Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A Federação Italiana de Futebol anunciou esta quinta-feira a sua disponibilidade para testar a implantação da revisão de lances a pedido das equipas (em inglês challenge) nos jogos das ligas italianas.

Em comunicado, divulgado no site oficial, a Federação revela que os clubes da Serie A têm vindo a pedir a implementação do sistema:

"Animada pelo desejo de inovar e com o mesmo espírito ao serviço da época, a FIGC (Federação Italiana) têm interpretado os pedidos feitos nas últimas semanas por vários clubes da Serie A e antecipou , de forma informal, a sua disponibilidade para testar o uso do Challenge (o pedido de revisão em campo pelas equipas), no tempo e modo definido pelo IFAB [International Board]".

2020-02-13 (1).png

O presidente da FIGC, Gabriele Gravina, afirmou ainda considerar que é necessário que os árbitros intensifiquem o uso do vídeoárbitro e da recurso à visualização das imagens pelo árbitro da partida de forma a evitar polémicas numa fase crucial da Serie A.

A proposta da FIGC, que implementou o VAR na Liga italiana em 2017, procura replicar o que já sucede no basquetebol ou no ténis há vários anos e que permite que uma das partes envolvidas num jogo solicite à equipa de arbitragem a revisão de determinado lance que considere duvidoso.

Actualmente, apenas o árbitro principal e o VAR podem decidir se há lugar à revisão de um lance no monitor que está à disposição das equipas de arbitragem, independentemente das queixas de jogadores ou treinadores.

publicado às 03:00

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


7 comentários

Imagem de perfil

De Mike Portugal a 14.02.2020 às 08:14

Completamente de acordo com isto.
É arranjar um limite de nº de vezes que se pode fazer isto, por exemplo 3x por parte no máximo e a sinalização do "challange" deverá ser indicada ao 4º árbitro e ele por sua vez chamará o árbitro principal.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.02.2020 às 08:24

3 vezes por parte é uma garantia absoluta que em Portugal o jogo vai ser interrompido 6 vezes. Já há tão pouco tempo útil, cada vez pior.

Fundamentalmente não subscrevo a ideia, mas a existir, apenas uma vez por parte.
Imagem de perfil

De Mike Portugal a 14.02.2020 às 10:32

Claro. Pode ser 2 em vez de 3. Acho que 1 não será suficiente, mas pode-se começar com 1 e depois aumentar se se vir que os árbitros continuam a ser tendenciosos.
Sem imagem de perfil

De LeaoCovilha a 14.02.2020 às 11:08

Acredito que seja uma ideia que não vá dar em nada, pelo menos em Portugal, porque a palavra final seria sempre do árbitro. Em jogos entre equipas pequenas talvez fosse possível mas nos jogos entre grandes ou entre grandes e pequenos a tendência iria sempre manter-se. Acho que só iria haver um maior desperdício de tempo jogado. Vejo como mais importante serem ouvidas as comunicações entre árbitros e entre árbitros e VAR para que possa haver justificação das decisões tomadas.
Sem imagem de perfil

De Paulo Salcedas a 14.02.2020 às 09:24

Concordo com a medida especialmente em lances passíveis de castigo máximo
Sem imagem de perfil

De William a 14.02.2020 às 09:42

Na NBA só é possivel nos ultimos 2 minutos de jogo. No futebol o melhor é cada treinador/equipa ter apenas uma oportunidade na segunda-parte. Se a decisão se mantiver a equipa deve ficar sem a posse de bola ou algo do género.

SL
Sem imagem de perfil

De RASR a 14.02.2020 às 10:52

Mais do que o Challenge, precisamos é que as visualizações que o VAR já faz atualmente seja mostrado em campo, em tempo real, e que a decisão do árbitro seja igualmente dirigida ao público. A transparência forçará a estes tomarem melhores decisões.

Quanto ao Challenge, apenas 1x por parte por equipa é mais do que suficiente. Já se joga muito pouco em Portugal. Acaba por ser, igualmente, uma forma de evitar que as equipa abusem deste sistema porque, a usarem, terá que ser num lance mesmo importante para a sua equipa, porque não terá nova oportunidade. A darem 2 ou 3 fará com que usem de forma indiscriminada em lances mínimos. Até seria mais correto que fosse apenas 1x em todo o jogo. O árbitro já usa o VAR as vezes que considera necessário, por isso...

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo