Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




"Dei e tinha muito a dar ao Clube"

Rui Gomes, em 24.11.19

download (1).jpg

Em recém-entrevista ao canal A Bola TV, José Peseiro ainda manifesta a sua mágoa pela saída do Sporting em Novembro de 2018, depois de uma derrota contra o Estoril-Praia para a Taça da Liga, já com Frederico Varandas na presidência do Clube:

"Sinto alguma tristeza porque fomos nós que construímos aquele plantel e tínhamos a convicção que iríamos fazer uma boa época (..) o nosso principal objectivo era, no mínimo, ficar no segundo lugar.

Não senti apoio total, mas se calhar ele [Frederico Varandas] tinha outras prioridades ou eu não era prioridade. Pelos vistos não era. (...) Foi injusta a minha saída do Sporting porque dei e tinha muito a dar ao clube".

Recorde-se que José Peseiro assumiu o cargo por intermédio de Sousa Cintra a liderar a SAD durante o breve período da Comissão de Gestão.Tiago Fernandes comandou a equipa de forma interina até à chegada de Marcel Keizer. Este acabou por ser substituido por Leonel Pontes, já esta época, até Silas tomar rédeas da equipa, e depois de na época passada ter conquistado a Taça da Liga e a Taça de Portugal.

publicado às 04:03

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


15 comentários

Imagem de perfil

De Mike Portugal a 24.11.2019 às 07:34

Uma das boas decisões de Varandas, o despedimento deste treinador fraco.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 24.11.2019 às 11:23

Uma decisão que nunca será consensual entre sportinguistas.
Imagem de perfil

De Mike Portugal a 24.11.2019 às 11:37

Pois não. Especialmente por a equipa até estar perto do 1º lugar na altura.
Mas o trabalho dele em todos os clubes por onde passou fala por si. Incompetente talvez seja uma palavra demasiado forte, mas ultrapassado será mais certeiro, tal como as pessoas que o contrataram na altura. Tínhamos um treinador que foi despedido (e o caso ainda está em tribunal, veremos se não vai custar mais milhões ao SCP) sem sequer ter tido hipótese de mostrar se valia alguma coisa.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 24.11.2019 às 12:04

Bem... esse é um outro cenário.
Sem imagem de perfil

De Orlando Santos a 24.11.2019 às 08:50

Ora, ora, ele é despedido de todos os clubes por onde vai passando. Porque haveria de ser diferente no Sporting?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 24.11.2019 às 11:20

Bem... nesse contexto, todos os treinadores são despedidos, mais cedo ou mais tarde.
Sem imagem de perfil

De José Mário Costa a 24.11.2019 às 10:44

Provavelmente, o maior erro da atual Direção do SCP – o despedimento de José Peseiro, logo após a sua sua tomada de posse, com a equipa a dois pontos do 1.º lugar. Pior: nem um agradecimento público por ele ter sido, da dúzia e tal contactada pela então Comissão de Gestão, o único treinador disposto a pegar na equipa pós-Alcochete e a perda da Taça de Portugal. Um ano e 23 dias depois, em quantos treinadores já vamos (e com que resultados...)?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 24.11.2019 às 11:22

Na realidade, não sabemos se foi "o único treinador disposto a pegar na equipa pós-Alcochete".

É de admitir, no entanto, que não haviam muitos candidatos de qualidade na altura.
Sem imagem de perfil

De Sel a 24.11.2019 às 11:07

Peseiro foi despedido em Novembro do ano passado. Nessa altura o Sporting estava a 2 pontos dos 2 clubes que ocupavam o primeiro lugar (Braga e Porto). Um ano depois, o Sporting está a 10 pontos do 1º e a 8 do segundo. Estes são os factos.
Em relação à beleza do futebol, não consegui encontrar uma tabela classificativa do futebol bonito.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 24.11.2019 às 11:15

Esse era o cenário nessa fase inicial da época, mas fica a dúvida sobre o estado da equipa hoje, caso ele tivesse permanecudo.
Sem imagem de perfil

De Sel a 24.11.2019 às 11:38

Sim, fica a dúvida. Mas vejo neste despedimento do Peseiro muitas coincidências com o despedimento de Mourinho no Benfica. Mourinho tinha sido contratado pelo Vale e Azevedo e entretanto o Vilarinho ganhou as eleições dizendo que o seu treinador era o Toni. Apesar dos bons resultados do Mourinho, estava escrito nas estrelas que ele teria que sair por não ter sido a escolha do Presidente. Peseiro também não foi a escolha do Varandas. E foi sobretudo por isso que foram despedidos.
Já o despedimento de Robson é diferente, tem mais a ver com uma certa emotividade nas decisões do Sousa Cintra.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 24.11.2019 às 12:02

Diz "emotividade" nas decisões de Sousa Cintra, mas eu acho que estupidez é o termo mais adequado.
Sem imagem de perfil

De Profeta a 24.11.2019 às 18:30

Nunca seria um treinador de projecto, mas devia ter cumprido aquele ano de contrato. Apesar de tudo nunca foi um treinador de segunda divisão como o holandes
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 24.11.2019 às 19:59

Tem razão José Peseiro em estar magoado por ter sido despedido, e sobretudo pela forma como como o foi.

Foi um erro do presidente Varandas que ainda hoje tem consequências. Foi do ponto de vista real e do ponto de vista simbólico um primeiro passo para a instabilidade que viria a criar-se. O Sporting estava a disputar todas as provas e a dois pontos do primeiro lugar, depois de ter defrontado um adversário directo.. Uma decisão precipitada da Direcção, um pouco ao sabor da manifestação das bancadas.

Peseiro foi injustiçado. Fez com já tenho dito de uma não equipa, uma equipa que, com as suas limitações, ia conseguindo resultados. Não jogava um futebol vistoso mas ia conseguindo lutar em todas as frentes. Afinal o que querem os adeptos? Títulos ou vitórias morais?

Como disse foi o primeiro grande erro da nova gestão. Uma gestão responsável não pode governar através de "soundbites da rua" para mais tendo em conta que a oposição a Peseiro se baseava mais em preconceitos do que em realidades concretas. Vamos ver se esse erro a que consequentemente se seguiram outros não continuará a trazer problemas à Direcção.

E não me admiro que os detractores de Peseiro, que aplaudiram a decisão e continuam a aplaudir, sejam hoje adversários de Varandas.
Sem imagem de perfil

De Paulo Salcedas a 26.11.2019 às 01:18

Não estou assim tão certo que tenha sido um erro o despedimento de Peseiro, este é um pé frio que tem sido despedido praticamente de todos os clubes onde passou.
Porque no Sporting seria diferente? Acham que teríamos sido campeões? Acho bem que não, duvido muito que até as taças que ganhámos fossem conseguidas com Peseiro, treinador fraco

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo