Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




download.jpg

A FIFA abandonou a ideia de antecipar o aumento do número de participantes no Mundial do Qatar em 2022, que continuarão a ser 32 e não 48 como chegou a ser equacionado.

Em nota divulgada esta quarta-feira, o organismo que dirige o futebol mundial esclareceu que a proposta de 48 participantes já não irá a votação no próximo congresso, em Paris a 05 de Junho, face às "actuais circunstâncias desfavoráveis".

O estudo de viabilidade efectuado, permitiu determinar que existem dificuldades políticas para encontrar vizinhos do Qatar com capacidade para receber jogos do torneio.

Actualmente, e face à oposição da Arábia Saudita e dos Emiratos Árabes Unidos, apenas Omã e Kuwait seriam alternativas credíveis para a FIFA, mas nenhum mostrou interesse na iniciativa.

Neste quadro, a FIFA recua e o projecto de Mundial a 48 poderá voltar a ser equacionado para 2026, na edição que será organizada por Estados Unidos, México e Canadá.

publicado às 05:01

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


2 comentários

Sem imagem de perfil

De R. Ribeiro a 23.05.2019 às 09:55

Reparem bem no que está a começar a acontecer aqui. Longe vão os tempos em que se faziam os Mundiais apenas num único país. Olhando para 2026, temos uma competição de à volta de um mês e meio a realizar-se em TRÊS PAÍSES DIFERENTES! Isto é completamente estúpido. Os jogadores irão andar para trás e para a frente de avião durante 6/8 semanas, com os custos acrescidos que isso acarreta para as respectivas federações. Mais, será a mesma coisa competir no México do que competir nos USA ou no Canadá??? O ambiente, a humidade e as condições gerais são totalmente diferentes entre os três países.

Este é o exemplo perfeito da ganância dos organismos da FIFA, com as suas exigências de estádios novos por onde anda e condições fiscais e financeiras de quase impunidade total. É um Estado ambulante... A FIFA não pensa na reciclagem de estádios já construídos, exige novos. Onde existe a responsabilidade social e ambiental deste mega-organismo??? Por mim, vai ser o fim da competição Mundial, porque cada vez mais se torna impossível para um único país acolher a competição sem se endividar para lá do que lhe é possível, com as consequências sociais que isso traz, apenas para dar um mês e meio de diversão à população. É um absurdo!
Sem imagem de perfil

De João Eduardo a 23.05.2019 às 10:42

A FIFA não exige a construção de estádios novos, exige estádios com um caderno de encargos novo em termos de conforto, segurança, capacidade, etc... A decisão de remodelar estádios existentes ou fazer novos é dos estados que recebem a competição. Contudo é muitas vezes mais caro e mais demorado remodelar um estádio antigo do que fazer um novo.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo