Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




usa_today_11757504.0.jpg

A decisão é fácil: ou há campeão ou há negra. Golden State Warriors e Toronto Raptors voltam a encontrar-se para o jogo 6 da final da NBA (às 2h, na Sport TV1), naquele que será o segundo 'match point' para a equipa de Toronto, Canadá, que já desperdiçou uma oportunidade para ser campeã pela primeira vez na sua história no jogo 5, ganho de forma épica pelos Warriors (106-105) fora de portas. Os Raptors continuam no entanto em vantagem, por 3-2.

Na Califórnia e em casa, os Golden State Warriors terão de vencer para continuar a sonhar com o tricampeonato. Na história da NBA apenas uma equipa conseguiu reverter um 1-3 para um 4-3: os Cleveland Cavaliers, na final de 2016, precisamente frente aos Warriors.

Mas terão de o fazer sem o craque Kevin Durant. O MVP das duas últimas finais voltou aos pavilhões no jogo 5 mas o regresso foi amargo. Aliás, muito amargo. Depois de semanas a lutar contra problemas físicos no gémeo, o extremo regressou para ajudar a sua equipa a dar a volta às finais, mas saiu lesionado, depois de um aparente problema no tendão de Aquiles.

Os exames não poderiam ter sido mais cruéis para o jogador de 30 anos: rotura do tendão de Aquiles, uma das piores lesões que um atleta/basquetebolista pode sofrer. Durant já foi entretanto operado e tempo de recuperação pode chegar até a um ano.

"Estou profundamente magoado, mas estou bem", escreveu o extremo numa mensagem deixada aos seguidores no Instagram, logo após a operação.

Para lá da enorme ausência do seu melhor jogador, os Warriors têm ainda de lutar contra as estatísticas: esta época ainda não conseguiram ganhar aos Raptors na Oracle Arena de Oakland e duas das derrotas em casa foram já nas finais.

A ida à negra parece estar assim nas mãos de Stephen Curry e Klay Thompson, que no jogo 5 e já sem Durant em campo carregaram os Warriors às costas, muito graças aos seus exímios lançamentos para lá da linha dos 3 pontos. Do outro lado, Kawhi Leonard tem sido o jogador em destaque, complementado exemplarmente pelo capitão Kyle Lowry.

publicado às 16:07

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Pelisca a 13.06.2019 às 18:44

Boa tarde,

Go Raptors.... queria que Durant estivesse em campo.. em caso de vitória dos Raptors valorizava a mesma.
SL
Sem imagem de perfil

De Filomeno Canivete a 13.06.2019 às 20:17

Às vezes funciona ao contrário.
Portugal se calhar não tinha sido campeão em 2016 com Cristiano Ronaldo em campo.
Às vezes faltar um jogador importante motiva todos os outros para serem melhores, para poderem dedicar a vitória ao jogador que não pode participar nas grandes decisões.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo