Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Debate livre (18)

Rui Gomes, em 16.03.15

 

media_p18nb6eri38jcf7ifqb1mb814bd3.jpg

 

O espaço onde o leitor pode abordar as temáticas do seu maior interesse. Eis algumas sugestões para hoje:

 

- Com 7 pontos de vantagem sobre o SC Braga - e ainda com 27 por disputar - deve Marco Silva integrar alguns jovens da equipa B, nomeadamente Wallyson Mallmann, Ryan Gauld e Diego Rubio ?

 

- Alex Ferguson e Cristiano Ronaldo jantaram juntos, em Madrid, na semana passada. Além dos laços de amizade, consta que Sir Alex tenta persuadir CR7 a regressar ao Manchester United. Haverá alguma hipótese de isto acontecer e será este o final de carreira ideal para o avançado português ? 

 

abola.jpgrecord.jpg

 

publicado às 03:32

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Marcos Cruz a 16.03.2015 às 16:20

Eu proponho o tema Nani, nestes moldes: por que é ele intocável para Marco Silva? Se pusermos de lado os sentimentos, a verdade é que ele não anda a jogar nada, embora, claro, o seu talento o habilite a, de quando em vez, fazer golos que não lembram ao Diabo. Mas tire-se isso (que não é pouco, admito) e veja-se o impacto que ele tem tido no nosso jogo. Eu, pessoalmente, aprecio um futebol mecanizado, fluído, em que a bola circula de pé para pé até haver um passe rasgado acompanhando um movimento de ruptura. Com o Nani isso simplesmente não é possível. Ou melhor: os dedos de uma mão dão para contar as vezes em que acontece. Ele prende a bola, não a passa. A sua tendência é para dar mais uma volta, e outra, e simular o passe, e fintar sem sair do sítio, e por fim entregá-la atrás ou ao lado, tanto mais assim quanto mais os adversários conhecem o seu jogo. Este abaixamento de forma não é apenas isso. Quando o Nani regressou ao SCP, ninguém sabia bem o papel que ele teria, porque em Manchester não lhe cabia o mesmo, nem de longe nem de perto. E Marco Silva permitiu que ele se instalasse como farol da equipa. Deu-lhe liberdade de decisão a mais. De tal maneira que ele agora até decide não defender, como ontem se viu. Não deu apoio nenhum. Ao ver o jogo de ontem tive a certeza de que se o Nani não estivesse lá teríamos feito um jogo muito mais conseguido. Claro que com isto não estou a desdenhar da capacidade individual dele: em potência, estamos a falar de um génio do futebol. Mas o futebol, pelo menos o futebol de que eu gosto, é colectivo, e o Nani tem de meter na cabeça que não pode, nem no Man Utd nem no SCP, levar a bola para casa. Houve uma jogada ontem que quase me fez subir as paredes, quando ele recebeu a bola na esquerda e por dois ou três segundos se abriu uma avenida diagonal que punha o extremo direito (confesso que já não sei se era mesmo o Carrillo ou o Cedric em incursão ofensiva) a entrar em cunha rumo à baliza, mas ele preferiu dar uma volta sobre si mesmo e depois perdeu a oportunidade, uma daquelas que não se repetem. Ainda pensei que era ontem que ia ver o Marco Silva a sacrificá-lo em vez do Carrillo, mas não. Pelos vistos o contrato que o Nani assinou com o SCP é para jogar incondicionalmente. Acho que isto tem uma influência péssima nos colegas. Eu, que não me considero mesquinho, se fosse jogador do SCP não ia gostar de ver um companheiro de equipa ter um tratamento tão diferenciado. Agora pergunto o seguinte: já imaginaram o jogador que estaria ali se tivesse uma ideia de jogo menos individualista, mais articulada e corrida? já imaginaram o que nos poderia dar o Nani, mais do que aquilo que já nos deu e, principalmente, do que neste momento está a dar? Perguntas a que gostava de ver o Marco Silva dar resposta. Mas, estranhamente, perguntas que não lhe são feitas por quem devia.
Sem imagem de perfil

De F. Pais a 16.03.2015 às 20:27

Meu amigo Marco, você deve ser daqueles que também o assobia. Ontem nos Barreiros, a contemplação que ele teve quando meteu a bola no Jeferson e que deu penalty, de certeza que antes do passe você já lhe estaria a chamar nomes por ele não soltar a bola. A diferença é que o Nani não tem medo de ter bola, e espera para, fazer passes de rutura. Contra o Gil Vicente, fartaram-se de o assobiar, e ele ofereceu-lhes aquele golo, que só está ao alcance de alguns. Amigo Marco, só gostava que ele continua-se para o ano connosco. Um abraço.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds