Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Formação: falar é fácil

Rui Gomes, em 08.10.19

img_192x192$2015_10_12_13_07_15_1005695_im_6366777

O Sporting abriu as portas para mostrar o que já foi feito e indicar o que pretende fazer na Academia de Alcochete. O tempo passa a correr e nem parece que já foi há dezassete anos que a obra foi inaugurada, ainda Dias da Cunha liderava os leões. Desde então muita coisa mudou no Mundo e no nosso futebol português. E, neste momento, o Sporting está longe de ser o clube líder na formação, pelo menos a avaliar por aquilo que realmente importa: jogadores na primeira equipa ou em vias de lá chegar. Aliás, tal é reconhecido por Tomaz Morais, na entrevista que publicamos no Record desta terça-feira.

No balanço dos anos mais recentes da história do Sporting, o vincado desinvestimento na Academia deverá contar como um dos grandes erros do clube, possivelmente o maior. Na ânsia de querer ganhar no imediato, as direcções anteriores a Frederico Varandas talvez tenham hipotecado todas as possibilidades de ganhar no futuro, pelo menos num futuro próximo. Detectar e formar futebolistas de topo é algo que custa dinheiro (mais do que se pensa) e que não traz um retorno imediato e visível.

Quem tanto se gabou dos Aurélios que ganharam o Euro’2016 pouco ou nada fez para os ‘produzir’ e colheu os frutos das sementes lançadas por outros anos antes. É por isso que ‘formação’ é uma daquelas coisas mais fáceis de dizer do que fazer.

Sérgio Krithinas, Director Adjunto de Record

publicado às 03:03

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Pelisca a 08.10.2019 às 08:31

Bom dia,

A formação nunca nos deu títulos e infelizmente ao longo dos anos foi aproveitada pelos nossos rivais e o que vendemos salvo um ou outro caso foi mal vendido.

A prospeção só é.cara se for mal feita
Dois nomes: Ruben Lameiras e Anderson ambos do Famalicão este brasileiro faz lembrar muito Jardel.

SL
Sem imagem de perfil

De Rumo Certo - Ventos Favoráveis a 08.10.2019 às 11:48

Absolutamente de acordo.
O maior erro estratégico, economico, financeiro e desportivo, foi o desinvestimento na Academia e estruturas de apoio - fábrica de talentos.
Destrui-se boa parte do reconhecido sucesso passado, distorcemos o presente, hipotecou-se o futuro imediato e quase que se destruiu irremediavelmente o clube.
As Direções anteriores que irresponsavelmente retrocederam aquele rumo, deveriam reconhecer que fizeram uma péssima opção e por isso uma verificada gestão que no mínimo não correu nada bem.
O projeto, a visão estratégica, a dinâmica, bases criadas e advindas do mandato do Dr. José Roquette, foram abrupta e inexplicavelmente interrompidas e invertidas.
Excelente trabalho, pese embora alguns erros de concepção e desenho organizacional.
Nota: aponto como erro crasso neste mandato, a criação de uma Holdind e um universo empresarial que foi ineficaz e despesista, desbaratando capital financeiro distribuído por diversos elementos que passaram a ocupar cargos nas respectivas associadas.
Certamente foram imbuídas das melhores intenções, disso não tenho dúvidas e/ou reservas, mas tal como o ecletismo que nos distingue, o ADN do Sporting no futebol tem que impreterivelmente e de modo perene, passar pela excelência na formação e foco de permanente actualização e modernização.
Assim se alavanca e consolida o clube em todas as vertentes.
Diria mesmo, que os estatutos deveriam contemplar expressamente essa obrigatoriedade como âmbito e objetivo fundamental e estrutural.
Toda e qualquer Direção, jamais poderá alterar e modificar esse desígnio estrategico.
Não sou perito, nem técnico em conhecimentos e matérias de índole contabilística, mas julgo ser possível como obrigação em cada exercício Orcamental (Sporting SAD e Sporting Clube de Portugal), a inscrição de rubrica com afetação percentual fixa destinada a mais-valias e melhoramentos no capital imobilizado (Estádio, Pavilhões, Academia e demais infraestruturas).
Comecam agora a aparecer resultados muito positivos, visíveis, factuais e realistas, fruto de recuperação da credibilidade, da competência e do árduo trabalho desenvolvido.
E apenas ao fim de um ano de mandato, após a gravidade e complexa hecatombe que se abateu sobre o Sporting.
Força Direção e Órgãos Sociais a quem saúdo e agradeço.
SL
Sem imagem de perfil

De J.Oliveira a 08.10.2019 às 22:56

Infelizmente a pesada herança do ex-presidente destituído faz-se notar, negativamente, quase em tudo o que ficou. O clube sem um avo, o estádio em que a cobertura estava sem manutenção durante ano e meio, a Academia em mau estado, etc.etc. As viúvas e órfãos deviam de ter vergonha de falar sobre o Sporting.
SL

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo