Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Dia da decisão

Rui Gomes, em 15.05.16

 

img_467x599$2016_05_15_02_07_39_1101882.jpg

 

Alguém terá dito, algures, que "O homem não teria alcançado o possível se, repetidas vezes, não tivesse tentado o impossível".

 

Enquanto esta frase é simbólica da evolução do homem na Terra, também não passa por mais que um clichê entre tantos que já foram usados para descrever a luta acesa pelo título de 2015/16 entre Sporting e Benfica.

 

A essência do problema neste caso é que não está ao alcance do Sporting sequer tentar o impossível, porque o destino está fora do seu controlo. É bem verdade que necessita de vencer o SC Braga, caso contrário tudo o resto torna-se irrelevante, mas o desfecho do jogo no estádio da Luz está nas "mãos" de terceiros.

 

Embora reconheça que nada está decidido até se chegar ao fim, lamento reiterar que não acredito que haja qualquer hipótese do Nacional da Madeira tirar pontos ao Benfica neste embate de hoje. Os "encarnados" têm uma equipa muito superior e até não sei se o conjunto insular sente a motivação para tentar contrariar esta superioridade.

 

Seja como for e apesar do Sporting não ter realizado uma época brilhante, é indiscutível que fez um bom campeonato e merece algo mais do que o segundo lugar. Teve a chance de garantir este título, desperdiçou-a, e, agora, limita-se a esperar por um acto deveras improvável para chamar a si a coroa de campeão.

 

publicado às 06:09

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


6 comentários

Sem imagem de perfil

De Implacável a 15.05.2016 às 13:52

Sim, Sérgio, cometemos erros como os cometeram Barcelona, PSG, Bayern, Leicester etc. Que campeão e em que campeonato não perde pontos inesperadamente contra equipas mais fracas? Em Portugal!
Mias fortes num futuro próximo? Mais fortes do que esta temporada em que fizemos, até ao momento 83 pontos dos quais 9 foram em jogos contra adversários directos?! Dificilmente...
Só quando uma equipa fraca que venceu com dificuldade um único confronto com adversários directos, contando por derrotas os restantes, deixar de passear frente aos restantes 15 competidores. Com um formato de play-off, talvez...
Não são os VP desta vida que falseiam isto. Esses limitam-se a limar arestas...
São tipos como os que a PJ anda a investigar mas "cojones" para mexer na verdadeira podridão, está quieto!

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo