Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

opiniaodoleitor(1).jpg

 

«É chocante o desprezo com que o Clube, independentemente de quem está à sua frente, por vezes trata as suas modalidades.

Este (basquetebol) é apenas mais um caso, a juntar à extinção do basquetebol em 82 e em 95, à do voleibol em 95, à do hóquei em patins por duas vezes, e como não estou para ir pesquisar, o melhor é meter etc....

O conceito que se instalou desde o início do chamado "projecto Roquete" relativamente às modalidades colectivas é, no mínimo, questionável. As modalidades têm que ser auto-sustentáveis? Num mundo ideal sim, no mundo real está fora de questão.

Aos investimentos não correspondem resultados? Por vezes não, mas isso tem uma solução simples, desinveste-se e ajustam-se as coisas à realidade.

Reconheço no entanto que existe um obstáculo inultrapassável a essa solução, que passa pela falta de cultura desportiva da esmagadora maioria dos sócios / adeptos, para os quais uma modalidade apenas se justifica se lutar para ganhar. Infelizmente desde há vinte anos a esta parte, os nossos presidentes / directores não apenas têm essa mentalidade, como a amplificam exponencialmente.

Também ajudava ter critério nos investimentos efectuados. Cito alguns exemplos, o futsal, o hóquei em patins, o ténis de mesa e o bilhar são modalidades bem dirigidas e com retorno desportivo. O atletismo e (principalmente) o andebol são modalidades em que os investimentos são feitos um pouco ao sabor do vento. E qual o critério para o regresso do ciclismo? É sabido que é uma modalidade com custos gigantescos, mesmo neste sistema de parceria uma época de ciclismo dificilmente fica em menos de meio milhão de euros. Qual o retorno que o clube vai ter? Pois.....

Para finalizar, não nos podemos esquecer que o custo anual de todas as modalidades colectivas do Sporting é inferior ao custo de aquisição dum "perna de pau" qualquer da equipa profissional».

 

 

Leitor: SLOCT

 

Tags:

publicado às 13:50

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


14 comentários

Sem imagem de perfil

De Lion73 a 26.05.2016 às 14:25

Sendo que considero lamentável o processo de encerramento da equipa senior feminina do basket ( e não o encerramento por si, que não me choca ), a actual conjuntura do clube nas modalidades ( inclusão do hóquei como modalidade oficial, o regresso do ciclismo, o futebol feminino, o pavilhão que está a ser construido, a actual dotação financeira para o clube via quotas dos sócios e o aumento do orçamento em cerca de 50% para as modalidades que está anunciado ), parece-me que há para aí uma grande confusão.

Um claro exemplo de como se confunde uma parte ( criticável, sem dúvida ), como um todo ( globalmente, com sinais muito positivos e com o maior investimento anunciado.

Folgo em ver, contudo, tanta paixão repentina pelo ecletismo e/ou pelo basket feminino.

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 26.05.2016 às 14:41

O caro é obviamente muito jovem e ainda mal informado para se referir à paixão pelo ecletismo como "repentina".

Além do futebol, evidentemente, o ecletismo do Clube sempre foi o estandarte de orgulho dos sportinguistas, pelo menos desde que me conheço, e já lá vão 64 anos.

Deve pesquisar o blogue e verificar o número de posts publicados sobre as modalidades, inclusive o basquetebol feminino. Não há nada de "repentino" nisto !

Mas compreendo que tivesse que tentar atenuar a absurdidade da decisão tomada do seu líder.
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 26.05.2016 às 14:55

Passando por cima da habitual deselegância, própria da falta de argumentos perante determinadas cruzadas com pouca ou nenhuma sustentação factual e por isso facilmente desmontáveis, sublinho que referi que o processo de encerramento da equipa de basket foi lamentável.

Extrapolar deste encerramento uma qualquer ostracização das modalidades, quando globalmente os factos indicam-nos exactamente o contrário é de quem está muito confuso ou quer confundir.

Há uma parte ( o que se relaciona com a equipa de basket ) que merece criticas, esclarecimentos e que se lute por tentar inverter a decisão.

O "todo", de que fala este post, tenham lá paciência, é areia para os olhos, coisa que acusam os outros de fazer. Mas esta areia, verificada no tal post, é uma construção fantasiosa e incoerente com a realidade. E não os factos e dados objectivos que vocês denominam de "cassetes".
Sem imagem de perfil

De sloct a 26.05.2016 às 16:18

Caro Rui,

Agradeço a deferência, mas não acho que este comentário mereça honras de post.

Lion73, deixe-se lá dessas conversas fiadas. Você não me conhece de lado nenhum, por isso não venha com essa de paixão repentina pelas modalidades.

E leia o que está escrito, o que falei foi em investimento com critério, e não "à balda". Creio que escrevi em português, mas já não digo nada....

Ponto final no assunto. Não perca o seu latim a responder, porque já está a falar sozinho....

PS - Rui, está a ver porque é que eu deixei de participar regularmente. A idade começa a não me deixar ter a paciência necessária....
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 26.05.2016 às 16:51

Caro Sloct,

Também um mal que cada vez mais me afecta, mas a paixão permite continuar.

Quanto ao seu comentário, achei objectivo e muito pertinente, nomeadamente porque refere não só o presente mas também o que tem vindo a acontecer de há uns anos a esta parte.
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 26.05.2016 às 16:42

O user refere "desprezo" pelas modalidades, fenómeno que se repete nos últimos 20 anos. Dando também o exemplo do assunto que está na ordem do dia.

Pese o, repito, lamentável processo de encerramento da equipa de basket, os factos contradizem-no, pois a conjuntura actual indica e prova a inversão de algo que existiu mas está a mudar e dei exemplos objectivos. Mas a conversa fiada é minha.

É lixado o contraditório.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 26.05.2016 às 16:56

De facto o caro é um registo tão enorme de sapiência que inferioriza todos os outros. Nem sequer compreendo como se rebaixa a vir comentar neste espaço.
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 26.05.2016 às 17:09

Pese a discordância quase absoluta em muitas matérias, gosto de ler, por exemplo o que o Rui ou o Leão Zargo escrevem, além de ser um espaço, já o disse, diferente da esmagadora maioria de outros da blogosfera, dada a linha editorial.

Mas isso é irrelevante.

O Sporting ( clube ) absorve as quotas dos sócios, o investimento anunciado para as modalidades será muito maior para o próximo ano, tivemos recentemente o regresso de várias modalidades históricas, temos ou vamos ter um pavilhão, já para não falar do acompanhamento incessante do presidente em inúmeros jogos de várias modalidades.

Não vou dizer que as modalidades estão bem e recomendam-se ( o Futsal, sim ), mas há claros sinais do contrário do que o post inicial quer fazer crer. É apenas isto.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 26.05.2016 às 17:15

O post consta de uma breve observação, em termos gerais, ao estado das modalidades ao longo dos anos e não apenas na actualidade, salvo a referência à equipa de basquetebol feminina.

O caro conduziu a conversa para argumentos que não constam no post.

Mas tudo bem...
Sem imagem de perfil

De J.Pinto a 26.05.2016 às 17:21

Não sei se a comparação está correcta mas isso nem é o mais importante - é um facto indesmentivel que as modalidades ocupam um pequeno espaço nos orçamentos dos clubes e o Sporting não é expecção.

Confesso que não estou muito a par do que aconteceu no basket, mas parece-me à partida que se deveria ter arranjado uma solução para o basket feminino ser absorvido pelo Sporting, tal como se fez por exemplo no Hoquei

Sobre a gestão desta direcção neste aspecto, creio que temos de ser justos e somar e subtrair tudo o que já foi feito ou abandonado ou seja saber como estavamos há 3 anos e como estamos agora
Sem imagem de perfil

De m1950 a 26.05.2016 às 17:28

Lion73 , amigo tenha calma , parece-me que está a interpretar mal o sloct , ele não está a referir propriamente este mandato mas sim o desprezo que tem vindo a ser dado pelo Sporting às modalidades de um global , ele não pretende visar este mandato em especial , por isso falou desde o projeto roquette. A crítica é à postura do Sporting (no seu todo) dos últimos 20 anos no mínimo para com um dos seus estandartes que laurearam o Clube. O basketball foi a referendo pelos sócios que preferiram a extinção a favor do andebol. Esta mentalidade que as modalidades são um peso a mais e que para funcionarem têm de ser auto-sustentáveis veio e foi instalada com o projeto Roquette como ele refere no texto. A mentalidade da finança. É exatamente por este boost competitvo , eu diria até revitalização que Bruno está a dar às modalidades que fico espantado com esta decisão , ainda para mais considerando o trajeto das meninas que conseguiram a manutenção , da minha , vou esperar para ter mais dados para dar a minha opinião com maior precisão.

Sloct concordo com todo o texto , mas deixe-me dizer-lhe que a introdução da SAD torna muito complicado que haja afetação de receitas para as modalidades , logo a comparação que fez não tem grande margem de realidade apesar de a entender parece-me um sincero desabafo. Portugal hoje é futebol e pouco mais , não sei se os Clubes grandes podem fazer mais pelo desporto e pelo interesse em praticar desporto , talvez pensem eles que o povo é que tem de dar o primeiro passo , mas discordo sinceramente e acho que podem levar maior interesse às modalidades através do seu poderio social.


Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 26.05.2016 às 20:11

Imagem de perfil

De Leão Zargo a 27.05.2016 às 21:02

sloct,
excelente reflexão. Muito bom. De facto, no Sporting há um economicismo desde há vinte anos (das SAD, portanto) que põe em risco o próprio ecletismo do nosso Clube. Direi que só o grande interesse dos adeptos impediu que, durante esses anos, se tomassem medidas irreversíveis.

É sabido que o basquetebol possui extraordinárias potencialidades enquanto modalidade desportiva muito atractiva. No nosso país é uma das mais importantes no que refere a espectadores e praticantes. No caso do Sporting é uma das modalidades históricas e com mais títulos. É olímpica e tem grande impacto em determinados países.
Confesso que fiquei chocado com a argumentação apresentado pelo comandante Vicente de Moura.

Sem imagem de perfil

De sloct a 27.05.2016 às 21:12

Obrigado, caro Zargo!
Um abraço!

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo