Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Esta equipa "joga à bola"

Naçao Valente, em 24.02.24

Quando vejo jogar a equipa principal de futebol do Sporting, vem-me à memória a frase, “joguem à bola”, usada pelos adeptos, quando a equipa que apoiam não joga bem e sobretudo quando os resultados são negativos. É uma daquelas frases que para mim não faz nenhum sentido, porque não ajudam quem está dentro de campo e porque não há nenhuma equipa que queira mesmo jogar mal. Nestas circunstâncias, seria mais correcto incentivar os jogadores, mas sabemos como reagem as multidões num contexto de jogos.

1050px-23-24.jpeg

Esta equipa do Sporting não pratica apenas bom futebol, pratica um futebol que “enche o olho” o que todos reconhecem, com excepção de adversários fanáticos. Como tem sido referido, a equipa leonina joga como um bloco articulado e mecanizado, mas com uns pozinhos de criatividade e imprevisibilidade. Quando vejo uma jogada de ataque, nunca consigo saber como ela se vai desenvolver. O mesmo penso que se passa com a equipa adversária. Evidentemente que não é uma equipa perfeita. Também tem debilidades e também comete erros. Para além de uma ou outra desconcentração a defender, vejo que é necessário melhorar a eficácia de finalização, para não desperdiçar golos praticamente construídos, como aconteceu no último jogo.

O volume de informação que temos de absorver, não tem lugar na limitação da memória, daí que se recuarmos no tempo, não me lembro de uma equipa (das que vi) a jogar assim. Com todas as suas valências, não jogava deste modo a última equipa que ganhou o último campeonato. E se recuarmos até ao inicio do século, quando ganhámos dois campeonatos, não tenho ideia de ver jogar com tanta competência as equipas que os ganharam, se a memória não me atraiçoa.

Screenshot (1323).png

Apesar do que aqui abordei, mantenho  os pés bem assentes na terra. Estamos em todas as frentes, o calendário vai ser mais apertado e há factores que não controlamos. E como disse Rúben Amorim, para além da competência dentro do campo, precisamos do que se chama sorte. Entretanto, anseio, como não acontecia já há muito tempo, que venha o próximo jogo, para ver jogar à bola.

P.S.: Quero acrescentar que esta equipa é a consequência de um processo iniciado por uma estrutura bem articulada, da qual se destacam, um grande presidente, um treinador de excelência e um conjunto de atletas de qualidade. Todos a remar na mesma direcção. E espero que seja a base de um projecto sólido, que se mantenta por muito tempo.

publicado às 02:49

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


22 comentários

Sem imagem de perfil

De Juskowiak a 24.02.2024 às 09:52

Esta é uma época que se arrisca a ser vintage na História do Sporting Clube de Portugal.

A ver vamos... estamos na fase em que podemos ganhar tudo ou nada.

Certo é que desde 2001-2002 que uma equipa do Sporting não me entusiasmava tanto.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 24.02.2024 às 12:06

Juskowiak

Tal e qual. Prognósticos só no fim, mas estou confiante na equipa e na sua motivação.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 24.02.2024 às 10:13

Amigo Nação Valente

Nos dias que antecedem os jogos do Sporting há como que um entusiasmo e expetativas juvenis precisamente pela caracterização que faz da forma como a equipa joga. Não se trata de optimismo, mas de confiança, com estes jogadores estamos sempre mais próximos da vitória, apesar de também ter pontos fracos, como acontece sempre.
Concordo consigo, há muito tempo que não vejo uma equipa tão consciente na execução do plano de jogo traçado pelo treinador. Nem a que foi campeã em 2020-21, nem as que foram campeãs no início do século, eram equipas com muita qualidade, por isso triunfaram, mas não possuíam a competência futebolística que se vê agora. Preciso de recuar mais tempo para, salvaguardadas todas as diferenças de “tempo futebolístico”, recordar outras equipas que me inspiraram esta confiança: a de 1973-74 e a de 1981-82.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 24.02.2024 às 12:12

Amigo Leão Zargo

As equipas de 1973-74 1981-1982 foram também grandes equipas. A diferença, na minha perspectiva, é que foram ilhas num mar que não dominávamos, enquanto esta, se se mantiver o rumo, pode ser muito mais do que isso. O início de um período onde estaremos sempre na luta pelos títulos.
Sem imagem de perfil

De Carlos Barros a 24.02.2024 às 11:04

Entusiasmou-me as equipas do Paulo Bento. Mas a mão de Ronny não deixou fazer história.
Sem imagem de perfil

De O fala verdades a 24.02.2024 às 11:33

E a do peseiro quis ganhar tudo a equipa ficou nas lonas, e por fim como habitual fomos roubados á força toda no campeonato
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 24.02.2024 às 12:16

Tanto como me lembro, eram equipas muito combativas, mas esta, salvaguardadas as devidas distâncias, arrisco-me a dizer, que está mais próxima dos fabulosos cinco violinos.
Sem imagem de perfil

De Pedro Casimiro a 24.02.2024 às 14:51

São opiniões, mas o futebol do Paulo Bento era tudo menos entusiasmante. Excessivamente conservador, lento e previsível. Depois de 2001/02, a equipa que mais me entusiasmou foi a de 15/16, 1° ano do JJ, onde disputámos o título até ao fim com a agremiação corrupta de carnide (e toda a gente sabe os contornos dessa época). E agora temos o rolo compressor de 23/24. Espero que o desfecho seja diferente e termine no Marquês.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 24.02.2024 às 15:57

Pedro Casimiro

Em 15/16 também tivemos uma boa equipa, que devia ter tido continuidade, mas que se perdeu devido a alguns desvarios. Esperemos que o "rolo compressor" se mantenha até ao último jogo. Se assim for, chegará ao Marquês.
Sem imagem de perfil

De O fala verdades a 24.02.2024 às 11:30

Não é só jogar bem quem ganha campeonatos, os corruptos jogam menos futebol e ganham com fruta e padres, pelo menos cá em Portugal o Sporting tem que jogar o dobro ou o triplo para ser campeão, que os outros tem as habituais ajudas, tem dinheiro para gastar e nos não, tenho alguma fe , mas é uma incognica derivado aos fatores que referi, quando estamos quade aparece uma mao roubalheira para nos entalar, se nao fosse os roubos de Guimaraes, e na luz nem tanto, talvez no fim com um bocado mais de astucia tinhamos ganho ou empatado tinhamos o titulo bem encaminhado, os proximos jogos temos que ganhar ate ao jogo do porto. Benfica, se ganharmos esses jogos se o Benfica ou empatar fica bem caminhado , mas não ganho
Sem imagem de perfil

De Joël Bettencourt a 24.02.2024 às 11:46

Suponho que esteja a dizer que, na meia final da taça da liga, foram os padres e os fruteiros que atiraram bolas aos ferros ou executaram remates disparatados quando deveriam ter ido enquadrados à baliza...
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 24.02.2024 às 12:24

O fala verdades

Nem tanto ao mar, nem tanto à terra. É verdade que os adversários têm ajudas que nós não temos, mas quando ganhamos é limpinho, limpinho. Os outros não podem dizer o mesmo.
Sem imagem de perfil

De Joël Bettencourt a 24.02.2024 às 11:41

Verdade!
Mas para o que realmente conta, na única competição disputada e concluída esta temporada, perdemos na meia final a "jogar muito à bola"! E, segundo a máxima popular na qual a última memória é a que fica, não deixo de estranhar a publicação deste texto depois do jogo da passada 5ª feira que, a mim pessoalmente, me deixou extremamente apreensivo. É que não empatámos com a equipa do Young Boys porque o Rúben poupou (e bem) alguns elementos nucleares mas porque, à semelhança da meia final da taça de liga e de alguns outros jogos esta temporada, entrou o fantasma bryan ruiz em campo!
De equipas do Sporting que "jogaram à bola" e acabaram a época com uma mão vazia e a outra cheia de nada, estou eu (e milhões de Sportinguistas) farto!
Vejo, com bastante preocupação, uma certa histeria injustificada e perigosa a apoderar-se do Universo Sportinguista. Vamos com calma e jogo a jogo que nada está ainda ganho. Pelo contrário - e que foi claramente esquecido pela Nação Leonina -, repito, já perdemos uma competição que estava claramente ao nosso alcance.
SL
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 24.02.2024 às 12:31

J.B.

Obrigado pelo comentário. Subscrevo as suas preocupações, e também defendo a ideia do jogo a jogo. Com deve saber, o futebol é das coisas mais imponderáveis, nunca há certezas absolutas e a equipa está consciente disso. Mas não significa que não deva ser elogiada, até porque quando se joga bem, está-se sempre mais próximo de ganhar. Confiança, sem euforias.
Imagem de perfil

De Leão do Norte a 24.02.2024 às 12:49

Amigo Nação Valente,

Claramente que esta equipa do Sporting "joga à bola" e encanta os seus adeptos.
A motivação para a ver jogar é enorme e transmite uma elevada confiança de sucesso.
Embora pertencendo à estrutura bem articulada que mencionou, em também individualizaria nos destaques o Hugo Viana. A presença de muitos atletas de qualidade a ele se deve.

No entanto, os sportinguistas sabem, por experiência própria, que jogar bem à bola no futebol português é uma condição quase acessória para a conquista de títulos. Outros "valores" e "competências" se sobrepõem.
A este propósito recordo-me de uma equipa, tal como esta, que muito me entusiasmou com o seu futebol e que personificou na plenitude a realidade do futebol português, onde uma qualidade de jogo ímpar é afastada do sucesso por manobras e roubos constantes. O Sporting de Mirko Josic.
Foi a época do luto onde os mais despudorados comportamentos de arbitragem em prejuízo do Sporting aconteceram. Em entrevista muito posterior, o treinador croata referiu que nunca uma equipa sua foi tão prejudicada como aquela.

Uma vigilância e desconfiança permanentes são imprescindíveis. O perigo espreita a cada jornada.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 24.02.2024 às 16:15

Amigo Leão do Norte

Ainda bem que corrigiu uma lacuna, nos destaques individuais. Hugo Viana merece esse destaque pelo trabalho, muitas vezes invisível , que faz na gestão do plantel.

Também recordo o excelente trabalho feito pelo treinador Mirco Josic. Na época, o "sistema" estava em pleno funcionamento e era quase impossível ganhar. Hoje a situação já não é tão descarada, mas concordo que é necessário continuar vigilante, mas não diria que jogar bem é uma condição quase acessória. Diria que jogar bem e com eficácia é fundamental.
Imagem de perfil

De Leão do Norte a 24.02.2024 às 16:23

A expressão "condição quase acessória" é para "hiperbolizar" a realidade do futebol português.
Sem imagem de perfil

De RCL a 24.02.2024 às 14:10

Esta equipa tem um futebol que encanta e não só a nós Sportinguistas, já ouvi vários treinadores adversários dizer que o Sporting tem a melhor equipa do campeonato. Dizem o óbvio.
Falta acertar a concretização, meter as bolinhas lá dentro, quando aproveitámos metade das oportunidades saltam as goleadas.
Sem imagem de perfil

De RCL a 24.02.2024 às 14:18

Saltaram
Sem imagem de perfil

De Luis Moreira a 24.02.2024 às 16:09

Numa certa perspectiva o Atlanta é um adversário cómodo. Será um grande feito se ganharmos e não será o fim do mundo se perdermos .É preciso fixar prioridades e o campeonato é a primeira prioridade.Temos 18 jogadores que dão garantias e entre eles há 3/4 que fazem sempre falta. Estes têm que ser poupados e os restantes rodados. O Rubem e a equipa técnica têm nisto uma enorme responsabilidade embora os resultados e o andar da carruagem condicionem em muito as decisões.
Ando ansioso...
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 24.02.2024 às 16:22

Luís Moreira

Considero que os italianos têm um modelo de futebol, com o qual temos alguma dificuldade. O Atlanta é um adversário que temos possibilidades de eliminar, mas temos a condicionante de realizar-mos um pacote de jogos muito próximos e aí precisamos de estabelecer, como diz, prioridades.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D




Cristiano Ronaldo