Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

 images.jpg

 

Para alívio de todos os sportinguistas o Bruno Carvalho encerrou um problema que ele próprio criou, mas conhecendo bem o personagem nunca se sabe. No meio disto tudo o Sporting foi obviamente o grande perdedor, tendo dado durante largos dias uma imagem de desnorte para gáudio dos nossos adversários e reabrindo as feridas do divisionismo interno.

 

O que mais sobressaiu neste caso foi o verdadeiro carácter de Carvalho, tantas vezes aqui descrito com justiça neste blog. Incapaz de tomar uma decisão que achava justa mas que percebeu ser impopular e tendo tentado “popularizá-la”, usando nomeadamente os amigos Eduardos para lançar o maior ataque interno à honorabilidade de um treinador do Sporting de que há memória, com receio também de uma cisão directiva, deixou-os cair depois de demasiado tempo a deixar o barulho à volta do tema tornar-se ensurdecedor. Os métodos usados para desgastar Marco Silva para além de vergonhosos, deixaram marcas irreparáveis na relação entre os dois, o que para o futuro do Sporting não pode ser positivo.

 

Triste figura fez o Zé Eduardo que no fim até já achou bem termos como treinador alguém que no próprio dia voltou a apelidar como um “diabo” e fazer mais uma série de acusações graves que vai ter que provar em tribunal, mas ok como é bom treinador já pode ficar. Na verdade isto não me admira em quem se identifica como grande apoiante de Bruno Carvalho – ao menos se este tivesse na sua área de responsabilidade a mesma competência que Marco Silva aparenta ter …

 

Os índices de popularidade de Carvalho estão agora bem abaixo do que ele acha justo (o que concerteza não será demonstrado na sempre condicionada e enganadora pouco representativa AG de dia 17 de aclamação/relegitimação para a qual o trabalho de arregimentação vai bem avançado) e agora está refém de um simples empregado do clube.

 

Depois do vergonhoso episódio com Manuel Fernandes, sem esquecer muitas outras situações que temos aqui alertado como por exemplo as contratações “cirúrgicas” de mais de 30 jogadores, a maioria com fraca utilização; a mentira quanto à injecção de dinheiro no clube; a situação caótica na Academia; o ainda maior isolamento e afastamento dos poderes de decisão; a incapacidade de renovar com Bruma, Ilori, Dier e as maiores promessas sub-18 e toda uma atitude trauliteira e lampiona que envergonha a maioria dos sportinguistas; a reputação de Carvalho levou mais um forte rombo, mesmo entre os seus maiores defensores. O que lhe sobra é a reestruturação financeira que estava alinhavada e que em alguns casos até é embaraçosa para o clube como a troika foi para Portugal e a guerra com os fundos, que há três anos eram apresentados pelo Bruno como a salvação do clube (mais um flip-flac que fez).

 

Na questão do Manuel Fernandes confesso que gostei de o ver “de rabinho entre as pernas” fazer as pazes com o grande capitão, mesmo sabendo da pouca honestidade do gesto (o que me ri agora quando no Sábado o Bruno dizia que afinal até é saudável termos opiniões diferentes). Neste caso com o Marco SIlva, fez-me pena vê-lo na televisão tão “bola baixa”, parecia que lhe estavam a apontar uma pistola para dizer o que disse sem a mínima convicção e até se esqueceu de usar a sua habitual voz rouca e arrastada.

 

O Bruno e a sua fanática e pouco representativa falange de apoio (agora menor e mais nervosa) sabe muito bem que os sportinguistas não lhe perdoarão mais uma argolada deste género e cá estaremos atentos para, tal como fizemos neste caso, tentar que o fim seja o melhor para o Sporting.

 

publicado às 11:04

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


57 comentários

Sem imagem de perfil

De jose a 05.01.2015 às 23:56

Caro Rui,

1. Não tenho qualquer especialidade em mandar bocas e muito menos de lançar mentiras repetidamente até que se torne verdade. A informação que tenho resume-se o que é público. Ao contrário do Rui, não tenho informação privilegiada. Agora não é por se publico que é tudo mentira. Naturalmente que por vezes não corresponde a verdade e se por ventura algum leitor precisar de algum esclarecimento, coloque a questão/dúvida que farei por esclarecer.

2. Tanto quanto sei pela CS os 3 meses que o JF trabalhou no SCP com o actual presidente tiveram uma relação cordial e profissional.
Não ficou no sporting porque não foram reunidas as condições necessárias (projecto, compatibilidades entre elementos da estrutura e salário) e no mercado havia melhor e mais barato (LJ).
Quanto ao salário do JF, parece-me que o Rui é tipo Tomé, ver para crer, quando lhe convém.
Sinceramente, basta uma pequena reflexão para chegar a conclusão que era um salário elevado quando comparado com os actuais. Vejamos:

Os quase 100M de passivo em 2 anos não foram gastos apenas em salários de jogadores, todos nós sabemos que o GL era de mãos largas, pagava principescamente aos dirigentes, técnicos e jogadores (era só festa), ainda hoje os salários mais altos vem da herança do GL (Miguel Lopes, Rui Patricio, Capel, Adrien etc, etc). Conhecendo a posição que JF iria ocupar, supervisionar todo o futebol com plenos poderes (treinador dos treinadores); sabendo que JF não tinha qualquer relação afectiva com o nosso Clube, acha mesmo que ele viria com um salário seria equivalente ao LJ ou MS? Só para rir.

Para finalizar acrescento uma informação de alguém com quem não simpatiza, Eduardo Barroso. Por razões várias, teve conhecimento dos altos salários praticados na gestão do GL e quando teve conhecimento do salário do JF disse com todas as letras que era um valor proibitivo, de levar as mãos a cabeça. Oh Rui, mas alguém isento acha mesmo que o salário do JF era apenas razoável?

3. Já é pela segunda vez o Rui evita escrever algumas frases que evidenciam que LJ e BdC tinham boa relação. Ele disse taxativamente “... atenção, tenho uma EXCELENTE RELAÇÃO com BdC...”, “... elogiou o trabalho de BdC...”, “... que casavam bem, etc, etc...”

É melhor ouvir do que ler.
https://www.youtube.com/watch?v=S0HVUPVeFBA

Eu não mando bocas, dou a minha opinião baseado em factos.

4. Não tenho paixão pelo BdC, tenho pelo SCP e felizmente vejo que finalmente temos um presidente que se dedica ao sporting e até ver, tem tido uma gestão notável e quando comparada com outros é de facto excelente.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo