Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

NLIHI142.jpg

 

O jogo entre o Estoril Praia e FC Porto foi suspenso ao intervalo quando houve um alerta de problemas estruturais na bancada de topo, onde estavam as claques portistas. Os adeptos desceram para o relvado e a partida acabou por ser adiada. Na altura, a equipa do Norte estava a perder por 1-0, golo de Eduardo Teixeira, aos 17 minutos.

 

O Regulamento de Disciplina da Liga (artigo 94.º, ponto 4) prevê sanção de derrota nos casos em que um estádio não apresente as condições necessárias para a realização de um jogo, isto em caso de responsabilidade do clube:

 
"Quando um jogo oficial não se efectuar ou não se concluir em virtude do estádio não se encontrar em condições regulamentares por facto imputável ao clube que o indica, é este punido com a sanção de derrota e, acessoriamente, com a sanção de multa de montante a fixar entre o mínimo de 12 UC e o máximo de 50 UC e com a sanção de reparação à Liga e ao adversário das despesas de arbitragem, de delegacias, de organização e do valor da receita que eventualmente coubesse ao adversário".
 
A direcção do Estoril emitiu um comunicado, confirmando que houve um "abatimento" na bancada norte e que não estavam reunidas as condições de segurança necessárias para que a partida continuasse:
 
"Depois de reunidas as entidades do Estoril Praia, FC Porto, Liga Portugal e Forças de Segurança, entendeu-se não estarem reunidas as condições de segurança para que o jogo prossiga. A interrupção está ligada ao facto de parte da bancada norte do Estádio António Coimbra da Mota ter tido um abatimento no centro, que causou algum alarme e que levou as autoridades a evacuar em segurança toda a bancada em causa".
 
Aguardamos agora novidades sobre o jogo. A única certeza, na hora em que preparo este post, é que não será retomado esta terça-feira e qualquer data terá de ser aprovada pelos dois clubes.
 
Bem... quem sou eu para levantar suspeitas, especialmente sem conhecimento de causa, mas não tenho dúvidas algumas que vão surgir, algures. A título de curiosidade, esta bancada foi construída há pouco mais de três anos, em 2014.
 

publicado às 03:35

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


38 comentários

Sem imagem de perfil

De Daniel a 16.01.2018 às 09:27

Engraçado como hoje todos são Engenheiros civis.

As fissuras que se apresentam na laje sao fissuras superficiais ao nivel do revestimento. Alguem que tenha tido as cadeiras de Betão Armado I e II e Reforço e reparação de estruturas, facilmente constata que aquele tipo de fissura so aconteceria se tivesse havido punçoamento, mas nesse caso tambem haveria fissuras nos pilares, o que nao há.

A teoria do sismo.. essa então ainda é melhor: Um sismo, salvo raras excepções, trabalha com forças de corte horizontais. Essas forças de corte horizontais causam fissuras a 45º em pilares e vigas. O que não se verifica neste caso.

Olhando para aquela laje, diria que aquelas deformações so aconteceriam caso tivesse havido um terramoto onde a força de corte fosse vertical (vide caso italiano do ano passado). Mas nesse caso meus amigos, não estava nem o estádio de pé nem metade de Lisboa.

Perfil Facebook

De Indiana Julio a 16.01.2018 às 11:00

Desculpe exmo engenheiro das teorias mas nao creio que seja assim.
Se um sismo mover a terra no local onde assentam as sapatas de uma estrutura de betao esta obrigatoriamente move-se abrindo fissuras na propria estrutura sejam horizontais ou verticais nos pontos de quebra.
O Caro fala na incidencia directa na propria estrutura eu no terreno de base.
Com o peso sobrecarregado de adeptos aos saltos é imprevisivel o que pode passar-se quando os alicerces de sustentaçao ficaram fragilizados
Depois tambem se comenta que á passagem perto do estadio de uma quebrada de agua.

Se nao foi do sismo e sendo construida a pouco tempo é erro no projecto de construçao.
Sem imagem de perfil

De Francisco Maria a 16.01.2018 às 11:18

De nenhuma das imagens divulgadas se pode concluir que existem danos estruturais e o comentário do Daniel, embora muito teórico, está certo no essencial.

Todas as fotografias divulgadas mostram danos apenas apenas em paredes de alvenaria que delimitam os WC e não fazem parte da estrutura, são independentes.

O abatimento do pavimento explica-se facilmente, não se trata duma laje mas dum pavimento no solo que deve ter sido feito apenas sobre um enrocamento de pedra, sem ser reforçado com uma malha de ferro armado.

É natural uma construção recente levar algum tempo a assentar e apresentar fendas neste tipo de pavimentos, que por sua vez provocam fendas nas paredes de alvenaria colocada em cima, sem fundação.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.01.2018 às 13:00

Boas,

A mim parece-me um pouco prematuro falar sem saber-se exactamente o que aconteceu e onde aconteceu. Exemplo:

1)Aquele WC é na laje de pavimento térreo como diz o Francisco? Ou é num piso elevado? Alguém confirma isso?
2)As fissuras já haviam antes do jogo ou foi durante o jogo?

Quanto às teorias, Daniel, se procurares por "Punching strength of reinforced concrete flat slabs without shear reinforcement" vais ver "n" casos em que as lajes fissuram e o pilar fica imaculado, tudo depende da causa e dos esforços. Se é falta de capacidade de resistência da laje fungiforme ao punçoamento (falta de altura de betão- capitel - ou armadura) a laje fissura e o pilar não sofre nada porque é um problema de transmissão das cargas da laje para o pilar, não do pilar. Se a transmissão laje pilar for bem calculada e for um problema de esforços induzidos por uma carga activa ( exemplo um sismo), aí sim o pilar pode fissurar, porque o mesmo pode não aguentar as deformações impostas.

O que eu vejo na única fotografia que vi, é que a camada de forma da laje (portanto uma betonilha que não é estrutural) está fissurada e empolada junto a um pilar. Apesar de a betonilha não ser estrutural, isto não é normal, muito mais pelo facto de ser junto ao pilar. Portanto se fosse o técnico responsável as perguntas a fazer são:

1) O wc é no pavimento térreo?
2) Se não é no pavimento térreo mas numa laje elevada, é uma laje fungiforme?
3) Existem fissuras noutras ligações do mesmo pilar a lajes ou vigas a cotas diferentes?

Se é um problema localizado e no pavimento térreo, pode ser um erro construtivo básico sem grande risco como diz o francisco. Se é um problema que se observa a menor escala noutras ligações do mesmo pilar, pode ser um problema de falta de sustentação na fundação.
Quanto a isto relembro que o estádio está construído em cima da Ribeira da Amoreira, que foi "encanada" por baixo do estádio e do campo de treinos.
As águas superficiais são encaminhadas pela rede pluvial para dentro da ribeira, mas as águas de infiltração no solo que convergiam para a ribeira (aquilo é uma zona encaixada) não conseguem entrar no caneiro e procuram caminhos preferenciais com arrastamento dos finos dos solos que podem descalçar fundações ou deixar os solos instáveis (o caneiro de Alcântara é um exemplo disso mesmo e há pouco tempo abriu um buracão enorme na estrada).
Quanto ao terramoto, a ter influência será indirectamente. Ou seja, a "rebentar" com uma laje, era logo na aceleração imposta à estrutura, não depois em repouso. Mas, a ser um problema nas fundações, pode ter ajudado a destabilizar o solo de fundação, já "comido" pela água. E à hora do jogo, com a bancada cheia de adeptos aos pulos, pode ter assentado ligeiramente e naquela zona ter partido a laje ou o pavimento.

Quanto à esperteza saloia do FCP de recusar jogar, a ser verdade, tiro-lhes o chapéu. Nisso o FCP não perdoa, sempre atento a como tirar proveito da situação. Duvido que o Estoril seja penalizado com derrota por a estrutura ceder durante o jogo como o FCP argumenta, numa zona onde ainda por cima estão adeptos contrários. Isto era um precedente perigoso. De futuro, os adeptos mais mansinhos arrancam um corrimão de uma bancada lotada e pronto, a equipa visitada é punida com derrota... a sério? Não pode.
O que se tem de ver é se o Estádio estava em condições antes do jogo começar, se sim, o Estoril não tinha como prever isto!.

Agora, o FCP, ganha pelo menos a utilização do Brahimi que tanta falta estava a fazer..



Sem imagem de perfil

De Francisco Maria a 16.01.2018 às 13:33

A bancada não tem dimensão para ter pisos elevados interiores, dai eu estar convencido que que é no piso térreo.
Tratam-se de erros de construção mas ao nível dos acabamentos e de elementos secundários e não da estrutura.
Ainda o ano passado tive uma caso semelhante para resolver: um edifício dos anos 60 apresentava fendas em diversas paredes e era voz corrente que tinha que ser demolido.
Quando fiz a primeira visita ao local concluí que a estrutura estava intacta e que as paredes fendidas tinham sido construídas à posteriori, em cima do piso térreo sem qualquer fundação, sendo que o piso estava abatido em algumas zonas.
Recomendei uma avaliação feita por um engenheiro de estruturas que chegou à mesma conclusão que eu tinha chegado.
Então fiz o projecto de reabilitação do edifício e dirigi a obra mantendo toda a estrutura resistente original, sem lhe tocar.
Resolvemos o problema do pavimento criando uma laje armada.

É o que deviam ter feito no pavimento térreo dos WC da bancada do estádio do Estoril.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D




Cristiano Ronaldo