gomes considerou que, através de uma competência que não tinha naquela circunstância, o VAR acabou por corrigir um erro do árbitro uma vez que "não era penalty"!
Imagem de perfil

De Greenlight a 22.10.2020 às 10:27

A Conceição e aos restantes arruaceiros aplicou-se ontem: "Quem com ferro mata com ferro morre"
Sem imagem de perfil

De Carla Pinho a 22.10.2020 às 10:28

#provardoproprioveneno
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.10.2020 às 13:36

Veremos agora se a UEFA vai reagir perante as crítica pós jogo.
Sem imagem de perfil

De Carla Pinho a 22.10.2020 às 14:24

A UEFA, como todas as principais Ligas, leva muito a sério as criticas à arbitragem.
Em Inglaterra, a multa é pesada para quem ousar comentar sequer as arbitragens.

Gostaria que fossem castigados e com veemência. E que fosse exemplar. Não vai acontecer porque, para a UEFA, o actual campeão europeu vem de uma periferia em toda a acepção negativa da palavra.

Foi isto que LFV e PDC conseguiram nas últimas duas décadas. É assim que continuará enquanto 15 clubes da primeira divisão estiverem na lista de favores de um e na lista de alvos do outro, vamos continuar nisto até sermos piores que a Liga de Futebol Profissional Hondurenha...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.10.2020 às 16:48

Bem... uma visão muito pessimista, mas talvez realista.
Sem imagem de perfil

De Carla Pinho a 22.10.2020 às 16:55

Infelizmente sim... contudo quase poderiamos fazer uma linha do tempo com os factos, apenas mencionando os publicos, que "a malta" acaba por esquecer e deixa de fazer as curiosas ilações...
Sem imagem de perfil

De FF a 22.10.2020 às 12:03

Bom-dia,
Os próceres da Federação de futebol fabricaram um regulamento que proibe criticar os assopradores de apito em flagrante violação da Lei Fundamental do País
Com que legitimidade o fizeram?
E os macaquinhos de imitação do Conselho de Disciplina e da APAF acharam por bem botar palavra contra o Presidente Varandas. Pobres de espírito cujo lugar apropriado é a "sepultura dos indesejáveis" (citação do inesquecível Artur Agostinho cujo 1º. centenário do nascimento ocorrerá no próximo dia 25 de Dezembro).
Reza o artº. 37º da CRP o seguinte:
1 - Todos têm o direito de exprimir livremente o seu pensamento pela palavra ...
2 - O exercício destes direitos não pode ser impedido ou limitado por qualquer
tipo ou forma de censura.
"Pouco importa às pessoas saber que têm direitos reconhecidos, em princípio, se o exercício deles lhes é negado na prática" (Francisco Sá Carneiro)
Porque se mantêm silenciosos os constitucionalistas?
E porque motivo o Tribunal Constitucional não se pronuncia sobre esta matéria?
FF
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.10.2020 às 13:40

Mas isto acontece em muitos países no enquadramento desportivo assente em regras das rspectivas Ligas.

Na Inglaterra, por exemplo, são muito severos a lidar com críticas pelos intervenientes.

Em todas as Ligas norte-americanas, as multas para o efeito vão por vezes aos centenas de milhares de dólares.

A haver críticas, terão de vir de alguém do exterior e não de quem está ligado a uma equipa e/ou um clube.
Sem imagem de perfil

De Rumo Certo - Ventos Favoráveis a 22.10.2020 às 12:07

O Sporting CP, a competência, coragem e determinação dos seus actuais Dirigentes, na denúncia da putrefação do futebol indígena e a apresentação de propostas, que de forma irrefutável e límpida, contribuem para a transparência e a verdade desportiva, estão a dar cabo e a fundir os neurônios, daqueles, que ganham e retiram proveitos, por via da batota, da trafulhice, do compadrio e tráfico de influências.
O Sporting lançou o repto, de forma incisiva, clara, oportuna e democrática.
Quem é capaz de lhe seguir o exemplo e aportar honestidade, princípios eticos, para discutir e levar por adiante o seu contributo para mais e melhor verdade desportiva?
A equipa técnica, o plantel e a estrutura dirigente, constituída por gente jovem, trabalhadora, séria, credível, esforçada e imbuída de espírito e alma Sportinguista, comprometida com os valores do clube, parece que está a atrapalhar muita gente e a abanar estruturas e organismos.
O Dr. Varandas, a Direção e O.S., têm vindo cada vez mais, a marcar pontos pela positiva, colocando o dedo nas feridas e nas chagas com gangrena (tem a vantagem de ser médico) e, sempre de forma respeitosa e com elevação.
Outros presidentes, acusando o toque e à falta de argumentos ou razão, reagem com declarações grosseiras, de gente mal educada, de soez nível, com palavras destituídas de fundamentos e risíveis aos olhos da sensatez, de quem tem credibilidade e educação.
Nunca tiveram, não têm e, pior que isso, jamais hão-de deter qualquer qualificação de enaltece moral ou de exemplo de carácter, para além do mestrado em trapalhadas, ilicitudes e corrupção, que tão exaustiva e profusamente, integram os diversos processos e ações judiciais em que foram e estão envolvidos.
O registo desses outros presidentes, é sempre o mesmo, de provocação, de desconcerto do interesse dos temas e fe ironias de mau gosto, que não honram, nem dignificam quem as profere e quem representam.
Passaram de tempo e validade.
Conclusão:
Este Sporting está a incomodar muito o "establecheman" corporativo e enfeudado a interesses, dando combate aos incompetentes que há muito minam, infectam e conspurcam as competições a soldo de clubites exacerbadas e instigadoras de actos e posturas, em evidente violação das Leis, dos Regulamentos, das recomendações e orientações - ou seja, marginais aos princípios da equidade, da imparcialidade, da proporcionalidade, da igualdade, da boa fé e da Justiça.
Quem mais defende, pugna e acompanha a melhoria e proposta?
SL


Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.10.2020 às 13:47

Meu caro Rumo Certo,

Permita-me uma sugestão. Como o caro leitor comenta aqui diariamente, até várias vezes ao dia, seria-lhe muito útil e conveniente registar-se com o SAPO, a exemplo do Mike Portugal, o Greenlight, o Fernando Albuquerque, só para nomear três.

Fazer isso permitirá total liberdade de comentário mesmo com a moderação do blogue activada, que nós somos obrigados a fazer pela intervenção de alguns arruaceiros.

Toda a informação que dará ao SAPO é confidencial. Nem nós temos acesso.

Para sua consideração...
Imagem de perfil

De Mike Portugal a 22.10.2020 às 17:08

E já agora que também pare de escrever em forma de prosa literária e passe a escrever em forma sintética. loool
Sem imagem de perfil

De Sel a 22.10.2020 às 13:02

Eu já aqui disse que acho que o Sporting tem razões de queixa em relação ao lance de penalty. Não porque fosse uma falta muito evidente, mas porque a primeira decisão do árbitro está longe de configurar um erro claro e óbvio de arbitragem e portanto o VAR não devia ter dito nada ao árbitro. Até porque os árbitros também sabem que o VAR só poderá intervir se a situação for escandalosa. Quando um árbitro é chamado ao monitor ele vai condicionado a pensar: Fiz borrada. E chega ao monitor até vê coisas que não aparecem lá.
Quanto ao jogo de ontem do fcp, não alinho na tese de que o fcp tenha sido prejudicado. O árbitro assinalou penalti e o VAR só teria que atuar se fosse um erro claro e óbvio (como sempre). Pois eu acho que antes da pisadela do jogador do City ao guarda-redes há uma falta sobre o atacante. Ora, se houve essa tal falta anterior, seria penalty por essa falta. Mesmo quem ache que esse toque do defesa no atacante poderia não ser falta, a existir a dúvida caimos na falta de condições para o VAR intervir pois a situação deixa de ser clara e óbvia. No resto do jogo há um lance de possível penati a favor do fcp e um outro lance de possível penalti a favor do City, sendo que este segundo é bem mais óbvio do que o primeiro. Na amostragem de cartões amarelos, pareceu-me que o City terá sido mais prejudicado. No geral, o árbitro teve alguns erros, mas não foi por aí que o fcp perdeu.
O Guardiola é um bom treinador percebeu a tática do fcp e mudou a estratégia para a segunda parte. Foi a conversa ao intervalo que fez o City ganhar o jogo. Neste país estamos habituados a teorias rebuscadas de conspiração (se calhar com alguma razão) e por vezes recusamos ver o óbvio.
Entretanto fico à espera dos castigos que a UEFA vai dar ao fcp pelas críticas à arbitragem. Estou curioso.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.10.2020 às 13:28

Também fiquei a pensar nessa possibilidade... castigos da UEFA. Veremos...
Sem imagem de perfil

De António Vieira a 22.10.2020 às 17:05

Em Portugal vive-se numa Democracia. Mas no futebol é uma ditadura.....

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo