Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Defender o investimento

Rui Gomes, em 17.03.16

 

naom_56cc3b9d44b4d.jpg

 

Defender o investimento, será a única explicação plausível para as declarações de Octávio Machado a uma rádio brasileira, relativamente a Teo Gutiérrez. Mérito para o director da Sporting SAD que optou por um discurso "politicamente correcto", evitando, por essa via, atirar areia para os olhos de todos nós que temos vindo a acompanhar o trajecto do avançado colombiano de "leão ao peito". Já basta que Jorge Jesus seja de um outro pensamento - por incompreensível que seja - optando por conceder a titularidade com regularidade ao jogador, em prejuízo da equipa e de alguns outros talentos do plantel que necessitam de jogar e de se valorizar, tanto individual como colectivamente.

 

Sem qualquer anúncio oficial, Gutiérrez foi disponibilizado no mercado de Janeiro, mas sem sucesso. Qualquer oferta que terá então surgido, ficou muito aquém dos cerca de 5 milhões de euros que a SAD estava a exigir, montante que engloba o custo do seu passe e afins, acrescido por salário, que não é modesto.

 

Durante as últimas semanas muito se tem escrito sobre o futuro de Teo Gutiérrez, especulando-se que o jogador poderia mesmo deixar Alvalade, nomeadamente para o Internacional de Porto Alegre, do Brasil. Aliás, o próprio atleta já fez saber que vê de bons olhos uma transferência para esse clube. Que nada se tenha concretizado até este ponto, ficar-se-á a dever, tudo indica, a duas questões fulcrais: um não acordo sobre os valores do negócio e a relutância de Jorge Jesus em dispensar o jogador nesta altura. Pela evidência à vista até agora, Hernán Barcos, que foi contratado em Janeiro para reforçar o ataque, não tem a confiança do treinador. Eis o que Octávio Machado teve para dizer:

 

«O Teo tem um óptimo relacionamento com toda a estrutura do Sporting, está empenhado como todos os seus companheiros e tem um compromisso enorme para conquistarmos o título. Até ao fim da temporada falta muito tempo e há batalhas muito importantes».

 

Perante este cenário, é de prever que Gutiérrez permanecerá em Alvalade até ao final da época. Disposição que até não é alarmante, salvo pela notória casmurrice de Jorge Jesus. Seria uma enorme ironia se o avançado marcasse um golo decisivo nestes últimos jogos da época, contribuindo, pelo menos um pouco, para o investimento que o Sporting fez com ele e que até nem sequer ainda pagou na totalidade.

 

publicado às 15:53

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


5 comentários

Sem imagem de perfil

De Salif Keita a 17.03.2016 às 17:20

"Seria uma enorme ironia se o avançado marcasse um golo decisivo nestes últimos jogos da época..."

Eu acrescentaria que seria uma fina ironia, todavia, convirá não esquecer o golo rocambolesco que garantiu um troféu nesta temporada, ou o golo de Gutierrez na Luz num feliz ressalto!

E se o titular da Selecção da Colombia (senta "só" o Jackson ou o Bacca), garantisse o golo deste Campeonato? Se tal acontecer, seria transferível?

O Futebol tem tantas, mas tantas "estórias" sem H como essas... Noutro post recorda-se o Maracanã (tenho a felicidade de conhecer), até a pena perpétua do goleiro Barbosa em 1950... Curiosamente, 32 anos mais tarde, o Valdir Peres em Espanha não fez melhor!
Sem imagem de perfil

De Leão de Viseu a 17.03.2016 às 19:41

Eu comentei esse post do Maracanã!
Em 1982 os brasileiros tiveram outra tragédia que intitularam de "tragédia de Sarriá"! Entretanto esse estádio já foi demolido.
Quanto á estória do(s) golo(s) decisivo(s) decisivo(s), ele(s) já aconteceu (aconteceram), mas... foram falhados pelo ruiz diante de Rio Ave, Guimarães e beifica...
Quem falha assim, nunca poderá ter veleidades em, sequer, pensar em ser campeão, quanto mais conquistar a prova...
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 17.03.2016 às 17:26

É normal a posição assumida pelo Sporting.... não tem sentido desvalorizar uma activo!

Desde que vi o Imbula a não jogar nada no porto e mesmo assim valorizou 4M€... eu hoje acredito em tudo!
Sem imagem de perfil

De Drake Wilson a 18.03.2016 às 01:06

Boa noite.
Na minha visão a contratação de Teofilo Gutierrez revelou-se, mais do que por mera fatalidade de um destino que nem sempre transporta sucesso, uma demagogia ao nível de quem avalia por pedagogia a integração de recursos humanos a juntar aos activos já existentes, assim como à própria cultura enraízada nos pergaminhos alicerçantes da instituição.
Itinerantes são os indivíduos que vivem de vicissitudes circenses, não um profissional de comportamento correcto. Ou não estejamos a avaliar sim, indivíduos que por consequência de uma vida de experiências errantes, tenham dificuldade na integração de estruturas disciplinadas e sólidas.

Se:
– O Sporting tem uma estrutura profissionalizada com competências delineadas e transporta consigo a intenção e a visão de gestão bem sucedida a fim de ambicionar o "bom-sucesso"...
Então:
– O Sporting terá de aproximar a sí toda a (mas não qualquer) matéria humana de índole superior e qualidades inegavelmente apreciáveis, cujas suas experiências comprovadas em histórico interventivo, sejam por sí geradoras de desenvolvimento propensivo, em uníssono aos objectivos pela estrutura definidos.

Teo Gutierrez, de origens humildes, embora pouco parco em ambição e aptidões, teve dificuldades ao longo de toda uma itinerante carreira em assumir-se como mais-valia consistente, salvo casos pontuais que lhe permitiram criar a ilusão de que sería este um jogador a poder contar. Alguns fogachos no positivo que interrompidos por situações a envolverem o temperamento e a discórdia, sempre no sentido deste para com corpos técnico-directivos, e por conseguinte, destes para com ele, foram os episódios mais marcantes da carreira deste jogador.
Assim, sob qual intenção de integrar o indivíduo numa sociedade que se apresenta como equilibrada mas que exige disciplina e perseverança, com 30 anos nos chega ao clube uma incerteza, mais do que uma garantia.

Talvez por este motivo, se apresente a razão de se "desejar o retorno de um jogador, mas nunca por valor superior ao que foi, na ocasião, transacionado". – Presidente do River Plate dixit
Sem imagem de perfil

De Drake Wilson a 18.03.2016 às 01:34

As minhas desculpas por juntar este ao já extenso comentário acima colocado, mas gostaria de abordar resumidamente uma questão relacionada com a integração de "matéria-humana e mais-valias" no Sporting, baseando-me numa opinião meramente pessoal:

– Ex jogadores meritoriamente perfilados com a cultura Sporting, cuja ligação ao clube tenha sido um exemplo de respeito, profissionalismo e empatia – refiro-me particularmente a Beto Acosta, Luís Vidigal, André Cruz ou até mesmo Balakov – poderiam representar hoje na estrutura técnica ou até representativa além-fronteiras uma posição forte, fazendo uso do crédito alcançado por dedicação, envolvimento e excelência nas instituições por onde passaram, na qual o Sporting terá sido exemplo-mor concreto.

A meu ver, urge trazer à nação verde e branca a esperança e a crença daqueles que a transportaram enquanto equiparam de leão ao peito. O Sporting ganhava com eles em campo, como seguramente ganhará com eles por perto.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo