Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




‘Clear and obvious error’

Rui Gomes, em 22.10.20

21105016_F4Vcq.pngSe os comentadores e especialistas se dividem quanto à existência ou não de uma situação de penálti no lance entre Zaidu e Pote, no final da primeira parte do recente Sporting vs. FC Porto, já a esmagadora maioria considera que a intervenção do vídeo-árbitro, sobre a decisão do árbitro Luís Godinho, foi extemporânea e contrária ao protocolo de intervenção do VAR.

Por todos, vejam-se as desassombradas considerações do ex-árbitro Duarte Gomes no jornal ‘A Bola’ de ontem.

O regulamento do VAR, emitido pelo IFAB (FIFA), fala em “clear and obvious error” (“erro claro e óbvio”) como pressuposto para o desencadeamento fulcral da intervenção do vídeo-árbitro. Tendo em conta que a essência da apreciação da jogada se coloca na “intensidade” do empurrão, porque mão nas costas do jogador do Sporting existe sem sombra de dúvida, o sr. Tiago Martins exorbitou claramente as suas funções.

Mas não foi só ele que errou... O sr. Luís Godinho, árbitro do encontro, após visionar as imagens, por sugestão do VAR, acabou por reverter a grande penalidade assinalada e a expulsão de Zaidu.

Fez mal, porquanto o protocolo do VAR dispõe que a decisão original só deve ser alterada pelo árbitro em caso de erro claro e óbvio, erro esse que o árbitro não poderia nunca ter vislumbrado pelas imagens. Ambos erraram.

E não está em causa uma grande penalidade qualquer, porque, a ser marcada, com toda a probabilidade o FC Porto, a jogar toda a segunda parte com menos um, perderia o jogo e aumentaria o atraso relativamente ao Sporting e ao Benfica.

A gravidade geral da situação justificaria, no mínimo, um esclarecimento do Conselho de Arbitragem. Lembrar-se-ão como o Conselho de Arbitragem da FPF foi deveras pressuroso a esclarecer o que entendia por “fase de ataque”, num golo anulado ao Sporting (é sina!), em Portimão.

Desta vez, singularmente, o que o Conselho de Arbitragem faz é – pasme-se – apresentar queixa ao Conselho de Disciplina da FPF, por causa das declarações de Frederico Varandas após o jogo. Quanto às questões técnicas e a polémica instalada nem uma palavrinha...

Que mau serviço o Conselho de Arbitragem prestou ao futebol português.

Artigo da autoria de Carlos Barbosa da Cruz, em Record

____________________________________________________

Reconheço que este é um assunto já muito debatido, mas tendo presente o posicionamento do Sporting CP no futebol português, em contexto, todo e qualquer esforço para ajudar a "purificar o ar" nunca será a mais.

Entretanto, ironicamente, diga-se, em Manchester, onde os tentáculos obscuros de Pinto da Costa não chegam, parece-me que o FC Porto acabou de sofrer na pele uma boa dose da "medicina" que tanto o beneficia em Portugal.

O arruaceiro que lidera a equipa portista não deixou de aproveitar a ocasião para marcar pontos com a arbitragem portuguesa... "Por aquilo que vi aqui hoje, devo um pedido de desculpas a todos os árbitros e VAR do nosso país. Pois se há país competente, pelo menos em relação ao que vi aqui. Não tenho dúvidas...".

Acrescentando ainda: "(...) ao contrário da frustração que senti no campeonato no passado sábado, hoje senti um grande orgulho pelo que vi da equipa".

Não duvidamos da causa dessa frustração, que até teria sido muito mais profunda, caso a benéfica "medicina" não tivesse marcado presença ignóbil na partida.

____________________________________________________

Ainda no domínio deste tema, um breve e algo surpreendente excerto da crónica do dia de Octávio Ribeiro, em Record, jornalista que não é conhecido pelo seu amor ao Sporting:

"No domínio dos líderes, Pinto da Costa resolveu entrar de pé em riste sobre os rivais. As chispas sobre Vieira são cíclicas, mas o eterno presidente resolveu disparar também sobre Varandas. Ora Frederico Varandas limitou-se a defender as suas cores, afirmando uma evidência: o lance do penálti revertido no clássico não mereceria igual tratamento se em causa estivessem Benfica ou FC Porto. Varandas até juntou o factor casa. Não parece necessário esse detalhe. Em qualquer estádio deste pequeno burgo, onde se joga cada vez mais pobre futebol, o lance não seria revertido, caso o prejuízo da decisão recaísse sobre Benfica ou FC Porto. Pinto da Costa desafiou Varandas a regressar para a medicina. Ora aí está uma inesperada medalha no peito do jovem presidente dos leões – Pinto da Costa sente perigo com esta liderança do Sporting, eis um dado a reter".

publicado às 03:04

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Carla Pinho a 22.10.2020 às 09:32

A diferença, quanto a mim, é apenas uma e muito simples: No jogo do Sporting-Porto, a maioria não considerou ser penalty o conjunto de toque, puxão de camisola, encosto de joelho, tudo isto em suspensão. Ninguém, sequer, ousou pensar no mais básico principio da Gravidade (não precisamos de ser todos Einstein, compreendo): em suspensão, "no ar" o mínimo toque faz a diferença.

Ontem, par contre, ouvimos esse mago intergaláctico da bola chamado Dani a dizer isso mesmo! , seguido de um coro de indignação que teve o seu culminar nas declarações do treinador principal da equipa derrotada. Eu até nutria alguma simpatia pelo mesmo, contra corrente de todos os episódios de atentado à mais basica noção de respeito e educação, até sábado passado. Ontem foi-se-me a última réstia.

Esta onda de indignação generalizada faz-me pensar: porque ninguém se escandalizou no sábado? Qual é a diferença entre ambos os lances, tirando as cores das camisolas e o peso de cada uma?

Não sendo pessoa rancorosa, ou dada a laivos vingativos, acho que o Porto apenas provou um pouco do próprio remédio. Não gostou? Que esse amargo gosto possa ser pedagógico para o futuro.
Imagem de perfil

De Greenlight a 22.10.2020 às 10:27

A Conceição e aos restantes arruaceiros aplicou-se ontem: "Quem com ferro mata com ferro morre"
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.10.2020 às 13:36

Veremos agora se a UEFA vai reagir perante as crítica pós jogo.
Sem imagem de perfil

De Carla Pinho a 22.10.2020 às 14:24

A UEFA, como todas as principais Ligas, leva muito a sério as criticas à arbitragem.
Em Inglaterra, a multa é pesada para quem ousar comentar sequer as arbitragens.

Gostaria que fossem castigados e com veemência. E que fosse exemplar. Não vai acontecer porque, para a UEFA, o actual campeão europeu vem de uma periferia em toda a acepção negativa da palavra.

Foi isto que LFV e PDC conseguiram nas últimas duas décadas. É assim que continuará enquanto 15 clubes da primeira divisão estiverem na lista de favores de um e na lista de alvos do outro, vamos continuar nisto até sermos piores que a Liga de Futebol Profissional Hondurenha...

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds