Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

publicado às 19:45

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


153 comentários

Imagem de perfil

De Leão Zargo a 10.10.2016 às 12:33


Nos últimos dias a direcção do Sporting publicou dez comunicados. Destes, oito referem-se ao Benfica, um à arbitragem e um sobre a própria página Facebook. Hesito em classificar isto de doentio, patético ou surrealista!

Pelos vistos, não há quem explique a Bruno de Carvalho que, assim, pretende-se tapar o sol com uma peneira. Para o Sporting não vem nada de bom. Por outro lado, com tanta conversa sobre o Benfica é este clube que sai beneficiado. Para o Benfica resulta alguma coisa de bom.

Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 10.10.2016 às 12:35

Infelizmente tenho de concordar com o LZ!

De tanto falar perde-se o foco e qualquer razão que se tenha é facilmente desvalorizada pelo excesso de barulho constante.
Sem imagem de perfil

De Gonçalo a 10.10.2016 às 12:43

Estava com um colega a assistir ao segundo debate Trump - Clinton (ossos do ofício...) e dizíamos um para o outro qualquer coisa como: "o mais assustador não é haver um Trump, idiotas sempre houve e sempre haverá, o assustador é haver tanta gente a apoiar uma criatura destas". Julgo que nem vale a pena explicar a analogia deste pensamento com o que nos está acontecer no seio da família leonina. É mesmo muito triste.
Sem imagem de perfil

De Zé Bastos a 10.10.2016 às 12:46

Muito bem dito, posso até confessar que antes de esta direcção do Sporting ter entrado neste nível de ataque a tudo o que envolve o Benfica, eu nunca me tinha interessado pela defesa do clube e nunca me tinha sentido tão motivado para a discussão e esclarecimento de tudo o que envolve o clube, nunca tinha frequentado blogs deste género do rival etc etc, e como eu muitos benfiquistas se sentem cada vez mais "arrigementados" em resposta ao vil ataque feito por este presidente e seus colaboradores ao SLB e tudo o que o envolve inclusive a sua história centenária.
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 10.10.2016 às 13:39

Já estou a ver que o Zé se baldou á manif de hoje :).
Sem imagem de perfil

De Zé Bastos a 10.10.2016 às 14:36

È verdade, hoje fiquei na manif do teclado...
Sem imagem de perfil

De Guilherme Rosado a 11.10.2016 às 00:02

Leão Zargo, tenho de concordar com o seu comentário. O Sporting deve percorrer o seu próprio caminho, lutar para que a história seja respeitada mas sem enredar-se em refregas que nada interessam nem prestigiam o clube.
Procurei na NET informação sobre o Campeonato de Portugal e todos os sites dizem o mesmo: disputou-se entre 1921-22 e 1937-38, entre os vencedores dos campeonatos regionais, em sistema de eliminatórias e decidia o campeão nacional. Perante isto tire-se as devidas ilações.
Diz-se por aqui que a Taça de Portugal é a continuação do Campeonato de Portugal o que não é verdade pois embora o troféu a atribuir aos clubes fosse o mesmo havia uma diferença relevante: o Campeonato de Portugal disputava-se entre os vencedores dos campeonatos regionais, a Taça de Portugal passou a disputar -se entre TODOS os clubes nacionais, portanto uma competição nova sendo o primeiro vencedor a Académica de Coimbra.
SL
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 11.10.2016 às 19:05

Guilherme Rosado

Tem razão, o Sporting deve fazer o seu caminho orgulhando-se do que realizou até este momento.

Permita-me só uma rectificação sobre o Campeonato de Portugal.. Nas primeiras edições do Camp. Portugal (1921 a 1923) defrontaram-se na final os vencedores dos regionais norte e sul (FC Porto e Sporting). Mas, a partir daí, progressivamente aumentaram os participantes e, por exemplo, em 1927-28 o Sporting para chegar à final com o Carcavelinhos teve de eliminar o Torres Novas, Barreirense, Império e Setúbal.

Isto é, para além do vencedor do respectivo Regional, participavam as equipas seguintes na classificação. Por exemplo, em 1937-38 de Lisboa participaram 6 equipas, do Porto 4, de Setúbal 2 e os vencedores de Leiria e Coimbra.
Mas houve anos em que entraram os vencedores do Algarve, Beja, Évora ou Funchal. A partir de 1923, o Camp. Portugal manteve sempre o carácter de eliminatórias com final em campo neutro.

SL

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo