Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Compreender as Leis do Jogo (FIFA)

Rui Gomes, em 10.09.17

 

lawsofthegame.jpg

 

Sem ser surpresa alguma, há adeptos - e até jogadores - que não conhecem a totalidade das Leis do Jogo. No dia 1 de Junho de 2016, o 'International Football Association Board' (IFAB) deu a conhecer 95 alterações, que muito embora não tenham provocado grandes mudanças no futebol como o conhecemos, ofereceram novas directrizes para todos os momentos do jogo, como golos, faltas, penálties ou substituições.

 

Uma destas alterações, que surgiu em debate aqui no Camarote Leonino este fim de semana, relaciona-se com o fim do "duplo castigo" e do "triplo castigo", resultante de penálti, expulsão e suspensão para o jogo seguinte. Ao árbitro caberá determinar se o defesa tentou jogar a bola de forma limpa (nesta circunstância, não há expulsão). Se o defesa obstruir, agarrar ou empurrar o adversário, se não jogar a bola ou se cometer falta para cartão vermelho, por conduta violenta, é expulso.

 

A exemplo do que ocorre com outras circunstâncias do jogo, a leitura do árbitro do lance em questão é crucial. Por mera coincidência tivemos duas jogadas deste género nos jogos Feirense vs Sporting e Benfica vs Portimonense, que foram disputados esta sexta-feira.

 

No primeiro, na grande penalidade resultante da falta assinalada sobre Sebastián Coates, o árbitro entendeu não expulsar o jogador do Feirense. No segundo, na falta assinalada sobre Salvio para castigo máximo, o juiz optou por expulsar o jogador do Portimonense.

 

Como muitas outras decisões no jogo, há quase sempre margem para discussão sobre o mérito do critério do árbitro, mas a decisão final é sempre dele, complementada ou não pelo vídeo-árbitro. A julgar pelos jogos a que temos assistido desde a implementação desta alteração, há uma maior tendência para a não expulsão do infractor.

 

publicado às 03:52

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


10 comentários

Imagem de perfil

De PSousa a 10.09.2017 às 14:53

É só essa a minha questão no lance do Salvio!
Qual a razão da expulsão? Noutros penaltis marcados por este país fora, pela Europa etc... não existiu dupla penalização como neste caso. Como é óbvio depende sempre do critério do árbitro. Acho que a FIFA ainda deveria ser mais "rígida", só era expulsão se fosse agressão.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 10.09.2017 às 14:59

Acho que a FIFA não pretende tirar o poder decisão por completo ao árbitro. Estabelece as regras e deixa a sua aplicação ao critério dos juízes.

No caso do Coates, pode ser argumentado que o defesa estava a lutar pela bola, não expulsão, portanto, enquanto que com o Salvio (pelo mergulho) será argumentado que o defesa fez-se ao homem e não à bola, expulsão, portanto.
Imagem de perfil

De PSousa a 10.09.2017 às 15:05

Entendo a sua visão, mas não estou de acordo com a decisão tomada pelo árbitro.
Vão os dois a tentar chegar à bola como no lance do Coates só que Salvio e Coates foram mais rápidos.
Deixo outra questão, o jogador do Rio Ave foi expulso no lance do Jonas? Eu acho que não! Aqui está o que não pode ou não deve acontecer no futebol, duas situações semelhantes e decisões muito diferentes onde vai prejudicar a outra equipa.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 10.09.2017 às 15:24

Não é necessariamente a minha "visão", mas sim uma tentativa de compreender o que terão sido os critérios de decisão dos respectivos árbitros. Não sabemos, também, até que ponto, se algum, o VAR terá contribuído.

A MLS também utiliza o VAR. Ontem, no Toronto FC vs São José, o árbitro foi alertado pelo VAR para rever um lance com agressão que ele não viu ou que entendeu não assinalar. Depois de rever o monitor, o jogador infractor do São José foi expulso, merecidamente, diga-se.

O único problema aqui é os árbitros dependerem excessivamente no VAR quando devem ser eles a decidir. O lance em questão envolveu bola, o que quer dizer que a atenção do árbitro estava lá, o jogador do São José chegou atrasado e deliberadamente foi com os pitões à perna do jogador do Toronto FC. Vermelho, indubitavelmente, sem a necessidade de recorrer ao VAR. Possivelmente, como estava perto do final da partida com o Toronto a vencer por 4-0, ele optou por deixar andar, mas não deve ser assim, se é o que ele raciocinou.
Sem imagem de perfil

De NM a 11.09.2017 às 11:17

Não sei se o jogador do Portimonense é bem expulso mas os lances não são comparáveis. Salvio está isolado e com a bola na sua frente, Jonas está num aglomerado de jogadores. O defesa do Rio Ave nunca poderia ser expulso num lance daqueles, nem agora, nem no passado.
Imagem de perfil

De PSousa a 11.09.2017 às 12:12

A questão não é o isolamento do jogador, mas sim a regra... que diz que se o jogador não joga à bola e pratica a falta no jogador adversário é expulso. No caso do Jonas, nem bola há! LOL
É esta dualidade de critérios que não pode ou não deve existir nos árbitros, alguém tem de lhes dar regras mais rígidas.
Sem imagem de perfil

De Luis Vicente a 10.09.2017 às 16:48

Qual a razão da expulsão?
Simples,o jogador do Portimonense não tentou jogar a bola,mas sim as costas e as pernas do Sálvio.
Imagem de perfil

De PSousa a 10.09.2017 às 16:55

São opiniões!
Para mim ele tenta chegar à bola mas Salvio inteligente apareceu no meio.
Sem imagem de perfil

De Rui Freitas a 10.09.2017 às 16:09

O lance do Salvio é semelhante ao lance que deu a expulsão do Josué no Estoril-Vitória. O defesa não tenta jogar a bola, cometendo falta. É essa a decisão que leva a que ambos sejam expulsos.
É difícil por vezes dizer se um jogador tenta ou não jogar a bola. Mas isso é indefinição subjacente a essa regra.
Imagem de perfil

De PSousa a 10.09.2017 às 16:57

Se esta falta sobre o Slavio fosse a meio campo e o mesmo se fosse a isolar ainda compreendia o vermelho, neste caso acho que é dupla penalização. O outro caso não vi!

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo