Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

ng7372547.jpg

 

Creio que a definição de qualquer adepto sobre "reforços" ou "reforçar" no contexto de uma equipa desportiva, neste caso de futebol, aproximar-se-á genericamente ao que explica o dicionário da língua de Camões: "tornar mais forte, resistente, robusto, intenso e numeroso ou dar força a...".

 

No entanto, segundo Jorge Jesus, esta é uma ideia completamente errada. Na realidade, diz o treinador do Sporting, "reforços" não existe.

 

Esta conversa surgiu na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Tondela, quando Jorge Jesus foi instado a comentar a adaptação imediata de alguns jogadores, a exemplo de Bas Dost, e o mesmo não acontecer com outros, alguns dos quais ainda nem sequer jogaram:

 

«São duas coisas: as ideias e adaptação. Aquilo com que nunca concordei e não concordo é com o termo reforços. Para mim não são reforços, são jogadores contratados para o plantel. Quer dizer que têm de jogar? Contrato os que podem acrescentar algo à equipa, para melhorar ou não qualidade no plantel. Reforços? Isso não existe.

 

Os jogadores que chegaram têm umas características diferentes. Ainda não conhecem muito bem o processo defensivo da equipa. Todos os sectores defendem. Estamos com algumas dificuldades na primeira linha, em ter a intensidade defensiva que tínhamos no ano passado. Este ano o tempo vai melhorar muito isso. Vamos para a oitava jornada. É uma questão de tempo. Vamos apanhar as mesmas ideias e as mesmas características que tínhamos no ano passado na pressão alta».

 

Enquanto esta última explicação de Jorge Jesus é compreensível, a primeira deixou-me a coçar a cabeça. Ou seja, não existem reforços, mas sim jogadores contratados para o plantel.

 

Estamos sempre a aprender !

 

publicado às 03:38

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


4 comentários

Sem imagem de perfil

De balmar a 22.10.2016 às 10:00

Não sou fã de Jorge Jesus, tampouco concordo com a maioria das suas posições, no entanto concordo inteiramente com as suas ideias a respeito da expressão "reforços".
Sempre que um clube contrata um novo jogador para o plantel é comum usar tal expressão, o que quanto a mim é errado. Só mais tarde é que poderemos concluir se efectivamente o jogador contratado constitui efectivamente um reforço para a equipa.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.10.2016 às 10:05

Concordo que só com o passar de algum tempo e jogos é possível determinar a qualidade de um qualquer jogador, mas quando se contrata é para "reforçar" a equipa e não para diminuir o seu valor.
Sem imagem de perfil

De zé vitor a 22.10.2016 às 12:02

Mas aqui ele até tem razão. Os reforços são como as melancias, só depois de os ver jogar é que se sabe os que são bons, logo reforços.

São comprados com base numa ideia de jogo, mas muitas vezes a coisa não funciona.

Isto assumindo que o JJ não anda a comer por fora em comissões, como alguns apontam que come.....neste caso a conversa é outra.....e aí todos são reforços. Unsdo clube, outros da equipa de futebol e, outros ainda, da conta bancária do cérebro.


cumprimentos

Zé Vitor.
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 22.10.2016 às 12:51

JJ, se nao sao reforcos nao os contrates !!...Fica com os Matheus, Manés e Oliveiras.
Senao considera-se-á isso, gastar dinheiro mal gasto e isso que estás fazendo. Nao lembra ao diabo, contratar 15 gajos cada nova temporada e no mercado de inverno mais 5 ou 6 ..LOOOOOOOOOOOOOLL !!
Desculpa a risada JJ mas, acho isso engracado !!
Se chegaram jogadores com diferente caratecteriscas, entao muda ligeiramente o sistema de jogo.

""Vamos apanhar as mesmas ideias e as mesmas características que tínhamos no ano passado na pressão alta»""..... Achas mesmo??..Nao há cópias, há semelhantes e semelhancas.

Diz a verdade....Quando chegaste ao Sporting tinhas meia papinha feita! Admite, vá lá :)))
Se perder "Suleimane" e J.Mário já é o cabo dos trablalhos, quando perderes o Adrien ou William...aí jasus!!

Abrazzzo,
Para o JJ e a ganhar ao Tondela



Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo