Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




mv1_7917-min.jpg

O base Diogo Ventura, de 24 anos, que nas duas últimas épocas alinhou no Galitos e que já passou por Algés, Sampaense, CAB Madeira e Elétrico, é o mais recente reforço da equipa de basquetebol do Sporting, anunciou esta quarta-feira o Clube.

"É um enorme orgulho e só me resta dar o máximo. Quero ser mais um a ajudar para que o basquetebol do Sporting regresse aos títulos. Tudo faremos para que os adeptos queiram vir cada vez mais ao Pavilhão João Rocha e prometemos que não os vamos desiludir".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:20

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


7 comentários

Sem imagem de perfil

De Chakraindigo a 17.07.2019 às 21:48

Fez a sua formação no Benfica.

Quando era sub14/16 destacava-se muito como base/extremo, depois, pesem embora as oportunidades que teve ( ajuda ter um pai que é treinador ) acho que estagnou um pouco.

Penso que será um daqueles jogadores para "obrigar" a que haja maior competitividade nos treinos, e admirava-me muito que faça mais do que 5 minutos/jogo.

Mas o Prof.Tavares conhece-o muito bem, e pode ter outras ideias para ele.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 17.07.2019 às 21:53

Mais uma vez aceito a sua palavra, uma vez que não conheço o jogador. Aliás, em abono da verdade, não tenho acompanhado o basquetebol português.
Sem imagem de perfil

De Chakraindigo a 17.07.2019 às 22:02

Para além dos meus filhos terem jogado, e um deles também fez a formação no Benfica até aos 20 anos, tive intervenção nesta área durante alguns anos.

Infelizmente, de há muito tempo para cá, o basquetebol português é um pouco uma farsa - um clube pode inclusive ter uma equipa tipo composta só por estrangeiros, e muitos deles pouco acrescentam, a não ser à folha salarial.

Longe vão os tempos de pavilhões a abarrotar, e a saída do Sporting de cena ajudou também a esse cenário, assim como a "concorrência" do futsal, bem como a transmissão da NBA ter deixado de ser feita em sinal aberto.

Já nem vou falar das anquilosadas estruturas do basquetebol, com capelinhas, compadrios, interesses e feudos que serviram tudo menos o basquetebol.

Pode ser que agora com o Sporting em cena as coisas mudem de figura.Mas enquanto não se proteger o jogador português, e a formação não der um projecto desportivo de futuro, as coisas não vão mudar.

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 17.07.2019 às 22:08

Obrigado pela explicação.

Confesso que até a NBA já não acompanho como antigamente. Mercenários a mais...

Não viu o Leonard recusar um contrato do Toronto Raptors de cinco anos por 190 milhões. Ridículo, ao ponto que isto chegou.
Sem imagem de perfil

De Chakraindigo a 17.07.2019 às 22:30

Já se sabe que a questão dos free-agents desvirtua o mercado.

Eu confesso que sou um saudosista, para mim desde Larry Bird, Magic Johnson, Barkley, Stockton, Malone, e os mágicos Bulls de Jordan, Pippen,Kucoc,Kerr ,Rodman e Wennington, o basquetebol perdeu encanto.

Em Portugal, o Benfica de Lisboa, Jean Jacques, Guimaraes, Pedro e Mike foi um caso especial.

Há 2 momentos no basquetebol que me deixaram de boca aberta, uma pela TV, o jogo de Michael Jordan, nos seus mais de 60 pontos nos play-off perante a implacável equipa dos Celtics (considerado o melhor jogo de sempre), e outra ao vivo, na Luz,com Carlos Lisboa e os seus 45 pontos frente à campeã europeia, o Partizan de Belgrado.
Sem imagem de perfil

De António a 18.07.2019 às 00:16

Parte dos anos 90, com aqueles confrontos entre um Benfica a caminhar para o fim e um Porto com um trio de portugueses jovens e uma dupla fenomenal de americanos, foram o auge do basquetebol português.

Hoje, é penoso ver jogos.
Sem imagem de perfil

De Chakraindigo a 18.07.2019 às 15:17

Curiosamente, assim que foi formada a Liga profissional, o FCPorto associou-se ao UBP, e ganhou logo as 2 primeiras ligas, fruto de um maior investimento, e ao decair da fabulosa equipa do Benfica de Mário Palma e Carlos Lisboa.

No entanto, o melhor jogador da história do FCPorto, era o Dale Dover, veio da Universidade de Harvard, salvo erro, e ganhou um campeonato para o FCPorto depois de 20 anos de jejum.Também era o treinador da equipa.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo