Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Em Alvalade é agora ou nunca

Rui Gomes, em 02.11.20

O leitor que me perdoe se encontrar, nesta crónica, sinais de falta de lógica ou de senso. É que estou a escrever, e a ver o Sporting-Tondela, ainda esmagado pela dureza brutal da "parede" do Angliru, que os ciclistas da Vuelta subiram ...

img_192x192$2015_10_12_15_23_37_1005745_im_6366770

Pois, mas quero falar-lhes do Sporting. Se Frederico Varandas parecia, há poucos meses, um líder de transição que cederia mais dia menos dia à pressão dos contestatários – que iam recolhendo apoios a cada desgraça que se abatia sobre a casa do leão – um número significativo de sportinguistas com memória forma hoje uma trincheira importante no combate ao regresso do "brunismo"... ainda que por interposta pessoa. Tudo por acção de Ruben Amorim e… da Covid.

A pandemia, ao impor a criação de um "mundo novo" em Alvalade, pode dar um fôlego extra ao dr. Varandas. Livre das claques até ver, livre de enchentes no estádio enquanto o coronavírus andar por aí, livre de ajuntamentos, apupos e insultos, o líder dos leões pode chegar quase incólume ao Verão se o treinador e o plantel – também eles a beneficiarem de inesperada tranquilidade – continuarem a cumprir. Para já, na tabela, olham para cima e não vêem ninguém...

A verdade é que o trabalho tem sido sério. Amorim aposta sem hesitações no talento de jogadores jovens e constrói, com inteligência e audácia, uma equipa de raiz. Mas resta-lhe um ano (?) de relativa paz, que pode não bastar para que essa equipa atinja os patamares que lhe são exigidos. E, então, cabe aos sportinguistas decidir o que querem: aproveitar a oportunidade, talvez a última, de dar ao treinador o tempo necessário para cumprir o objectivo ou entrar em parafuso aos primeiros insucessos – e eles virão – e voltar a deitar tudo a perder. A escolha é simples? É, mas sabe-se o que a casa gasta...

Artigo de Alexandre Pais, em Record

publicado às 12:30

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


9 comentários

Sem imagem de perfil

De Tiago Dores a 02.11.2020 às 15:01

Precisamente esta época teremos de usar a ausência de público como trunfo. Nenhum clube, mais do que o Sporting, beneficia da ausência de público nos estádios. A tranquilidade dada à equipa técnica e aos jogadores já começa a surtir efeito.Juntando a um campeonato sem pressão, jogar apenas uma vez por semana, se os astros não estão alinhados esta época dificilmente voltarão a estar tão cedo.
Sem imagem de perfil

De João F. a 02.11.2020 às 15:01

Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 02.11.2020 às 15:54

Esta coisa de dizermos que estamos melhor sem os sportinguistas nos estádios é simplesmente fake news...... vamos por partes..... que eu saiba o ano passado não houve adeptos e ficámos em 4º lugar, ou não?! e com o Lask Linz houve adeptos?!? admito que o facto de não haver adeptos pode significar menos pressão, mas também significa menos pressão para os adversários e para equipa de arbitragem. Quem me diz que se houvesse claques contra o Porto não poderiamos ter pressionado a arbitragem e o árbitro teria mantido a decisão do penalty e expulsão?! nunca saberemos..... o que para mim é estranho é estarem a concluir precisamente o contrário.

Cresci a ouvi dizer que os adeptos leoninos eram os melhores em Portugal..... custa-me ouvir recorrentemente este ódio aos sportinguistas, porque parece que não ganhamos nada por culpa dos adeptos e não por culpa da incompetência das direcções....
Os sportinguistas tem a sua exigência, mas dos 3 Grandes somos os menos exigentes..... e por exemplo ouvindo o Cristiano Ronaldo, ele diz que joga melhor com assobios, portanto é tudo uma questão de competência e capacidade de aguentar a pressão, coisas essenciais para quem joga num Grande. Leia-se também o Ruben Amorim que já disse várias vezes preferir ter assobios que um estádio vazio..... portanto voltamos ao mesmo, jogadores fracos ficam incomodados com o assobio do adepto e um jogador forte perante o assobio joga mais concentrado e melhor.
Sem imagem de perfil

De João F. a 02.11.2020 às 17:27

É só mais uma tipicamente brunoide. Já não se estranha, vinda de quem vem.
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 02.11.2020 às 18:21

Portanto defender que o Sporting é mais forte com os sportinguistas é ser brunista....
Sem imagem de perfil

De João F. a 02.11.2020 às 20:04

"Portanto defender que o Sporting é mais forte com os sportinguistas é ser brunista...."

Tu não defendes o Sporting é mais forte com mais sportinguistas...Não me venhas com tretas, que não sou menino e já cá ando há algumas dezenas de anos. Tu defendes adeptos em Alvalade (que é onde eles te interessam) para que se volte à pouca vergonha do antes Covid.

Custa-te a engolir o facto à vista de todos menos de ti, que o Sporting começou a jogar melhor na retoma do campeonato do ano passado sem essa gente, o que desmente o que foi tantas vezes dito pelos brunecos, que eles eram a força do Sporting!

Para quem vê o futebol e especialmente o Sporting, sabe que era impossível aos jovens do actual efectivo da equipa principal, vingarem tão bem e de maneira tão calma, com a canalhada das claques dentro de Alvalade.Não sou só eu que o digo.E fico por aqui, porque sei que é tempo perdido.
Imagem de perfil

De PSousa a 02.11.2020 às 19:51

Pergunto eu ao contrário, com público daríamos a volta ao jogo com o Gil Vicente?
Não seria a equipa assobiada num atraso de bola de Coates para Adan aos 80 min quando o resultado, salvo erro, estava 0 a 1?
O facto é que não há a pressão habitual das assobiadelas, nem dos cânticos parvos contra adversários que não estão a jogar contra nós ou / e ainda pior os cânticos contra a direção enquanto temos o jogo em andamento.
É tudo um SE... mas no entanto nota-se na equipa uma leveza que com público não sei se a teria de igual forma.
Sem imagem de perfil

De Cris Dileo a 02.11.2020 às 19:26

Já aparecem estes palermas ( que de palermas pouco têm) a colocar-nos como favoritos.

O objectivo é claro - colocar pressão no Sporting e retirar de outros.

E para a semana (e próximas) atenção aos senhores do apito.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.11.2020 às 19:57

Comentário apagado.
Sem imagem de perfil

De João F. a 02.11.2020 às 20:06

Como és ceguinho pela clubite, não sabes ver que ajudaram e muito!

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo