Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Dinis Machado e o acaso que bateu certo

Leão Zargo, em 04.06.20

Alfredo Trindade Volta a Portugal 1933.jpg

 “Teve uma infância estranha, disse Austin. Em última análise, todas as infâncias o são, disse Mister Deluxe. (…) Zuca é aquele que queremos ser ou que julgamos que queremos ser.” (“O que diz Molero”, Dinis Machado)

Eu e muita rapaziada do Bairro Alto fomos para o Sporting. Agora já não é assim, mas antigamente o ciclismo era talvez mais popular, por causa dos relatos radiofónicos, que o próprio futebol. O Benfica tinha um ciclista que ganhava a Volta a Portugal, um ciclista cheio de força chamado José Maria Nicolau. Tinha eu para aí três anos, quatro anos, e ouvia falar: “José Maria Nicolau ganhou, com a camisola do Benfica, a Volta a Portugal em bicicleta”. No ano seguinte, um gajo do Cartaxo, que veio morar para o Bairro Alto, entrou no Lisboa Clube Rio de Janeiro (o clube do Bairro Alto). Vestiu a camisola, foi à Volta e ganhou a Volta contra o Nicolau. O Sporting foi logo buscá-lo. A miudagem do Bairro Alto passou a ter atracção pelo Sporting por causa do Alfredo Trindade. É uma das razões. O meu pai queria que eu fosse do Benfica. Mas a minha malta de rua tinha costela sportinguista.(Entrevista de Dinis Machado a Anabela Mota Ribeiro, revista Egoísta, em 2004)

“Toda essa curiosa nomenclatura, disse Mister DeLuxe, (...) tem que ver com os mitos locais? (…) Molero diz aqui, explicou Austin, que tudo se conjuga, bate certo.” (“O que diz Molero”, Dinis Machado)

Na fotografia, Alfredo Trindade vence a Volta a Portugal em 1933.

publicado às 15:47

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


4 comentários

Imagem de perfil

De Naçao Valente a 04.06.2020 às 17:24

Caro Leão Zargo,

O que diz Molero, foi um livro que teve grande êxito, e que tornou conhecido Dinis Machado como escritor. Antes tinha escrito livros policiais com pseudónimo, e depois creio que abandonou a escrita. Lobo Antunes admirava-o e considerou-o um grande ficcionista.

Não conhecia porém a sua preferência clubística. A forma como se tornou sportinguista não deixa de ser interessante. De facto o ciclismo foi uma modalidade muito popular nesse período de amadorismo, em que as provas eram disputadas por clubes, e não por marcas. Levava por todo o país as camisolas dos grandes de Lisboa e de outros. Para além de Dinis Machado contribuiu para o aumento de associados do nosso Sporting. Mas nos anos sessenta também apoiava um clube da minha região, o Ginásio de Tavira. Recordar é fazer com que esse passado continue presente.

Grande abraço
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 04.06.2020 às 18:34

Caro Nação Valente

É muito curiosa origem do sportinguismo de Dinis Machado e revelador da importância do ciclismo na popularidade do Sporting a nível nacional.

No Algarve havia grande paixão pelo ciclismo nos anos 60. O Ginásio de Tavira, que refere, e o Louletano eram os principais clubes com participação regular na Volta a Portugal. Jorge Corvo, Humberto Corvo e Sérgio Páscoa, do Tavira, e Vítor Tenazinha, do Louletano que correu no Sporting, eram os nomes mais badalados pelo seu sucesso a nível nacional.

Um grande abraço
Sem imagem de perfil

De J.OLiveira a 04.06.2020 às 20:50

Antes do futebol, o desporto de massas de verdadeiras multidões foi o Ciclismo. O Sporting e o Benfica disputavam a liderança nessa modalidade rainha, com os duelos Trindade-Nicolau e mais tarde Agostinho - Fernando Mendes. Teve o Sporting a sorte e o saber de ter os dois melhores ciclistas deste quarteto Trindade e Agostinho.
Se Nicolau ainda dava alguma luta a Trindade, já Agostinho arrasava.
Estes dois campeões sportinguistas trouxeram dezenas e dezenas de milhares (é incontável) de adeptos para o Sporting. O Sporting ao contrário de outros, nunca foi um clube de futebol, foi mais um Clube que tem futebol.
Será importante que os dirigentes vindouros, conheçam a história do Sporting e promovam as outras modalidades (que estão no nosso ADN) e não só o futebol (que eu muito gosto)
SL
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 05.06.2020 às 17:37

Absolutamente de acordo, J. Oliveira. O ecletismo desportivo faz parte do ADN do Sporting. Por exemplo, o ciclismo tornou-se uma modalidade do Clube em 1912 ou 1913.

SL

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo