Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Conversa com Marcel Keizer

Rui Gomes, em 28.03.19

 

mw-960.jpg

 

Marcel Keizer, em entrevista ao jornal do Clube e Sporting TV, deixando no ar a ideia que já está a preparar a próxima época. Eis algumas das suas considerações:

 

A preparação da próxima época

 

"Não tenho definido um número de jogadores com os quais gostaria de trabalhar, mas estamos mais preparados com a qualidade. Se conseguirmos que a qualidade nos treinos aumente, o nível de jogo também subirá. Estamos a analisar os jogadores que temos no momento e os que podem chegar e esperamos construir um bom plantel para realizar uma grande temporada".

 

Se fosse possível recuar no tempo, haveria alguma coisa que faria de forma diferente ?

 

"Penso que não. Posso dizer que aprendi algumas coisas, como por exemplo que os meses de Janeiro e Fevereiro são muito complicados. Julgo que jogámos 23 jogos, o que é muito. No início da temporada já se sabe que o calendário está planeado desta forma e por isso precisamos de um plantel largo para cobrir todos estes jogos. Este foi um dos grandes problemas que identifiquei".

 

Relativamente a aposta em jogadores jovens

 

"Quando temos a possibilidade de dar minutos aos jovens jogadores temos de fazê-lo. Às vezes há momentos na época em que se pode fazer isso. Noutras alturas talvez não seja possível devido à pressão e temos de deixar os jogadores mais experientes actuarem. Uma coisa é certa: numa equipa com a grandeza do Sporting apenas os melhores jogadores podem jogar.

 

Nós estamos aqui para ganhar jogos e se entendermos que há um jogador de 16 anos que nos pode ajudar a ganhar, então não temos qualquer tipo de hesitação em colocá-lo em jogo. Além disso precisamos que a equipa seja refrescada com jogadores da formação, até porque não podemos ir ao mercado sempre que precisamos de jogadores. Felizmente para nós, o Sporting tem uma boa Academia e esperamos ver mais jovens jogadores".

 

O jogo da 2.ª mão das meias-finais da Taça de Portugal frente ao Benfica

 

"Iniciando o jogo com muita energia e pressão, por sabermos que precisamos de marcar um golo cedo. É, obviamente, melhor começar com um 1-2 do que com um 0-2. Penso que o 1-2 nos dá muitas probabilidades, sabemos que com um golo chegamos à final. Se o jogo for mais aberto talvez seja preciso marcar mais golos, mas é algo que vamos ver durante o encontro.

 

Conhecemos o adversário e o adversário conhece-nos, não há segredos. Tudo depende da frescura das duas equipas. visto que ambas têm jogadores internacionais. Vai ser um jogo difícil, mas muito bom de se jogar, até pelos adeptos".

 

publicado às 12:26

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


9 comentários

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 28.03.2019 às 16:36

Também estou a ter muitas reticências relativamente a Keizer, mas não estou convencido nesta altura que a sua continuidade na próxima época depende dos resultados.
Sem imagem de perfil

De José Sousa a 28.03.2019 às 17:21

Se for somente base nos resultados é muito simples.
Continua se ganha a taça, e sairá se perder.
Penso que a continuidade terá muito a ver com a linha traçada pelo executivo para o futebol profissional futuramente.
Um treinador minimamente competitivo e ganhador, não aturava este desinvestimento e aposta em jogadores medianos a preços reduzidos.
Um técnico ao escolher uma equipa quer também projectar a sua própria carreira.
Se o caminho for esse, e parece mesmo que é, será necessário um treinador que não levante muitas ondas e vá trabalhando...se ganhar muito bem, senão paciência.

Os grandes problemas de Keizer em ambos os cenários, são:
- Num plantel competitivo e a jogar para ganhar, a não tem competência para o cargo, porque é limitado e sobretudo medroso.
- Num plantel pouco ou nada competitivo e a jogar sem a obrigação de alcançar títulos, continua a não ter competência para o cargo, porque é limitado e sobretudo medroso...acrescendo o facto de não apostar na cantera, que é um requisito básico neste tipo de política de desinvestimento no plantel.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo