Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Convocatória para o Moreirense

Rui Gomes, em 18.01.19

 

50054506_10155733261606555_6734358172934340608_n.j

 

As 18 escolhas de Marcel Keizer para o embate deste sábado com o Moreirense, a contar para a 18.ª jornada da Liga NOS.

 

A maior novidade é Francisco Geraldes, na sua primeira convocatória desde que regressou ao Sporting. Decerto que não integrará o 'onze' inicial, mas é possível que veja alguns minutos de jogo.

 

Ausências notáveis, sem problemas clínicos, Jovane Cabral e Miguel Luís. O jovem médio alinhou em vários jogos na ausência de Wendel, fez uma excelente exibição frente ao Belenenses, coroada com um belo golo, e desde daí quase que desapareceu da lista do treinador. Ficou fora nos seguintes dois jogos, por opção técnica, integrou o lote de dezoito contra o Feirense, mas não chegou a sair do banco.

 

A outra opção que será recebida com desagrado, é a não chamada de Jovane. É verdade que só 18 podem equipar e com a integração de Raphinha e Phellype, o jovem da formação leonina ficou sem espaço.

 

É muito provável que equipa inicial de Marcel Keizer seja esta:

 

Renan; Ristovski, Coates, Mathieu e Acuña; Gudelj, Wendel e Bruno Fernandes; Nani, Diaby e Bas Dost.

 

publicado às 16:57

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


6 comentários

Sem imagem de perfil

De GreenHill a 18.01.2019 às 17:51

Miguel Luís e Jovane têm qualidade para esta no plantel principal e treinarem diariamente com os melhores para desenvolver mais depressa e para quando forem chamados não estarem nervosos.
No entanto para jogar no 11 ou nos convocados não é fácil. Não sei o que Geraldes está a fazer nos treinos, mas dos jogos que vi era superior a Miguel Luís e leva a vantagem dos anos de experiência. No início da época achava que Geraldes faria uma boa dupla com Bruno Fernandes à frente de um trinco. Boa posse de bola, criatividade, passe e remate. O meio campo ficaria com uma capacidade de desenvolver jogadas invulgar. No entanto o Wendel tem-me surpreendido. Acho que normalmente nas primeiras partes não rende tanto (não sei se é por os adversários também estarem mais frescos fisicamente), mas vai crescendo no jogo e acaba por ser fundamental a vir buscar jogo, a não ter medo de ter bola, de a fazer circular, só falta rematar e acertar mais no último passe.
Com Wendel e Bruno Fernandes em forma, fica difícil até para o Geraldes entrar. Portanto quem é melhor para ter no banco? Um miúdo sem experiência que como jogou pouco vai entrar nervoso, ou um Geraldes que já tem confiança para entrar a meio do jogo e não tremer?
Quanto ao Jovane se o Nani tiver em forma fica complicado. Diaby e Raphinha são bons jogadores que ajudam a dar profundidade, correm ajudam a defender, rasgam defesas. O Raphinha tem feito algumas asneiras, um pouco individualista fruto de ter visto o seu lugar em causa depois de 2 meses de lesão. Pode ser que agora a jogar com mais regularidade comece a jogar mais para a equipa. Diaby é um jogador muito disponível.
O Nani quanto está com vontade é um jogador fundamental porque é daqueles jogadores que sabe transportar a bola. Mas desde que voltou de lesão que ainda não está a "carborar" e a equipa ressente-se disso.
Temos 3 jogadores para 2 posições. Diaby, Nani e Raphinha, qual deles tirar? E o Jovane? Tem lugar? O Jovane tinha jogadas boas, mas também perdia muitas bolas por se agarrar muito à bola, tem tempo para crescer. No final deste ano poderá ser o substituto de Nani. Neste momento acho que é tempo ainda de aprender. Mas é bom para Kaiser ter boas opções no plantel, porque as lesões aparecem.
Vamos ver se este Idrissa é um bom Médio Defensivo que acho que era a posição em que nem Gudelj nem Petrovic convencem. Se o Idrissa for bom, temos o Gujelj como suplente o que é mais que aceitável.
Phellyppe deu uma boa resposta com o Feirense. É um estilo diferente de Bas Dost, sai mais da posição (o que pode ser bom para tabelas) e pareceu-me com potência física algo que nos fazia falta (problema de Montero)

Só temos 3 centrais, o que pode ser curto. De resto acho que temos plantel mais do que suficiente para 1) jogar futebol 2) Lutar por todas as competições 3) Ganhar algum título (se o VAR e Toupeiras não dificultarem).

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo