Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Entrevista de Eric Dier

Rui Gomes, em 08.08.14
 

 

Na hora em que preparo este post ainda não havia qualquer link disponível para a entrevista de Eric Dier, quer seja por escrito ou em vídeo, e a entrevista é extensa de mais para eu a transcrever na totalidade. Tentarei publicar uma adenda para o efeito mais tarde.

 

Muito embora haja uma ou outra revelação, a entrevista não é tão polémica como se pensava, pelo breve vídeo que o "Record" disponibilizou ontem. Transcrevo aqui algumas considerações que eu considero mais pertinentes à situação do Eric no Sporting e à sua saída. É de prever que hajam interpretações diferentes sobre o que é mais importante da entrevista, assim como no que diz respeito à essência das declarações.

 

"Não gostei do comunicado. É estranho tratarem alguém assim, que estava no clube desde os 8 anos, que respeitou sempre o Sporting e que tentou fazer sempre tudo bem feito."

 

"Não saio magoado. Surgiu a proposta, tinha a cláusula dos 5 milhões no contrato. Essa cláusula está lá desde os 16 anos. Tiveram 4 anos para mudar e esta Direcção até já tem um ano e meio de mandato... Ninguém mudou."

 

"A única vez que me fizeram uma proposta foi neste verão. Essa foi a primeira vez que houve conversas. Na altura não sabia nada do Tottenham. Fomos negociando e só depois é que apareceu o Tottenham."

 

"As pessoas podem pensar que estou a mentir, mas o problema nunca foi o dinheiro. As cláusulas que o Sporting queria impor é que dificultaram as negociações. Nunca poderia aceitar isso. Queriam meter cláusulas impensáveis. Uma cláusula de 45 milhões implica um ordenado ao mesmo nível. Além do mais, ficamos completamente presos ao clube. Sou um central e queriam-me pôr uma cláusula de 45 milhões com um salário que não justifica esse valor ? Nem pensar... Para mim não faz sentido."

 

"Nunca ia tomar uma decisão apenas baseada no dinheiro. Tive várias oportunidades para sair e nunca o fiz. Isso demonstra que não era essa a questão."

 

"No último ano e meio fui muito maltratado. Nunca vou esconder isso. Para alguém que estava no clube desde os 8 anos e que nunca tinha tido problemas com ninguém... Acho que fui maltratado e as pessoas dentro do Sporting sabem disso. Esta não é a altura certa para estarmos a falar sobre tudo, mas um dia no futuro as coisas irão sair cá para fora. Prefiro não dizer mais nada."

 

"Sentia que estava na altura de colocar um ponto final. O Sporting será sempre a minha segunda família e vou ter saudades de várias pessoas."

 

"Trabalhar com o Marco Silva foi fantástico. É um óptimo treinador. Os treinos e a teoria de jogo são muito bons e tem uma mentalidade muito forte. O Marco Silva gosta de um futebol mais trabalhado e ofensivo. O mister Jardim tinha a sua teoria de jogo e fixava-se muito nela; o Marco Silva quer um futebol mais "complicado", mais dinâmico. O Marco Silva é mais próximo dos jogadores., dá para falar melhor com ele."

 

"William Carvalho tem lugar em qualquer equipa do Mundo. Fisicamente e tecnicamente não terá problemas para se adaptar ao futebol inglês. Não tenho dúvidas disso. O melhor jogador com que quem partilhei o balneário foi o William."

 

"O melhor treinador com quem trabalhei foi o Jesualdo Ferreira. Já disse várias vezes que aprendi mais com ele em 6 meses do que com qualquer outro treinador em 5 anos. Foi uma experiência incrível."

 

"O reforço que mais me surpreendeu foi o Oriol Rosell. A mim e a toda a gente no balneário."

 

"A última temporada não me correu bem. Não tive pré-época devido à presença no Mundial de sub-20 e isso prejudicou-me muito. A partir daí, foi difícil ganhar um lugar no onze de Leonardo Jardim."

 

"Houve muitas mudanças no comando técnico. Esperava que o ano passado fosse a minha temporada de afiramação, mas isso não aconteceu."

 

"Foram feitas mudanças positivas com Bruno de Carvalho. A equipa ficou mais unida e humilde. Havia um melhor ambiente no balneário. Jardim também foi importante."

 

"A presença do presidente no banco para mim é indiferente. Para os outros não sei. Estar no banco ou na bancada é igual."

 

"É bom ter concorrência. Faz com que evoluas. O Paulo Oliveira é muito bom jogador e já gostava dele no V. Guimarães."

 

"Sabes que um jogador tem qualidade quando chega a um clube e os companheiros lhe reconhecem de imediato capacidades. Não há nenhuma pessoa no Sporting que diga que o Gauld não é bom jogador. Nesse sentido não tenho dúvidas que ele vai brilhar no Sporting."

 

"Não vou impor metas para esta época. Vou fazer o meu melhor, mas claro que todos os jogadores querem jogar sempre. Vou trabalhar muito para mostrar serviço ao treinador."

 

"Fui à Academia de Alcochete na quinta-feira de manhã para ir buscar as minhas coisas e despedir-me de toda a gente. O presidente estava lá, cumprimentou-me e não disse nenhuma palavra. Seguiu em frente. Não me desejou boa sorte nem nada, o que é um pouco estranho... Estive no Sporting 12 anos e saio sem uma palavra do presidente ? Para mim, é estranho."

 

*** Nota: O sistema de moderação do blogue não está activado neste momento, a fim de permitir uma troca de impressões livre entre leitores. No entanto, deixo desde já o aviso que comentários de teor ofensivo e/ou linguagem imprópria não serão tolerados e serão prontamente editados. Esperamos que o bom senso prevaleça e que esta medida não seja necessária.

 

publicado às 06:20

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


43 comentários

Sem imagem de perfil

De Luis Fraco a 08.08.2014 às 07:15

Boa sorte eric. Que nao sejas maltratado no tottenham.

"Houve muitas mudanças no comando técnico. Esperava que o ano passado fosse a minha temporada de afiramação, mas isso não aconteceu."

Pois pois....
Sem imagem de perfil

De RibAs a 08.08.2014 às 07:57

Então o gajo e o pai faz uma destas ao Sporting e ainda quer palmadinhas nas costas... do presidente? Já o ter cumprimentado foi muito.
Ou o gajo é ingénuo e não sabe o pai que tem... então não foi pelo dinheiro? Ele próprio se contradiz quando refere a cláusula dos 45M e do ordenado proposto. Relativamente aos 12 anos de casa merecias uma palavra? E o Sporting merecia essa cláusula que o teu pai exigiu que lá fosse colocada e toda a intransigência nas negociações, e não foi por dinheiro, está bem...
Querias ser titular de caras, o Jesualdo é que era bom, pois, pois...
Sem imagem de perfil

De Luis Franco a 08.08.2014 às 08:14

olha so estas palavras do pai/empresario a 2semanas...

http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=489762

Entao se ele nunca teve infeliz. Depois apareceu a oferta do tottenham.....
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 08.08.2014 às 08:24

Obrigado Rui por ter disponibilizado parte da entrevista, estas coisas ainda dão trabalho!

Ficarei aguardar adenda com mais partes da entrevista.

SL,
Sem imagem de perfil

De Petinga a 08.08.2014 às 08:46

Faco minhas as palavras do Sérgio. Nao só dá trabalho como dificilmente se encontra noutro espaco da blogosfera.

Saudacoes Leoninas
Sem imagem de perfil

De Mike Portugal a 08.08.2014 às 08:50

"...tinha a cláusula dos 5 milhões no contrato. Essa cláusula está lá desde os 16 anos. Tiveram 4 anos para mudar e esta Direcção até já tem um ano e meio de mandato... Ninguém mudou."

Mas será que o Eric pensa que somos tomos ingénuos? Ninguém mudou porque o pai dele nunca o permitiu nas negociações. Godinho Lopes teve o mesmo problema.


"Uma cláusula de 45 milhões implica um ordenado ao mesmo nível. Além do mais, ficamos completamente presos ao clube. Sou um central e queriam-me pôr uma cláusula de 45 milhões com um salário que não justifica esse valor ? Nem pensar... Para mim não faz sentido."

Aqui dou alguma razão ao Eric. Podiam perfeitamente ter aumentado o valor de ordenado.
Sem imagem de perfil

De Luis Franco a 08.08.2014 às 09:29

O grande problema do eric sempre foi chamado mauricio!
Sem imagem de perfil

De Pedro51 a 08.08.2014 às 12:00

Quando à partida não se acredita no que ele diz, é evidente que não há conversa possível.
Sem imagem de perfil

De Pedro51 a 08.08.2014 às 12:05

Desculpe, sr L Franco , não era para si a resposta.
Sem imagem de perfil

De Gonçalo Catarino a 08.08.2014 às 14:15

Quando à partida se acredita em tudo o que ele diz, é evidente que não há conversa possível.

E agora em que ficamos?
Sem imagem de perfil

De Pedro51 a 08.08.2014 às 17:31

Ficamos sem um promissor jogador, com muita pena minha.
Sem imagem de perfil

De toni polster a 08.08.2014 às 09:36

Provavelmente o SCP usou do mesmo raciocínio que o Dier e ofereceu-lhe um ordenado compatível com a cláusula de 5 milhões de que ele e o pai se recusaram a abdicar.

Não posso censurar BdC e GL por não terem conseguido retirar a cláusula. Para renegociar é preciso que a outra parte aceite, e parece-me que não era o caso.

Quem aos 16 anos exigiu uma cláusula de 5 milhões não tinha, já na altura, um compromisso de futuro com o clube. Queria ter na manga a hipótese de regressar a Inglaterra com facilidade. Não digo que isto seja reprovável, mas mostrava que o SCP não podia contar com ele, e por isso o erro foi de JEB por ter aceitado.

De todo o modo, felicidades para a carreira, será bom para a carteira e a reputação do SCP.
Sem imagem de perfil

De Petinga a 08.08.2014 às 10:52

"Quem aos 16 anos exigiu uma cláusula de 5 milhões não tinha, já na altura, um compromisso de futuro com o clube. Queria ter na manga a hipótese de regressar a Inglaterra com facilidade. Não digo que isto seja reprovável, mas mostrava que o SCP não podia contar com ele, e por isso o erro foi de JEB por ter aceitado."

Na mouche. Nao quero fazer juízos de carácter, mas dizer que se quer ficar no Sporting e jogar e ganhar títulos com uma cláusula de 5 milhoes de retorno desde os 16 anos parece-me hipocrisia - das grandes.

Por isso digo - se um jogador hoje exigisse uma cláusula dessas duvido que a actual direccao aceitasse. E faria muito bem! Nós depois leríamos uma notícia no jornal "Sporting nao consegue segurar grande promessa do futebol" e colocaríamos as habituais questoes e críticas...
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 08.08.2014 às 12:26

Subscrevo as opiniões do toni polster e do Petinga.

Um pequeno aparte

Fiquei apenas com uma duvida:
-Se Dier tem 20 anos certo!
- Se Esteve 12 anos no SCP certo!
O que aconteceu à saída para o Everton!? foi imaginária provavelmente!

E por aqui me fico para nao tecer outro tipo de considerações sobre o jogador.

Sem imagem de perfil

De Petinga a 08.08.2014 às 12:29

De acordo com o que aqui vem (http://www.sporting.pt/Noticias/Futebol/Fut_Form/notfutform_futericdieremprestado_200111_70977.asp), ele esteve apenas 6 meses emprestado ao Everton. Portanto em vez de 12 anos seriam 11 e meio - nao consideraria isso particularmente importante.
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 08.08.2014 às 13:24

Tem razão eu é que tinha a ideia que ele esteve 2 anos no Everton!
Sem imagem de perfil

De Pedro51 a 08.08.2014 às 09:54

Por mais justificações que se apresentem, a culpa é sempre dos outros.
Sem imagem de perfil

De JPT a 08.08.2014 às 11:15

Não percebo. Explique lá, então, o que, tendo o jogador confirmado a dita cláusula, o SCP devia ter feito: devia ter igualado o salário oferecido pelo Tottenham? Ou o SCP devia ter convencido o jogador a abdicar de uma cláusula que, basicamente, lhe dava a ganhar, a título de prémio de assinatura, a margem entre €5M e o seu valor de mercado? Com que argumentos é que convenceria o jogador a prescindir disso? É que, estando o "macaco" ao serviço do FCP, parece que o único meio seria, precisamente, dar-lhe um salário semelhante ao que ele poderia (e vai) auferir na Premier, e mais uns cobres por conta do prémio que ele poderia (e vai) receber? Ou não é assim? SL
Sem imagem de perfil

De Jorge a 08.08.2014 às 11:08

Para mim, ficou claro que Eric Dier teve sempre a vontade de sair para Inglaterra, e se alguém fez pouco para ficar no Sporting foi ele. Dois pontos em que se auto-contraria nesta entrevista:

1- Diz que o Sporting nunca tentou alterar a cláusula de 5M, mas depois vem dizer que a direcção lhe propôs um novo contrato este Verão.

2- Diz que nunca saíria do Sporting por causa do dinheiro, mas não aceitou o ordenado proposto por causa da cláusula de rescisão de 45M.

Neste caso, acho que a culpa não foi nem de BdC nem de GL. Atribuo culpas ao próprio Eric e principalmente, a JEB, que nunca devia ter aceite tal cláusula.
Sem imagem de perfil

De Lion81 a 08.08.2014 às 11:34

Há o bom e o mau nesta entrevista (como num conhecido banco).
Já todos sabemos que o Bruno de Carvalho fica "insuportável quando o Sporting perde" ou quando acontecem este tipo de situações que vão contra a sua vontade. Posso tecer alguns dos meus pontos de vista em relação a esta situação que vale o que valem:

1- Os 12 anos do Dier no Sporting são de se respeitar;

2- O Presidente do Sporting sempre quis acautelar os interesses do clube coisa que o Dier não quis fazer. Recordo a situação do Leonardo Jardim que saiu pela cláusula + objectivos, coisa que o Mónaco também não tinha que fazer.

3- A situação das cláusulas elevadíssimas salvaguardam os interesses do clube e são norma, ou seja, não são para jogador X ou Y. Veja-se o exemplo do Carnidense que está a ficar sem jogadores porque os vêm buscar pelas cláusulas (acessíveis)

4- Mal tratado? Ninguém, a não ser que o jogador especificasse, se pode pronunciar acerca disso...Mal tratado porque foi encostado à Equipa B, será isso? e quando o próprio admite que foi prejudicado por ter estado no mundial de Sub-20? Prefiro não opinar sobre o que desconheço...

5- "Não gostei do comunicado..." (No entanto, nada do que vinha no comunicado foi desmentido)

Eu como sportinguista, percebo o sentimento de "traição" que o BdC possa sentir e daí não lhe ter dirigido nenhuma palavra. Sobre isto, o jogador podia ter procurado o melhor para ele e para o clube e procurou o melhor para ele...Se o jogador não pretende renovar, informa o clube e trabalham ambas as partes no sentido de colocar o jogador onde se sinta bem mas defendendo os interesses do clube. O Dier podia ter saído por um valor mais elevado ou com mais-valias futuras.
O Dier dá a entender que o Sporting deveria estar agradecido pelos 12 anos que por cá passou (Eu pessoalmente estou e desejo-lhe o melhor) mas não denoto no seu discurso nenhum sentido de agradecimento pelo que o Sporting lhe acaba de proporcionar...

Muito provavelmente haverá uma resposta a esta entrevista e lá virão alguns desmentidos eventualmente acerca do facto de o Dier ter sido "mal tratado..."
Sem imagem de perfil

De phanatik a 08.08.2014 às 11:56

este homem só se contradiz, nem vale a pena perder tempo...quis ir embora vai e pronto. Só faz falta quem cá está e assume compromisso com o clube, e como já todos perceberam isso é uma regra de ouro que a direcção coloca nas clausulas, dai o elevado valor das mesmas. Apesar de o Eric se queixar da direcção também diz que o Sporting está no bom caminho, ou seja concorda com a politica da direcção e do presidente o que é um pouco contraditório com o resto da entrevista..
Sem imagem de perfil

De Mike Portugal a 08.08.2014 às 11:59

Não tenho qualquer duvida que o pai do Eric (deixemo-nos de coisas porque não é o jogador que negocieia e sim o pai dele) teria aceite o novo contrato, sem a clausula dos €5M e com a nova de €45M, se o SCP lhe tivesse oferecido um ordenado de 80 mil/mês.

Portanto, sim, é tudo uma questão de dinheiro.
Se a direção poderia ter feito mais neste assunto? Podia, por exemplo, ter oferecido um ordenado um pouco mais alto ou baixado a clausula para €30M, por exemplo. O lado negativo era que mandava uma mensagem aos outros jogadores que poderiam fazer o mesmo tipo de pressão.
Sem imagem de perfil

De Petinga a 08.08.2014 às 12:35

Eu acho que teria que se juntar a isso um prémio de assinatura de pelo menos 1M. Porque o Tottenham nao terá pago menos do dobro disso aquando da assinatura do novo contrato.
Sobre a pressao, eu até acho que Eric Dier tem um outro tipo de estatuto que Iuri Medeiros por exemplo (ainda) nao tem. Mas nao poderia pretender auferir o mesmo que Adrien (cujo salário deve andar por volta desses 80mil/mes). Ou que William, a quem ele se refere na entrevista (infelizmente apanhado pelo jornalista na questao da cláusula dos 45M que para o William já nao é impeditiva...)!

O problema também é o clube estar amarrado ao rigor orcamental, certas vedetas prematuras nao compreenderem isso mas depois virem dizer que o problema nunca foi o dinheiro...
Sem imagem de perfil

De Balajic a 08.08.2014 às 15:26

Não tendo muito tempo e só para comentar aquilo que o Mike designa por "lado negativo", tenho apenas a dizer o seguinte:

Eu, tendo a chefia de 30 pessoas a meu cargo, não os posso tratar todos da mesma maneira e pela mesma bitola. Para além de terem funções diferentes (e vencimentos diferentes), também têm feitios diferentes, passados diferentes, conhecimentos diferentes, maneiras de pensar diferentes...

No caso de um plantel de futebol, eu não posso tratar o Dier da mesma forma que trato o Kikas. Não posso tratar o Illori da mesma forma que trato o Mika. E todos corridos com a célebre cláusula dos 45 M.

Isso que o Mike diz seria o mesmo que, no Real Madrid, alguém dizer ao Ronaldo ou ao Bale ou, agora, ao James que eles têm que ter as mesmas condições do Arbeloa, ou do Morata ou do Illarramendi porque, caso contrário, "os outros jogadores que poderiam fazer o mesmo tipo de pressão" que fazem as "estrelas"...

Salvaguardando as devidas diferenças entre o Real e o Sporting, o que o Dier quer dizer, obviamente, é que lhe quiseram espetar com essa cláusula dos 45M, mas não quiseram melhorar proporcionalmente o vencimento. E aqui há que ter um critério de razoabilidade e de proporcionalidade - ele aceita aumentar a cláusula de 5M e a direcção aceita baixar a bitola dos 45M para algo que fique, algures, no meio, com a devida revisão salarial.

É muito difícil isto? Não me parece...
Sem imagem de perfil

De Petinga a 08.08.2014 às 16:20

"Salvaguardando as devidas diferenças entre o Real e o Sporting, o que o Dier quer dizer, obviamente, é que lhe quiseram espetar com essa cláusula dos 45M, mas não quiseram melhorar proporcionalmente o vencimento. E aqui há que ter um critério de razoabilidade e de proporcionalidade - ele aceita aumentar a cláusula de 5M e a direcção aceita baixar a bitola dos 45M para algo que fique, algures, no meio, com a devida revisão salarial.

É muito difícil isto? Não me parece..."

Sem saber quais os valores que o Sporting lhe ofereceu (e duvido que tenham sido os mesmo que ofereceu ao Kikas...) nao é possível comentar. Gostava muito de saber o que estava em cima da mesa de negociacoes quando "subitamente" surgiu o interesse do Tottenham.
Gerir futebol é sempre fácil para quem está de fora.

Comentar post


Pág. 1/2





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo