Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

oliveira.jpg

«Na altura (Dezembro 1982) já havia uma grande movimentação para que fosse eu o capitão do Sporting. O próprio Malcom Allison queria tirar a braçadeira ao Manuel Fernandes. Quando o treinador foi afastado, o Manuel Fernandes deu uma entrevista onde, por acaso, elogiou muito o trabalho dele. Por esta altura eu já tinha sido promovido a jogador-treinador. O presidente João Rocha não gostou nada da entrevista do Manuel Fernandes e quis afastá-lo da equipa retirando-lhe a braçadeira e instaurando-lhe um processo disciplinar. Eu é que intercedi junto de João Rocha e disse-lhe que não podia fazer aquilo. O Manel tinha que jogar e tinha que ser ele o capitão naquele jogo frente ao Sporting de Braga. Afinal não me enganei ! A coisa correu tão bem que o Manel jogou, foi capitão, marcou três golos e o Sporting venceu a Supertaça.»

 

Do Livro Estórias d'Alvalade de Luís Miguel Pereira

 

publicado às 06:31

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


23 comentários

Imagem de perfil

De sportingsempre a 18.11.2014 às 09:04

Trazer este "senhor" da grande escola da "fruta", indiscutivelmente um grande jogador (lembro-me dos 3-0 ao Zagreb) mas só de vez em quando, ao que dizem pela vida que levava fora do campo, para um balneário de gente simples e honesta (M.Fernandes e Jordão), só podia dar no que deu, divisionismo, confusão e retaliações (Inácio e Eurico). O João Rocha deve ter visto nele e no irmão, Joaquim Oliveira então no negócio dos placards publicitários, aliados importantes na guerra contra o Pinto da Costa, mas os anos seguintes encarregaram-se de demonstrar quem era quem. Ainda agora o "Oliveirinha" está na guerra para a sucessão do P.Costa, tendo como grande inimigo o poder da Olivedesportos, ou seja do próprio irmão !!!. E falta dizer que o M.Fernandes só não foi para o Porto porque não quis, o João Rocha pôs-se bem a jeito para isso.

E o M. Fernandes e o Jordão acabaram no Setubal, a levar tareias do Roger Spry e a marcar golos até quase aos 40 anos... O Oliveira acabou onde ?

Resumindo, podem-se comparar os jogadores e mesmo assim não sei, comparamos desempenho continuado com talento intermitente, mas o valor da palavra de cada um deles nem por sombras...
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 18.11.2014 às 12:05

Nao sei o que pretende dizer: Oliveira acabou onde??
Oliveira jogou os seus ultimos anos em esforço, nao podia correr com uma grave lesão nos pés, foi operado 2 vezes sem grandes resultados, jogava injectado , acabou no Marítimo a fazer corpo presente nos relvados tal eram as dores quando tentava correr.
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 18.11.2014 às 12:12

Apreciei e de que maneira o "jogo" do Toninho , que jogadorzaço, o melhor no seu tempo na sua posiçao 10. Me roía de inveja quando jogava no Porto, as vezes que ele destroçou as nossas equipas, uma vez recordo os 4 a 1 nas antas em que só deu Oliveira e la marcámos um golito de calcanhar pelo Fraguito.
No Sporting fez a diferença apesar da sua arreliadora lesao nos pés. Contra o Zagreb foi o topo da sua carreira com 3 golos de antologia e mais tarde em Southampton na vitoria dos 4 - 2 em que os jornais britanicos escreveram que nunca tinha até então passado um jogador em Inglaterra como Oliveira com ......aquela tecnica rara!!
Sem imagem de perfil

De L a 18.11.2014 às 15:17

Ainda não consegui perceber muito bem onde é que vai parar esta história. Uma ou duas linhas para cada interveniente.

O Manel é o Manel que nunca trocou o Sporting por nada!

O Toninho Oliveira foi um génio do futebol e fica-se a dever, sobretudo a ele, uma carreira ao nível do Platini. Nenhum chegou ao Maradona, que para além de génio da bola ainda tinha uma "caixa" como o Lopes, que lhe permitia levar uma equipa às costas - infelizmente não o deixaram jogar em Espanha e em Itália distraiu-se com outras coisas. Muito do que é hoje o António Oliveira ainda se deve a como jogador profissional nunca ter valido a ponta de um fósforo. Como treinador fez 3 épocas fantásticas no Porto. A história com o irmão desde o principio da Olivedesportos faz lembrar a história da cigarra e da formiga. Sobrou ser hoje ainda o maior accionista individual da SAD do Porto, o que o faz acalentar outro sonho.

O Big Mac foi um figurão, que me fez inclusive estar presente no seu funeral! Conseguia ser adorável e insuportável no mesmo dia, consoante as pessoas e não fez nada no Sporting que já não tinha feito, por exemplo no City. E aqui não concordo nada com o Manel, quando saiu já estava mais que fora de controle, outra coisa que lhe aconteceu várias vezes ao longo da carreira. Não foi muito bonito o episódio da sua saída para "encaixar" o Venglos mas foi como foi. RIP Big Mac.

O Presidente João Rocha deixa o Sporting já com problemas de saúde. Paz à sua Alma.
Sem imagem de perfil

De L a 18.11.2014 às 15:21

Perdão pela troca de Big Mal por Big Mac.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 18.11.2014 às 15:22

"Muito do que é hoje António Oliveira ainda se deve a como jogador profissional não ter valido a ponta de um fósforo" ??? A sério L ?
Sem imagem de perfil

De L a 18.11.2014 às 15:39

Como profissional? Claro. Porquê? O Rui Gomes acha que desperdiçar o talento todo que ele desperdiçou é exemplo para algum profissional? Repare como o Julius só enumera dois jogos no Sporting. Eu ainda consigo enumerar mais alguns, no Porto e no Sporting e até em Espanha. Inclusive na primeira passagem por Penafiel.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 18.11.2014 às 15:49

O L por vezes é tão ambíguo, que não se compreende onde pretende chegar. Ele foi um talento extraordinário e até tive o grande prazer e honra do meu clube (não o Sporting) jogar contra ele e o bicampeão FC Porto e dar-lhes 3 secos.

O aproveitamento de carreira, acho eu, é uma outra conversa.
Sem imagem de perfil

De L a 18.11.2014 às 15:56

Caro Rui,

Falando só do Sporting, nunca foi uma questão de carreira que esteve em causa. Quando temos um craque que chega directamente da "borga" para jogar e por mais extraordinário, também há outras consequências. A seguir veio o Litos.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 18.11.2014 às 16:00

Pretende dizer, portanto, que foi um jogador de grande talento mas um mau profissional.
Sem imagem de perfil

De L a 18.11.2014 às 16:09

Comecei por o pôr no mesmo patamar que Platini.

"O Toninho Oliveira foi um génio do futebol e fica-se a dever, sobretudo a ele, uma carreira ao nível do Platini."

Tecnicamente até mais forte.
Imagem de perfil

De sportingsempre a 18.11.2014 às 15:48

O Big Mac não foi corrido para encaixar o Venglos. Foi corrido (com a mãozinha do Oliveira a bufar para o João Rocha, segundo o ex-jogador Márinho (?)) para encaixar o Oliveira como jogador-treinador como tinha acontecido antes no Penafiel. Experiência que correu mal e durou pouco. Aí veio o Venglos para tentar por ordem na casa.
Imagem de perfil

De sportingsempre a 18.11.2014 às 16:09

Uns 20 anos mais tarde, depois do fracasso da Coreia e da indisciplina a todos os níveis patenteada, o Oliveira regressou ao Penafiel como presidente, e com ele o Penafiel subiu à 1ª divisão, o treinador que subiu a equipa não gostou de contratações feitas nas suas costas, e bateu com a porta, e o clube desceu na temporada seguinte levando ao abandono do Oliveira da presidência. Qual foi o treinador ?

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 18.11.2014 às 16:28

Salvo erro, é o actual treinador, Miguel Leal. Sei que depois veio um brasileiro que acabaria por ser substituído por Manuel Fernandes.
Imagem de perfil

De sportingsempre a 18.11.2014 às 16:47

A história foi contada pelo próprio Manuel Fernandes no programa da SIC de domingo à noite, a responder a uma provocação do tipo "diz lá aqui qual foi o presidente que te despediu" ...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 18.11.2014 às 18:24

Manuel Fernandes chegou mais tarde.
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 18.11.2014 às 18:27

Mas a história é a mesma Oliveira chamou o Manel para Penafiel e o Manel despediu-se por terem sido feitas contratações sem o seu aval.
Sem imagem de perfil

De L a 18.11.2014 às 16:17

Viva,

É complicado estarmos aqui a comprovar factos. A coisa com o Oliveira rebentou quando levamos 3 na Luz e ele não apareceu mas o Oliveira era só para acabar a época.

O próprio: “Foi um processo muito injusto. Um empresário estava a preparar a vinda do Josef Venglos e inventaram uma história que o Allison tinha bebido uma quantidade impossível de álcool”, lamenta Oliveira, que seria o substituto imediato do britânico, como treinador-jogador antes de Venglos chegar a Alvalade."

Imagem de perfil

De sportingsempre a 18.11.2014 às 17:06

Não pretendendo entrar em polémica, mas os factos são os seguintes:
O Oliveira foi treinador de Agosto de 82 a Abril de 83, quase 1 temporada.
Venglos acabou a época (3º lugar) e durou 1 ano até Abril de 84, sendo substituído por Toshack. Com Toshack foi o ocaso do Oliveira no Sporting.


A Wiki/Sporting diz o seguinte "O checoslovaco Josef Venglos tinha chegado ao Sporting no final da temporada de 1982/83, com o rótulo de Campeão Europeu de 1976, enquanto assistente de Vaclav Jesek, mas o ambiente que se vivia em Alvalade era de cisão, num balneário totalmente dividido pela pouco prudente opção do Presidente, em dar o comando técnico da equipa a António Oliveira na época anterior."
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 18.11.2014 às 18:10

Apesar de tudo o que Oliveira representa hoje, eu nao deixo de ter uma enorme admiraçao por ele quando jogador,e vi-lhe fazer coisas inacreditáveis só ao alcance de un génio, algum mal estar havia entre ele e alguns jogadoes do Sporting nomeadamente M. Fernandes e Jordão tambem pelo motivo que estes sabiam muito bem a forma pouco aplicativa que Oliveira treinava.
Oliveira treinava quase como queria e quando queria essa é a verdade o estatuto que tinha nesse tempo permitia-lhe essa condiçao.
quizá por esse mesmo motivo nao chegou mais longe e tinha tudo para chegar , tambem aquela grave lesão nos pes nao ajudaram.
Imagem de perfil

De sportingsempre a 18.11.2014 às 18:42

Eu também estava lá no Sporting-Zagreb, Oliveira jogador-treinador entra a 200 á hora, parte a louça toda, marca 3 golos um deles excepcional, descansa o tempo restante, e no final quando lhe perguntaram como tinha feito aquilo declara qualquer coisa como "quem viu, viu, quem não viu, tivesse visto". Foi uma coisa do outro mundo...
Mas depois havia o lado lunar, como dizia o Rui Veloso...


Imagem de perfil

De juliuscoelho a 18.11.2014 às 18:50

Um dos golos parte do meio campo em velocidade faz uma tabelinha , passa varios jogadores faz uma ultima tabelinha e faz a bola passar á esquerda de um adversario e oliveira passa-lhe pela direita e vai buscar a bola fintando o guarda redes e enviaando para a baliza deserta, um golo de antologia de génio, só ao alcance de Maradona.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo